Posts Tagged ‘PT’

João Roma detona o PT e a demora na construção da ponte Salvador-Itaparica

segunda-feira, agosto 30th, 2021

Olha aí. O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), usou as redes sociais para detonar o PT e criticar o atraso na construção da ponte Salvador-Itaparica, anunciada em março de 2009, na primeira gestão do governador Jaques Wagner (PT).

“A ponte para o descaso e a incompetência generalizada foi a única erguida pelo PT nesses 14 anos de governo. O senador Jaques Wagner disse que não sei fazer conta. Mas pelo visto, foi ele quem faltou aula nesse dia. A ponte de Itaparica deveria estar pronta em 2013…”, escreveu Roma, no Twitter, ao responder a uma recente declaração de Wagner.

Fotografia: Reprodução

João Roma detona o PT: “ Violência em Valéria e por toda a Bahia”

sexta-feira, agosto 20th, 2021

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), detonou e criticou o PT na Bahia, na quinta-feira 19/8, através do Twitter.

Segundo Roma, a violência registrada no bairro de Valéria, em Salvador, nos últimos dias, é por conta do “desgoverno do PT”.

“Violência em Valéria e por toda a Bahia. Comércio fechando e comunidade assustada. Recorde em mortes violentas é o resultado de 16 anos de desgoverno do PT. A Polícia precisa de apoio, gestão e estrutura para combater o crime. Mas o PT não pensa assim. Quem sofre é o povo baiano”, escreveu no Twitter.

Fotografia: Reprodução

João Roma detona suspensão de compra da Sputnik: “Fracasso do PT”

sexta-feira, agosto 6th, 2021

Detonou. João Roma (Republicanos-BA), ministro da Cidadania e provável pré-candidato ao Governado da Bahia, voltou criticar o PT quanto a suspensão da importação de vacinas russas da marca Sputnik V pelo Consórcio Nordeste.

Através das redes sociais, o ministro do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que o imunizante é um “fracasso do PT na Bahia”. “A vacina que foi sem nunca ter sido”, detonou.

“Sputnik V, a vacina que foi sem nunca ter sido. Fracasso do PT da Bahia, que fez propaganda, falou, falou e agora saem de fininho e desistem. O fato é que quem tem disponibilizado vacina para nosso povo é o governo @jairbolsonaro”, escreveu.

“Hoje, inclusive, a Bahia deve receber mais de 253 mil doses de vacinas. Para o nosso estado, o governo @jairbolsonaro já enviou mais de 11,3 milhões de doses. No Brasil já são mais de 184 milhões, o que nos coloca entre os países que mais vacinam no mundo”, acenou ao presidente.

Fotografia: Fábio Rodrigues Pozzebom/Divulgação/Agência Brasil

Não gostou: Deputado critica dirigente da APLB por comparar Rui Costa ao presidente Bolsonaro

quarta-feira, julho 14th, 2021

Retou. O deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Rosemberg Pinto (PT), rebateu as declarações em que o coordenador da APLB, Rui Oliveira, comparou o governador Rui Costa (PT) ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido). Em uma entrevista à Rádio Metrópole, nesta quarta-feira, dia 14/7, o dirigente sindical criticou o chefe do Poder Executivo da Bahia, por ter autorizado a volta às aulas na Rede Estadual no dia 26 de julho.  

Rosemberg aproveitou o momento tenso e detonou: “Na minha época de dirigente sindical, quem decidia era a categoria. Quem mais se parece com [Jair] Bolsonaro é ele, quando assume uma decisão pública sem consultar a categoria, que pode até validar a sua posição, mas não deve sair dando declarações do que vai fazer ou mandar”.

Fotografia: Divulgação

Vídeo: ACM Neto detona governo do PT e critica educação na Bahia

terça-feira, junho 1st, 2021

Neto retou. O ex-prefeito de Salvador e provável pré-candidato ao Governo da Bahia nas eleições de 2022 ACM Neto (DEM), publicou um vídeo nas redes sociais na segunda-feira 30/6, em que detona a gestão petista, na área da educação. Segundo Neto, basta olhar para a avaliação no Ideb para constatar o resultado “lamentável” do estado.

“A Educação da Bahia parou no tempo e, hoje, é considerada uma das piores de todo o país – seja pelas condições da infraestrutura ou da qualidade de ensino. Se a gente quer uma Bahia melhor, precisamos mudar essa triste realidade que atinge o futuro de nossas crianças e adolescentes”, escreveu na legenda do post.

“O legado do governo do PT na Educação, infelizmente, é de posicionar a Bahia como uma das piores Educação do Brasil. Não sou eu que estou dizendo, quando a gente olha o IDEB, que avalia o desempenho dos alunos do Brasil interior, a rede estadual baiana é uma das piores avaliadas no Brasil. Não sou do tipo de pessoa que fico jogando pedra, que fico criticando por criticar por criticar. Mas a situação da Educação é lamentável”, diz o presidente nacional do DEM. 

Fotografia: Reprodução

ACM Neto chama PT de “mau perdedor” e completa: “Tem que saber perder”

terça-feira, dezembro 1st, 2020

Êta. Nesta terça-feira, dia 1º/12, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), mandou um recado super direto para o PT, partido citado por ele como “mau perdedor”. O atual prefeito da capital baiana e presidente nacional do Democratas aconselhou que o Partido dos Trabalhadores reconheça a derrota nas urnas e desista de um chamado “terceiro turno”.

Segundo apuração do Hora do Bico, em Vitória da Conquista, o candidato derrotado Zé Raimundo (PT), ingressou com ações na Justiça Eleitoral alegando irregularidades na campanha do prefeito reeleito, Herzem Gusmão (MDB), pedindo que ele seja, inclusive, impedido de tomar posse. ACM Neto relembrou sucessivas derrotas de seu grupo político em eleições para o governo estadual e reforçou que sabe a hora de recuar.

Segundo ACM Neto, “quem perde deve, primeiro, reconhecer a derrota. Segundo, desejar sucesso para quem ganhou. Nós perdemos quatro eleições para o governo e vocês nunca nos viram querer fazer terceiro turno de eleição indo à Justiça questionar o que é absolutamente inquestionável. Nunca viram! Tem que saber perder. O PT tem que saber perder. Perdeu, perdeu!” detonou o prefeito.

Fotografia: Divulgação/PMS

“Eu tenho o direito de comemorar”, provoca ACM Neto após críticas de Jaques Wagner

segunda-feira, novembro 30th, 2020

A pressão subiu. Durante inauguração da iluminação do Natal no Campo Grande nesta segunda-feira, dia 30/11, o prefeito ACM Neto (DEM), comentou as polêmicas em torno das eleições vencidas por candidatos apoiados por ele nas Cidades de Feira de Santana, com a reeleição de Colbert Martins e Vitória da Conquista com a reeleição de Herzem Gusmão, ambos do MDB. Neto ironizou a declaração dada pelo senador Jaques Wagner nesta segunda-feira, dia 30/11. O petista afirmou que “apressado come cru” 

Neto disparou: “Eu sei perder. Quando a gente perde a gente tem que ter no mínimo a capacidade de reconhecer quem ganhou. Eles (PT) não têm humildade. Perderam isso… O mínimo que se pode imaginar é que eu tenho o direito de comemorar. Quem ganha deve comemorar e quem perde deve ter a decência de reconhecer a derrota e desejar sucesso ao vencedor. Eu não ouvi uma só palavra nesse sentido de algum integrante do PT da Bahia”, detonou.

Fotografia: Divulgação/PMS

Derrota: PT fica sem eleger prefeito nas capitais pela primeira vez

segunda-feira, novembro 30th, 2020

Choro e lamentação. O Partido dos Trabalhadores (PT) teve o pior resultado nas eleições municipais deste ano, desde sua fundação e pela primeira vez não elegeu nenhum prefeito nas capitais do Brasil. A derrota já tinha sido sentida no primeiro turno, sem ter conseguido eleger nenhum candidato nas grandes cidades. E os dois representantes da legenda em Recife (PE) e Vitória (ES) que seguiram para o segundo turno, figuraram em segundo lugar nas intenções de votos dos eleitores.

As expectativas do PT estavam na eleição de Marília Arraes, no Recife, que chegou a liderar as pesquisas do segundo turno, mas perdeu a liderança na última semana, chegando a atingir um empate técnico contra o primo, o candidato João Campos, do Partido Socialista Brasileiro. Ele foi eleito com 56,27% dos votos, frente aos 43,73% da petista. Em Vitória, o candidato João Cose computou 41,50% dos votos, derrotado pelo Delegado Pazolini (Republicanos), que teve 58,5% dos votos.

Os resultados das urnas deste domingo 29/11, confirmaram a queda do protagonismo do PT nas eleições majoritárias dos municípios brasileiros, um movimento que já vem se desenhando desde 2016.

Fotografia: Reprodução

“Merece repúdio e indignação”, diz Rui sobre petista que chamou policial de “macaco”

quinta-feira, setembro 24th, 2020

Não gostou. Rui Costa (PT), governador da Bhia, comentou sobre a militante do partido que chamou um policial militar de “macaco” ao ser detida por agressão, no Vale dos Lagos, em Salvador. 

Na Rua Chile, Centro de Salvador, Rui disse: “Eu não vi a manifestação específica, a fala específica, tive até em Curaçá essa semana inaugurando obras lá, mas eu condeno, a princípio, qualquer fala, de qualquer que seja, de ofensa a outra pessoa. Merece repúdio e indignação”, finalizou o governador, nesta quinta-feira, dia 24/9.

Na quarta-feira, dia 23/9, o diretório municipal do PT na Cidade de Curaçá, defendeu através de nota divulgada nas redes sociais a filiada. “Nós, do Partido dos Trabalhadores de Curaçá, reconhecemos a grandeza de suas lutas e, creditados as palavras, que foram ditas não a RACISMO, mas a cultura nordestina e Curaçaense, herdada de Lampião, de chamar policiais de Macaco”, fala um trecho da justificativa.

Fotografia: Divulgação

Assista: Secretário de educação confirma que houve “fogo amigo” na ocupação do Colégio Odorico Tavares

quarta-feira, janeiro 22nd, 2020

Detonou. O secretário de educação do Governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues, foi entrevistado pelo apresentador Adelson Carvalho, na Rádio Sociedade, nesta quarta-feira, dia 22/1. O gestor chamou a ocupação de “fogo amigo” e afirmou que “o PT esteve à frente” da manifestação no Colégio Odorico Tavares, localizado no Corredor da Vitória em Salvador, ocorrida na terça-feira, dia 21/1. A desocupação ocorreu na madrugada desta quarta-feira, dia 22.

Foto: Hora do Bico

“Totalmente descabida”, diz Wagner sobre nota do PT contra Rui Costa

terça-feira, setembro 17th, 2019

Vixe. O senador Jaques Wagner (PT-BA) detonou nota da executiva nacional do PT que rebateu a entrevista concedida pelo governador Rui Costa (PT) à revista Veja.

Para o ex-governador Wagner, a nota da direção nacional da sigla é “totalmente descabida”.

“Eu nunca vi a executiva de um partido fazer uma nota daquele tamanho para atacar um governador que administra o maior estado governado pelo PT no Brasil. Modéstia à parte, nós demos mais votos para Dilma e mais votos para [Fernando] Haddad. A nota é muito ruim”, disse na entrevista à Rádio Metrópole.

“A imprensa joga a luz no que vai gerar polêmica. A entrevista dele é super equilibrada. Querer colocar Rui em um papel de abandono a Lula é negócio de maluco. A gente fez a campanha de Haddad trazendo Lula livre no peito. O maior trabalho que a gente faz é ter um estado bem administrado”, detonou.

Detonou: ACM Neto lamenta fechamento da Petrobras na Bahia e culpa PT

quarta-feira, setembro 11th, 2019

Largou a joça. ACM Neto (DEM), prefeito de Salvador, lamentou nesta quarta-feira, dia 11/9, o encerramento das atividades da Petrobras na Bahia e no Nordeste. O prefeito atribuiu a culpa da situação ao Partido dos Trabalhadores (PT), que, segundo o gestor municipal, “usou e abusou do poder” e “permitiu que a Lava Jato se instalasse no coração da Petrobras, a principal empresa brasileira”.

Foto: Hora do Bico

“Oposição não esperava votação tão expressiva em favor da Previdência”, assume Pelegrino

quinta-feira, julho 11th, 2019

Na opinião dele. O Deputado federal Nelson Pelegrino (PT-BA), disse em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, nesta quinta-feira, dia 11/7, que ficou surpreso com a adesão dos parlamentares à reforma da Previdência. “Eu tenho 20 anos de Congresso. Sou experiente. A conta superou a expectativa de todos. Eu estava com o ministro Osmar Terra e a conta dava 340, 350 votos. Sabemos o que levou essa votação. O governo liberou muita emenda”, cutucou.

Foto: Divulgação

Mesmo de mãos dadas com Neto, Rui não confirma reunião entre eles

quinta-feira, janeiro 17th, 2019

De mãos dadas. No cortejo da Lavagem do Bonfim, o governador Rui Costa (PT), não deu nada de declaração à imprensa sobre movimentações políticas. Em pleno período de reforma de secretariado, todo repórter tentou, durante o trajeto, alguma fala do chefe do Palácio de Ondina, porém sem sucesso.

Pra os presentes, o que chamou atenção mesmo, foram os cumprimentos de Rui com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), no adro da Igreja da Conceição da Praia. Naquele momento, os dois inimigos políticos deram as mãos em um momento de oração.

Ao ser questionado pela imprensa sobre o provável encontro de Rui com Neto, o governador respondeu: “Eu só falo de política amanhã, hoje é Bonfim”, disse.

 

 

 

Foto: Reprodução

Derrotado, Haddad não cita nome do presidente eleito Jair Bolsonaro

segunda-feira, outubro 29th, 2018

Não deu. Recebido por apoiadores e lideranças do PT, PROS, PCdoB, PSOL e movimentos sociais, o candidato derrotado à presidente da República, Fernando Haddad, agradeceu na noite de domingo  28/10, os votos no segundo turno das eleições, mas não citou o nome do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Em tom firme, Haddad discursou por cerca de dez minutos e garantiu que se manterá na oposição parafraseando o hino nacional. “Verás que um professor não foge à luta. Nem teme quem adora a liberdade a própria morte”, afirmou, ao lado da esposa, Ana Estela Haddad, seus filhos Bernardo e Ana Carolina, a mãe, e irmãs.

 

 

 

Foto/Fonte: Agência Brasil

Ibope: Bolsonaro dispara e chega a 59%; Haddad tem 41%

segunda-feira, outubro 15th, 2018

 

Olha aí. O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) disparou contra o adversário Fernando Haddad (PT), nas intenções de votos pelo segundo turno, conforme pesquisa Ibope divulgada na tarde desta segunda-feira, dia 15/10. Nos votos válidos, Bolsonaro chega a 59% das intenções, contra 41% do petista. Quando são consultados os votos totais, o candidato do PSL, registra 52% contra 37% do segundo colocado. Votos brancos/nulos 9% e não sabem 2%.

A pesquisa Ibope foi encomendada pela TV Globo e “O Estado de S.Paulo”. Foram entrevistados 2506 eleitores em 176 Cidades nos dias 13 e 14 de outubro. A margem de erro é de 2 pontos, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Registro no TSE sob número BR‐01112/2018.
Fotos: Divulgação

PSB decide apoiar Fernando Haddad no segundo turno

terça-feira, outubro 9th, 2018

Em reunião nesta terça-feira 9/10, o diretório nacional do PSB decidiu apoiar o candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno na disputa presidencial.

O apoio está condicionado ao compromisso por parte da candidatura petista da formação de uma frente ampla democrática.

Os diretórios de São Paulo e do Distrito Federal, cujos candidatos concorrem no segundo turno, ficaram livres para decidir o apoio presidencial de acordo com a resolução do diretório nacional do PSB.

No primeiro turno, o PSB não declarou apoio formal a nenhuma candidatura. 

 

 

Foto: Reprodução

*Agência Brasil

A terra tremeu: Delação de Palocci detona Dilma, Lula e o PT

segunda-feira, outubro 1st, 2018

O juiz federal Sérgio Moro retirou hoje (1º) o sigilo de parte dos autos de delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci nas investigações da Operação Lava Jato. No documento, de 12 páginas, datado de 13 de abril de 2018, Palocci afirma que as campanhas do PT em 2010 e 2014 custaram R$ 1,4 bilhão e teriam sido financiadas majoritariamente com recursos ilícitos. Também detalha um processo de atuação não lícita por trás das negociações do governo, da Petrobras e do Congresso. “Houve desonestidade em toda a estrutura do PT e em todas as suas lideranças”, afirmou.

O ex-ministro acrescenta ainda que, ao longo dos quatro governos do Partido dos Trabalhadores, houve negociações “corriqueiras” de emendas legislativas em troca de propinas. Ele estima que das mil medidas provisórias editadas, neste período, em pelo menos 900 teria havido o que chamou de “tradução de emendas exóticas em propina”.

Palocci detalha ainda a reunião, no início de 2010, entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ex-presidente Dilma Rousseff, então ministra, e o então presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli. Conforme ele, na conversa, Lula teria orientado Gabrielli a encomendar “a construção de 40 sondas para garantir o futuro político do país e do Partido dos Trabalhadores com a eleição de Dilma Rousseff, produzindo-se os navios para exploração do pré-sal e recursos para a campanha que se aproximava”. Antonio Palocci disse que, com a descoberta do pré-sal, “Lula passou a ter ideias mirabolantes”.

Nomeações

Em outro trecho da delação, na página 6, o ex-ministro destaca que a nomeação de Jorge Zelada para a diretoria de Internacional da Petrobras foi resultado de um suposto acordo entre o MDB de Minas Gerais, comandado pelo deputado federal Fernando Diniz, já falecido, com apoio do presidente Michel Temer, então presidente do PMDB (hoje MDB); do ex-ministro Henrique Eduardo Alves e do ex-deputado federal Eduardo Cunha.

Segundo Palocci, na reunião foi promovida “a celebração de um contrato de SMS na área internacional com a Odebrecht”, estabelecendo uma “larga margem para propina”. De acordo com ele, o acordo previa cerca de 5% do valor total de US$ 800 milhões, o equivalente a US$ 40 milhões.O ex-ministro disse que os valores foram considerados tão elevados que, logo depois, o contrato foi reduzido de US$ 800 milhões para US$ 300 milhões.

Indicações na Petrobras

Segundo Pallocci, as notícias de que Paulo Roberto Costa, então diretor de Abastecimento da Petrobras, e Renato Duque, diretor de Serviços da estatal, “estavam envolvidos em diversos crimes no âmbito de sua diretorias” provocaram uma reunião, em fevereiro de 2007, entre Lula e Palocci no Palácio da Alvorada. De acordo com o ex-ministro, Lula indagou quem era o responsável pelas nomeações de ambos. Palocci disse que respondeu que “ele [Lula] mesmo tinha indicado”.

O ex-ministro disse que era hábito do ex-presidente cobrar explicações sobre decisões que ele próprio havia determinado. “Era comum Lula, em ambientes restritos, reclamar e até esbravejar sobre assuntos ilícitos que chegavam a ele e que tinham ocorrido por sua decisão”, diz o relato. “A intenção de Lula era clara no sentido de testar os interlocutores sobre seu grau de conhecimento e o impacto de sua negativa”.

Palocci encerra este trecho da delação, na página 5, informando que, apesar de ciente das irregularidades e dos ilícitos, o ex-presidente não tomou providências para demitir os suspeitos de corrupção. Anteriormente, no início da delação, Palocci havia informado que o governo petista não se preocupava e não se interessava em saber “do ganho pessoal” dos diretores da Petrobras, desde que “houvesse abastecimento financeiro dos partidos politicos”.

Mensalão

O esquema do “mensalão”, apontado como o maior escândalo do governo Lula, começou a partir do rompimento do acordo entre PT e PTB, segundo Palocci. O ex-ministro disse que o “compromisso” de repassar R$ 20 milhões para o PTB não foi preservado. O PT pagou apenas R$ 4 milhões.

Na página 7 da delação, o ex-ministro diz: “A existência dos compromissos e a ausência do cumprimento integrais das avenças foi o principal motivo pelo qual se desencadeou o mensalão”. De acordo com ele, a corrupção “é baixa em partidos políticos” que nunca ocuparam a base governista.

Palocci é categórico ao afirmar sobre o que norteou as relações políticas no período investigado pela Lava Jato, envolvendo pagamentos de propinas e loteamento de cargos políticos para sustentação da base partidária no Congresso. “Os ilícitos permearam todas essas relações”.

Delação e prisão

Os depoimentos dados por Antonio Palocci à Polícia Federal (PF) estavam em segredo de Justiça, mas o juiz Sérgio Moro decidiu dar publicidade a alguns trechos por entender que não há risco às investigações da ação penal a que o ex-ministro responde na Operação Lava Jato.

O ex-ministro da Fazenda está preso desde setembro de 2016. Ele se coloca como executor dessa rede de propinas apenas no governo Lula, e nomeia outros petistas, como ex-ministros José Dirceu e Guido Mantega, além dos ex-tesoureiros Delúbio Soares, Paulo Ferreira e João Vaccari – todos já presos ou investigados pela Lava Jato – , como responsáveis por tratar de “doações de grande porte”.

Palocci foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 12 anos, dois meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um dos processos da operação.

O ex-ministro fechou os termos da delação com delegados responsáveis pelas investigações da Lava Jato após os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) rejeitarem o acordo. A decisão foi tomada após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que, nesta semana, validou autorização legal para que delegados das polícias Civil e Federal possam negociar delações premiadas, conforme previsto na Lei de Organizações Criminosas.

Outro lado

Segundo a defesa do ex-presidente Lula, o juiz Sérgio Moro juntou ao processo, por iniciativa própria, o depoimento prestado por Antonio Palocci na condição de delator “com o nítido objetivo de tentar causar efeitos políticos para Lula e seus aliados, até porque o próprio juiz reconhece que não poderá levar tal depoimento em consideração no julgamento da ação penal. Soma-se a isso o fato de que a delação foi recusada pelo Ministério Público.” A defesa alega ainda que a hipótese acusatória foi destruída pelas provas constituídas nos autos, inclusive por laudos periciais.

Para defesa de Lula, Palocci mentiu para obter benefícios que vão da redução de sua pena, com a possibilidade de “perdão judicial” – e da manutenção de parte substancial dos valores encontrados em suas contas bancárias.

Por meio de nota, o Partido dos Trabalhadores disse que não comenta “delações mentirosas, sem credibilidade e negociadas em troca de benefícios penais e financeiros”.

O Palácio do Planalto informou que “conforme esclarecido anteriormente, a indicação de Jorge Zelada foi do PMDB de Minas Gerais, e não houve participação do presidente na escolha do nome. Agência Brasil

 

 

 

 

Foto: Reprodução

PT oficializa Haddad como candidato à Presidência

terça-feira, setembro 11th, 2018

O PT confirmou em reunião nesta terça-feira 11/9, em Curitiba (PR), o nome de Fernando Haddad como o candidato do partido à Presidência da República e Manuela D’Ávila (PCdoB) como vice na chapa. O ex-pefeito de São Paulo vai substituir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cuja candidatura foi barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com base na Lei da Ficha Limpa — ele teve condenação em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 Participaram da reunião em um hotel no centro de Curitiba, além de Haddad, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), a ex-presidente Dilma Rousseff, o senador Lindbergh Farias (RJ) e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, além de outros dirigentes da sigla.

 

 

Foto: Reprodução/AFP

Haddad será oficializado candidato do PT à Presidência, diz coluna

quarta-feira, setembro 5th, 2018

Olha aí. O candidato a vice na chapa de Lula, Fernando Haddad vai ser oficializado o postulante do PT à Presidência da República no dia 11 de setembro em Curitiba, segundo informou a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo.

Haddad vai substituir o ex-presidente que teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral no final de semana, com base na Lei da Ficha Lima. 

Segundo a publicação, o PT vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal da decisão para mostrar à militância que o partido não desistiu do ex-presidente e preenche requisito para que a ONU avalie o mérito do caso do petista.

 

Foto: Divulgação