Posts Tagged ‘PRESIDENTE DA REPúBLICA’

Paraná Pesquisas: Bolsonaro aparece com 60,9% dos votos válidos

quarta-feira, outubro 17th, 2018

Êta. A primeira pesquisa eleitoral do Instituto Paraná Pesquisas, para o segundo turno, publicada nesta quarta-feira, dia 17/10, em parceria com a Crusoé, aponta que Jair Bolsonaro (PSL) tem 60,9% das intenções de votos válidos para a Presidência da República. O candidato Fernando Haddad (PT), aparece com 30,1%.

Na pesquisa estimulada, Bolsonaro aparece com 52,9% das intenções de votos, e o petista tem 33,9%. Outros 9,4% não escolhem nenhum e 3,8% não sabem.

A pesquisa foi feita nos 26 estados e no Distrito Federal (162 Cidades) com 2.080 eleitores e realizada durante os dias 14 e 17 de outubro. O índice de confiança é de 95% e a margem de erro é de 2% para cima ou para baixo.

Foto: Divulgação

ACM Neto vai mobilizar aliados na Bahia para ajudar Bolsonaro

domingo, outubro 14th, 2018

Reforço. ACM Netro, presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, disse a aliados que sua estrutura na Bahia vai pedir votos para o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), conforme a coluna Painel, do jornal “Folha de S. Paulo”.

ACM Neto declarou que não vai se envolver pessoalmente na eleição, mas, tem falado com apoiadores de Bolsonaro para acompanhar os passos da campanha e admitiu colocar o bloco na rua para ajudar no Nordeste.

Ainda segundo a publicação, o prefeito de Salvador disse a pessoas próximas que não está disposto a fazer campanha em suas redes sociais, mas que derrotar o PT é fundamental para sua estratégia política no estado.

 

 

Fotos: Reprodução

Pesquisa BTG/Pactual: Bolsonaro sobe e chega a 35%

segunda-feira, outubro 1st, 2018

Avançou. O levantamento encomendado pelo banco BTG Pactual à FSB Pesquisa diz que Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, tem 35% dos votos válidos. Fernando Haddad (PT) chega com 27%.

A FSB entrevistou por telefone 2.000 eleitores nos 27 Estados e Distrito Federal. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O levantamento foi realizado nos dias 29 e 30 de setembro. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR-05879/2018.

 

Números da pesquisa:

 

Bolsonaro(PSL)- 35%

Hadad (PT)- 27%

Alckmin (PSDB)- 12%

Ciro (PDT)- 10%

Amoêdo (Novo)-  5%

Marina (Rede)- 4%

Alvaro (Podemos)- 3%

Meirelles (MDB)- 2%

Daciolo (Patriota)- 1%

Outros- 1%

Temer estaria confiante em ter votos na Câmara para barrar denúncia de Janot

domingo, junho 11th, 2017

Confiança total. Durante jantar de aniversário do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente da República, Michel Temer (PMDB), falou a políticos presentes que sua absolvição no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi uma “bela vitória” e que está confiante de que terá os 172 votos mínimos necessários na Câmara para barrar eventual denúncia contra ele apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A festa ocorreu na noite de sexta-feira, dia 9/6, na casa de um deputado no Lago Sul, área nobre de Brasília.

 

 

Foto: Divulgação/Marcos Corrêa/PR

Eduardo Cunha divulga nota defendendo impeachment da presidente Dilma

sábado, abril 23rd, 2016

8092,psdb-pede-afastamento-de-eduardo-cunha-da-presidencia-da-camara-2

Detonou. Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara dos deputados, divulgou nota pouco depois do discurso de Dilma Rousseff na sede da ONU defendendo o processo de impeachment contra mandatária da nação. Ele afirma que o processo tem motivações tanto técnicas quanto políticas e voltou a defender que o pedido de afastamento da presidente não representa um golpe. “Além do enquadramento jurídico (juízo jurídico), a Câmara dos Deputados também concluiu politicamente (juízo político) pela abertura do processo, pela maioria dos deputados ter considerado, entre outros fatores, que o governo não tem mais condições de governabilidade”, diz a nota, que também foi divulgada em inglês. O texto também destaca a liberação de créditos suplementares e os atrasos nos repasses da União a bancos públicos, que ficaram conhecidos como ‘pedaladas fiscais’. Para Cunha, as acusações contra a presidente são “gravíssimas”. “O parecer considerou que a prática desses atos pôs em risco o equilíbrio das contas públicas e a saúde financeira do País, com graves prejuízos para a economia, como o aumento do desemprego, o retorno da inflação, crescimento da dívida pública, perda de credibilidade, elevação da taxa de juros, além de acarretar a falência dos serviços públicos, com a degradação nas áreas de saúde, educação, segurança, dentre outros”, diz o texto.

 

Fotos: Divulgação