Posts Tagged ‘SÉRGIO MORO’

Moro diz que Lula nunca foi perseguido pela Justiça

quinta-feira, abril 28th, 2022

O ex-juiz Sergio Moro disse nesta quinta-feira 28/4, que “Lula nunca foi perseguido” pela Justiça, ao rebater o comitê da ONU que apontou parcialidade do então magistrado no julgamento dos processos contra o petista.

“O ex-presidente Lula nunca foi perseguido pela Justiça. Ele foi condenado por nove magistrados, eu em primeira instância, três no tribunal em Porto Alegre e cinco no STJ”, declarou Moro a jornalistas, em Campinas.

O ex-juiz também se manifestou sobre o assunto em nota. De acordo com Moro, as conclusões do comitê foram “extraídas da decisão do Supremo Tribunal Federal do ano passado, da 2ª turma da Corte, que anulou as condenações do ex-Presidente Lula”. “Considero a decisão do STF um grande erro judiciário e que infelizmente influenciou indevidamente o Comitê da ONU. De todo modo, nem mesmo o Comitê nega a corrupção na Petrobras ou afirma a inocência de Lula”, acrescentou o ex-magistrado. 

Em documento, o Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas afirma que a conduta de Moro e atos públicos do ex-juiz e dos procuradores da operação violaram, o direito do ex-presidente à presunção de inocência.

O grupo também defendeu que as “violações processuais” da Lava Jato tornaram “arbitrária a proibição a Lula de concorrer à Presidência”.

Fotografia: Agência Brasil


Agora: Saiba o que aconteceu entre ACM Neto e o partido dele

sábado, abril 2nd, 2022

Dia intenso. Ao contrário do que estava sendo especulado sexta-feira, dia 1º/4, por parte da imprensa, ACM Neto não vai trocar de partido. O ex-prefeito de Salvador (UNIÃO BRASIL), vai permanecer na atal sigla. Depois da filiação do ex-ministro Sérgio Moro, que insiste na ideia de disputar a Presidência da República, o grupo de ACM Neto dentro do partido chegou a ameaçar a impugnação da entrada do ex-juiz no partido.

Em meio à situação, PSDB e PDT chegaram a oficializar convites para filiar ACM Neto, que conta com o apoio de uma ala expressiva do partido que é contra a candidatura de Moro a presidente da República. ACM Neto é pré-candidato ao Governo da Bahia.

Fotografia: Reprodução/Redes Sociais

Moro questiona: “Enfrentei os maiores criminosos do país.Vou ter medo de Lula e Bolsonaro?”

sexta-feira, janeiro 21st, 2022

Vixe. O ex-ministro da Justiça do presidente Bolsonaro e ex-juiz Sergio Moro em recente entrevista, fez um questionamento que chamou à atenção do Site Hora do Bico. “Como juiz, enfrentei os maiores criminosos do país.Vou ter medo de Lula e Bolsonaro?”, indagou Moro ao apresentador. A entrevista de Sergio Moro, pré-candidato à Presidência da República (PODEMOS), foi concedida ao jornalista Felipe Moura Brasil no Canal do Youtube.

Fotografia: Fabio Rodrigues Pozzebom/Reprodução/Agência Brasil

Sergio Moro é diagnosticado com covid-19

sexta-feira, janeiro 14th, 2022

Vixe. O ex-juiz  Sergio Moro, pré-candidato à Presidência da República pelo Podemos, anunciou através de seu perfil no Twiiter que contraiu a Covid-19. Segundo Moro, ele não apresentou nenhum sintoma e seguirá em isolamento, o que vai alterar sua agenda de compromissos para os próximos dias. Na publicação do Twitter, ele também destacou que está vacinado com três doses.

“Testei positivo para a Covid. Como havia tomado as três doses de vacina, estou sem sintomas. Vou cumprir os protocolos de isolamento e, por isso, alguns compromissos marcados terão que ser reagendados. A saúde de todos, sempre, em primeiro lugar. Cuidem-se!”, escreveu.

Com o anúncio, o ex-juiz e ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro é mais um político acometido pela Covid-19 nesta semana. Na última quarta-feira, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), o senador Fabiano Contarato (PT-ES) e a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, também declararam ter contraído o coronavírus.

Fotografia: Reprodução

Após derrota no PSDB, Eduardo Leite se encontra com Sergio Moro

domingo, dezembro 5th, 2021

De olho em 2022. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), se encontrou com o ex-juiz e presidenciável Sergio Moro (Podemos), no sábado 4/12. Moro foi ao encontro de Leite no Palácio Piratini, em Porto Alegre, acompanhado da presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP).

Segundo a nota divulgada pelo Podemos, os dois “falaram sobre os desafios da construção de um Brasil justo para todos, por meio do combate às desigualdades sociais e da recuperação da economia, com a geração de emprego e renda para os brasileiros”.

Nas redes sociais, Moro e Leite compartilharam fotos do encontro. O ex-juiz e ex-ministro da Justiça de Bolsonaro falou em “criar pontes” contra a “corrupção” e o “autoritarismo”. Já o governador gaúcho agradeceu a visita e defendeu o encontro como “construção de convergências políticas”.

A reunião acontece uma semana depois de Leite perder para o governador de São Paulo, João Doria, as prévias do PSDB que escolheram seu pré-candidato à Presidência da República em 2022.

Moro se filiou recentemente ao Podemos a fim de se cacifar como “terceira via” na disputa presidencial hoje polarizada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), de quem é ex-ministro, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

No dia 29 de novembro, Doria também afirmou que deverá se encontrará com Moro nos próximos dias. O paulista, que deve voltar de viagem aos Estados Unidos neste sábado, não descarta uma chapa com o ex-juiz na eleição do ano que vem.

Ao perder as prévias para Doria, Leite parabenizou o paulista. “João, o nosso PSDB, nosso partido, confiou a ti a liderança desse projeto. Desejo a ti toda sorte e força para que possamos dar dias melhores aos brasileiros”, afirmou.

Fotografia: Divulgação

Pesquisa mostra que Sergio Moro faz ACM Neto perder votos na Bahia

sábado, dezembro 4th, 2021

Abra o olho. Em recente levantamento, o Instituto Paraná Pesquisas na Bahia, revela que ACM Neto lidera com folga as intenções de voto (ele chega a 56,2% contra 23,5% de Jaques Wagner, do PT), sinalizando que pode vencer no primeiro turno, mas quando Neto aparece apoiando candidatura do ex-juiz Sérgio Moro a presidente, o ex-prefeito de Salvador despenca 19,6 pontos, para 36,6%. O Paraná Pesquisas entrevistou 2.002 eleitores em 200 Cidades Baianas, no período de 24 a 28 de novembro.

Fotografia: Reprodução/Redes Sociais

A “terceira via” com Doria e Moro

segunda-feira, novembro 29th, 2021

Encontro esperado. O ex-ministroda Justiça Sergio Moro teria ligado para o governador de São Paulo, João Doria, no sábado, dia 27/11, após o resultado das prévias do PSDB. Na conversa, ambos combinaram de se encontrar para discutir os cenários para as eleições de 2022. Com a conquista do paulista na disputa interna do partido tucano e a filiação do magistrado no Podemos, Doria e Moro são declaradamente os dois pré-candidatos da “terceira via” ao pleito do próximo ano.

Fotografia: Rovena Rosa/Divulgação/Agência Brasil

ACM Neto se encontra com Moro para discutir aliança em 2022

segunda-feira, novembro 15th, 2021

Olha aí. O ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro (Podemos-PR), se encontrou com o presidente nacional do DEM e pré-candidato ao Governo da Bahia, ACM Neto, pouco depois do evento da filiação dele, na semana passada, em Brasília, e discutiu o apoio do partido à sua empreitada eleitoral em 2022, segundo ontes da política local.

Vale lembrar que o DEM está em processo de fusão com o PSL para criar o União Brasil. O Podemos tenta atrair a nova sigla para engrossar os apoios e o tempo de televisão a que o ex-magistrado terá direito na campanha.

Fotografia: Reprodução/Redes Sociais

“Será que a equipe atual descobriu algo que está incomodando o governo”; pergunta Angelo Coronel

sexta-feira, abril 24th, 2020

Vixe. O senador Angelo Coronel (PSD-BA), não perdeu tempo e comentou a saída do ministro da Justiça e Segurança Pública do Governo do presidente Jair Bolsonaro, Sergio Moro. Deacordo com o senador baiano do PSD, o ex-ministro deixou claro durante coletiva de imprensa que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quer interferir na Polícia Federal. 

Nas redes sociais, Coronel questiona: “Moro sai deixando claro que Bolsonaro quer interferir na PF. Porquê? Será que a equipe atual descobriu algo que está incomodando o governo? E disse que Bolsonaro quer alguém de sua confiança na PF para obter diretamente informações. Qual objetivo disso? Não é papel da PF esse tipo de serviço”.

Foto: Divulgação/PSD

Depois da fama como juiz que mandou prender ex-presidente, Moro deixa Ministério da Justiça

sexta-feira, abril 24th, 2020

Saiu. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou nesta sexta-feira, dia 24/4, em um pronunciamento à imprensa a própria demissão. A saída de Moro acontece depois de o presidente da República Jair Bolsonaro exonerar o direto-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, braço-direito e homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato.

No dia 5 de abril de 2018, o então juiz federal Sérgio Moro determinou a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em duas instâncias da Justiça no caso do triplex em Guarujá (SP).

Fotografia: Marcelo Camargo/Divulgação/Agência Brasil

Maurício Valeixo não é mais diretor-geral da Polícia Federal

sexta-feira, abril 24th, 2020

Exonerado. O presidente da República, Jair Bolsonaro, exonerou a pedido Maurício Leite Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

O decreto com a exoneração de Valeixo está publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira, dia 24/4.

O documento é assinado pelo presidente da República e pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Foto: José Cruz/Divulgação/Agência Brasil

Ministro Sérgio Moro critica deputados do PSOL que não aceitaram medidas “mais duras” contra milícias

quinta-feira, fevereiro 13th, 2020

Largou a joça. O ministro da Justiça e Seguraça Pública, Sérgio Moro, criticou a postura de alguns políticos do PSOL, que segundo ele, não aceitaram as medidas contra as milícias que seriam “qualificadas expressamente como organizações criminosas”.

Foto: Reprodução

Governo divulga lista de criminosos mais procurados do país

quinta-feira, janeiro 30th, 2020

O Ministério da Justiça e Segurança Pública lançou nesta quinta-feira, dia 30/1, uma lista com os 26 criminosos mais procurados no país. A lista, que será permanente, envolve pessoas acusadas de crimes graves e violentos, que estão com mandados de prisão em aberto e são ligados a organizações criminosas. A lista está disponível no site do ministério e será atualizada mensalmente.

“São indivíduos extremamente perigosos, com mandados de prisão, seja decorrente de condenação, seja decorrente de prisões cautelares.Alguns deles, não se exclui a possibilidade, estão foragidos no exterior, e a divulgação dessa lista tem a virtude de facilitar que esses indivíduos sejam encontrados e os mandados de prisão sejam cumpridos” , disse o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, na divulgação da lista.

Segundo o ministério, a lista de procurados foi feita com base em informações obtidas com as áreas de segurança estaduais e a partir de 11 critérios objetivos, como posição de liderança em organização criminosa, capacidade financeira para investir em atividades criminosas, atuação interestadual e internacional, entre outras. 

Segundo Moro, a lista é importante para facilitar as prisões dos criminosos para que possam cumprir as penas e  enfraquecer a atuação dos crimisosos.

Queda da criminalidade

De acordo com os números mais recentes do ministério, o país registrou queda de 21,4% nos homicídios nos primeiros nove meses de 2019, em comparação com o igual período de 2018. No mesmo período, também houve queda em outros índices de criminalidade, como ocorrências envolvendo estupro (6,4%), roubo a banco (38,4%), latrocínio (22,2%), roubo de cargas (23,3%) e roubo de veículos (26,4%).

As informações sobre os índices de criminalidade estão disponíveis na plataforma eletrônica Sinesp, no site do Ministério da Justiça. A partir de hoje, as ocorrências de homicídios registradas em todos os municípios do país serão inseridas no sistema e poderão ser consultadas. Até o momento, os dados referem-se ao período entre janeiro de 2018 e setembro de 2019. Fonte: Agência Brasil

Foto: José Cruz/Divulgação/Agência Brasil

Lei anticrime entra em vigor

quinta-feira, janeiro 23rd, 2020

Começa a vigorar nesta quinta-feira (23) a Lei 13.964/2019, conhecida como pacote anticrime, aprovada pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 24 de dezembro do ano passado.

Houve 25 vetos à matéria aprovada pelo Congresso. O pacote reúne parte da proposta apresentada no início deste ano pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e trechos do texto elaborado pela comissão de juristas coordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Entre os pontos que foram vetados estão o aumento de pena para condenados por crimes contra a honra cometidos pela internet e o aumento de pena para homicídios cometidos com arma de fogo de uso restrito, que poderia envolver agentes da segurança pública.

Juiz de garantias

Nessa quarta-feira (22), o vice-presidente do STF, ministro Luiz Fux, decidiu suspender a aplicação do mecanismo do juiz de garantias pela Justiça, até o plenário da Corte julgar o mérito da ação, o que não tem data para ocorrer.

A decisão anula liminar concedida pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, que, na semana passada, suspendeu a aplicação das regras por seis meses. Toffoli chegou a criar um grupo de trabalho no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que também é presidido por ele, para discutir a implementação do juiz de garantias.

A decisão de Fux foi motivada por nova ação protocolada pela Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp). Para a entidade, a medida deveria ser suspensa até o julgamento definitivo por violar princípios constitucionais.

Fux ocupa interinamente a presidência da Corte no período de férias de Toffoli, até 29 de janeiro.

O juiz de garantias deve atuar na fase de investigação criminal, decidindo sobre todos os pedidos do Ministério Público ou da autoridade policial que digam respeito à apuração de um crime, como, por exemplo, quebras de sigilo ou prisões preventivas. Ele, contudo, não poderá proferir sentenças.

Sergio Moro

Pelas redes sociais, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse que a nova lei tem avanços importantes. O ministro afirmou que nem todas as medidas propostas foram aprovadas pelo Congresso e disse que “em 2020, vamos resgatar o que ficou de fora.” Agência Brasil

Foto: Reprodução/Twitter

Sérgio Moro comemora investimentos em segurança pública

quarta-feira, janeiro 1st, 2020

No primeiro dia do ano, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, comemorou as decisões recentes do governo Jair Bolsonaro de ampliar investimentos em segurança. Em sua conta pessoal no Twitter, Moro destacou a autorização de concurso público para preenchimento de vagas do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

“Governo do PR @jairbolsonaro começa ano com investimentos na segurança. Concurso para agente penitenciário federal. Cargo estratégico para políticas federais de isolamento das lideranças criminosas e de retomada, via Força de intervenção, do controle dos presídios estaduais”, destacou.

A decisão foi publicada em uma portaria do dia 30 de dezembro. De acordo com o texto, do total de 309 vagas, 294 são de agentes federais de Execução penal e outras 15, de especialistas em assistência à Execução Penal.

Moro aproveitou ainda para agradecer o ministro da Economia, Paulo Guedes, responsável pelas contas do governo. Segundo ele, as ações federais na área de segurança têm garantido a redução de índices criminais.

“Isolar líderes criminosos e retomar o controle de presídios estaduais têm contribuído para a queda dos índices criminais. Reduzir a impunidade, prendendo e neutralizando criminosos perigosos, reduz os crimes. Óbvio assim. Obrigado @MinEconomia pelo apoio no investimento estratégico”, concluiu. Fonte: Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Divulgação/Agência Brasil

“Não respondo a criminosos, presos ou soltos”, detona Sérgio Moro

domingo, novembro 10th, 2019

Vixe. O ministro da Justiça, Sérgio Moro, detonou, através do Twitter que não responde a criminosos “presos ou soltos”, logo após ser criticado em discurso do ex-presidente Lula, no Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo.

“Aos que me pedem respostas a ofensas, esclareço: não respondo a criminosos, presos ou soltos. Algumas pessoas só merecem ser ignoradas”, escreveu o ex-juiz e atual ministro da Justiça do Brasil.

Foto: Valter Campanato/Divulgação/Agência Brasil

Ministro Sergio Moro comemora apreensão recorde de cocaína pela PF

quinta-feira, setembro 5th, 2019

Comemoração. O ministro da justiça e segurança, Sergio Moro, publicou no Twitter nesta quinta-feira, dia 5/9, um balanço sobre o volume de cocaína apreendida pela PF, que bateu um recorde no mês de julho: 60 toneladas e 700 quilos.

Moro postou ainda, comentário muito parecido com o que tinha publicado na quarta-feira, dia 4/9, com uma modificação: citou diretamente o governo do presidente Jair Bolsonaro, além dos estados.

“Por qual motivo os crimes caem em todo o país? Porque as forças de segurança do governo Jair Bolsonaro e as dos Estados estão trabalhando como nunca. Simples assim

Foto: Reprodução


Coaf vai continuar a trabalhar com independência e autonomia, diz Moro

quarta-feira, agosto 21st, 2019

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse na terça-feira, dia 20/8, que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) vai continuar a dispor de independência e autonomia para cumprir sua missão de auxiliar órgãos de governo a combater a lavagem de dinheiro e outras atividades financeiras criminosas, como a ocultação ou dissimulação de valores.

Medida Provisória nº 893, que trata da reformulação do órgão, foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União. O texto rebatiza o Coaf, transformando-o em Unidade de Inteligência Financeira, e o transfere para a estrutura do Banco Central. Ainda segundo a publicação, a unidade terá autonomia técnica e operacional e atuação em todo o território nacional.

“Ele vai continuar realizando o trabalho de inteligência em relação à prevenção à lavagem de dinheiro com independência e autonomia”, declarou o ministro.

“No âmbito do combate à criminalidade, é essencial utilizarmos a inteligência para enfrentarmos, prevenirmos e combatermos também a lavagem de dinheiro, já que a criminalidade organizada sempre se vale desse expediente para financiar suas atividades. Por esse motivo, defendíamos a permanência do Coaf no âmbito do Ministério da Justiça e Segurança Pública”, afirmou Moro.

“Evidentemente, para a transferência da estrutura [do Ministério da Justiça e Segurança Pública para o Banco Central], algumas modificações tiveram que ser realizadas, mas não existe nenhum receio de que o Coaf, agora com o novo nome, deixe de realizar seu trabalho”, acrescentou o ministro, rebatendo ressalvas e críticas à mudança, que classificou como “uma série de receios infundados”.

“Há algumas pequenas mudanças, mas, no fundo, a estrutura do Coaf permanece a mesma dentro do Banco Central. Inclusive com a expectativa de manutenção dos planos de ampliação. Expectativa não – a própria MP faz referência à manutenção da estrutura de cargos que reforçamos aqui, no ministério”, concluiu. Fonte: Agência Brasil

Foto: José Cruz/Divulgação/Agência Brasil

Moro nega qualquer orientação para PF destruir mensagens

quinta-feira, agosto 8th, 2019

Em manifestação enviada ao ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse que não orientou a Polícia Federal a destruir mensagens obtidas por meio da invasão de aparelhos celulares de autoridades da República.

O caso é investigado pela Operação Spoofing, da PF, que resultou na prisão preventiva de quatro pessoas. Moro afirmou que não tem acesso à investigação supervisionada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília.  

“Esclareço que este ministro da Justiça e Segurança Pública não exarou qualquer determinação ou orientação à Polícia Federal para destruição do indicado material ou mesmo acerca de sua destinação, certo de que compete, em princípio, ao juiz do processo ou ao próprio poder Judiciário decidir sobre a questão, oportunamente”, escreveu Moro no ofício enviado a Fux.

A questão da inutilização das provas passou a ser discutida no mês passado, quando, por meio de nota, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, confirmou que teve seu celular invadido. O magistrado afirmou tersido comunicado por Moro que o material obtido nas investigações seria “descartado para não devassar a intimidade de ninguém”.

No documento enviado hoje ao STF, o ministro da Justiça disse que o entedimento de João Otávio Noronha foi “apenas um mal-entendido quanto á declaração sobre a possível destinação do material obtido pela invasão criminosa dos aparelhos celulares, considerando a natureza ilícita dele e as previsões legais”.

Luiz Fux é relator de uma ação de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) aberta pelo PDT, que pediu a proteção do material. No dia 1º de agosto, Fux concedeu uma liminar (decisão provisória) pedida pelo partido para que fosse garantida a preservação das mensagens. Fonte: Agência Brasil

Foto: Arquivo/José Cruz/Agência Brasil

Ministério da Justiça oferece vaga em presídios federais para líderes de rebelião

segunda-feira, julho 29th, 2019

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou, há pouco, que ofereceu ao governo do Pará vagas em presídios federais para transferir os líderes da rebelião ocorrida nesta segunda-feira, dia 29/7, em Altamira.  

Em nota à imprensa, o ministro Sérgio Moro lamentou as mortes na rebelião e determinou que Força Nacional fique de prontidão para atuar se for necessário. Moro também quer a intensificação do trabalho de inteligência policial. 

A pasta também informou que o ministro conversou de manhã com o governador do Pará, Helder Barbalho, e participou de uma reunião de emergência no início da tarde com secretários da ministério, além dos diretores da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, para tratar do caso. 

Por meio de suas redes sociais, Helder Barbalho confirmou que o governo do estado está trabalhando na identificação dos líderes criminosos e que foram ofertadas pelo ministro Sergio Moro 10 vagas em presídios federais. 

Nesta manhã, uma rebelião no Centro de Recuperação Regional de Altamira deixou 52 detentos mortos. O conflito começou por volta das 7h, quando um grupo  de presos invadiu a ala de uma facção rival.

De acordo com as informações divulgadas, os presos chegaram a colocar fogo em parte da ala. Dentre os mortos, 16 foram decapitados e o restante teria morrido por asfixia, devido ao incêndio. Dois agentes penitenciários foram mantidos reféns e liberados ao final da rebelião, que foi contida por volta das 12h.

Íntegra da nota

“O Ministério da Justiça e Segurança Pública disponibilizou vagas no Sistema Penitenciário Federal para transferência e isolamento das lideranças criminosas envolvidas na rebelião que aconteceu na manhã desta segunda-feira (29), no Centro de Recuperação Regional de Altamira e deixou mais de 50 mortos. O ministro Sergio Moro lamentou as mortes e determinou a intensificação das ações de inteligência e que a Força Nacional fique de prontidão.

O ministro da Justiça acompanha de perto a situação e conversou com o governador do Pará,  Helder Barbalho, ainda na manhã desta segunda. No início da tarde foi realizada uma reunião de emergência para tratar do assunto com o secretário Nacional de Segurança Pública Adjunto, Freibergue Rubem do Nascimento; secretário adjunto da Secretaria de Operações Integradas, José Washington Luiz Santos; o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo; o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Adriano Furtado; e diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional, Fabiano Bordignon.” Fonte: Agência Brasil

Mais tarde, segundo a imprensa local, o número de mortos subiu para 57.

Foto: Divulgação