Posts Tagged ‘FAKE NEWS’

Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz presidente Bolsonaro

quinta-feira, maio 28th, 2020

Detonou. O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira 28/5, que a operação da Polícia Federal (PF) desencadeada na quarta-feira 27/5, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), tem como objetivo censurar as mídias sociais e atingir quem o apoia. “Estão perseguindo gente que apoia o governo de graça. Querem tirar a mídia que eu tenho a meu favor sob o argumento mentiroso de fake news. Não teremos outro dia igual ontem, chega, chegamos no limite”, disse, em pronunciamento à imprensa ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta quinta-feira.

Fonte/Fotografia: Agência Brasil

Perfis oficiais do Governo recebem denúncias de fake news

sábado, maio 16th, 2020

Combate. O enfrentamento ao flagelo das fake news ganhou um reforço na Bahia. O Governo do Estado colocou à disposição da população todos os seus canais de comunicação, a fim de que as pessoas possam tirar dúvidas sobre informações ou mesmo denunciar notícias falsas disseminadas nas redes sociais e até na imprensa. As fake news também podem ser denunciadas através do Whatsapp (71) 9 9646-4095 ou pelo site www.bahiacontraofake.com.br.

A medida é parte do esforço do Governo de garantir à população o acesso à informação, com qualidade e segurança. De acordo com o secretário estadual de Comunicação, André Curvello, a medida foi adotada após reunião com os demais secretários de Comunicação do Nordeste, uma vez que a região tem sido alvo constante de falseadores da verdade.

Diversas iniciativas semelhantes estão sendo adotadas, inclusive com edição de leis e normas para punição dos propagadores de materiais do tipo. Na Bahia, outra ação foi o encaminhamento à Assembleia Legislativa de um projeto de lei visando tipificar a conduta criminosa, a fim de coibir esse fenômeno. O projeto foi elaborado pela Secretaria de Comunicação do Estado (Secom).

As denúncias vão refletir em um relatório, que será encaminhado à CPI das Fake News e ao Supremo Tribunal Federal, que já instaurou inquérito sobre o tema. André Curvello lembra que até ministros do STF já foram vítimas de notícias falsas com objetivo de atingir a honra dos membros da mais alta Corte da Justiça.

O secretário citou um estudo que aponta que entre 30% e 40% do tempo dos órgãos oficiais de comunicação são destinados a desmentir notícias falsas. Outros dados revelam um valor estimado em R$ 5 milhões mensais que são injetados para abastecer a milícia digital que produz e dissemina fake news no país.

Transparência

Curvello alerta ainda para o terreno fértil que as fake news encontra na sociedade, que não desenvolveu o hábito de apenas compartilhar informação que saiba ser verdadeira. “Peço que as pessoas pensem antes de compartilhar qualquer informação no Whatsapp, porque há vidas em jogo, reputações e instituições que são prejudicadas apenas pela disseminação de informações falsas”.

Ele destacou que a Secretaria de Comunicação tem feito um grande esforço para manter todos os veículos de comunicação abastecidos com o máximo de informações seguras, mas tudo baseado na transparência. “Nossa equipe está em campo, no dia a dia, garantindo que a informação chegue a todos os locais, com qualidade. Trabalhamos no sentido de levar a melhor informação, com responsabilidade e transparência, a todos os baianos, sob orientação do governador Rui Costa”, disse Curvello.

Fotografia/fonte: Secom/GOVBA

OSID alerta para circulação de informações falsas nas redes sociais

quinta-feira, abril 16th, 2020

As Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) alertam a população para a circulação, nas redes sociais, de informações falsas sobre um possível surto de Covid-19 nas unidades de saúde da instituição; além de notícias inverídicas sobre a falta de equipamentos de proteção para os profissionais, entre outras mensagens difamatórias. Tais informações não procedem de forma alguma com a realidade das ações adotadas pela instituição. 

Em conformidade com as recomendações do Ministério da Saúde, da Secretaria Estadual da Saúde e da Organização Mundial da Saúde no combate à propagação do novo Coronavírus, a OSID vem adotando inúmeras estratégias visando à preservação da assistência prestada à população, bem como a segurança e qualidade das condições de trabalho de seus profissionais. Sobre as medidas já adotadas no enfrentamento à pandemia do Covid-19, as Obras Sociais Irmã Dulce apresentam os seguintes esclarecimentos:

AÇÕES RELACIONADAS AOS PACIENTES 

  • A instituição esclarece que o Hospital Santo Antônio não integra a Rede de Referência para atendimento à pacientes com diagnóstico positivo para Covid-19;
  • Visando assegurar a assistência adequada aos pacientes e minimizar o risco de contaminação, no processo de regulação são avaliados todos os critérios de suspeição para diagnóstico de Covid-19, para que estes casos suspeitos não sejam regulados para o Hospital Santo Antônio. No momento de chegada do paciente via Central Estadual de Regulação é realizada uma segunda triagem, neste momento presencial, visando mais uma vez afastar casos suspeitos de diagnóstico de Covid-19;
  • Após a divulgação, por parte dos órgãos competentes, que a transmissão já era comunitária no estado da Bahia, intensificamos o monitoramento dos pacientes que já se encontravam internados e sem sintomas de Covid-19;
  • Foi criada uma unidade de transição, com 17 leitos, para que os casos suspeitos fossem transferidos e separados dos pacientes assintomáticos, enquanto aguardavam o resultado do exame de PCR que é colhido no Hospital Santo Antônio. Todos os pacientes também realizam tomografia de tórax para avaliação de critérios de gravidade. Os casos com resultado de PCR positivo são regulados para as Unidades de Referência para tratamento de pacientes com Covid-19.

AÇÕES RELACIONADAS AOS ACOMPANHANTES E VISITANTES 

  • A suspensão das visitas é devido ao fato de que, no cenário de transmissão comunitária, estas podem ser importantes vetores de contágio. O objetivo da medida é preservar os pacientes internados. Estas ações foram tomadas em etapas, de acordo com o cenário epidemiológico do estado da Bahia:

1ª Etapa – Redução do número de visitantes para cada paciente.

2ª Etapa – Suspensão, provisória, de visitas e acompanhantes para pacientes da UTI, Geriatria e da Clínica Médica, como medida excepcional para preservação da saúde desse grupo em tempos de pandemia.

3ª Etapa – Programada a extensão da suspensão de visitas para todo o hospital, permanecendo apenas os acompanhantes da pediatria.

  • A OSID ressalta que vem fornecendo regularmente boletins médicos periódicos aos familiares dos pacientes. Em caso de agravamento do quadro clínico, a instituição irá permitir a visitação, respeitando-se todas as medidas de segurança preconizadas;
  • Em função também da recente identificação de casos positivos para Covid-19, as admissões de novos pacientes para as enfermarias do Hospital Santo Antônio estão temporariamente bloqueadas pela Central Estadual de Regulação (CER), em acordo com a instituição;
  • A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia retomará as transferências para o Hospital Santo Antônio assim que houver a segurança necessária para a admissão de novos pacientes na instituição. Tal medida é de extrema importância para evitar a propagação do contágio junto à população hospitalar.

AÇÕES RELACIONADAS AOS COLABORADORES

  • Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), a exemplo de capas, máscaras cirúrgicas, luvas e aventais, estão sendo disponibilizados aos colaboradores em conformidade com as recomendações do Conselho Federal de Medicina, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde;
  • Estão sendo realizados inúmeros treinamentos de todas as equipes de saúde, visando o entendimento da importância do uso dos EPIs, para cada situação específica, bem como do uso e descarte adequados dos mesmos;
  • Como medidas complementares, foram ampliados os pontos de dispensação de álcool em gel em todo Hospital Santo Antônio, assim como intensificados os protocolos de higienização da instituição, com reforço constante das áreas de contato mais frequentes, tais como corrimões, maçanetas, telefones, teclados de computadores etc;
  • Atenta também a manutenção da segurança e da qualidade das condições de trabalho, sobretudo das equipes de saúde, a OSID organizou um ambulatório específico para avaliação e triagem dos colaboradores que comparecem ao trabalho apresentando quaisquer sintomas de síndrome gripal. Esta medida visa a segurança do colaborador e a redução do risco de contaminação dos pacientes internados. Neste ambulatório, todos os casos identificados como suspeitos são imediatamente afastados de suas atividades laborais e são submetidos ao exame de PCR;
  • A OSID também iniciou o mapeamento de todos os profissionais, ainda que assintomáticos, que se enquadrem na definição de “contactante” de pacientes com teste positivo para Covid-19. Os critérios de contactante utilizados estão em acordo com a Nota Técnica Nº19 de 2020 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária;
  • Em acompanhamento também às orientações fornecidas pelos órgãos oficiais, foi reduzido o fluxo de pessoas circulando na instituição, a partir da antecipação das férias dos colaboradores. Quando isso não foi possível, foi instituído o regime de trabalho em escala de revezamento ou home office, inclusive, para aqueles que integram a assistência, mas que se enquadram no grupo de risco para o agravamento dos sintomas para o Covid-19 (idosos, portadores de comorbidades e gestantes), além de estratégias visando à restrição quanto à troca de profissionais entre as enfermarias.

Foto: Divulgação

Angelo Coronel pede suspensão de prazo de prorrogação da CPMI das fake news

terça-feira, abril 14th, 2020

Proposta. Durante sessão remota na segunda-feira, dia 13/4, o senador Angelo Coronel (PSD-BA), Presidente da CPMI das Fake News pediu suspensão de prazo de vigência da comissão durante a pandemia do coronavírus.

“Solicitei ao presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), que o prazo de prorrogação da CPMI das Fake News comece a ser contado a partir do retorno das atividades presenciais da comissão”, disse.

“Não podemos permitir que os trabalhos de investigação sejam em vão e que os criminosos digitais continuem a agir impunemente”, pontuou o congressista baiano.

Foto: Hora do Bico

Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas

sábado, novembro 16th, 2019

Dez afirmações falsas recorrentes sobre vacinas foram apresentadas a mais de 2 mil entrevistados nas cinco regiões do Brasil, e o resultado preocupa a Sociedade Brasileira de Imunizações: mais de dois terços (67%) disseram que ao menos uma das informações era verdadeira.

A pesquisa foi feita pela sociedade médica em parceria com a organização não governamental Avaaz. Os questionários foram aplicados pelo Ibope entre 19 e 22 de setembro deste ano.

Entre os entrevistados, apenas 22% conseguiram identificar que as dez afirmações eram falsas. Mais 11% não souberam ou não responderam.

Para 24% dos entrevistados, “há boa possibilidade de as vacinas causarem efeitos colaterais graves”, quando, na verdade, os efeitos adversos graves são raríssimos. A segunda afirmação falsa mais recorrente foi “há boa possibilidade de as vacinas causarem a doença que dizem prevenir”, com 20% de concordância – uma em cada cinco entrevistas.

Apesar de as gestantes terem um calendário específico de vacinação formulado pelo Ministério da Saúde, 19% dos entrevistados concordaram com a afirmação falsa de que “mulheres grávidas não podem se vacinar”.

O presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, Juarez Cunha, chama a atenção que mesmo afirmações absurdas tiveram concordância de parcelas consideráveis dos entrevistados. Para 14%, é correto afirmar que “O governo usa vacinas como método de esterilização forçada da população pobre”, e 12% disseram que “contrair a doença é, na verdade, uma proteção mais eficaz do que se vacinar contra ela”.

Entre os entrevistados, 13% assumiram que deixaram de se vacinar ou deixaram de vacinar uma criança sob seus cuidados. Os motivos para essa ausência incluem falta de planejamento (38%) e difícil acesso aos postos de vacinação (20%), mas também foram citados o medo de ter um efeito colateral grave (24%), o medo de contrair a doença através da vacina (18%) e alertas e notícias vistos na internet (9%). Cada entrevistado citou até três motivos.

“Fica constatado que as pessoas estão recebendo muita informação inadequada, e que essa informação inadequada tem circulado com cada vez maior frequência. Com certeza, é mais um dos motivos que tem impactado as nossas coberturas vacinais”, afirma Cunha.   Fonte: Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Divulgação/Agência Brasil

Assista: “Isso aqui vai se transformar num circo”, diz Eduardo Bolsonaro sobre CPMI das fake news

sexta-feira, outubro 25th, 2019

https://www.instagram.com/p/B3-z2hAFzPR/

Angelo Coronel recebe ameaças de morte

quinta-feira, setembro 12th, 2019

Ameaças. O Senado Federal está disponibilizando segurança para proteção do senador Angelo Coronel (PSD-BA), em suas locomoções pelo Brasil, por conta de várias ameaças de morte que começou a receber nas redes sociais e via e-mail, particular e funcional.

Segundo o parlamentar, as ameaças surgiram após instalar a CPMI mista, para combater as Fake News. “Está se mexendo num verdadeiro vespeiro onde pode resultar em mais provas para subsidiar processos já tramitando no TSE das eleições presidenciais de 2018 e pode levar a diversos processo culminando na prisão de quem banca e para quem divulga notícias falsas, via perfil fake, visando depreciar seus alvos”, detona o senador.

Foto: Hora do Bico

Deputada vai à PF e cobra investigação contra grupo de whatsapp por fake news

terça-feira, abril 2nd, 2019

Caso de Polícia. A deputada federal Dayane Pimentel (PSL/BA) , à sede da Polícia Federal em Salvador, na segunda-feira, dia 1º/4, para pedir uma investigação sobre um crime de calúnia e de falsidade ideológica cometidos contra a congressista e sua secretária parlamentar.

Segundo informações, em um grupo de WhatsApp intitulado “Dayane (saiba a verdade)”, foi divulgada uma suposta montagem de uma conversa, onde a assessora teria dito a um interlocutor que repassaria parte de seu salário ao marido da parlamentar, o secretário-geral do PSL na Bahia, Alberto Pimentel.

Conforme a assessoria de comunicação da parlamentar, o “print” da falsa conversa do WhatsApp contém erro brutal que denuncia a manipulação da imagem. O fato criminoso, segundo a assessoria, foi descoberto imediatamente pela Polícia Federal.

“Vim à sede da Polícia Federal pedir a investigação imediata dessa calúnia. Trouxemos à autoridade policial os prints das mensagens que estão em grupos criminosos de WhatsApp. Eu, inclusive, pedi para ser ouvida na condição de investigada, de maneira que toda essa monstruosidade seja esclarecida e os culpados punidos. Autorizei a PF a devassar a minha vida. Me coloco à disposição da Polícia Federal e da Justiça para que sejam apurados todos esses fatos”, bradou a deputada, ao deixar a sede da PF em Salvador.

 

 

 

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Vixe: Bolsonaro nega demissão de ministro e acusa jornalista de divulgar fake news

quinta-feira, março 28th, 2019

Retou. O presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) negou na noite desta quarta-feira, dia 27/3, que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, tinha sido exonerado do cargo,  rebateu a informação divulgada pela jornalista Eliane Catanhêde, na GloboNews.

A saída do ministro, segundo Cantanhêde, se daria após uma série de crises, demissões e recuos que têm paralisado a pasta nos três primeiros meses de governo. A queda de Vélez que não aconteceu, também foi negada pela Casa Civil.

No Twitter, Bolsonaro acusou a jornalista de propagar fake news.

 

 

TSE lança página para esclarecer eleitores sobre notícias falsas

sexta-feira, outubro 12th, 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou uma página na internet para ajudar a esclarecer o eleitorado brasileiro sobre as notícias falsas – ou fake news, no termo em inglês – que vêm sendo disseminadas pelas redes sociais. Para a Justiça Eleitoral, a divulgação de informações corretas, apuradas com rigor e seriedade, é a melhor maneira de enfrentar e combater a desinformação.

Na página Esclarecimentos sobre informações falsas, lançada quinta-feira, dia 11/10, qualquer pessoa poderá ter acesso a informações que esclarecem boatos ou notícias que buscam confundir os eleitores.

“Diante das inúmeras afirmações que tentam macular a higidez do processo eleitoral  nacional, nessa página o TSE apresenta links para esclarecimentos oriundos de agências de checagem de conteúdo, alertando para os riscos da desinformação e clamando pelo compartilhamento consciente e responsável de mensagens nas redes sociais”, acrescentou o tribunal.

Além de campanhas para alertar os cidadãos, a Justiça Eleitoral informou que tem encaminhado os relatos de irregularidades que chegam ao seu conhecimento para investigação do Ministério Público Eleitoral e da Polícia Federal. O objetivo é apurar eventuais crimes e responsabilizar quem difunde conteúdo inverídico.

De acordo com o TSE, até o momento, nenhuma ocorrência de violação à segurança do processo de votação ou de apuração, realizado durante as eleições de 2018, foi confirmada ou comprovada. “A Justiça Eleitoral desempenha relevante papel na consolidação da democracia em nosso país e trabalha incansavelmente para oferecer à sociedade um processo de votação seguro, transparente e ágil, garantindo efetividade à manifestação popular exercida por meio do voto”.

Após um primeiro turno marcado por diversas notícias falsas, o conselho consultivo criado pelo TSE para discutir medidas de combate a esse tipo de conteúdo se reuniu ontem e manifestou preocupação com a disseminação de conteúdos enganosos no Whatsapp. O grupo, entretanto, não apresentou medidas concretas a serem adotadas para este segundo turno. Fonte: Agência Brasil

 

Foto: Divulgação