Posts Tagged ‘FAKE NEWS’

Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas

sábado, novembro 16th, 2019

Dez afirmações falsas recorrentes sobre vacinas foram apresentadas a mais de 2 mil entrevistados nas cinco regiões do Brasil, e o resultado preocupa a Sociedade Brasileira de Imunizações: mais de dois terços (67%) disseram que ao menos uma das informações era verdadeira.

A pesquisa foi feita pela sociedade médica em parceria com a organização não governamental Avaaz. Os questionários foram aplicados pelo Ibope entre 19 e 22 de setembro deste ano.

Entre os entrevistados, apenas 22% conseguiram identificar que as dez afirmações eram falsas. Mais 11% não souberam ou não responderam.

Para 24% dos entrevistados, “há boa possibilidade de as vacinas causarem efeitos colaterais graves”, quando, na verdade, os efeitos adversos graves são raríssimos. A segunda afirmação falsa mais recorrente foi “há boa possibilidade de as vacinas causarem a doença que dizem prevenir”, com 20% de concordância – uma em cada cinco entrevistas.

Apesar de as gestantes terem um calendário específico de vacinação formulado pelo Ministério da Saúde, 19% dos entrevistados concordaram com a afirmação falsa de que “mulheres grávidas não podem se vacinar”.

O presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Juarez Cunha, chama a atenção que mesmo afirmações absurdas tiveram concordância de parcelas consideráveis dos entrevistados. Para 14%, é correto afirmar que “O governo usa vacinas como método de esterilização forçada da população pobre”, e 12% disseram que “contrair a doença é, na verdade, uma proteção mais eficaz do que se vacinar contra ela”.

Entre os entrevistados, 13% assumiram que deixaram de se vacinar ou deixaram de vacinar uma criança sob seus cuidados. Os motivos para essa ausência incluem falta de planejamento (38%) e difícil acesso aos postos de vacinação (20%), mas também foram citados o medo de ter um efeito colateral grave (24%), o medo de contrair a doença através da vacina (18%) e alertas e notícias vistos na internet (9%). Cada entrevistado citou até três motivos.

“Fica constatado que as pessoas estão recebendo muita informação inadequada, e que essa informação inadequada tem circulado com cada vez maior frequência. Com certeza, é mais um dos motivos que tem impactado as nossas coberturas vacinais”, afirma Cunha.   Fonte: Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Divulgação/Agência Brasil

Assista: “Isso aqui vai se transformar num circo”, diz Eduardo Bolsonaro sobre CPMI das fake news

sexta-feira, outubro 25th, 2019

Angelo Coronel recebe ameaças de morte

quinta-feira, setembro 12th, 2019

Ameaças. O Senado Federal está disponibilizando segurança para proteção do senador Angelo Coronel (PSD-BA), em suas locomoções pelo Brasil, por conta de várias ameaças de morte que começou a receber nas redes sociais e via e-mail, particular e funcional.

Segundo o parlamentar, as ameaças surgiram após instalar a CPMI mista, para combater as Fake News. “Está se mexendo num verdadeiro vespeiro onde pode resultar em mais provas para subsidiar processos já tramitando no TSE das eleições presidenciais de 2018 e pode levar a diversos processo culminando na prisão de quem banca e para quem divulga notícias falsas, via perfil fake, visando depreciar seus alvos”, detona o senador.

Foto: Hora do Bico

Deputada vai à PF e cobra investigação contra grupo de whatsapp por fake news

terça-feira, abril 2nd, 2019

Caso de Polícia. A deputada federal Dayane Pimentel (PSL/BA) , à sede da Polícia Federal em Salvador, na segunda-feira, dia 1º/4, para pedir uma investigação sobre um crime de calúnia e de falsidade ideológica cometidos contra a congressista e sua secretária parlamentar.

Segundo informações, em um grupo de WhatsApp intitulado “Dayane (saiba a verdade)”, foi divulgada uma suposta montagem de uma conversa, onde a assessora teria dito a um interlocutor que repassaria parte de seu salário ao marido da parlamentar, o secretário-geral do PSL na Bahia, Alberto Pimentel.

Conforme a assessoria de comunicação da parlamentar, o “print” da falsa conversa do WhatsApp contém erro brutal que denuncia a manipulação da imagem. O fato criminoso, segundo a assessoria, foi descoberto imediatamente pela Polícia Federal.

“Vim à sede da Polícia Federal pedir a investigação imediata dessa calúnia. Trouxemos à autoridade policial os prints das mensagens que estão em grupos criminosos de WhatsApp. Eu, inclusive, pedi para ser ouvida na condição de investigada, de maneira que toda essa monstruosidade seja esclarecida e os culpados punidos. Autorizei a PF a devassar a minha vida. Me coloco à disposição da Polícia Federal e da Justiça para que sejam apurados todos esses fatos”, bradou a deputada, ao deixar a sede da PF em Salvador.

 

 

 

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Vixe: Bolsonaro nega demissão de ministro e acusa jornalista de divulgar fake news

quinta-feira, março 28th, 2019

Retou. O presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) negou na noite desta quarta-feira, dia 27/3, que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, tinha sido exonerado do cargo,  rebateu a informação divulgada pela jornalista Eliane Catanhêde, na GloboNews.

A saída do ministro, segundo Cantanhêde, se daria após uma série de crises, demissões e recuos que têm paralisado a pasta nos três primeiros meses de governo. A queda de Vélez que não aconteceu, também foi negada pela Casa Civil.

No Twitter, Bolsonaro acusou a jornalista de propagar fake news.

 

 

TSE lança página para esclarecer eleitores sobre notícias falsas

sexta-feira, outubro 12th, 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou uma página na internet para ajudar a esclarecer o eleitorado brasileiro sobre as notícias falsas – ou fake news, no termo em inglês – que vêm sendo disseminadas pelas redes sociais. Para a Justiça Eleitoral, a divulgação de informações corretas, apuradas com rigor e seriedade, é a melhor maneira de enfrentar e combater a desinformação.

Na página Esclarecimentos sobre informações falsas, lançada quinta-feira, dia 11/10, qualquer pessoa poderá ter acesso a informações que esclarecem boatos ou notícias que buscam confundir os eleitores.

“Diante das inúmeras afirmações que tentam macular a higidez do processo eleitoral  nacional, nessa página o TSE apresenta links para esclarecimentos oriundos de agências de checagem de conteúdo, alertando para os riscos da desinformação e clamando pelo compartilhamento consciente e responsável de mensagens nas redes sociais”, acrescentou o tribunal.

Além de campanhas para alertar os cidadãos, a Justiça Eleitoral informou que tem encaminhado os relatos de irregularidades que chegam ao seu conhecimento para investigação do Ministério Público Eleitoral e da Polícia Federal. O objetivo é apurar eventuais crimes e responsabilizar quem difunde conteúdo inverídico.

De acordo com o TSE, até o momento, nenhuma ocorrência de violação à segurança do processo de votação ou de apuração, realizado durante as eleições de 2018, foi confirmada ou comprovada. “A Justiça Eleitoral desempenha relevante papel na consolidação da democracia em nosso país e trabalha incansavelmente para oferecer à sociedade um processo de votação seguro, transparente e ágil, garantindo efetividade à manifestação popular exercida por meio do voto”.

Após um primeiro turno marcado por diversas notícias falsas, o conselho consultivo criado pelo TSE para discutir medidas de combate a esse tipo de conteúdo se reuniu ontem e manifestou preocupação com a disseminação de conteúdos enganosos no Whatsapp. O grupo, entretanto, não apresentou medidas concretas a serem adotadas para este segundo turno. Fonte: Agência Brasil

 

Foto: Divulgação