Posts Tagged ‘eleições 2018’

Fotos: Multidão pró-Bolsonaro invade a Barra e afirma que vai “enterrar o PT”

domingo, outubro 21st, 2018

Chegaram junto. Militantes pró-Bolsonaro, marcam presença em ato no Farol da Barra, na manhã deste domingo, dia 21/10, e detonaram o PT. Os Bolsonaristas afirmam que pretendem enterrar o PT.

“Não é possível que um presidiário condenado em duas instâncias ainda conte com ministros que afirmam que ele possa ser candidato”, bradou uma eleitora de Bolsonaro, se referindo ao ex-presidente Lula.

 

Fotos: Juraci do Bravo/Leitor Hora do Bico

Bolsonaro diz que já está com a mão na faixa presidencial

quinta-feira, outubro 18th, 2018

Olha aí. O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, afirmou na quarta-feira 17/10, que já está com a mão na faixa presidencial uma vez que o adversário na disputa pelo Palácio do Planalto, Fernando Haddad (PT), não conseguirá reverter a desvantagem apontada pelas pesquisas até o dia do segundo turno da eleição presidencial.

Falando a jornalistas após visitar a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, Bolsonaro disse ainda que o PT e Haddad  estão “apavorados” e “perdidos”, e que ação apresentada pela coligação do petista nesta quarta-feira junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirma o desespero do oponente.

Líder das pesquisas de intenção de voto, Bolsonaro desconversou quando questionado sobre possível presença em debates na televisão, afirmando que aguarda avaliação nesta quinta-feira 18/10, dos médicos responsáveis por seu tratamento após ter sido esfaqueado em um ato de campanha em Juiz de Fora (MG) no mês passado.

 

 

 

 

 

Foto: Reprodução

Filho de Bolsonaro detona: “Bater em Haddad é chutar cachorro morto”

quarta-feira, outubro 17th, 2018

Misericórdia. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), mais votado da História do Brasil com mais de 1 milhão e 800 mil votos, filho do candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou na terça-feira, dia 16/10, que a tendência é que o pai não participe dos debates no segundo turno e que bater no adversário, Fernando Haddad (PT), é “chutar cachorro morto”.

“Se for pensar friamente, ele estando na frente, isso já ocorreu em outros anos, a tendência seria de não ir. Ele tem arma de sobra. Bater no Haddad é chutar cachorro morto”, comentou Eduardo Bolsonaro ao chegar à Câmara dos Deputados em Brasília.

Para o deputado, Haddad está “desesperado”, “caindo no ridículo” e “não tem credibilidade”. “Até o ex-presidente Lula, que está preso, está se distanciando dele porque sabe que a derrota é certa. Não é soberba, é realidade. Não consegue decolar”, provocou.

 

 

 

Foto: Reprodução/Twitter

 

TSE lança página para esclarecer eleitores sobre notícias falsas

sexta-feira, outubro 12th, 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou uma página na internet para ajudar a esclarecer o eleitorado brasileiro sobre as notícias falsas – ou fake news, no termo em inglês – que vêm sendo disseminadas pelas redes sociais. Para a Justiça Eleitoral, a divulgação de informações corretas, apuradas com rigor e seriedade, é a melhor maneira de enfrentar e combater a desinformação.

Na página Esclarecimentos sobre informações falsas, lançada quinta-feira, dia 11/10, qualquer pessoa poderá ter acesso a informações que esclarecem boatos ou notícias que buscam confundir os eleitores.

“Diante das inúmeras afirmações que tentam macular a higidez do processo eleitoral  nacional, nessa página o TSE apresenta links para esclarecimentos oriundos de agências de checagem de conteúdo, alertando para os riscos da desinformação e clamando pelo compartilhamento consciente e responsável de mensagens nas redes sociais”, acrescentou o tribunal.

Além de campanhas para alertar os cidadãos, a Justiça Eleitoral informou que tem encaminhado os relatos de irregularidades que chegam ao seu conhecimento para investigação do Ministério Público Eleitoral e da Polícia Federal. O objetivo é apurar eventuais crimes e responsabilizar quem difunde conteúdo inverídico.

De acordo com o TSE, até o momento, nenhuma ocorrência de violação à segurança do processo de votação ou de apuração, realizado durante as eleições de 2018, foi confirmada ou comprovada. “A Justiça Eleitoral desempenha relevante papel na consolidação da democracia em nosso país e trabalha incansavelmente para oferecer à sociedade um processo de votação seguro, transparente e ágil, garantindo efetividade à manifestação popular exercida por meio do voto”.

Após um primeiro turno marcado por diversas notícias falsas, o conselho consultivo criado pelo TSE para discutir medidas de combate a esse tipo de conteúdo se reuniu ontem e manifestou preocupação com a disseminação de conteúdos enganosos no Whatsapp. O grupo, entretanto, não apresentou medidas concretas a serem adotadas para este segundo turno. Fonte: Agência Brasil

 

Foto: Divulgação

ACM Neto declara apoio a Bolsonaro

quarta-feira, outubro 10th, 2018

E aí? O prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, reuniu a imprensa na tarde desta quarta-feira 10/10 e anunciou que vai apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. O comunicado aconteceu em coletiva no Hotel Golden Tulip, no Rio Vermelho, ao lado de José Ronaldo, ex-candidato ao governo pelo DEM.

Segundo Neto, o posicionamento dele é de coerência com um partido que sempre se opôs ao PT. “O DEM deixou claro qual sua linha de pensamento, uma posição que guarda coerência com sua história. Não tinha cabimento um partido que combateu o PT deixarmos de dizer toda nossa posição clara de que nosso campo não é o do PT”, disse.

 

 

 

Foto: Reprodução

PSB decide apoiar Fernando Haddad no segundo turno

terça-feira, outubro 9th, 2018

Em reunião nesta terça-feira 9/10, o diretório nacional do PSB decidiu apoiar o candidato do PT, Fernando Haddad, no segundo turno na disputa presidencial.

O apoio está condicionado ao compromisso por parte da candidatura petista da formação de uma frente ampla democrática.

Os diretórios de São Paulo e do Distrito Federal, cujos candidatos concorrem no segundo turno, ficaram livres para decidir o apoio presidencial de acordo com a resolução do diretório nacional do PSB.

No primeiro turno, o PSB não declarou apoio formal a nenhuma candidatura. 

 

 

Foto: Reprodução

*Agência Brasil

Rui participa de encontro com Haddad em São Paulo e pede país unido em torno da família

terça-feira, outubro 9th, 2018

Olha aí. O governador da Bahia, Rui Costa (PT), se reuniu com o candidato a Presidência da República, Fernando Haddad (PT), nesta terça-feira 9/10, na cidade de São Paulo. O encontro incluiu também Jaques Wagner, eleito senador pela Bahia e outros governadores do PT ou de partidos aliados.

Na ocasião, eles discutiram as estratégias para a campanha de segundo turno pelo Palácio do Planalto. “Queremos um Brasil sem ódio e sem preconceitos. Um Brasil unido em torno da família e da geração de empregos”, comentou Rui durante a reunião.

Os governadores Camilo Santana (PT-CE), Wellington Dias (PT-PI), Flávio Dino (PCdoB-MA) e Fernando Pimentel (PT-MG) também participaram do encontro. “A vitória de Haddad não é do PT. É a vitória de todas as regiões, dos pais e mães de família que desejam um Brasil que respeito o pensamento contrário e valorize a democracia”, afirmou Rui.

 

 

 

Foto: Divulgação

Contra o medo e o ódio, a política, a democracia

terça-feira, outubro 9th, 2018

Quando o general Vernon Walters desembarcou no Brasil ali por 1962, encarregado de preparar o golpe de 1964 depois que isso foi decidido numa reunião no salão oval da Casa Branca, ele deu uma receita fundamental para criar o clima necessário: disseminar o medo. Instrumento fundamental na manipulação de multidões, o medo é utilizado à larga, conscientemente, para a criação de cenários de instabilidade, apreensão, insegurança. Ele sempre provoca nas pessoas desavisadas, criadas sob estruturas ideológicas conformistas, um anseio de normalidade, de segurança, de ordem diante da propagação daquele clima de incerteza, importando pouco, nesse caso, o que é verdadeiro, o que é falso.

A propagação do medo é um trabalho ideológico, entendido aqui como falsa representação da realidade. Falsa, mas que se torna verdadeira na alma das pessoas. Não há cenário de construção de golpes em que o medo não seja acionado para contaminar as massas, e fazê-las com que chamem os que possam representar um retorno a uma situação de paz, harmonia, serenidade – insista-se, pouco importando aos construtores desse cenário sobre a verdade ou mentira dos que se apresentam como os arautos desse retorno, dessa busca do tempo perdido. Com Hitler foi assim. Com Mussolini. Com o golpe de 1964. Com Pinochet. Com os diversos fascismos. Com todas as tiranias. Há sempre uma busca do apoio de massa, invariavelmente conquistado, ao menos em parte. Combater esse clima requer serenidade e firmeza. Estamos vivendo uma situação assim no Brasil de hoje.

Do medo à propagação do ódio, um pulo. Aí surgem as falanges, os camisas-pardas, os camisas-verdes, as falanges, as tropas de choque, a vontade de agredir, de matar. Os malhados, os sarados, saem às ruas, músculos à mostra, à procura de quem agredir. Os impulsos destrutivos do ser humano vêm à tona com toda gana. Freud explica: tudo aquilo que restava submerso na sociedade, contido pela civilização, aparece com sua marca de terror, de sangue, de violência. Abre-se a Caixa de Pandora, todos os monstros escapam, e medo e ódio se misturam, e o apelo para o retorno à normalidade vai grassando em meio ao vale de lágrimas, e quanto mais vale de lágrimas, melhor.

Criaram o clima no Brasil desde todo o trabalho para derrubar Dilma, e seguiram depois na construção de Bolsonaro que, para além de todas as suas propostas ultraconservadoras no campo moral, não é outra coisa senão a continuidade do golpe, sua radicalização no campo econômico-social. Prenderam Lula para tentar evitar solução de continuidade do golpe. Sabiam que ele ganharia eleição no primeiro turno. E as classes dominantes, incluindo o capital internacional, embarcaram na candidatura fascista quando sentiram que as alternativas apresentadas à direita não decolavam. Têm confiança de que, caso ele seja vitorioso, elas o domarão, o que não parece improvável. Com Bolsonaro, o medo e o ódio cresceram, e tenho convicção que muitos dos que votaram nele no primeiro turno o fizeram pela promessa de ordem e segurança, com a ideia de que isso afastaria o medo, estaria resolvida a busca do paraíso perdido.

Ontem, aqui em Salvador, no enterro de Moa do Catendê, homem da cultura, da paz, da capoeira, da poesia, de tantas músicas, do Badauê, do Ilê, morto por um bolsonarista com doze facadas pelas costas por ter votado em Haddad, dizia-se isso, contrariando qualquer expectativa de que o fascismo possa trazer tranquilidade às famílias: “matam primeiro um negro, um negro de paz, um negro pobre”. Temos que nos levantar contra o medo e contra o ódio. Nos unirmos para derrotar o fascismo. Estamos em meio a uma encruzilhada decisiva: barbárie ou democracia. Não se pode dizer, não mesmo, que Bolsonaro tenha enganado ninguém. Já expressou seu ódio aos pobres, aos nordestinos, às mulheres, aos negros, aos homossexuais, já disse das políticas públicas voltadas à penalização dos mais pobres, já falou que pretende favorecer aos mais ricos, promete resolver tudo na bala, abertamente.

Ter serenidade e coragem. Nós já derrotamos uma ditadura. Vamos derrotar o fascismo. Não contavam pudesse Haddad crescer tanto, decorrente da inegável força de Lula. Nesse segundo turno, nós, com argumentos, com nossa palavra, vamos conversar com nossa gente e mostrar o quanto a radicalização do golpe representada por Bolsonaro pode trazer infelicidade, miséria, fome, desemprego, tudo aquilo que o golpe vem fazendo com disciplina. Fará isso tudo em escala ampliada. Com a política, muita ação política, nós podemos derrotá-lo, unindo todos os que têm apreço à democracia, à liberdade e a políticas públicas voltadas aos desassistidos, elegendo Haddad. A ninguém que tenha algum amor ao País, à democracia, é permitido descansar. Vamos lutar e vamos vencer o medo e o ódio. Da Caixa de Pandora, diz a mitologia, saíram todos os monstros. No fundo, lá no fundo, restou a esperança. É ela que cabe ser resgatada nessa caminhada para que, vencendo, recuperemos tantos direitos perdidos e consigamos garantir a democracia no País, sem medo e sem ódio.

*jornalista, escritor, militante político

 

 

 

Foto: Divulgação

PSB, PSDB, Rede, DC e PPL devem anunciar hoje (9) apoios para o segundo turno

terça-feira, outubro 9th, 2018

Hora de apoios. Após breve descanso com o fim do primeiro turno das eleições, os partidos políticos se reúnem para definir o apoio aos candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). A expectativa é de que PSB, PSDB, Rede, DC e PPL anunciem hoje (9), em Brasília, as decisões.

Informalmente, alguns líderes políticos sinalizaram como atuarão nesta reta final. O comando do PDT, do candidato Ciro Gomes, que ficou em terceiro lugar na disputa presidencial, indicou que deve assumir um “apoio crítico” à candidatura de Haddad.

Sofrendo com uma redução nos quadros, o PSDB, que lançou o candidato Geraldo Alckmin, deve ter uma divisão interna, segundo analistas políticos. Mesmo se houver uma decisão fechada em torno de um dos nomes, a tendência é de racha. A vice na chapa de Alckmin, Ana Amélia, afirmou que apoiará Bolsonaro.  

Nas redes sociais, o candidato do PPL à Presidência, João Goulart Filho, fez elogios a Ciro Gomes, mas não apontou se pretende apoiar Bolsonaro ou Haddad. A candidata da Rede, Marina Silva, fez severas críticas aos dois que disputarão o segundo turno, assim como João Amoêdo, do Partido Novo.   

 

 

 

Foto/Fonte: Agência Brasil

Namorado de Fátima Bernardes é eleito deputado federal

segunda-feira, outubro 8th, 2018

Personalidades de internet e da televisão tiveram votação expressiva neste domingo 7/10, no pleito de 2018. Pernambuco, por exemplo, elegeu como deputado Túlio Gadêlha (PDT), que ganhou fama nacional após anunciar namoro com a apresentadora Fátima Bernardes.

São Paulo também elegeu o ator Alexandre Frota (PSL), que antes de entrar para a política participou de reality shows na televisão e de filmes pornográficos.

 

 

Foto: Divulgação/Instagram

Fonte: Agência Câmara Notícias 

Saiba quem são os deputados federais eleitos pela Bahia; Isidório é o campeão

segunda-feira, outubro 8th, 2018

Acabou. Nas eleições deste domingo 7/10, os eleitores baianos decidiram quem são os deputados federais que vão assumir mandato na Câmara Federal a partir de 2019. O Pastor Sargento Isidório (Avante) foi o mais votado de toda a Bahia, com praticamente o dobro de votos do segundo colocado, Otto Alencar Filho (PSD). Isidório recebeu 323.264 votos.

 

Veja quem são os eleitos: 

Pastor Sargento Isidório (Avante)
Otto Alencar Filho (PSD)
Bacelar (Podemos)
Prof. Dayane Pimentel (PSL)
Jorge Solla (PT)
Afonso Florence (PT)
Zé Neto (PT)
Antônio Brito (PSD)
Alice Portugal (PCdoB)
Caetano (PT)
Waldenor Pereira (PT)
Valmir Assunção (PT)
Ronaldo Carleto (PP)
Josias Gomes (PT)
Marcelo Nilo (PSB)
Daniel Almeida (PCdoB)
Cacá Leão (PP)
Sérgio Brito (PSD)
Lídice da Mata (PSB)
Claudio Cajado (PP)
Elmar (DEM)
Adolfo Viana (PSDB)
Mário Negromonte Jr. (PP)
Pelegrino (PT)
José Nunes (PSD)
Marcio Marinho (PRB)
Felix Mendonça (PDT)
Arthur Maia (DEM)
João Bacelar (PR)
João Roma (PRB)
Paulo Azi (DEM)
José Rocha (PR)
Leur Lomanto Jr (DEM)
Uldurico Júnior (PPL)
Alex Santana (PDT)
Igor Kannário (PHS)
Pastor Abílio Santana (PHS)
Tito (Avante)
Raimundo Costa (PRP)

 

 

 

Foto: Hora do Bico

Confira a relação dos deputados estaduais eleitos na Bahia; filho de Isidório foi o campeão

segunda-feira, outubro 8th, 2018

Disputa acirrada. O governador Rui Costa (PT), que foi reeleito nas eleições deste domingo 7/10, ficou com a maaior bancada dos deputados eleitos para a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Rui terá na base, 42 entre dos 63 que venceram a eleição. João Isidório (Avante), filho do Pastor Sargento Isidório, foi eleito com 110.540 .

Confira a lista com o nome dos deputados estaduais eleitos na Bahia:

João Isidório (Avante)
Rosemberg (PT)
Diego Coronel (PSD)
Zé Raimundo (PT)
Eduardo Salles (PP)
Rogério Andrade Filho (PSD)
Alex da Piatã (PSD)
Alex Lima (PSB)
Adolfo Menezes (PSD)
Ivana Bastos (PSD)
Dal (PCdoB)
Marcelinho Veiga (PSB)
Fátima Nunes (PT)
Roberto Carlos (PDT)
Tagino Machado (DEM)
Antônio Henrique Jr. (PP)
Jusmari (PSD)
José de Arimateia (PRB)
Nelsol Leal (PP)
Robinson (PT)
Pedro Tavares (DEM)
Sandro Régis (DEM)
Marcell Moraes (PSDB)
Samuel Junior (PDT)
Luciano Simões (DEM)
Alan Castro (PSD)
Vitor Bonfim (PR)
Eduardo Alencar (PSD)
Zé Cocá (PP)
Marquinho Viana (PSB)
Olivia Santana (PCdoB)
Jurailton Santos (PRB)
Bobô (PCdoB)
Tom Araújo (DEM)
Paulo Câmara (PSDB)
Leo Prates (DEM)
Larte do Vando (PSC)
Fabiola Mansur (PSB)
Euclides (PDT)
Soldado Prisco (PSC)
Marcelino Galo (PT)
Neusa Cadore (PT)
Robinho (PP)
Fabrício (PCdoB)
Aderbal Caldas (PP)
Mirela Macedo (PSD)
Jacó (PT)
Dr. David Rios (PSDB)
Janio Natal (Pode)
Alan Sanches (DEM)
Paulo Rangel (PT)
Maria Del Carmen (PT)
Jurandy Oliveira (PRP)
Osni (PT)
Niltinho (PP)
Zó (PCdoB)
Tum (PSC)
Capitão Alden (PSL)
Hilton Coelho (PSOL)
Pastor Tom (Patri)
Katia Oliveira (MDB)
Talita Oliveira (PSL)
Júnior Muniz (PHS)

 

 

 

Foto: Divulgação/ALBA

Bahia: Candidato a deputado é detido realizando boca de urna

domingo, outubro 7th, 2018

Vixe. Um candidato a deputado estadual foi preso na manhã deste domingo 7/10, ao ser flagrado pela Polícia realizando boca de urna em frente ao Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, na Cidade de Canavieiras, no interior da Bahia. De acordo com informações  da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), um ex-prefeito da Cidade de Coronel João Sá também foi detido.

Ainda de acordo com a SSP, Justino Santana de Mello (PHS) foi preso em flagrante cometendo crime eleitoral. O candidato foi encaminhado por policiais militares à delegacia da cidade, onde prestou esclarecimentos.

Foto: Divulgação/SSP-BA

Confiante em vencer no 1º turno, Bolsonaro vota e provoca adversários: “Dia 28, vamos à praia”

domingo, outubro 7th, 2018

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) votou às 9h de hoje (7) no Rio de Janeiro. Ele chegou à seção eleitoral na Escola Municipal Rosa da Fonseca, na Vila Militar, acompanhado do filho Flávio Bolsonaro, que é candidato ao Senado. Agentes da Polícia Federal e militares do Exército fizeram a segurança do candidato.

“Dia 28, vamos à praia”, disse ele ao chegar à escola. “Não haverá negociação partidária. Temos 350 parlamentares”, acrescentou Bolsonaro.

Após digitar os números na urna, Bolsonaro posou para fotos e fez o sinal de positivo.

Bolsonaro saiu da escola sem falar com a imprensa e foi para casa na Barra da Tijuca. Ele deve passar o domingo em casa. Segundo o candidato, sua situação de saúde ainda é delicada, devido à facada que levou no início de setembro, por isso não pode ter tanto contato com as pessoas como antes.

É esperado, no entanto, que ele dê uma entrevista coletiva depois do resultado das eleições, no Hotel Windsor Barra, que fica próximo ao condomínio onde Bolsonaro mora. Grades foram colocadas em frente ao hotel, que também, conta com segurança de guardas municipais.

Promessa

Diferentemente do que ocorreu nos últimos dias do uso contínuo das redes sociais, Bolsonaro e os filhos Carlos e Flávio não postaram mensagens, vídeos nem imagens nas contas do Twitter e nos perfis do Facebook e Instagram, depois de terem votado.

Ontem (6), Bolsonaro e os filhos intensificaram a campanha nas redes sociais. Em um banner nas cores verde e amarelo, o candidato fez uma série de promessas que disse que irá cumprir, caso seja eleito.

“Se vencermos, já começaremos diferentes dos outros. Estamos livres para escolher nossa equipe pelo critério técnico e pela eficiência. Não devemos cargos nem favores que coloquem em xeque a autonomia do nosso governo nem a soberania do nosso país.”

Flávio Bolsonaro (PSL), candidato ao Senado, colocou um vídeo do lutador José Aldo, campeão mundial de UFC, em que ele declara apoio à família. Ele chama Bolsonaro de “nosso capitão”. Agência Brasil

 

 

Foto: Divulgação

PF conduz mais de 40 por suspeita de crimes eleitorais

domingo, outubro 7th, 2018

Vixe. Na manhã deste domingo dia de eleições, 7/10, a Polícia Federal, informou que, às 10h, já havia conduzido 43 eleitores para as superintendências para prestarem esclarecimentos por situações suspeitas de crimes eleitorais ou em flagrante. Os dados foram divulgados no Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições, em Brasília.

Segundo a PF, a maior parte dos casos ocorreu no Ceará, que teve 13 eleitores conduzidos para prestar esclarecimentos.

Foto: Reprodução

Presidente do TSE defende tolerância e segurança da urna

domingo, outubro 7th, 2018

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, fez pronunciamento no rádio e na televisão em cadeia nacional sobre a votação em primeiro turno amanhã (7) das eleições 2018. Ela destacou a importância do pleito, ressaltou a necessidade de participação das pessoas, enalteceu o princípio da tolerância e reafirmou a segurança das urnas eletrônicas.

A presidente do tribunal manifestou o desejo de que “retornem ao dicionário da nossa vida cívica palavras como diálogo e tolerância”. E emendou: “É legítimo e saudável que todos exerçamos nossas escolhas observadas as regras do jogo democrático, mas o façamos de ver quem pensa diferente de nós como alguém que merece respeito, como nós merecemos respeito”. Ela classificou a democracia brasileira como uma “obra não inacabada”, uma “conquista diária em constante construção”.

Rosa Weber pontuou os riscos da abstenção na votação, lembrando que votos nulos e brancos não contam na decisão dos vencedores nos pleitos nacional e estaduais. “Não deixemos que os outros decidam por nós. O que define os eleitos é o conjunto dos votos válidos. Compareça amanhã à seção eleitoral e vote com consciência”, recomendou.

Segurança

A presidente do TSE reafirmou a segurança das urnas eletrônicas usadas no pleito. A ministra lembrou que esses equipamentos têm sido utilizados nas disputas eleitorais há 22 anos no país, e destacou: “sem sequer um caso comprovado de fraude”.

Rosa Weber afirmou que os sistemas eletrônicos do tribunal vêm sendo aperfeiçoados ao longo deste período “a partir de testes públicos de modo a garantir processo íntegro, ágil e auditável”. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

Forças federais reforçam segurança das eleições em 11 estados

domingo, outubro 7th, 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou o envio de forças federais para 513 localidades em 11 estados: Acre, Maranhão, Piauí, Rio de Janeiro, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Norte, Tocantins e Ceará.

A atuação das forças federais nas eleições está prevista no inciso XIV do artigo 23 da Lei nº 4.737/1965 (Código Eleitoral), com a finalidade de garantir a normalidade do pleito, o livre exercício do voto e o bom andamento da apuração dos resultados.

Os pedidos aprovados pelo TSE são encaminhados ao Ministério da Defesa, órgão responsável pelo planejamento e execução das ações empreendidas pelas Forças Armadas.

O Ministério da Segurança Pública deu início na quinta-feira (4) às operações de segurança e policiamento ostensivo para garantir as eleições.

As atividades do Centro Integrado de Comando e Controle, da Secretaria Nacional de Segurança Pública, vai funcionar 24 horas por dia de hoje até 8 de outubro e de 22 a 29 de outubro. O segundo turno será em 28 de outubro. O objetivo é garantir a segurança dos eleitores durante o exercício do direito de voto e combater crimes eleitorais.

Estão envolvidos nas ações do centro 280 mil policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, dos órgãos de trânsito e do Corpo de Bombeiros, além da Guarda Municipal de todos os estados e integrantes da Força Nacional, Forças Armadas, Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Veja como será o esquema de segurança no país.

Distrito Federal

Quase 10 mil agentes vão atuar na Operação Eleições 2018 visando garantir a segurança dos eleitores em Brasília e nas cidades-satélites neste domingo, 7 de outubro. Na prática, as ações começaram a ser realizadas no dia 3, envolvendo a escolta das urnas aos 6.713 locais de votação em todo  o DF.

Segundo o planejamento operacional da segurança pública para as eleições, há 287 atividades planejadas e estarão participando 9.951 profissionais assim distribuídos:  Polícia Civil (2.400), Polícia Militar (6.848), Polícia Civil (2.400), Bombeiros (623) e Detran (80).

Acre

O Acre terá atuação de forças federais em 11 municípios, além da capital, Rio Branco. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AC), será realizado trabalho preventivo nos 22 municípios do estado até o fim da apuração.

O estado contará com o efetivo da Polícia Civil, delegados em todos os municípios e mais de 1.500 policiais militares para garantir a normalidade e a segurança do pleito eleitoral. Um efetivo de 1.600 homens da 17ª Brigada de Infantaria e Selva será destacado para atender municípios do Acre e do sul do Amazonas.

Amazonas

O Amazonas terá tropas federais em 27 municípios. Além das Forças Armadas, efetivos das polícias Federal, civil e militar estarão à disposição do Tribunal Regional Eleitoral  para combater crimes eleitorais.

O TRE -AM contará com um gabinete de Gestão Integrada (GGI) para monitorar ocorrências relacionadas ao processo eleitoral – votação, apuração e totalização de resultados.

Ceará

O Ceará terá tropas federais em cinco municípios. Além de Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte receberão três mil homens  do Exército que atuarão no reforço da segurança no primeiro turno das eleições.

Segundo o TRE-CE, a tropa terá militares de sete batalhões de Fortaleza, Crateús, Recife, Garanhuns, Petrolina e Salvador. Todos estão a postos desde a  última sexta-feira (5) e no sábado, véspera das eleições, é feito reconhecimento das áreas de atuação.

Há um Centro de Operações do Exército, com a presença das Polícias Federal, Militar, Rodoviária Federal e Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Oficiais do Exército trabalharão com a Secretaria de Segurança Pública no Centro de Coordenação de Segurança Integrada. Além das tropas federais, 10.804 policiais e bombeiros estarão a postos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, 40 cidades dispõem de videomonitoramento com 1.381 câmeras e seis aeronaves. O TRE-CE disponibilizará uma equipe composta por juízes eleitorais, policiais militares e servidores para recebimento de denúncias em Fortaleza no domingo (7).

Maranhão

O Maranhão terá a atuação de tropas federais em 72 municípios, além de São Luís. A Força Aérea Brasileira realizou nesta quinta-feira (4) o transporte aéreo de tropas federais que atuarão na Operação de Garantia da Votação e Apuração no estado.

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão instalou o Comitê de Segurança, composto por dirigentes da Justiça Eleitoral maranhense, Ministérios Públicos Federal e Estadual, polícias Federal, Militar, Civil, Rodoviária, Corpo de Bombeiros, Exército, Associação dos Magistrados e Agência Brasileira de Inteligência (Abin). A Polícia Federal atuará em 12 cidades.

Mato Grosso do Sul

Mato Grosso do Sul contará com atuação de tropas federais para auxiliar na segurança das cidades de Amambai, Paranhos, Ponta Porã e Caarapó.

“Em Caarapó existe aldeia indígena com registro de conflitos por disputa de terras. Já Amambai, Paranhos e Ponta Porã são municípios fronteiriços, populosos, com histórico de violência e tentativa de fraude eleitoral com aproveitamento da área internacional”, informou o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS).

O TRE traçou um plano estratégico de ação para o dia da eleição com 5.175 pessoas. Além do Exército, trabalharão agentes da  Polícia Federal (245), Polícia Rodoviária Federal (80), Polícia Militar (2.500), Departamento de Operações de Fronteira (36), Corpo de Bombeiros Militar (436) e Polícia Civil (74). No estado, seis municípios têm guarda municipal (Bonito, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Ladário, Ponta Porã), que estarão nas escolas municipais onde há seções eleitorais.

Mato Grosso

Mato Grosso contará com tropas federais em 19 cidades. O estado terá 4,3 mil agentes no domingo (7), segundo informou o Tribunal Regional Eleitoral. Em apoio à Polícia Federal (PF) e ao Exército, a Secretaria de Segurança Pública empregará 2.299 servidores da Polícia Militar, 1.257 da Polícia Judiciária Civil, 360 do Corpo de Bombeiros e 80 da Perícia Oficial e Identificação Técnica.

Os setores de inteligência dos órgãos de segurança estaduais e federais estão interligados por meio do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), que atuará amanhã,  quando será instalado o Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições.

Pará

O Pará terá tropas federais em 61 municípios e elas reunirão 3.700 militares. O Exército estará em 51 cidades, a Marinha em seis e a Força Aérea Brasileira em três.

A Operação Eleições – organizada pela Secretaria de Segurança Pública do Pará – contará com 7 mil agentes nos 144 municípios do estado. Além das forças federais, atuarão neste domingo 2.885 PMs e 820 policiais civis.

Um Centro Integrado de Comando Estadual foi criado para receber em tempo real informações do trabalho de agentes de segurança pública, das ocorrências de todos os municípios e das imagens das 280 câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Operações.

Piauí

O Piauí é o estado com maior número de cidades que receberão tropas federais durante o primeiro turno das eleições. Além de Teresina, as forças federais atuarão em mais 133 municípios. Aproximadamente 1.500 homens de quatro batalhões do Exército trabalharão para garantir a votação e apuração nas 39 Zonas Eleitorais que requisitaram a força federal.

O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí executará um plano de segurança composto por 4.496 policiais federais, civis e militares. A Polícia Militar atuará ainda na guarda das urnas eletrônicas em 46 cartórios eleitorais que não contam com vigilância armada.

Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro, que está sob intervenção federal na área de segurança, terá a atuação de tropas federais em 69 municípios no dia da votação. O esquema de segurança para as eleições no estado contará com a participação de 40 mil agentes das forças federais e estaduais.

Com o apoio de 4.500 agentes das Forças Armadas, a PM estará presente em todas as zonas eleitorais. Todo o processo de segurança será acompanhado por representantes de várias agências, reunidos no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova.

O esquema de segurança montado pela PM para o primeiro turno das eleições de 2018 prevê 35 mil agentes, sendo 13.200 policiais extras em todo o Estado. O plano prevê escolta de urnas e policiamento nos 4.897 locais de votação.

A Polícia Civil terá o efetivo reforçado em todas as delegacias do estado. A Cidade da Polícia atuará como principal centro de custódia provisória. Haverá equipes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e da Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol) de prontidão.  Duzentos agentes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil reforçarão a segurança neste domingo.

Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte terá a atuação das forças federais em 97 municípios. No domingo, 8.692 agentes atuarão na segurança das eleições. Também trabalharão 3.600 militares das Forças Armadas, parte procedente da Bahia, Pernambuco e Paraíba. O esquema de segurança começou hoje no estado, reunindo quase 5.000 policiais militares e civis, bombeiros, polícia de trânsito, força nacional e guardas municipais de Natal, Mossoró e Macau.

Cada local de votação terá entre dois e seis policiais no domingo. Os 1.551 locais de votação nos municípios do interior terão 2.885 policiais militares.

Tocantins

Tocantins terá tropas federais em 12 localidades, sendo 11 áreas indígenas. Além da cidade de Tocantínia, 300 homens do Exército atuarão nas aldeias Pedra Branca, Rio Vermelho, Cachoeira, Lajeado, Canoanã, Txuiri, São João, Porteira, Rio Sono, Brejo Cumprido e Funil.

O Comitê de Segurança Institucional vai garantir a segurança nas eleições por meio de uma  parceria entre o Tribunal Regional Eleitoral e as forças de segurança pública, com 3.550 homens do Exército (300), Polícia Federal (35), Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil (300), Polícia Militar (1.038) e Corpo de Bombeiros (70).

Minas Gerais

Minas Gerais terá 43 mil policiais nas ruas no domingo. O Gabinete Institucional de Segurança foi instalado em agosto no estado para atuar na prevenção e repressão de distúrbios e na apuração de crimes eleitorais.

O gabinete é coordenado pela juíza diretora do Foro Eleitoral de Belo Horizonte, Andréa Miranda, e por representantes da Procuradoria Regional Eleitoral, da Procuradoria Geral de Justiça de Minas Gerais, da Secretaria de Defesa Social e das polícias Federal, Militar e Civil de Minas Gerais. No domingo, os trabalhos do Gabinete Institucional de Segurança começarão às 7h.

São Paulo

Aproximadamente 60 mil policiais militares estão mobilizados para atuar na Operação Eleições 2018 em São Paulo neste fim de semana. O policiamento será intensificado em todos os locais de votação para garantir a segurança dos mais de 32 milhões de eleitores que deverão votar nas 645 cidades do estado.

Além dos 60 mil policiais que estarão nas ruas, mais de 8 mil viaturas e 22 aeronaves participam da operação, que envolve também o Policiamento Ambiental, Corpo de Bombeiros, Policiamento de Choque, Copom (Centro de Operações da Polícia Militar), unidades administrativas e policiamento de trânsito urbano e rodoviário.

Os policiais militares serão responsáveis pela segurança dos cartórios eleitorais, dos locais de votação e dos postos de justificação e apuração.

Hoje (6), os policiais militares fazem a segurança das urnas eletrônicas e a escolta até os locais de votação. Somente na capital paulista, que conta com mais de 8 milhões de eleitores, 16 mil policiais militares ficarão responsáveis pela segurança dos 58 cartórios eleitorais e de aproximadamente duas mil escolas onde eleitores votarão.

Espírito Santo

O patrulhamento ostensivo da Polícia Militar para garantir a segurança neste domingo no Espírito Santo será reforçado a partir das 22h deste sábado (6). Ao todo, durante as eleições, serão empregados 5.100 militares, que irão atuar em todos os 78 municípios do estado, informou o TRE-ES.

Um gabinete de operações e decisões está instalado na Secretaria de Segurança Pública. As ações de polícia judiciária ficarão a cargo da Polícias Civil e Federal,que vão contar com delegados em todos os municípios. A Polícia Civil vai disponibilizar 300 servidores para trabalhar durante o pleito.

Rio Grande do Sul

O Departamento de Comando e Controle Integrado da Secretaria de Segurança Pública conta com 9 mil agentes para garantir a normalidade do pleito no domingo. A operação integra agentes da Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Superintendência dos Serviços Penitenciários, Agência Brasileira de Inteligência e Samu.

Paraná

A Polícia Militar do Paraná conta com 10 mil policiais e 1.700 viaturas utilizadas para o policiamento preventivo contra crimes eleitorais.

A PM vai atuar em parceria com as guardas municipais, Polícia Federal e com o Tribunal Regional Eleitoral.

Santa Catarina

A Polícia Militar de Santa Catarina terá 9 mil policiais que trabalharão neste domingo. A operação terá início às 23h deste sábado. O Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres (Cigerd), da Secretaria de Defesa Civil, em Florianópolis, será a sede do Grupo de Segurança que vai reunir representantes dos órgãos envolvidos na operação.

Bahia

A Polícia Militar acompanha – desde hoje – a distribuição das urnas eletrônicas aos locais de votação. No domingo, será executado o plano de segurança com a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, ABIN – Agência Brasileira de Inteligência, dentre outros.

Paraíba

A Paraíba contará com 6.680 agentes para garantir a segurança. A operação terá agentes da Polícia Militar (4.597), Polícia Civil (1.067), Corpo de Bombeiros (330), Polícia Federal (108) e Polícia Rodoviária Federal (38).

O estado trabalha com três centros de comando e controle, na capital, João Pessoa, e em Campina Grande e Patos onde estarão presentes, além das forças que compõem a ação, integrantes do Exército e da Agência Nacional de Inteligência (Abin).

Pernambuco

Pernambuco contará com 15.416 agentes de segurança pública para garantir a segurança nas eleições. Fazem parte da operação as polícias Militar, Civil e Científica, Corpo de Bombeiros, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal,  entre outras instituições.

O estado conta com a implantação de três Centros Integrados de Comando e Controle, em Recife, Caruaru e  Serra Talhada. A operação foi iniciada quinta-feira (4).

Alagoas

Alagoas contará com mais de 4 mil policiais militares para atuar domingo. Desse total, 1.796 militares estarão em 11 municípios da Região Metropolitana de Maceió e 2.711 em 91 municípios.

A Polícia Civil empregará amanhã 1.200 pessoas, entre delegados, escrivães e agentes de polícia. O Corpo de Bombeiros de Alagoas terá mais de 200 integrantes, e o Grupamento Aéreo dará apoio em todo Estado. Nas delegacias de Maceió e do interior, os plantões terão início às 18 horas deste sábado, indo até o fim do primeiro turno.

Sergipe

Em Sergipe, o plano de segurança foi montado pelas polícias militar e civil, Corpo de Bombeiros e Guardas Municipais. As ações vão abranger 1.098 locais de votação. Desde quinta-feira, o 28º Batalhão de Caçadores do Exército colocou à disposição 715 oficiais que podem ser acionados caso haja necessidade.

Rondônia

O Estado de Rondônia contará com 2.960 profissionais de segurança atuando no domingo. Os orgãos estaduais de segurança trabalharão em conjunto com representantes das forças federais em uma central de comunicação integrada montada no TRE-RO, onde serão monitoradas as ocorrências durante o pleito.

Amapá

O esquema de segurança para este domingo no Amapá reunirá cerca de dois mil profissionais do Exército, polícias Federal e Militar, Aeronáutica, Guarda Municipal e Corpo de Bombeiros. Segundo o TRE, há no estado 97 locais de difícil acesso, onde existem 35.297 mil eleitores, número que representa 7% do eleitorado amapaense. Cinquenta pessoas, entre coordenadores e técnicos de urna, policiais e bombeiros viajaram na tarde de sexta-feira (5) para levar o serviço de votação para oito comunidades ribeirinhas.

Goiás

O estado de Goiás utilizará 13 mil policiais militares para garantir a segurança nos 2.400 locais de votação em Goiânia e em outros municípios.

Roraima

Procurado pela Agência Brasil, o Tribunal Regional Eleitoral de Roraima não informou qual será o plano de segurança para o estado no domingo. Agência Brasil

 

 

 

Foto: Ilustrativa/Exército Brasileiro

TRE-BA esclarece alto número de títulos eleitorais cancelados

domingo, setembro 30th, 2018

Diante dos questionamentos quanto ao número de títulos eleitorais cancelados no estado, uma vez que a Bahia aparece como unidade da federação com maior volume de cancelamentos, cabe ao TRE baiano esclarecer que a última fase de recadastramento biométrico realizada envolveu, dentre outros municípios, seus três maiores colégios eleitorais, incluindo a capital que – à época do início do processo – possuía mais de 2 milhões de eleitores. Vale ressaltar que as mais de 50 cidades listadas pelo Eleitoral para a realização da última revisão extraordinária somavam cerca de 4,5 milhões de eleitores.

A Justiça Eleitoral baiana reforça que todas as medidas necessárias, tanto em divulgação quanto em disponibilização de postos para realização do procedimento, foram tomadas levando-se em conta o número de eleitores a serem biometrizados. Nesse sentido, diversas ações foram realizadas no intuito de ressaltar a importância do procedimento ao cidadão e, ao mesmo tempo, incentivá-lo a comparecer aos postos e cartórios eleitorais.

Os alertas ao eleitor foram, de forma insistente, divulgados por meio das emissoras de TV e rádio do estado, além de terem sido realizadas inúmeras ações conjuntas com o Governo da Bahia, prefeituras das cidades envolvidas, instituições públicas, iniciativa privada, instituições filantrópicas e com diversos outros parceiros, a exemplo dos dois maiores clubes de futebol do estado (Bahia e Vitória) e o aplicativo Uber.

Em todas as localidades em que o recadastramento esteve em fase obrigatória, buscou-se apoio para instalação de postos de atendimento no intuito de ampliar a capacidade de revisão do eleitorado. Nos municípios – percorridos um a um pelo presidente do Eleitoral baiano, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano – convênios foram firmados, garantindo espaços e pessoal para a realização do trabalho. A mobilização garantiu o pleno êxito da operação que, dentro do prazo de 31 de janeiro de 2018, superou – na maioria das cidades listadas – os 80% de eleitores biometrizados, percentual mínimo exigido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tendo os demais municípios alcançado a marca após conclusão do prazo de regularização, em 9 de maio de 2018.

O TRE baiano reforça ainda que o recadastramento biométrico consiste em uma revisão do eleitorado, importante ação da Justiça Eleitoral, prevista em legislação, que tem também o objetivo de depurar todo o cadastro eleitoral, evitando – por exemplo – a manutenção de títulos de eleitores já falecidos, cadastros em mais de um estado, de facultativos maiores de 70 anos que deixaram de votar em mais de três eleições consecutivas e etc. O Eleitoral baiano destaca o esforço empenhado para submeter a capital do estado ao processo de recadastramento, o que era necessidade urgente, uma vez que a última revisão do eleitorado de Salvador ocorreu há mais de 30 anos.

As ações realizadas no estado chegaram a ser comentadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso, durante julgamento do Supremo que – por 7 votos a 2 – manteve o cancelamento dos títulos eleitorais daqueles que não compareceram à revisão biométrica.  “Pareceu-me adequado verificar como as coisas se passaram na Bahia, onde 586.333 títulos foram cancelados. E aqui verifiquei (…) que houve ampla campanha de divulgação do recadastramento biométrico.Não é possível afirmar que a população não estava informada ou que não houve todo o esforço possível para possibilitar o recadastramento. (…) Não consigo imaginar um esforço mais louvável e empenhado para transmitir essa informação”, disse ao proferir seu voto.

Confira declaração do ministro Barroso sobre trabalho de biometria na Bahia

Histórico

A convocação oficial para a revisão nos mais de 50 municípios teve início em fevereiro de 2017, porém o procedimento já vinha sendo amplamente divulgado na imprensa desde 2016, sendo o assunto uma constante em sites, jornais, rádios e TVs. Na capital –onde mais de 30 postos de atendimento foram instalados durante essa fase – é válido lembrar ainda que o serviço foi disponibilizado desde 2014.

Logo no início do ano, a campanha foi abraçada pela Prefeitura de Salvador, que, por meio do boleto de pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), divulgou a mais de 800 mil lares da capital sobre a obrigatoriedade do recadastramento biométrico da Justiça Eleitoral. Na mensagem, o eleitor foi informado sobre prazos e documentos necessários.

A Prefeitura de Salvador resultou ainda na instalação de postos de recadastramento biométrico nas Prefeituras-Bairro. O Regional também obteve o apoio da Câmara de Vereadores da capital, que cedeu servidores e espaço no seu Centro de Cultura, localizado na Praça Thomé de Souza.

Do mesmo modo, para ampliar e difundir a convocação obrigatória, o Governo da Bahia possibilitou ao TRE o apoio da Embasa e Coelba, informando o eleitor da obrigatoriedade do comparecimento por meio das contas de água e energia.Com o Governo do Estado, o TRE-BA firmou ainda parceria para instalação de postos nas estações do Metrô localizadas em Pirajá e Bonocô, além da instalação de posto de atendimento na Estação Ferroviária da Calçada.

O TRE-BA também conseguiu o apoio das duas maiores agremiações de futebol do estado, Bahia e Vitória, que realizaram, em dias de jogos, divulgação do recadastramento biométrico, com faixas e exibição de vídeos nos telões da Arena Fonte Nova e Estádio Manoel Barradas.

Os shoppings da capital também abriram espaço para a instalação de postos. O TRE-BA inaugurou pontos de recadastramento biométrico no Shopping da Bahia, Center Lapa, Outlet Center e Paralela. Outros órgãos também contribuíram para ampliação do atendimento, com postos instalados na Assembleia Legislativa, na Secretaria da Fazenda, no Tribunal Regional do Trabalho, no Tribunal de Justiça e no Ministério Público.

Além disso, foi feita a fixação de 4 mil cartazes nos ônibus da capital, um apoio garantido pela Integra – Associação das Empresas de Transporte de Salvador. E, ainda, envio de SMS, convocando os clientes da Vivo, nas cidades em que a operadora de telefonia possui cobertura.

O TRE-BA também firmou uma inédita parceira com o aplicativo Uber. O acordo garantiu aos eleitores que realizaram o procedimento biométrico na sede do órgão, no CAB, desconto de até R$15 para viagens de volta para casa, em horário comercial.

TRE sem filas

Mesmo com ampla divulgação do processo por parte do TRE-BA ao longo de todo o ano de 2017, sendo – inclusive – feitas diversas inserções nas redes de rádio e televisão – desde o mês de abril – com alertas aos eleitores para que procurassem os cartórios eleitorais para realização do procedimento, a sede do Eleitoral, no CAB, registrou baixa procura por parte do eleitorado da capital em vários dias do ano, oportunidades em que – por meio das redes sociais do órgão – eram feitas postagens para que os eleitores aproveitassem “a movimentação tranquila” para regularizar a situação.

Por essas e diversas outras questões, o TRE baiano reitera que, além de ampliar a divulgação, fez o máximo possível para proporcionar mais comodidade e tranquilidade aos cidadãos durante todo ano de 2017, com a abertura de diversos postos em diferentes pontos da cidade e disponibilizou o serviço de agendamento que, apesar da grande procura desde os primeiros dias, registrava uma ausência de cerca de 50% dos eleitores agendados.

Interior

Em uma busca incessante para alcançar todos os eleitores baianos, o presidente do TRE-BA, desembargador José Edivaldo Rocha Rotondano, percorreu mais de 11 mil quilômetros pelas diversas cidades do interior para assinar termos de parceria e cooperação com as gestões municipais, no intuito de intensificar o recadastramento biométrico dos eleitores que votam nas diversas regiões do estado.

Ampliação do atendimento na sede

Com a extinção do agendamento na sede do TRE baiano (CAP e cartórios eleitorais), em dezembro do ano passado, a sede passou a contar com mais 20 guichês para atendimento por demanda espontânea. O número representou uma ampliação do atendimento, uma vez que os guichês sem agendamento tinham uma produtividade 20% maior do que os guichês destinados para o atendimento agendado. “O que fizemos foi liberar os guichês com o intuito de diminuir as filas e, consequentemente, o tempo de espera do eleitor”, explicou o presidente do TRE-BA, desembargador Rotondano.

Regularização

Após o prazo para conclusão do procedimento, 31 de janeiro de 2018, o mesmo esforço foi empregado pelo órgão no sentido de possibilitar a regularização daqueles que deixaram de atender a convocação.

Obedecendo ao Calendário Eleitoral 2018, esses eleitores tiveram até o último dia 9 de maio para garantir participação no pleito deste ano. Na capital, para reforçar o atendimento ao eleitor interessado em regularizar-se um novo posto, dessa vez na Estação Acesso Norte do Metrô, chegou a ser inaugurado. Conforme TRE-BA

“Ele sim”: A favor de Bolsonaro, manifestantes tomam conta da Barra

domingo, setembro 30th, 2018

Firmes. Apoiadores do deputado federal e candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) ocupam neste domingo, dia 30/9, a e o Farol da Barra, Orla de Salvador. Vestidos de verde e amarelo, os manifestantes chamam à atenção com o bordão “ele sim”. Um dos maiores apelos das pessoas que estão na organização do ato é pelo voto das mulheres.

 

 

 

Foto: Reprodução

Alckmin dispara: Bolsonaro é menino mimado; não aceita derrota

domingo, setembro 30th, 2018

Vixe. O candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, criticou o adversário Jair Bolsonaro (PSL) por ter dito que não aceitará o resultado da eleição se perder.

“Bolsonaro é como menino mimado que, quando perde o jogo, pega a bola e vai embora”, disse neste sábado (29), na Lapa, em São Paulo.

“É inacreditável. Ele se elegeu sete vezes deputado, e em todas elas a urna funcionou. Agora, se perder não funciona”, concluiu.

 

 

 

Foto: Agência Brasil