Posts Tagged ‘UNIÃO BRASIL’

União Brasil aciona Justiça Eleitoral contra Jerônimo e Geraldo Jr. por participação em eventos oficiais do governo

sábado, maio 14th, 2022

Vixe. O União Brasil da Bahia protocolou na sexta-feira 13/5 uma representação eleitoral contra os pré-candidatos Jerônimo Rodrigues (PT) e Geraldo Júnior (MDB). O partido aponta que a dupla vem participando rotineiramente de eventos do Governo do Estado, ao lado do governador Rui Costa (PT), como assinaturas de convênio e entregas de equipamentos adquiridos pelo poder estadual, o que viola os princípios da isonomia na disputa eleitoral.

O partido pede a condenação da dupla ao pagamento de multa pecuniária, nos termos do artigo 73, §4°, da Lei n° 9.504/97 (Lei das Eleições), em valor a ser arbitrado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Solicita que seja encaminhado, ao final da tramitação do feito, cópia dos autos ao Ministério Público do Estado da Bahia, para fins de investigação sobre eventual ato de improbidade administrativa, além de intimação do Ministério Público Eleitoral, para que possa atuar no caso enquanto fiscal da lei.

O União Brasil pede ainda que, após a tramitação, seja “encaminhada cópia dos autos à Procuradoria Regional Eleitoral da Bahia, para, se necessário, proceder à abertura de Procedimento Preparatório Eleitoral, com o escopo de investigar e apurar eventuais irregularidades cometidas pelos representados, inclusive para o fim de, oportunamente, ajuizar ações cabíveis para coibir a prática de irregularidades e punir os responsáveis”.

“Remanesce das condutas dos acionados a existência de utilização de bens e serviços públicos para impulsionar, ao arrepio do texto da lei, as figuras políticas de ambos, que são declaradamente pré-candidatos do grupo situacionista às vagas de Governador e Vice-Governador da Bahia, em verdadeiro achaque aos pilares da isonomia e da igualdade de
chances”, diz a peça do advogado do partido, Ademir Ismerim.

“Ademais, o que a lei faculta a agentes políticos é a presença em inaugurações de feitos públicos, sem que haja, de modo expresso, a possibilidade de pré-candidatos, sem nenhuma vinculação à administração pública, participarem de atos solenes voltados à prática de medidas de governo”, continua.

O partido ainda argumenta que, “não obstante possuam o direito de se colocar como possíveis concorrentes ao pleito eleitoral, os representados vêm promovendo diversos atos que acabam por desequilibrar o jogo democrático e que acabam por transgredir a isonomia necessária à disputa a ser travada durante as eleições marcadas para este ano”.

De acordo com Ademir Ismerim, entre os eventos institucionais do Governo do Estado citados pela ação e que tiveram a participação dos pré-candidatos está a assinatura de convênios com municípios e ordens de serviços em 110 cidades da Bahia, realizada no último dia 9 de maio.

A ação cita, inclusive, que houve uso de equipamento público no evento que destacou os pré-candidatos: “Os referidos atos governamentais ocorreram em solenidade realizada no auditório da Secretaria Estadual de Infraestrutura, situada no Centro Administrativo da Bahia. Dentre aqueles que se fizeram presentes ao evento solene estavam ambos os representados, esses que, mesmo não estando, atualmente, ocupando algum cargo ou função pública junto ao Governo do Estado, protagonizaram momentos como se estivessem imbuídos de atribuições institucionais”.

Outro evento citado foi a entrega de maquinários rurais a prefeitos do interior baiano, realizada no Parque de Exposições de Salvador no dia 12 de abril. O União Brasil destaca que Jerônimo Rodrigues afastou-se das funções de secretário de estado e que Geraldo Júnior é vereador de Salvador em mandato, não tendo a dupla, assim, qualquer ligação com o Governo do Estado.

Fotografia: Divulgação

ACM Neto diz que “realidade da segurança pública na Bahia só vai mudar se o PT sair do poder”

quarta-feira, maio 11th, 2022

Largou a joça. ACM Neto (União Brasil), pré-candidato a governador, voltou a detonar na terça-feira, dia 10/5, o condução da segurança pública na Bahia depois da onda de violência nos últimos dias, principalmente no final de semana, com a morte de três policiais, e afirmou que ”essa realidade só vai mudar se o PT sair do poder na Bahia”. Em entrevista à Rádio Nova Brasil FM, Neto reafirmou a necessidade de investimentos no setor, como o aumento do efetivo policial e investimentos em tecnologia, o que deixou a desejar em 16 anos de gestões petistas.

Na mesma entrevista, Neto continuou detonando: “Essa é uma guerra perdida pelo PT. E essa realidade só vai mudar se o PT sair do poder na Bahia, não tem outro caminho”, ressaltou. “Os quatro governos do PT na Bahia perderam essa guerra. Estão derrotados pelo crime organizado”, detonou.

Fotografia: Divulgação/Ascom/ACM Neto

Líder do União Brasil revela nome do partido à Presidência

quarta-feira, abril 13th, 2022

Martelo batido. O líder do União Brasil na Câmara, Elmar Nascimento (BA), anunciou na terça-feira 12/4, que o partido irá indicar o nome do deputado Luciano Bivar (PE) como nome do partido para a disputa presidencial. A sigla negocia com o PSDB e com o MDB uma candidatura única, a ser anunciada no dia 18 de maio.

“O nome dele é irrevogável. Só se ele desistir lá na frente é que não teremos o nome dele”, disse Elmar.

Em comunicado conjunto divulgado na semana passada, os presidentes do União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania informaram que vão anunciar o nome de um “candidato de consenso” ao Palácio do Planalto no dia 18 de maio.

O PSDB tem o ex-governador de São Paulo João Doria como candidato, enquanto o MDB defende o nome da senadora Simone Tebet (MS).

Fotografia: Agência Senado

União Brasil entra com ação no STF para anular eleição na Câmara de Salvador

sábado, abril 9th, 2022

Vixe. O União Brasil quer anular a eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Salvador. O partido, que tem o pré-candidato ao governo do Estado ACM Neto como secretário-geral, ajuizou uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a anulação da eleição que garantiu ao vereador Geraldo Júnior (MDB) o terceiro mandato consecutivo na Presidência da Casa.

Assinada pelos advogados Fabrício Medeiros e Ricardo Martins, a ação argumenta que a emenda 39, inserida na Lei Orgânica do Município de Salvador, viola os “princípios republicano e do pluralismo político” ao permitir a recondução da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores na mesma legislatura.

Os advogados ainda argumentam que o vereador Geraldo Júnior fez “escancarado drible à Constituição Federal” para “ser reconduzido à Presidência, buscou consolidar sua indicação a vice na chapa do pré-candidato do Partido dos Trabalhadores ao governo”.

A ação será julgada pelo ministro Kassio Nunes Marques.

Fotografia: Divulgação/CMS

União Brasil entre as maiores bancadas da Bahia

segunda-feira, abril 4th, 2022

Olha aí. O União Brasil filiou oito deputados durante a janela partidária, sendo um federal e sete estaduais, e passou a figurar entre as maiores bancadas da Bahia na Câmara e na Assembleia Legislativa (Alba). No Legislativo estadual, o partido teve o maior crescimento e chegou a 12 deputados, enquanto no Congresso alcançou sete parlamentares.

Na Alba, antes da janela, o partido tinha sete deputados, mas dois deixaram os quadros da sigla durante o período de mudança. Sete novos parlamentares ingressaram: Marcelinho Veiga, Mirela Macedo, Dal, Robinho, David Rios, Kátia Oliveira e Soldado Prisco.

Eles se juntam aos deputados estaduais Alan Sanches, Luciano Simões Filho, Pedro Tavares, Sandro Régis e Tom Araújo, que já estavam no partido. Todos os 12 parlamentares buscarão a reeleição, com exceção de Dal, que tentará uma vaga na Câmara dos Deputados.

No Congresso, o reforço do partido foi o deputado federal Zé Rocha, que se juntou aos seis outros integrantes da legenda: Arthur Maia, Dayane Pimentel, Elmar Nascimento, Igor Kannário, Leur Lomanto Jr e Paulo Azi.

Presidente estadual do União Brasil, o deputado Paulo Azi destaca que crescimento do partido é uma demonstração de força e de confiança no projeto da legenda para a Bahia, liderado pelo pré-candidato a governador ACM Neto. O parlamentar ressalta que a tendência é que o partido cresça ainda mais nas eleições de outubro.

“O União Brasil na Bahia está liderando este movimento de mudança que a Bahia quer e precisa. Nós crescemos muito na janela partidária e, após as eleições, sairemos ainda mais fortalecidos para dar nossa contribuição ao nosso próximo governador, ACM Neto, que representa o desejo de mudança do povo da Bahia”, afirmou.

Fotografia: Divulgação

Agora: Saiba o que aconteceu entre ACM Neto e o partido dele

sábado, abril 2nd, 2022

Dia intenso. Ao contrário do que estava sendo especulado sexta-feira, dia 1º/4, por parte da imprensa, ACM Neto não vai trocar de partido. O ex-prefeito de Salvador (UNIÃO BRASIL), vai permanecer na atal sigla. Depois da filiação do ex-ministro Sérgio Moro, que insiste na ideia de disputar a Presidência da República, o grupo de ACM Neto dentro do partido chegou a ameaçar a impugnação da entrada do ex-juiz no partido.

Em meio à situação, PSDB e PDT chegaram a oficializar convites para filiar ACM Neto, que conta com o apoio de uma ala expressiva do partido que é contra a candidatura de Moro a presidente da República. ACM Neto é pré-candidato ao Governo da Bahia.

Fotografia: Reprodução/Redes Sociais

“Não tenho procuração para falar do PP”, diz Rui Costa sobre possível rompimento

quarta-feira, março 9th, 2022

Vixe. O governador Rui Costa (PT), não quis comentar na terça-feira, dia 8/3, sobre a possibilidade de o PP vir a romper com o seu grupo político dele e desembarcar na base do ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto (UNIÃO BRASIL).

“Eu não comento sobre outros partidos. Eu não tenho a procuração nem a legitimidade para fazer comentários sobre outros partidos”, disparou Rui em conversa com repórteres.

Fotografia: Reprodução

Vereador Duda Sanches vai assumir presidência do União Brasil em Salvador

sexta-feira, fevereiro 25th, 2022

Ganhando espaço. O vice-presidente da Câmara Municipal de Salvador, vereador Duda Sanches (UNIÃO BRASIL) vai assumir a presidência do partido na capital da Bahia. Duda era o presidente do DEM de Salvador, antes da fusão com o PSL.

O político agradeceu ao “padrinho”: “Fico honrado de receber essa incumbência do nosso pré-candidato ao governo ACM Neto. É uma responsabilidade enorme contar com a confiança dele para mais essa missão. O União é gigante nacionalmente e já é também na Bahia e em Salvador”, afirmou Duda Sanches. 

Fotografia: Divulgação

Oposição detona governo petista da Bahia após rebelião em presídio

terça-feira, fevereiro 22nd, 2022

Devendo explicação. Deputados de oposição ao Governo petista da Bahia detonaram a gestão estadual após a rebelião que ocorreu no Complexo Penitenciário de Mata Escura, em Salvador, no domingo, dia 20/2. Parlamentares criticaram a gestão e a política de segurança pública. O Deputado federal, Paulo Azi (UNIÃO BRASIL) cobrou que o governador Rui Costa (PT) assuma a responsabilidade pelo ocorrido. O motim deixou cinco pessoas mortas e dezenas de feridos.

Azi detonou: “Um retrato do desgoverno do PT, que não consegue reduzir os elevados índices de violência e muito menos combater o crime organizado e as facções. O governo precisa explicar o que aconteceu, pois, há muitos questionamentos. Como os presos tiveram acesso a armas? Como integrantes de facções rivais estavam no mesmo espaço? Como permitiram que estes grupos se encontrassem? Não é possível que o governador Rui Costa continue se isentando e transferindo uma responsabilidade que é dele. Os governos do PT são os grandes responsáveis pela escalada da violência na Bahia”, afirmou.

Enquanto isso, o líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), deputado Sandro Régis (UNIÃO BRASIL), comentou os dados do Monitor da Violência, do G1, que colocam a Bahia na liderança disparada das mortes violentas em 2021, com 5.099 casos e culpou o Governo de esquerda pelos números.

Fotografia: Divulgação/Câmara dos Deputados

TSE oficializa criação do partido União Brasil

quarta-feira, fevereiro 9th, 2022

Olha aí. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou na terça-feira 8/2, a criação do União Brasil, partido formado a partir da fusão do PSL com o DEM. A sigla nasce como a maior da Câmara dos Deputados.

Por unanimidade, os ministros aprovaram a fusão, em ação relatada por Edson Fachin. Ao votar, ele afirmou que verificou neste caso “o cumprimento de todos os requisitos necessários para a fusão de partidos políticos”.

De acordo com a Folha de São Paulo, Fachin disse que, entre os requisitos necessários para a fusão, estão contemplados a ata da convenção nacional conjunta, realizada em 6 de outubro do ano passado, a aprovação do programa e do estatuto partidário.

Também mencionou que já há o registro da pessoa jurídica do partido, assim como o nome, sigla e número da legenda, entre outros. Os outros ministros não divergiram do voto de Fachin, em julgamento que durou cerca de dez minutos.

O PSL e o DEM têm, juntos, 81 cadeiras na Câmara, à frente do segundo colocado, o PT, que tem 53. Mas, como mostrou a Folha, a tendência é de que entre 20 e 30 deputados bolsonaristas do PSL deixem a legenda.

Eles devem se filiar ao PL, que atualmente tem em seus quadros o presidente Jair Bolsonaro. Ele se elegeu pelo PSL em 2018, mas se desfiliou da sigla no ano seguinte. O novo partido contará com quase R$ 800 milhões de fundo eleitoral para distribuir aos seus candidatos.

Fotografia: Divulgação

DEM e PSL confirmam fusão e criação do União Brasil

quinta-feira, outubro 7th, 2021

Fusão. O DEM e o PSL oficializaram quarta-feira, dia 6/10, a decisão de se fundirem em um só partido que se chamará União Brasil. A fusão foi confirmada pelas duas legendas após convenções partidárias. O União Brasil, no entanto, só existirá oficialmente após aprovação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Embora não haja uma posição definida, o novo partido trabalha com a possibilidade de lançar um candidato à Presidência da República em 2022. “O que vamos discutir no momento oportuno é se vamos ter uma candidatura do próprio partido ou uma candidatura de um partido que se aglutine a nós. Em breve, depois de estarmos juntos, vamos começar a discutir um nome comum”, disse o presidente do PSL, Luciano Bivar.

Bivar concedeu coletiva à imprensa junto com o presidente do DEM, ACM Neto. A expectativa dos dois dirigentes é que o TSE leve de dois a três meses para confirmar a fusão e o nascimento oficial do novo partido.

O PSL tem, atualmente, a maior bancada da Câmara, com 54 deputados. No Senado, o partido tem dois representantes. Já o Democratas tem 28 deputados, a 11ª maior bancada. No Senado, o partido tem seis representantes, além do presidente da Casa e do Congresso, Rodrigo Pacheco, de Minas Gerais.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Reprodução/Twitter ACM Neto

“Exemplo e inspiração”, diz ACM Neto sobre partido União Brasil

quarta-feira, outubro 6th, 2021

Mudou de nome. ACM Neto, ex-prefeito de Salvador, disse nesta quarta-feira, dia 6/10, que o União Brasil espera ser exemplo e inspiração e nasce com a “missão de resgatar o otimismo, reavivar o espírito positivo e restaurar a confiança dos brasileiros na política, na Democracia, no Brasil”. A declaração foi dada pelo político em discurso na convenção que formaliza a fusão entre Democratas e PSL, dando origem à nova sigla, em evento realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.

“O União Brasil traz em seu nome a motivação, o embasamento e a finalidade que respondem pela sua criação. Nascido da fusão de dois partidos fortes e em ascensão – DEM e PSL –, o União Brasil é um somatório de forças que tem como propósito servir de base, de instrumento, de caminho para a pacificação, o entendimento, o diálogo construtivo, a conjunção de esforços que são imprescindíveis para a prosperidade e a paz que os brasileiros desejam e merecem ter”, falou.

ACM Neto, que vai ser secretário-geral da nova legenda partidária, afirmou que o União Brasil também antecipa o movimento “tão necessário de amadurecimento e fortalecimento da Democracia brasileira por meio da por meio da aglutinação de ideais e de propostas comuns em um menor número de partidos políticos”.

Fotografia: Divulgação/Ascom/ACM Neto