Posts Tagged ‘Wagner’

“Eu não voto em Wagner, isso é certo”, diz ex-prefeito de Itabuna

segunda-feira, agosto 23rd, 2021

Vixe. No sábado, dia 21/8, o ex prefeito da Cidade de Fernando Gomes (PTC), foi entrevistado pelas rádios difusora e interativa de Itabuna.

Na oportunidade ele foi questionado sobre a sucessão estadual de 2022 e respondeu: “Eu não voto em Wagner, isso é certo. Sou amigo de Rui Costa, mas não voto em em Wagner”, declarou, com informações do site Políticos do Sul da Bahia.

Fotografia: Divulgação

“Eu Não gosto de falar nome de adversário”, diz Wagner sobre Neto

quinta-feira, junho 10th, 2021

Vixe. O senador Jaques Wagner (PT) falou sobre o cenário político na Bahia com relação às eleições de 2022. Em entrevista à Rádio Metrópole na quarta-feira 9/6, o petista citou quem poderia enfrentá-lo nas urnas na possível disputa pelo Governo do Estado.

“Eu não sei. Houve um racha no grupo deles (DEM), com aquela história da ida de João Roma (Republicanos), para o Ministério da Cidadania. O adversário em tese hoje principal, é o ex-prefeito de Salvador.”, comentou.

Questionado quem seria o ex-prefeito, em clima de descontração, Wagner respondeu: “É Neto. Eu não gosto de falar nome de adversário. É um hábito”, disse.

“O mais provável, é o candidato Neto”, reafirmou Wagner, sobre a provável pré-candidatura do presidente nacional do Democratas, ACM Neto, ao Governo da Bahia.

Fotografia: Hora do Bico

Wagner recebe a segunda dose da vacina

quinta-feira, abril 22nd, 2021

De boa. O senador Jaques Wagner (PT- BA) recebeu, na tarde desta quarta-feira 21/4, a segunda dose da vacina Coronavac, na USF Colinas de Periperi, no Subúrbio Ferroviário de Salvador.

O petista se disse aliviado por receber a dose complementar do imunizante e defendeu vacina para todas as pessoas. “Nossa briga é para que a vacina chegue logo para todos os baianos e brasileiros. Queremos mais SUS e mais vacinas”, disse Wagner.

Fotografia: Bruno Monteiro

Coronel provoca PT após lançar Wagner ao governo: “Ninguém deve se achar eternamente dono do povo”

sexta-feira, fevereiro 12th, 2021

A pressão subiu. Ângelo Coronel, senador pelo PSD da Bahia, cutucou o PT logo depois de o partido lançar o nome do senador Jaques Wagner candidato ao governo do Estado em 2022. Em entrevista à Tribuna da Bahia, Coronel defendeu ainda que o PSD também tenha candidatura própria na disputa ao Palácio de Ondina em 2022. “Defendo candidatura própria, e respeito os que defendem a do seu partido. Faz parte do jogo democrático. A história mostra que existem ciclos na vida pública. Ninguém deve se achar eternamente dono do povo”, detonou.

Fotografia: Divulgação

“Totalmente descabida”, diz Wagner sobre nota do PT contra Rui Costa

terça-feira, setembro 17th, 2019

Vixe. O senador Jaques Wagner (PT-BA) detonou nota da executiva nacional do PT que rebateu a entrevista concedida pelo governador Rui Costa (PT) à revista Veja.

Para o ex-governador Wagner, a nota da direção nacional da sigla é “totalmente descabida”.

“Eu nunca vi a executiva de um partido fazer uma nota daquele tamanho para atacar um governador que administra o maior estado governado pelo PT no Brasil. Modéstia à parte, nós demos mais votos para Dilma e mais votos para [Fernando] Haddad. A nota é muito ruim”, disse na entrevista à Rádio Metrópole.

“A imprensa joga a luz no que vai gerar polêmica. A entrevista dele é super equilibrada. Querer colocar Rui em um papel de abandono a Lula é negócio de maluco. A gente fez a campanha de Haddad trazendo Lula livre no peito. O maior trabalho que a gente faz é ter um estado bem administrado”, detonou.

“Não caia nesse baratino” diz Wagner sobre candidatura de Henrique Meirelles

quinta-feira, julho 26th, 2018

Largou. O ex-governador da Bahia e pré-candidato ao Senado Jaques Wagner (PT) disse, através das redes sociais, que a candidatura do ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (MDB), ao Palácio do Planalto tem como objetivo “blindar” o também presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) da rejeição do governo de Michel Temer (MDB).

“A eleição está chegando e o governo vai dizer que seu candidato é Henrique Meirelles. Não caia nesse baratino. Meirelles é apenas a isca que eles criaram para atrair a rejeição recorde de Temer e blindar Alckmin, o verdadeiro candidato das elites. É só recuperar a recente biografia do tucano para entender que Temer é Alckmin e Alckmin é Temer”, escreveu em publicação no Twitter.

Disputa presidencial: Wagner já é considerado “carta fora do baralho”

terça-feira, fevereiro 27th, 2018

Jaques Wagner (PT), ex-governador da Bahia, é investigado pela Polícia Federal por supostamente receber R$ 82 milhões de propina e doação não declarada que teria sido de irregularidades na contratação dos serviços de demolição, reconstrução e gestão da Arena Fonte Nova, Estádio da Copa do Mundo em 2014. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira, dia 26/2, pela Polícia Federal através da Operação Cartão Vermelho que tem como objetivo encontrar suspeitos de envolvimento na fraude a licitação, superfaturamento, desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro.

Atualmente, Wagner é secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia. O inquérito foi iniciado em 2013 e surgiu após estudo da Universidade Federal da Bahia que apontou irregularidades, entre elas que a Parceria Público Privada (PPP)  não era vantajosa para o estado. Informação do G1

“Aventura das mais inglórias”, diz Wagner sobre candidatura de ACM Neto

segunda-feira, janeiro 15th, 2018

Olha aí. O ex-governador da Bahia e atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico do estado, Jaques Wagner (PT), afirmou nesta segunda-feira, dia 15/1, pelas redes sociais que o prefeito ACM Neto (DEM) terá “uma aventura da mais inglórias” ao enfrentar o governador Rui Costa nas eleições. Isso porque Neto teria uma aliança com o presidente Michel Temer. “Deve ser por isso que tem prefeito por aí pensando mil e uma vezes antes de se declarar candidato. Enfrentar Rui Costa #correria, o melhor governador do Brasil, e ainda ter que se explicar sobre o apoio dado a Temer e suas reformas impopulares será uma aventura das mais inglórias”, escreveu Wagner.

Veja o post polêmico:

Abra o olho: No “tabuleiro” de Rui Costa pode ter Wagner como secretário e afagos para Otto Alencar

sábado, janeiro 14th, 2017

ruicosta

Expectativa. Rui Costa (PT), governador da Bahia, deve anunciar na próxima semana a reforma no seu secretariado. De acordo com fontes ligadas ao site Hora do Bico, Rui Costa tem feito diversas reuniões para definir os novos gestores do 1º escalão.

O deputado federal Fernando Torres (PSD), teria sido indicado pelo senador Otto Alencar (PSD) para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano, como forma de “afagar” o senador. O PSB da senadora Lídice da Mata, por fidelidade ao governo, teria indicado um nome para a secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. Josias Gomes estaria de malas prontas para deixar a Secretaria de Relações Institucionais.

Se confirmar a saída de Josias Gomes, o governador pode nomear para a Secretaria de Relações Institucionais, o ex-governador Jaques Wagner, ou Cicero Monteiro.

Ainda segundo fontes do Hora do Bico, o Senador Walter Pinheiro continua na secretaria de educação, assim como o professor Jorge Portugal na secretaria de cultura.

Guilherme Menezes (PT), ex-prefeito de Vitória da Conquista, está sendo sondado para a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social.

 

Foto: Hora do Bico

Vereador de Lajedinho morre em acidente de carro

terça-feira, setembro 13th, 2016

f96ab141-ff1f-4756-bb6b-9252bea04d70

O vereador Juscelino Araujo Bispo, conhecido como Lolo, de 64 anos de idade, depois se envolver em um acidente de carro na rodovia que liga as Cidades de Utinga e Wagner. Ainda de acordo com informações da Polícia, no acidente teve vítimas com ferimentos leves. De acordo com amigos, Lolo era vereador com 7 mandatos consecutivos.

 

Fotos/fonte: Ruy Barbosa Notícias

Lula é o novo ministro da Casa Civil

quarta-feira, março 16th, 2016

650x375_lula_1560105

Olha aí. Depois de dias de indecisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aceitou ser ministro do governo Dilma. Após uma articulação para que o petista fosse ministro-chefe da Secretaria-Geral de Governo, Lula vai ocupar o cargo de ministro da Casa Civil. É a primeira vez que um ex-presidente da República vai virar ministro.

Com a entrada no governo, Lula passa a ter foro privilegiado. Com isso, ele será julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e não mais pelo juiz de primeira instância Sérgio Moro.

A pasta que Wagner ocupará ainda não foi definida. Edinho Silva (Comunicação Social) também poderá trocar de ministério, segundo fontes que têm participado das negociações.

Foto: Reprodução

 

Wagner diz que governo tem base para aprovar CPMF

quarta-feira, fevereiro 3rd, 2016

O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, disse na terça-feira, dia 2, acreditar que o governo conseguirá aprovar a proposta de recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). A aprovação do tributo foi um dos temas da mensagem com as prioridades do Executivo na abertura dos trabalhos legislativos de 2016.

 

Questionado se o governo teria condições de aprovar a recriação do tributo, Wagner afirmou que, apesar do discurso da oposição, a base do governo é maior. “A gente sabe que tem oposição, mas nossa base é maior”, acrescentou. “Vão aprovar. Minha posição é essa.”

 

Para o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, o retorno da CPMF é necessário para financiar as atividades do Estado e reequilibrar a economia. Segundo Monteiro, a estabilidade fiscal é pré-condição para recuperação da economia brasileira.

 

“Nenhum país pode apostar no processo recessivo de maneira prolongada. O que se busca é reequilibrar a economia para o país voltar a crescer. Diante disso, se identifica como alternativa viável no curto prazo, mas isto está posto para discussão e decisão no Congresso Nacional”, acrescentou Monteiro.

 

De acordo com o ministro, diante do cenário de desequilíbrio fiscal é preciso encontrar soluções, “ainda que sejam onerosas”, mas que representem o menor custo social possível.

 

“A CPMF é um remédio amargo, mas impõe esse custo menor. Temos de ter esperança que ao fim, de modo responsável, encontraremos a solução adequada, que, às vezes, é dolorosa. Costumo dizer que se o Brasil pôr em risco o financiamento de atividades em áreas essenciais das políticas públicas, a sociedade pagará um custo muito maior”, destacou Armando Monteiro.

Mais comedido, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que o Congresso vai avaliar as propostas de Dilma e disse acreditar que as respostas serão satisfatórias. “Acredito que teremos uma resposta muito satisfatória do Congresso Nacional em relação as propostas colocadas pela presidente.”

 

Vaias

 

O vírus Zika, a reforma da Previdência e a volta da CPMF foram os principais temas da mensagem que a presidente Dilma Rousseff entregou pessoalmente ao Congresso Nacional.

 

Nos momentos em que argumentou a favor da CPMF, que tramita no Congresso como proposta de emenda à Constituição, parte dos parlamentares da oposição vaiou a presidente em protesto contra a medida, enquanto integrantes da base aliada a defendiam com aplausos.

 

O ministro-chefe da Casa Civil disse que o gesto “não muda nada”. Fui parlamentar por 12 anos. Isso é do dia a dia do Congresso. Quem gosta aplaude, quem não gosta fica calado. Alguns vaiam, mas isso para mim não muda nada”.

 

Monteiro lembrou que as manifestações são próprias do processo que, “democraticamente, a gente observa no Congresso” e que não prestou atenção no movimento de alguns oposicionistas. “Eu só ouvi os aplausos. Eles foram maiores que as vaias.”

 

Para Cardozo, ao levar pessoalmente a mensagem ao Congresso Dilma demonstrou disposição para o diálogo. Ele criticou os que vaiaram, afirmando que não estão prontos para o diálogo.

 

“Foi um gesto importante [da presidente] e muito bem recebido pela grande maioria do Congresso Nacional. Existem pessoas que querem o quanto pior, melhor. Elas preferem se manifestar contra tudo, sem buscar alternativas. No fundo, os brasileiros preferem que busquemos nossas convergências e não que caiamos num espaço de disputa permanente sem que nada se faça”, concluiu.

 

 

 

 

Foto/Reprodução

Fonte-Agencia Brasil

Sobre Wagner, Isidório declara: “Não sou bicha, mas amo aquele galego”

terça-feira, janeiro 26th, 2016

isidorio

Eu hein. O deputado estadual e pré-candidato à prefeitura de Salvador, Sargento Isidório (PROS), protagonizou episódios muito engraçados nessa segunda-feira, dia 25, durante a solenidade de entrega de uma contenção de encosta no bairro do Lobato, Subúrbio Ferroviário de Salvador. Em um dos momentos mais descontraídos do seu discurso ao lado do governador Rui Costa (PT), o parlamentar relatou uma cena de ciúme da ex-primeira-dama Fátima Mendonça do ex-governador Jaques Wagner com ele.

O gestor da Fundação Doutor Jesus, contou que pretende inaugurar um novo prédio entre fevereiro e março para atender cerca de 600 usuários de drogas que vão lá procurando tratamento. A unidade receberá o nome do ex-governador Jaques Wagner. Nesse contexto, Isidório revelou uma cena de ciúme da ex-primeira-dama:  “Eu não sou bicha, mas sou apaixonado por aqueles olhos. Outro dia lá em casa, Fátima ficou me olhando estranho. Eu na hora disse: “rapaz, eu não sou mais gay, agora sou crente, sou liberto em Cristo”.

O deputado também disse durante seu discurso que “gente da prefeitura” chegou à fundação para tentar “comprar” ele, mas procurado pela reportagem da Hora do Bico, “Não quero falar em nomes, mas nesse ano de eleição, qualquer ação de prefeitura você vê como coisa de política”, detonou.
´Foto: Hora do Bico

Sem patrocínio da Caixa, Bahia pede apoio a Wagner, diz colunista

terça-feira, janeiro 19th, 2016

IMG_6441.JPG

Mãozinha amiga? Logo após a cerimônia em que foi anunciada no Palacio do Planalto, com direito a presença de Dilma, o patrocínio da Caixa a treze clubes de futebol, entre eles o Vitória, Jaques Wagner recebeu uma visita: eram dirigentes do Bahia, rival do Bahia e time de Wagner. De acordo com o colunista Lauro Jardim, de O Globo, eles queriam a interferência do chefe da Casa Civil para que a Caixa também patrocine o Bahia.

Conforme site já informou, O vitória vai receber 6 milhões da Caixa. Outros times também serão patrocinados. O maior valor será pago ao Flamengo, 25 milhões de reais.

 

Foto: Reprodução

Deputado detona: “Wagner está fazendo aliança com Eduardo Cunha”

sexta-feira, novembro 20th, 2015

Largou a joça. O deputado federal Elmar Nascimento (DEM) disse que do ponto de vista político é muito difícil haver um afastamento da presidente Dilma Rousseff (PT). “O ministro Wagner é bem articulado. Ele está fazendo uma aliança com o presidente da Câmara. Mas, falando da crise, o grande problema do Brasil é econômico, aquela velha história de Collor: precisou de uma Elba para tirar ele. Já têm várias Elbas para tirar Dilma. O que precisa para afastar Dilma é vontade política”, disse na manhã desta sexta-feira, dia 20, em entrevista à Rádio Metrópole.

Foto Reprodução

“Não chego com valentia. Não é meu estilo”, diz Wagner sobre novo cargo

quarta-feira, outubro 7th, 2015

WAGNER1

Deu o recado. Em cerimônia de posse como novo ministro da Casa Civil, realizada nesta quarta-feira, dia 7, o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, começou seu discurso anunciando que não chega ao cargo com valentia. “Esse não é o meu estilo”, disse. O ex-ministro da Defesa acrescentou, ainda, que sua virtude é a capacidade de ouvir e conviver com as diferenças.

“Deus nos deu dois ouvidos e uma boca. É importante ouvir pelo menos o dobro do que falar”, pontuou Wagner, que também comentou a crise ecocômica do país. Para ele, todo o sofrimento que os brasileiros estão passando fará brotar um Brasil melhor. “Acredito no projeto e na superação deste momento”, afirmou.

Quanto ao trabalho na nova pasta, Wagner garantiu exercer parceria com outros ministros. “Não pretendo ser um super-ministro porque não sou salvador da pátria”, declarou.

Foto: Reprodução

Em última mensagem, Wagner diz que fez o possível pela Bahia e pelos baianos

quarta-feira, dezembro 31st, 2014

20141231-181104.jpg

A despedida. Nesse dia 31 de dezembro de 2014, é a despedida de fato do governador Jaques Wagner, que entrega o cargo ao seu afilhado Rui Costa nesta quinta-feira, dia 1º. Em mensagem, o petista diz que viveu ‘momentos importantes’ nos oito anos de gestão do estado. Ainda afirma que o apoio à Bahia continuará em sua nova jornada. Wagner agradece aos baianos pelos momentos especiais.
O chefe do Executivo baiano ainda disse que fez ‘tudo que estava ao meu alcance para mudar para melhor a vida dos baianos nestes últimos oito anos’. Disse que Rui Costa ‘levará adiante o caminho de mudanças’.
Jaques Wagner leva no seu currículo alguns fatos marcantes durante este período, como duas greves da Polícia Militar e o aumento no índice da violência na Bahia, mostrando a falência do sistema de Segurança Pública do Estado, além da maior paralisação dos professores estaduais da história. Por outro lado, colocou o metrô de Salvador para andar, construiu cinco novos hospitais públicos, apesar da Saúde Pública baiana ter ficado caótica, um programa de universalização de acesso e uso da água através da chuva e outro de alfabetização para adultos.
Wagner segue para o Ministério da Defesa em 2015, mas afirma que a Bahia sempre será a sua casa.

Leia a mensagem na íntegra:

“Este 31 de dezembro é um dia de despedida. Com a certeza de que fiz tudo que estava ao meu alcance para mudar para melhor a vida dos baianos nestes últimos oito anos, me despeço do cargo de governador da Bahia. Queria, claro, ter conseguido realizar ainda mais e transformar a vida de mais pessoas, mas tenho certeza de que, a partir de amanhã, Rui levará adiante o caminho de mudanças no qual colocamos o nosso estado oito anos atrás. Me despeço com muita alegria e, principalmente, muita saudade: sentirei falta deste convívio diário com cada baiano, na entrega de grandes obras ou nas visitas aos 417 municípios do estado, do carinho que recebi de cada pessoa e das emocionantes histórias que ouvi e vi nestes dois mandatos. Agradeço a todos pela oportunidade, bem como agradeço aos que me acompanharam e me ajudaram, tornando possíveis os sonhos realizados ao longo destes oito anos. Ainda que de longe, o povo da Bahia vai seguir me dando muitas alegrias e sei também que esse estado, que anos atrás me acolheu, será sempre a minha casa”.

Foto: Divulgação

Wagner é confirmado para o Ministério da Defesa

terça-feira, dezembro 23rd, 2014

WAGNER1

O governador da Bahia, Jaques Wagner, vai mesmo ficar no Ministério da Defesa, conforme adiantado pelo site AC e confirmado pela presidente Dilma. A decisão foi tomada na noite da segunda-feira, dia 22, após um encontro entre Wagner e Dilma, no Palácio da Alvorada. O chefe do Executivo baiano era dado pela imprensa como carta marcada para a pasta das Comunicações. A informação foi confirmada pelo Palácio do Planalto. Wagner não vai trabalhar dentro do Planalto, como esperado – o Ministério da Defesa possui sede própria na Esplanada.

 

Foto: Reprodução

Wagner diz que é contra a reeleição de Marcelo Nilo para presidência da AL-BA

quarta-feira, dezembro 17th, 2014

WAGNER1

Largou a joça. O governador da Bahia Jaques Wagner (PT) criticou duramente mais uma vez a possibilidade de reeleição do deputado Marcelo Nilo (PDT) – seu aliado político – para mais um mandato (o quinto) de presidente da Assembleia Legislativa do Estado. Nilo disse que respeita a opinião do amigo, mas vai disputar o cargo novamente.
A eleição acontece em fevereiro e o deputado pedetista já costurou maioria de apoios dos colegas para disputar como favorito. A eleição é decidida por voto secreto dos 63 deputados estaduais.
“Nenhum outro poder tem condução infinita. O STF não tem, o STJ não tem. Estou à vontade, pois Marcelo Nilo é meu amigo de sangue, mas ele tem uma opinião e eu tenho outra”, disse o governador que se posicionou “totalmente contrário” à nova recondução do presidente da Assembleia.

Foto: Reprodução
*Com informações do A Tarde

Wagner nega envolvimento com irregularidades na Petrobrás

domingo, dezembro 14th, 2014

20141214-110800.jpg

Êta. Através de sua conta no twitter, o governador Jaques Wagner (PT), negou “qualquer suposta ligação” dele com Geovane de Morais, ex-gerente de Comunicação da área de Abastecimento da Petrobras acusado de autorizar gastos milionários de forma irregular.
Na postagem o petista diz: “Sobre a matéria publicada nesta sexta, pela Folha, gostaria de refutar, veementemente, qualquer suposta ligação minha ao caso em questão”, disse o petista. Mais cedo a reportagem de 247 tentou ouvi-lo, mas sua assessoria se limitou a dizer que ele nega as acusações. Ainda no Twitter, Wagner disse também que espera que os envolvidos sejam identificados e punidos. “Além disso, espero que tudo que está sendo divulgado sobre a Petrobrás seja amplamente apurado e que os envolvidos e culpados sejam punidos”.
O atual líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Rosemberg Pinto, além do ex-presidente da Petrobras e atual secretário estadual de Planejamento, Sérgio Gabrielli (PT), foram citados pela geóloga da estatal, Venina Velosa da Fonseca, que vai depor ao Ministério Público, em Curitiba, onde tramita o processo da Lava-Jato, que investiga desvios na petrolífera brasileira.
Reportagem do jornal Valor Econômico informa que Venina, que está na Petrobrás desde 1990 e onde ocupou diversos cargos até ser transferida para a Ásia, começou a apresentar denúncias de que os cofres da companhia estavam sendo assaltados quando era subordinada a Paulo Roberto Costa como gerente executiva da Diretoria de Abastecimento, entre novembro de 2005 e outubro de 2009.
As suspeitas da geóloga tiveram início em 2008, quando ela verificou que os contratos de pequenos serviços – chamados de ZPQES no jargão da estatal – atingiram R$ 133 milhões entre janeiro e 17 de novembro daquele ano. O valor ultrapassou em muito os R$ 39 milhões previstos para 2008 e a gerente procurou Costa para reclamar dos contratos que eram lançados em diferentes centros de custos, o que dificultava o rastreamento. Segundo ela, o então diretor de Abastecimento apontou o dedo para o retrato do presidente Lula e perguntou se ela queria “derrubar todo mundo”. Em seguida, Costa disse que a gerente deveria procurar o diretor de comunicação, Geovanne de Morais, que cuidava desses contratos e é ligado ao grupo político petista oriundo do movimento sindical de químicos e petroleiros do estado, do qual fazem parte o governador Jaques Wagner e Rosemberg Pinto, então assessor especial do presidente de Gabrielli.

Foto: Reprodução