Posts Tagged ‘PANDEMIA’

Cresce número de casados na Bahia

quarta-feira, setembro 28th, 2022

Olha aí. A Bahia registrou um aumento de quase 5% no número de casamentos civis um mês após a entrada em vigor da Lei Federal nº 14.382/22, que reduziu os prazos de habilitação e celebração do matrimônio. O novo texto legal também possibilitou que 60 pessoas no Estado modificassem seu primeiro nome diretamente em Cartório de Registro Civil, de forma imotivada e em qualquer idade, sem a necessidade de entrar com ação judicial.

Segundo os dados apurados pela Associação dos Registradores Civis das Pessoas Naturais do Estado da Bahia (Arpen/BA), entidade que reúne os Cartórios de Registro Civil, responsáveis pelos atos de nascimentos, casamentos e óbitos em todo o estado, no mês de julho deste ano, primeiro desde a vigência da nova legislação federal, a Bahia registrou um total de 4.120 casamentos, 4,96% a mais que o verificado em junho, quando foram realizadas 3.925 celebrações.

No acumulado do ano, incluindo o mês de agosto, a Bahia registrou um total de 32.567 casamentos, número 7,6% menor que o verificado no mesmo período de 2021, quando foram realizados 35.249 matrimônios. Em contrapartida, se comparados com o auge da pandemia em 2020, quando as celebrações caíram drasticamente e foram registradas 25.432 celebrações, o aumento no ano foi de 38,6%.

SIGA @sitehoradobico NO INSTAGRAM

Fonte: ARPENBAHIA

Fotografia: Divulgação/Ilustrativa

Ministério da Saúde converte leitos de UTI para covid-19 em permanentes do SUS

sábado, abril 16th, 2022

O Ministério da Saúde publicou uma portaria que converte 6 mil e 400 leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) exclusivos para covid-19 em leitos convencionais de UTI para o Sistema Único de Saúde (SUS), que serão usados no tratamento de enfermidades diversas. O anúncio aconteceu na quinta-feira, dia 14/4.

Na prática, segundo a pasta, a medida amplia o número de leitos de UTI na assistência médica de alta complexidade no Brasil. A mudança foi oficializada no Diário Oficial da União (DOU).

A iniciativa foi acertada entre o governo federal e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), com foco no aumento da oferta aos demais pacientes que necessitam de outros cuidados intensivos não relacionados à covid-19.

A mudança também ocorre “após a queda expressiva no número de casos e internações pela doença, causando uma baixa ocupação desses leitos para pacientes com covid-19, em função do sucesso e ampla adesão da população à campanha de vacinação contra a doença”, informou o ministério.

Durante outros momentos da pandemia, cerca de 26 mil leitos chegaram a ser habilitados com recursos financiados do orçamento extraordinário de enfrentamento à covid-19.

Reajustes

O Ministério da Saúde também reajustou os valores pagos nas contratações de unidades convencionais de leitos hospitalares, que não eram reajustadas há uma década. O custo da diária de leitos do tipo II passará de R$ 478,72 para R$ 600. Leitos do tipo III terão reajuste de R$ 508,23 para R$ 700. Leitos qualificados na Rede de Urgência e Emergência (RUE) e Rede Cegonha (RC) mantêm os valores do incentivo atualmente praticados.

As diárias do leito de UTI para queimados serão reajustadas de R$ 322,00 para R$ 700, equivalente ao leito de UTI Tipo III devido à complexidade e como forma de incentivo à habilitação de novos leitos no país.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Reprodução

A última vacina a receber registro definitivo da Anvisa

quarta-feira, abril 6th, 2022

Avançou. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro definitivo da vacina da Janssen contra a Covid-19. A vacina, que já estava aprovada para uso emergencial desde 31 de março de 2021, recebeu na terça-feira, dia 5/4, o registro definitivo.

A Janssen é a última das vacinas aplicadas no Brasil a receber o registro definitivo. Pfizer/BioNTech, AstraZeneca/Oxford e CoronaVac já têm seus registros definitivos aprovados pela Anvisa. A vacina da Janssen, que é de dose única, pode ser aplicada tanto como primeira dose, como dose de reforço. 

Responsável pela Gerência-Geral de Medicamentos e Insumos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes explica que o registro representa o padrão ouro de avaliação de um medicamento.

“É a consolidação da análise dos melhores dados disponíveis e de forma completa, com informações mais robustas dos estudos de qualidade, eficácia e segurança, bem como do plano de mitigação dos riscos e da adoção das medidas de monitoramento. Com o registro, a população recebe um atestado de que o produto passou por exigências comparáveis às das melhores agências reguladoras do mundo”, afirma o especialista. 

O imunizante da Janssen é indicado para pessoas com 18 anos de idade ou mais e é aplicado em dose única de 0,5 mililitro (ml). Uma dose de reforço de 0,5 ml pode ser administrada pelo menos dois meses após a primeira dose.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Reprodução

Os números da covid na Bahia

domingo, abril 3rd, 2022

Números da covid. A Bahia registrou no sábado, dia 2/4, 616 novos casos de covid-19 e mais cinco mortes pela doença, nas últimas 24 h. O número de casos ativos no Estado chegou a 1.342. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde da Bahia (Sesab).

Desde o começo da pandemia até o momento, 29.723 pessoas morreram por covid no estado. Atualmente, 77 dos 478 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto estão ocupados, ou seja 16%. Nos leitos pediátricos, a ocupação é de 82%, com 36 dos 44 leitos ocupados.

Fotografia: Reprodução

Ministro pede ao Senado para rebaixar covid-19 à situação de endemia

quarta-feira, março 16th, 2022

Assunto da reunião. A possibilidade de o país flexibilizar o estado de emergência sanitária foi o assunto de uma reunião entre o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD – MG) e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na terça-feira, dia 15/3. “Diante da sinalização, manifestei ao ministro preocupação com a nova onda do vírus, vista nos últimos dias na China. Mas me comprometi a levar a discussão aos líderes do Senado”, publicou o presidente do Senado em sua rede social.

Queiroga, que na semana passada, encontrou o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) para tratar do mesmo assunto, também deve se reunir com o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, sobre o tema.

Balanço

Segundo dados da sexta-feira, dia 11/5, divulgados pela pasta, 91% da população brasileira acima de 12 anos já tomou a primeira dose da vacina contra a covid-19. Desse total, 84,38% completou o esquema vacinal e apenas 36,48% das pessoas acima de 18 anos receberam a dose de reforço. Nas últimas semanas, alguns municípios e estados revogaram o uso de máscara em ambientes abertos e fechados. Desde o início da pandemia, em março de 2020, o país já registrou 656 mil mortes para o novo coronavírus e aproximadamente 29,4 milhões de infectados.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Marcelo Camargo/Divulgação/Agência Brasil

Curva nacional de casos de covid-19 continua em queda, diz InfoGripe

quinta-feira, março 10th, 2022

Em queda. O boletim InfoGripe, divulgado quarta-feira, dia 9/3, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), referente à Semana Epidemiológica 9, que compreende o período de 27 de fevereiro a 5 de março, revela que a curva nacional de casos de covid-19 mantém sinal de queda nas tendências de longo e curto prazo, que correspondem às últimas seis semanas e às últimas três semanas, respectivamente. O estudo informa também que se mantém o predomínio de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars-CoV-2) entre os resultados laboratoriais positivos para vírus respiratórios em todas as faixas etárias analisadas.

Apesar da manutenção do cenário de queda na população em geral, o boletim indica que a incidência de casos em crianças aumentou significativamente em diversos estados ao longo de fevereiro. Até o início do mês passado, as crianças de até 4 anos apresentavam a maior incidência entre a população abaixo de 40 anos. As faixas etárias de 60 anos ou mais mantêm-se como os grupos com maior registro semanal de casos e óbitos por SRAG com resultado de RT-PCR positivo para Sars-CoV-2 (covid-19).

De acordo com o InfoGripe, já foram notificados 85.617 casos de SRAG no ano epidemiológico 2022, sendo 51.024 (59,6%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 20.913 (24,4%) negativos e pelo menos 8.913 (10,4%) aguardando resultado laboratorial. Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos positivos foi de 0,7% Influenza A, 0,1% Influenza B, 5,2% vírus sincicial respiratório, e 87,4% Sars-CoV-2.

Estados e capitais

Nenhum dos estados brasileiros apresenta sinal de crescimento na tendência de longo prazo até a Semana 9. No entanto, três estados (Ceará, Espírito Santo e Sergipe) e o Distrito Federal mostram indícios de crescimento apenas na tendência de curto prazo. Com exceção de Roraima, com estabilidade na tendência de longo prazo, todas as demais unidades federativas estão com tendência de queda.

Nenhuma das 27 capitais apresenta sinal de expansão na tendência de longo prazo até a Semana 9. Em apenas seis capitais, observam-se indícios de crescimento na tendência de curto prazo: Boa Vista, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Teresina e Vitória. Com exceção de Boa Vista, Fortaleza e Vitória, com sinal de estabilidade na tendência de longo prazo, nas demais capitais, a tendência é de queda. “Dados referente às últimas três semanas apontam para um cenário majoritariamente de estabilidade, sugerindo possível desaceleração ou interrupção da tendência de queda”, diz o boletim.

Segundo o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, alterações no comportamento de longo prazo necessitam de interpretação cautelosa à luz de eventuais oscilações. “Em situações como essa, o recomendável é que eventuais novas medidas que estejam em planejamento à luz da tendência de queda sejam suspensas para reavaliação da tendência nas semanas seguintes. Já na tendência de crescimento no longo prazo e sinal de estabilidade, ou queda no curto prazo, o princípio da cautela e minimização de risco recomendam que eventuais medidas associadas a tendências de queda sejam tomadas apenas quando a tendência de longo prazo também indicar queda”, disse o pesquisador.

Óbitos

Neste ano, já foram registrados 17.421 óbitos por SRAG, sendo 14.341 (82,3%) com resultado laboratorial positivo para algum vírus respiratório, 2.273 (13,0%) negativos, e ao menos 397 (2,3%) aguardando resultado laboratorial.

De acordo com o boletim InfoGripe, dentre os resultados positivos registrados em 2022, 4,1% são Influenza A, 0,1% Influenza B, 0,2% vírus sincicial respiratório (VSR), e 94,4% Sars-CoV-2. Nas quatro últimas semanas epidemiológicas, a prevalência entre os casos positivos foi de 0,4% Influenza A, 0,1% Influenza B, 0,3% vírus sincicial respiratório (VSR), e 97,3% Sars-CoV-2.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Divulgação

Cartórios registram aumento de 40% nos inventários em 2021

terça-feira, março 8th, 2022

Pai do céu. O número de inventários feitos em cartórios de notas de todo o país registrou aumento de 40% em 2021 na comparação com 2020, primeiro ano da pandemia de covid-19.

Documento necessário para apurar o patrimônio deixado pela pessoa falecida, o inventário é obrigatório para que a partilha de bens seja efetivada entre os herdeiros e é realizado em cartórios de notas desde 2007, como alternativa mais rápida e barata à via judicial. Em 2021, 219.459 escrituras foram lavradas no país frente a 156.706 feitas em 2020.

Segundo o Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF), entidade que representa os mais de 8 mil cartórios de notas, esse resultado ocorreu devido ao “vertiginoso aumento” no número de óbitos causados pela pandemia no ano passado, aliado à facilidade na realização de inventários de forma online, por meio de videoconferência com o tabelião pela plataforma oficial e-Notariado.

Dados do CNB/CF mostram ainda que o número de inventários realizados em 2021 foi 88,7% maior na comparação com a média de atos praticados entre os anos de 2007 a 2020 – 116.278.

“A crise sanitária causada pelo novo coronavírus e seu consequente aumento no número de óbitos no país é um fator determinante para o crescimento dos inventários em cartórios de notas. Agora também a possibilidade de que seja feito de forma virtual, ao contrário do modelo presencial da via judicial, é um diferencial para muitas pessoas que ainda seguem tomando as precauções relacionadas ao distanciamento social”, disse, em nota, a presidente do CNB/CF, Giselle Oliveira de Barros.

A lei determina que o prazo para iniciar o inventário é de até 60 dias contados da data do falecimento do autor da herança, podendo este prazo ser alterado pelo juiz ou a requerimento dos envolvidos. Caso o inventário não seja aberto neste prazo, incidirá multa de 10% a 20%, calculado sobre o valor do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doações (ITCMD), além da incidência de juros.

Para que o inventário possa ser feito em cartório, é necessário que todos os herdeiros sejam maiores e capazes, assim como haver consenso entre eles quanto à partilha dos bens. O falecido também não pode ter deixado testamento, exceto quando este documento estiver caduco ou revogado.

De acordo com o CNB/CF, alguns estados já autorizam a realização do inventário extrajudicial mesmo que haja testamento válido, desde que exista prévia autorização judicial. A escritura de inventário também deve contar com a participação de um advogado.

Fotografia: Reprodução

Brasil pode rebaixar pandemia de covid-19 para endemia, diz Presidente

quinta-feira, março 3rd, 2022

Olha aí. O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira 3/3, que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, estuda rebaixar para endemia o status da covid-19 no Brasil.

“Em virtude da melhora do cenário epidemiológico e de acordo com o § 2° do Art. 1° da Lei 13.979/2020, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, estuda rebaixar para ENDEMIA a atual situação da COVID-19 no Brasil”, disse Bolsonaro por meio de uma postagem no Twitter. 

Em nota, o Ministério da Saúde confirmou que já está adotando as medidas necessárias para reclassificar o status da covid-19 no Brasil que, atualmente, é identificado com pandemia. “O Ministério da Saúde avalia a medida, em conjunto com outros ministérios e órgãos competentes, levando em conta o cenário epidemiológico e o comportamento do vírus no país”, declarou o órgão.

Diferenças

Desde março de 2020, a Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica o surto sanitário de covid-19 como uma pandemia.

O termo endemia é usado nos casos de doenças recorrentes, típicas, que são frequentes em uma determinada região, mas para as quais já há uma resposta efetiva à população por parte da rede de saúde.

Uma enfermidade pode começar como um surto ou epidemia e se torna uma pandemia quando atinge níveis mundiais, ou seja, quando determinado agente se dissemina em diversos países ou continentes, usualmente afetando um grande número de pessoas. 

Se confirmada a reclassificação no Brasil, a medida vai de encontro às orientações da OMS, órgão que define quando uma doença se torna uma ameaça global e que ainda classifica a covid-19 como pandemia. 

Efeitos

Se passar a ser tratada como endemia, a covid-19 deixará de ser uma emergência de saúde e, assim, restrições como uso de máscaras, proibição de aglomerações e exigência do passaporte vacinal, além de realização compulsória de exames médicos, por exemplo, podem deixar de ser obrigatórias.

Fotografia/Fonte: Agência Brasil

Atenção: Anvisa libera mais dois autotestes de covid-19

quinta-feira, março 3rd, 2022

Mais opções. O Brasil já tem seis autotestes de covid-19 aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os dois mais recentes foram liberados na quarta-feira, dia 2/3, pela agência. Para obter o registro, os produtos foram avaliados quanto à segurança, o desempenho e o atendimento aos requisitos legais exigidos aos autotestes.

“Um dos principais pontos de atenção da Anvisa para análise dos autotestes é a usabilidade, que inclui as orientações de uso e as instruções em linguagem simples que permita a pessoa leiga fazer o uso correto do produto”, explicou a agência.

Produtos

Um dos produtos é o “Autoteste COVID-19 Ag” registrado pela empresa Biosul Produtos Diagnósticos. O exame é fabricado pela Hangzhou Alltest Biotech da China. O teste utiliza o swab nasal e terá apresentação comercial com um produto por embalagem.

O segundo teste é o “SGTi-flex COVID-19 Ag – SELF TEST” registrado pela empresa Kovalent do Brasil . O produto é fabricado pela Sugentech da Coreia do Sul. O exame também utiliza o swab nasal, mas terá apresentação comercial mais variada em versões com um, dois ou cinco testes por embalagem.

Autoteste

O autoteste é o produto que permite que a pessoa realize todas as etapas do exame, desde a coleta da amostra até a interpretação do resultado, sem a necessidade de auxílio profissional. Para isso, deve seguir atentamente as informações das instruções de uso, que possuem linguagem simples e figuras ilustrativas do seu passo a passo. Segundo a Anvisa, independentemente do resultado aferido, o uso de máscaras, a vacinação e o distanciamento físico devem ser mantidas já que reduzem as chances de transmissão do novo coronavírus.

lista completa dos autotestes aprovados será atualizada periodicamente e está disponível no painel eletrônico da Anvisa.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Reprodução

Vacinação contra Covid-19 segue com Liberou Geral em Salvador

quarta-feira, março 2nd, 2022

Muita atenção. A vacinação contra Covid-19 acontece nesta quarta-feira 2/3 com a estratégia “Liberou Geral” para aplicação da primeira dose da vacina nas pessoas com 18 anos ou mais. Durante a mobilização também estarão disponíveis para aplicação a 2ª e 3ª doses para o público que não tenha se vacinado na capital baiana, independentemente de ser residente do município, ou seja, mesmo não morando em Salvador ou não tendo tomado as doses aqui, o cidadão será contemplado. O único requisito é ter o cartão SUS vinculado a algum município do estado da Bahia.

O interessado deve apresentar OBRIGATORIAMENTE originais e cópias do cartão de vacina, carteira nacional de vacinação digital (CONECTSUS atualizado), documento de identificação com foto e comprovante de residência do município do Estado da Bahia.

A ESTRATÉGIA LIBEROU GERAL NÃO SE APLICA PARA 1ª OU 2ª DOSE DA VACINAÇÃO INFANTIL E 3ª OU 4ª DOSE DOS IMUNOSSUPRIMIDOS. ESSE PÚBLICO DEVE RESIDIR EM SALVADOR E TER O NOME NA LISTA DO SITE DA SMS.

Ainda nesta quarta (02) segue a vacinação para crianças de 5 a 11 anos com nome na lista do site da SMS em instituições de ensino da capital baiana.

Confirma a programação e documentos necessários:

1ª DOSE CRIANÇAS E ADOLESCENTES 06 a 17 ANOS – CORONAVAC – Com nome no site

Atenção: Está suspensa a imunização, nesta faixa etária, de gestantes, puérperas e pessoas com comorbidade e/ou deficiência permanente.

Pontos fixos: UBS Barbalho, USF Cambonas (São Marcos), USF Estrada das Barreiras, USF Boa Vista de São Caetano, USF Cajazeiras X, USF Mussurunga I, USF Vale do Matatu, UBS Ministro Alkimin (Massaranduba), USF Curralinho, USF Beira Mangue e Clube de Periperi.

DOCUMENTOS:

CRIANÇA ACOMPANHADA PELO PAI OU MÃE: Necessário estar com nome no site da SMS e no ato da vacinação apresentar originais e cópias do documento de identificação com foto do pai ou da mãe que estiver presente, original e cópia do documento de identificação da criança, e originais da caderneta de vacina e cartão SUS de Salvador da criança.

CRIANÇA DESACOMPANHADA DO PAI OU DA MÃE: Necessário estar com o nome no site e no ato da vacinação estar acompanhada por outra pessoa maior de 18 anos. Além disso, deverá ser apresentado o Formulário de Vacinação preenchido e assinado pelo genitor da criança (pai ou mãe), cópia do documento de identificação com foto do responsável pela assinatura no documento, mais original e cópia do documento de identificação da criança, além dos originais da caderneta de vacina e do cartão SUS de Salvador da criança. O Formulário de Vacina está disponível para impressão neste link.

OBSERVAÇÃO: Os casos excepcionais relacionados à falta de apresentação da documentação completa serão tratados individualmente no próprio ato/local da vacinação, como vem ocorrendo desde o início da estratégia.

1ª DOSE REPESCAGEM 18 MAIS – CORONAVAC

Ponto fixo: UBS Ramiro de Azevedo (Campo da Pólvora), USF São Marcos, USF Menino Joel, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF Frei Benjamin, USF San Martin I, USF Santa Mônica, UBS São Cristóvão, USF Estrada das Barreiras, UBS Ministro Alkimin (Massaranduba), USF Pituaçu, USF Vista Alegre, USF Alto de Coutos II, USF Vale Matatu e USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas).

1ª DOSE DE GESTANTE E PUÉRPERA – PFIZER

Drive: 5º Centro de Saúde (Barris)

Ponto fixo: USF Terreiro de Jesus, USF São Marcos, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Deputado Luiz Braga, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF San Martin III, USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF Joanes Leste (Lobato), USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Pituaçu, USF Plataforma, USF Tubarão, USF Teotônio Vilela II e USF Fernando Filgueiras (Cabula VI).

Documentos: As gestantes devem apresentar obrigatoriamente cópia impressa da prescrição médica. As puérperas, além da prescrição médica, devem também apresentar uma cópia da certidão de nascimento do bebê ou Declaração dos Nascidos Vivos.

2ª DOSE – Crianças e adolescentes de 06 a 17 anos – que tomaram a primeira dose até o dia 02/02/2022 – Com nome no site – CORONAVAC – 08H ÀS 16H

Pontos fixos: UBS Barbalho, UBS Vale dos Lagos, USF João Roma Filho, USF Gal Costa, UBS Péricles Laranjeiras, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede, Home Center Ferreira Costa (Avenida Paralela), USF San Martim III, USF Santa Luzia, USF Plataforma, USF Tubarão, USF Teotônio Vilela II e USF Resgate.

2ª DOSE CORONAVAC – aprazados até 02/03/2022

Drive: 5º Centro Saúde (Barris), Vila Militar (Dendezeiros) e Shopping Bela Vista (9 às 16hs)

Ponto fixo: UBS Ramiro de Azevedo (Campo da Pólvora), UBS Vale dos Lagos, USF João Roma Filho (Jardin Nova Esperança), USF Gal Costa, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Frei Benjamin, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF San Martin III, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Plataforma, USF Tubarão e USF Teotônio Vilela II.

2ª DOSE JANSSEN – para quem tomou a primeira dose/dose única da Janssen até a data de 30/12/2021

Drive: 5º Centro Saúde (Barris), Vila Militar (Dendezeiros) e Shopping Bela Vista (9 às 16hs)

Ponto fixo: UBS Ramiro de Azevedo (Campo da Pólvora), UBS Vale dos Lagos, USF João Roma Filho (Jardin Nova Esperança), USF Gal Costa, 5º Centro de Saúde (Barris), UBS Frei Benjamin, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF San Martin III, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Plataforma, USF Tubarão e USF Teotônio Vilela II.

2ª DOSE OXFORD – aprazados até 28/03/2022

Drive: Arena Fonte Nova, 5º Centro Saúde (Barris), Vila Militar (Dendezeiros) e Shopping Bela Vista (9 às 16hs)

Ponto fixo: UBS Ramiro de Azevedo (Campo da Pólvora), UBS Vale dos Lagos, USF João Roma Filho (Jardin Nova Esperança), USF Gal Costa, 5º Centro de Saúde (Barris), UBS Frei Benjamin, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF San Martin III, USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Plataforma, USF Tubarão, USF Teotônio Vilela II e Shopping Bela Vista (09h às 16h).

2ª DOSE PFIZER- aprazados até 28/03/2022

Drive: 5º Centro de Saúde (Barris)

Ponto fixo: USF Terreiro de Jesus, USF São Marcos, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Deputado Luiz Braga, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF San Martin III, USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF Joanes Leste (Lobato), USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Plataforma, USF Tubarão, USF Teotônio Vilela II e USF Fernando Filgueiras (Cabula VI).

2ª DOSE DE GESTANTES E PUÉRPERAS – aprazados até 28/03/2022 – PFIZER

Drive: 5º Centro de Saúde (Barris)

Ponto fixo: USF Terreiro de Jesus, USF São Marcos, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Deputado Luiz Braga, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF San Martin III, USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF Joanes Leste (Lobato), USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Pituaçu, USF Plataforma, USF Tubarão, USF Teotônio Vilela II e USF Fernando Filgueiras (Cabula VI).

3ª DOSE 18 ANOS OU MAIS – que tomaram a segunda dose até o dia 01/11/2021 – JANSSEN

Ponto fixo: UBS Ramiro de Azevedo (Campo da Pólvora), UBS Vale dos Lagos, USF Eduardo Mamede e USF Tubarão.

3ª DOSE 18 ANOS OU MAIS – que tomaram a segunda dose até o dia 01/11/2021 – OXFORD

Drive-thru: Arena Fonte Nova, 5º Centro de Saúde (Barris), Vila Militar (Dendezeiros) e Shopping Bela Vista (09h às 16h)

Ponto Fixo: USF João Roma Filho, USF Gal Costa, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Frei Benjamin, UBS Nelson Piahuy Dourado, USF Jardim das Margaridas, USF San Martim III, USF Santa Luzia, USF Plataforma, USF Teotônio Vilela II e Shopping Bela Vista (09h às 16h)

3ª DOSE IMUNOSSUPRIMIDOS com 12 anos ou mais que tomaram a segunda dose até o dia 04/01/2022 – PFIZER – Com nome no site

Drive: 5º Centro de Saúde (Barris)

Ponto fixo: USF Terreiro de Jesus, USF São Marcos, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Deputado Luiz Braga, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF San Martin III, USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF Joanes Leste (Lobato), USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Plataforma, USF Tubarão, USF Teotônio Vilela II e USF Fernando Filgueiras (Cabula VI).

3ª DOSE GESTANTE E PUÉRPERA – que tomaram a 2ª dose até o dia 28/09/2021 – PFIZER

Drive: 5º Centro de Saúde (Barris)

Ponto fixo: USF Terreiro de Jesus, USF São Marcos, 5º Centro de Saúde (Barris), USF Deputado Luiz Braga, UBS Nelson Piauhy Dourado (Águas Claras), USF San Martin III, USF Jardim das Margaridas, USF Eduardo Mamede (Mussurunga), USF Joanes Leste (Lobato), USF Santa Luzia (Engenho Velho de Brotas), USF Vale do Matatu, USF Pituaçu, USF Plataforma, USF Tubarão, USF Teotônio Vilela II e USF Fernando Filgueiras (Cabula VI).

4º DOSE IMUNOSSUPRIMIDOScom 18 anos ou mais – que tomaram a 3ª dose 01/11/2021 – com nome no siteExigência: o interessado deve ter 18 anos ou mais, já ter tomado as três doses do esquema vacinal, tendo tomado a terceira dose até o dia 25/10/2021. Além disso precisa obrigatoriamente estar com o nome no site da SMS, neste link.

Ponto fixo:

USF Federação

VOLUNTÁRIOS DE PESQUISAS E ESTUDOS: Para recebimento da 3ª dose, os voluntários de pesquisas e estudos deverão apresentar os documentos citados acima além de declaração do Instituto de pesquisa indicando que estão liberados para 3ª dose sem prejuízo do prosseguimento do estudo/pesquisa.

Fotografia/Fonte: PMS

Prefeitura encerra pontos itinerantes de testagem da covid em Salvador

terça-feira, março 1st, 2022

Olha aí. Os pontos itinerantes de testagem contra a Covid-19 em Salvador foram encerrados na sexta-feira 25/2, após a prefeitura afirmar que houve queda estabilizada do número de pessoas contaminadas na capital baiana. Mas Bruno Reis alerta: “Não significa que a doença acabou na cidade”. 

A estratégia da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) percorreu os bairros de Paripe, Boca do Rio, Bonfim, Brotas, São Caetano, Pernambués, Itapuã e Pituba. A ação realizou quase 11 mil testes para detecção da doença, dos quais 3,9 mil apresentaram o diagnóstico positivo. 

“Mas isso não significa que a doença acabou na cidade, por conta da reversão dos leitos exclusivos. O coronavírus ainda está aí e temos que continuar tomando todos os cuidados para que ele não volte a crescer. Essa é uma responsabilidade de todos nós, e não só da Prefeitura. Precisamos ter consciência disso e continuar seguindo as normas sanitárias e os protocolos de segurança”, acrescentou o prefeito Bruno Reis. 

O serviço de testagem seguirá nas unidades básicas de saúde. Cerca de 40 postos atendem a população com aproximadamente 100 exames ofertados em cada um. A SMS divulga a lista diariamente no site saude.salvador.ba.gov.br.

Fotografia/Fonte: PMS

Bahia registra mais de 9 mil casos de covid e 47 mortes

domingo, fevereiro 27th, 2022

Olha aí. A Bahia registrou no sábado, dia 26/2, 9.394 casos ativos da Covid-19, além disso, nas últimas 24 horas, 2.365 outros foram identificados no estado, o que representa uma taxa de crescimento de 0,16% da doença. A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza também 47 mortes e 3.296 recuperados do vírus.   

A Sesab informou também que dos 1.500.067 casos confirmados desde o início da pandemia, em março de 2020, 1.462.563 já são considerados recuperados e 29.143 não resistiram as complicações causas pela infecção do vírus e tiveram óbito confirmado.

Fotografia: Divulgação

Câmara aprova novas regras sobre trabalho de gestantes na pandemia

domingo, fevereiro 20th, 2022

Importante. A Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira, dia 16/2, projeto que muda regras sobre o trabalho de gestantes durante a pandemia, prevendo sua volta ao presencial após imunização. A proposta será enviada à sanção presidencial.

O Plenário rejeitou emenda do Senado ao Projeto de Lei 2058/21, de autoria do deputado Tiago Dimas (Solidariedade-TO), que muda a Lei 14.151/21. Essa lei garantiu o afastamento da gestante do trabalho presencial com remuneração integral durante a emergência de saúde pública do novo coronavírus.

De acordo com o substitutivo aprovado, da deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF), esse afastamento será garantido apenas se a gestante não tenha ainda sido totalmente imunizada. Hoje, não há esse critério.

Exceto se o empregador optar por manter a trabalhadora em teletrabalho com a remuneração integral, a empregada gestante deverá retornar à atividade presencial nas hipóteses de:

– encerramento do estado de emergência;

– após sua vacinação, a partir do dia em que o Ministério da Saúde considerar completa a imunização;

– se ela se recusar a se vacinar contra o novo coronavírus, com termo de responsabilidade; ou

– se houver aborto espontâneo com recebimento da salário-maternidade nas duas semanas de afastamento garantidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Para a relatora, deputada Paula Belmonte, o texto garante o afastamento enquanto não há a proteção da imunização e também resolve o problema do setor produtivo. “Quando falamos do empresário, não é o grande, e sim o pequeno, o microempresário que não tem condições de fazer esse pagamento. Várias mulheres querem retornar ao trabalho, pois muitas vezes elas têm uma perda salarial”, lembrou.

“Temos de corrigir esse equívocos, preservar a saúde em virtude da vacinação e manter a renda das mulheres”, disse o autor, deputado Tiago Dimas, destacando dados de desemprego das mulheres.

Já a deputada Erika Kokay (PT-DF) criticou o projeto, juntamente com outras parlamentares de oposição que tentaram obstruir a votação nesta quarta-feira. “Em vez de defender as mulheres, é um projeto misógino, contra as mulheres. Nem aquelas com comorbidades estarão protegidas”, afirmou.

Termo
Se optar por não se vacinar, a gestante deverá assinar termo de responsabilidade e de livre consentimento para o exercício do trabalho presencial, comprometendo-se a cumprir as medidas preventivas adotadas pelo empregador.

O texto considera que a opção por não se vacinar é uma “expressão do direito fundamental da liberdade de autodeterminação individual” e não poderá ser imposto à trabalhadora qualquer restrição de direitos em razão disso.

Comorbidades
A emenda do Senado rejeitada pelo Plenário da Câmara acabava com a possibilidade de assinatura desse termo, garantia a continuidade do trabalho remoto à gestante com comorbidades e condicionava o retorno após a imunização ao atendimento de condições e critérios definidos pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social, inclusive para as lactantes.

Gravidez de risco
De acordo com o texto que irá à sanção, caso as atividades presenciais da trabalhadora não possam ser exercidas por meio de teletrabalho ou outra forma de trabalho a distância, mesmo com a alteração de suas funções e respeitadas suas competências e condições pessoais, a situação será considerada como gravidez de risco até ela completar a imunização, quando deverá retornar ao trabalho presencial.

Esse período será considerado como gravidez de risco e ela receberá o salário-maternidade desde o início do afastamento até 120 dias após o parto ou, se a empresa fizer parte do programa Empresa Cidadã de extensão da licença, por 180 dias. Entretanto, não poderá haver pagamento retroativo à data de publicação da futura lei.

Antes do parto, a gestante continuará a ter de retornar ao trabalho presencial nas hipóteses listadas no projeto (imunização, por exemplo), quando o empregador não optar por manter as atividades remotas.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

João Roma detona Rui Costa: “Fez propaganda de vacina que até hoje não veio”

segunda-feira, fevereiro 14th, 2022

Êta. João Roma, ministro da Cidadania, defendeu nesta segunda-feira, dia 14/2, a condução do presidente da República Jair Bolsonaro no enfrentamento à pandemia de Covid-19, em entrevista na Rádio Metrópole, e detonou o governador Rui Costa (PT) na tentativa de comprar a vacina russa Sputnik V.

Roma defendeu o presidente Bolsonaro e disse: “Quem demorou com a vacina foi Rui Costa, que fez propaganda da Sputnik e até hoje não veio. Fez propaganda de uma vacina que, até hoje, nem sequer tem registro da Anvisa. O governo federal estruturou tudo isso”, detonou o ministro.

Fotografia: Reprodução

Ocupação de UTIs para covid-19 é de 80% em oito Estados

quinta-feira, fevereiro 10th, 2022

Muita atenção. Nove unidades da federação e 15 capitais ultrapassaram o patamar de 80% de leitos de terapia intensiva para covid-19 ocupados no Sistema Único de Saúde (SUS). O mapeamento é da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado nesta quinta-feira, dia 10/2, com nota técnica que considera esses locais como situação de alerta crítico para internações.

A análise da Fiocruz classifica como fora da zona de alerta os estados e capitais com menos de 60% dos leitos ocupados. Quando a taxa atinge 60% ou mais e fica abaixo dos 80%, o alerta é considerado intermediário. Acima de 80%, a situação é considerada de alerta crítico.

Os pesquisadores do Observatório Covid-19 da Fiocruz destacam a persistência de taxas de ocupação de leitos de UTI em níveis críticos nos estados e capitais do Nordeste e Centro-Oeste e no Espírito Santo. Já Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo parecem seguir na tendência de queda do indicador, avaliam.

As nove unidades da federação que apresentam pior situação são Tocantins (81%), Piauí (87%), Rio Grande do Norte (89%), Pernambuco (88%), Espírito Santo (87%), Mato Grosso do Sul (92%), Mato Grosso (81%), Goiás (80%) e Distrito Federal (99%).

As 15 capitais são Porto Velho (91%), Rio Branco (80%), Palmas (81%), Teresina (taxa não divulgada, mas estimada superior a 83%), Fortaleza (85%), Natal (percentual estimado de 81%), João Pessoa (81%), Maceió (82%), Belo Horizonte (82%), Vitória (89%), Rio de Janeiro (86%), Campo Grande (99%), Cuiabá (81%), Goiânia (91%) e Brasília (99%).

Apenas cinco capitais e sete estados são considerados fora da zona de alerta, com menos de 60% dos leitos ocupados. As capitais são: Manaus (58%), Boa Vista (56%), São Luís (55%), Florianópolis (68%) e Porto Alegre (56%). Já os estados são: Amazonas (58%), Roraima (56%), Maranhão (51%), Paraíba (52%), Minas Gerais (42%), Rio de Janeiro (59%) e Rio Grande do Sul (57%). 

Vacinação

A Fiocruz vê com preocupação a disseminação da variante Ômicron para áreas do país que registram baixas coberturas vacinais e menos recursos assistenciais, o que pode aumentar o número de vítimas da doença. “Como temos sublinhado, a elevadíssima transmissibilidade da variante Ômicron pode incorrer em demanda expressiva de internações em leitos de UTI, mesmo com uma probabilidade mais baixa de ocorrência de casos graves”, afirma o texto.

Diante disso, as recomendações dos pesquisadores são avançar na vacinação, principalmente de crianças de 5 a 11 anos, além de endurecer medidas como a obrigatoriedade do uso de máscara e a exigência de passaporte vacinal.

A fundação tem reafirmado reiteradamente em suas notas técnicas que pessoas vacinadas até a dose de reforço têm risco reduzido de agravamento da doença, apesar de essa possibilidade continuar a existir principalmente entre pessoas de idade avançada ou com comorbidades. Dados de autoridades sanitárias locais têm indicado que os não vacinados são maioria entre os casos de internação e óbitos. Um levantamento divulgado na segunda-feira, dia 7/2, pelo Instituto de Infectologia Emílio Ribas, mostra que 82% das mortes registradas na unidade nos últimos três meses são de pessoas que não concluíram a vacinação.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Reprodução

Leo Prates e a pressão na pandemia

domingo, fevereiro 6th, 2022

Muita pressão. Perto de deixar a Secretaria de Saúde de Salvador, o deputado licenciado Leo Prates revela que vem sentindo uma “pressão que foi praticamente desumana” por enfrentar a maior pandemia em pelo menos 10 décadas. Leo Prates, que vai sair da pasta municipal no dia 30 de março para ser candidato a deputado federal, relata que precisou fazer uso de remédios contra a ansiedade durante a crise sanitária da covid-19.

“Tive que lidar com a ansiedade na segunda onda. Eu nunca tomei remédio para ansiedade e tive que tomar. Acordava 2 horas da manhã preocupado com a escala de médico”, disse.

Ainda segundo Prates, ele trabalhou em média 12 horas por dia, mas, em determinadas ocasiões, estendeu a agenda até 16 horas. O secretário diz que perdeu no total 19kg na crise sanitária.

Fotografia: Divulgação/PMS

Procurador-geral da República testa positivo para covid-19

quinta-feira, fevereiro 3rd, 2022

Positivou. O procurador-geral da República, Augusto Aras, testou positivo para covid-19, informou a Procuradoria-Geral da República (PGR) por meio de nota. Ele já tomou três doses de vacina contra a doença e encontra-se assintomático, segundo o órgão. Em decorrência do teste positivo, Aras não participou da sessão de abertura do ano legislativo no Congresso Nacional, na quarta-feira, dia 2/2.

O diagnóstico foi descoberto por meio de exame de rotina, informou a PGR. Aras segue trabalhando remotamente, de casa. A princípio, o afastamento se dará até o fim desta semana, conforme recomendação médica, acrescentou o órgão. 

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Roberto Jayme/Ascom/TSE

Presidente Bolsonaro teria falado com pai de criança que sofreu parada após vacina

domingo, janeiro 23rd, 2022

Olha aí. O presidente da República Jair Bolsonaro (PL) teria dito no sábado, dia 22/1, que conversou com o pai da criança de 10 anos, moradora da Cidade de Lençóis Paulista, Interior de São Paulo, que sofreu uma parada cardíaca 12 horas depois de receber o imunizante pediátrico da Pfizer contra a covid-19.

Em conversa com a imprensa, na Cidade de Eldorado, Interior de São Paulo, onde participou do enterro da mãe na sexta-feira, dia 21/1, o chefe do Executivo indagou: “Foi em função da vacina ou não foi?”. Ele disse que o pai da criança é um cabo da PM.

Fotografia: Reprodução

OMS acredita que pandemia de Covid-19 “está longe de acabar”

quarta-feira, janeiro 19th, 2022

Vixe. A pandemia de Covid-19 “está longe de terminar”, disse na terça-feira, 18, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), alertando contra a ideia de que a variante ômicron seja benigna. 

“A ômicron continua varrendo o planeta. (…) Não se enganem, a ômicron causa hospitalizações e mortes, e mesmo os casos menos graves sobrecarregam as instituições de saúde”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus em entrevista coletiva em Genebra (Suíça).

“Esta pandemia está longe de terminar e dado o incrível crescimento da ômicron em todo o mundo, é provável que surjam novas variantes”, acrescentou.

Em 11 de janeiro, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) estimou que, embora a doença ainda esteja em fase de pandemia, a disseminação da variante ômicron transformará a covid-19 em uma doença endêmica com a qual a humanidade pode aprender a lidar. 

“À medida que a imunidade aumenta na população – e com a ômicron, haverá muita imunidade natural além da vacinação – avançaremos rapidamente para um cenário mais próximo da endemicidade”, disse Marco Cavaleri, chefe da estratégia de vacinas da EMA, com sede em Amsterdam.

Na Suíça, o ministro da Saúde, Alain Berset, também estimou na semana passada que a variante ômicron poderia ser “o começo do fim” da pandemia.

Mas o chefe da OMS é muito mais cauteloso e mais uma vez ressaltou que a variante ômicron não é benigna.

“Em alguns países, os casos de covid parecem ter atingido o pico, dando esperança de que o pior desta última onda já passou, mas nenhum país está fora de perigo ainda”, disse ele a repórteres.

O responsável expressou particular preocupação com o fato de muitos países terem baixas taxas de vacinação contra a covid: “As pessoas correm mais risco de sofrer de formas graves da doença ou de morrer se não forem vacinadas”.

A “ômicron pode ser menos grave em média, mas a narrativa de que é uma doença leve é enganosa (e) prejudica a resposta geral e custa mais vidas”, disse Tedros.

Fotografia: AFP

Casos de Síndrome Respiratória Grave sobem 135% em todo País

domingo, janeiro 16th, 2022

Misericórdia. O boletim InfoGripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado sábado, dia 15/1, mostra que houve um aumento de 135% nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) das últimas três semanas de novembro em relação às três últimas semanas. Passou de 5.600 casos para 13 mil. 

“A velocidade com que a covid-19 se espalha entre a população cresceu semanalmente de 4% para 30%”, disse o pesquisador Marcelo Gomes, responsável pelo InfoGripe.

Os dados apontam um crescimento em todas as faixas etárias a partir de 10 anos de idade, desde o final de novembro e início de dezembro até o momento atual. Os números de laboratório indicam que esse aumento foi consequência tanto da epidemia de gripe quanto pela retomada do crescimento de casos de covid-19.

Das 27 unidades federativas, 25 apresentam sinal de crescimento na tendência de longo prazo até a SE 1 (período de 2 a 8 de janeiro de 2022). O estado do Rio de Janeiro, embora mostre estabilidade na tendência de longo prazo, tem indícios de crescimento na de curto prazo. Apenas Roraima mostra sinal de estabilidade nas tendências de longo e curto prazo.

Com exceção de Roraima e do Rio de Janeiro, todos os estados têm sinal de crescimento de casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) na tendência de longo prazo, sendo que todos esses estão com o indicador em nível forte (probabilidade > 95%): Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Destes, apenas Amazonas e Rondônia apresentam sinal de estabilidade na tendência de curto prazo. Todos os demais apresentam sinal de crescimento, sendo este sinal moderado (probabilidade > 75%) no Amapá, Pará e Piauí e forte em todos os demais. No Rio de Janeiro observa-se sinal forte de crescimento na tendência de curto prazo, embora a tendência de longo prazo esteja em situação de estabilidade.

Exames laboratoriais

Em todas as faixas etárias verifica-se aumento significativo de casos associados ao vírus Influenza A (gripe) ao final de novembro e ao longo do mês de dezembro, tendo inclusive superado os registros de covid-19 em algumas dessas semanas. No entanto, os dados relativos ao final de dezembro e à primeira semana de janeiro apontam para a retomada do cenário de predomínio da covid-19.

Na população infantil, na qual os vírus sincicial respiratório (VSR) e Influenza A ainda prevalecem, também verifica-se tendência de aumento nos casos positivos para a covid-19. O pesquisador Marcelo Gomes observa que o cenário de aumento de casos graves de Influenza e de covid-19, anteriores às festas de final de ano, sugerem que tais eventos podem ter representado risco significativo para a população, especialmente em eventos com muitas pessoas.

Segundo Marcelo Gomes, “esse fato torna fundamental a retomada de ações de conscientização da população e minimização de risco para mitigar o impacto ao longo do início do ano de 2022. Tais dados também deixam claro a importância do cancelamento de grandes eventos de Réveillon por parte das autoridades de diversas localidades, ainda que os dados de notificação estivessem apresentando problemas na sua divulgação”.

Os dados laboratoriais por unidades da federação seguem um quadro muito similar em praticamente todos os estados, “sendo claro o início da epidemia de Influenza A no Rio de Janeiro e rapidamente se espalhando para o restante do país”, comenta Gomes. Quanto à retomada do crescimento de SRAG associados à covid-19, o boletim mostra uma reversão clara a partir da segunda quinzena de dezembro em diversos estados, embora em alguns estados do Norte e Nordeste a covid-19 tenha mantido alta positividade ao longo de todo o final do ano: Amapá, Maranhão e Pará apresentam tendência de crescimento nesses casos desde os meses de outubro ou novembro. 

O pesquisador Marcelo Gomes alertou para o fato de que “sempre há atraso entre a identificação de casos, o resultado laboratorial e a inserção do resultado no [Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe] Sivep-Gripe. Com isso, a população viral associada a casos recentes pode sofrer alterações significativas em atualizações seguintes”.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Reprodução