Posts Tagged ‘Rosemberg Pinto’

Sem ACM Neto no páreo, eleição em Salvador vai ser fácil; avalia Rosemberg

quarta-feira, maio 22nd, 2019

Muito confiante. Ao ser entrevistado pelo apresentador Adelson Carvalho, na Rádio Sociedade, nesta quarta-feira, dia 22/5, o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Rosemberg Pinto (PT), acredita que sem ACM Neto no páreo, fica mais fácil para a oposição ganhar a eleição em Salvador.

Ainda sobre eleição municipal de 2020, Rosemberg admitiu: “ACM Neto é a principal liderança da oposição na Bahia, mas sem ele, a eleição fica mais fácil. Bruno Reis é meu amigo, pode ser candidato de ACM Neto, o que é bem diferente de ser ACM Neto o candidato”, avaliou.

Foto: Hora do Bico

Rosemberg Pinto afirma que não recebeu doações da UTC

segunda-feira, julho 6th, 2015
rosemberg
Depois da repercussão da denúncia publicada pela revista Veja, em edição veiculada neste fim de semana, o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) afirmou, através de nota, que não recebeu doação oficial e muito menos extra-oficial da UTC Engenharia, empresa de Ricardo Pessoa, executivo investigado pela Operação Lava Jato.
“O que consta, segundo explica a nota, é um pedido nunca efetuado e nunca feito por mim. Nunca recebi nenhuma doação desse tipo pela UTC ou de qualquer outra empresa, relacionadas às campanhas de 2010 e 2014. Todas as minhas contribuições estão registradas no Tribunal Regional Eleitoral, cuja as contas foram todas aprovadas”, afirmou o líder do PT, na Assembleia Legislativa da Bahia.
Em nota, o deputado lamenta que a revista tenha feito a publicação sem questioná-lo sobre a veracidade da informação.
Foto: Reprodução

Wagner nega envolvimento com irregularidades na Petrobrás

domingo, dezembro 14th, 2014

20141214-110800.jpg

Êta. Através de sua conta no twitter, o governador Jaques Wagner (PT), negou “qualquer suposta ligação” dele com Geovane de Morais, ex-gerente de Comunicação da área de Abastecimento da Petrobras acusado de autorizar gastos milionários de forma irregular.
Na postagem o petista diz: “Sobre a matéria publicada nesta sexta, pela Folha, gostaria de refutar, veementemente, qualquer suposta ligação minha ao caso em questão”, disse o petista. Mais cedo a reportagem de 247 tentou ouvi-lo, mas sua assessoria se limitou a dizer que ele nega as acusações. Ainda no Twitter, Wagner disse também que espera que os envolvidos sejam identificados e punidos. “Além disso, espero que tudo que está sendo divulgado sobre a Petrobrás seja amplamente apurado e que os envolvidos e culpados sejam punidos”.
O atual líder do PT na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), deputado Rosemberg Pinto, além do ex-presidente da Petrobras e atual secretário estadual de Planejamento, Sérgio Gabrielli (PT), foram citados pela geóloga da estatal, Venina Velosa da Fonseca, que vai depor ao Ministério Público, em Curitiba, onde tramita o processo da Lava-Jato, que investiga desvios na petrolífera brasileira.
Reportagem do jornal Valor Econômico informa que Venina, que está na Petrobrás desde 1990 e onde ocupou diversos cargos até ser transferida para a Ásia, começou a apresentar denúncias de que os cofres da companhia estavam sendo assaltados quando era subordinada a Paulo Roberto Costa como gerente executiva da Diretoria de Abastecimento, entre novembro de 2005 e outubro de 2009.
As suspeitas da geóloga tiveram início em 2008, quando ela verificou que os contratos de pequenos serviços – chamados de ZPQES no jargão da estatal – atingiram R$ 133 milhões entre janeiro e 17 de novembro daquele ano. O valor ultrapassou em muito os R$ 39 milhões previstos para 2008 e a gerente procurou Costa para reclamar dos contratos que eram lançados em diferentes centros de custos, o que dificultava o rastreamento. Segundo ela, o então diretor de Abastecimento apontou o dedo para o retrato do presidente Lula e perguntou se ela queria “derrubar todo mundo”. Em seguida, Costa disse que a gerente deveria procurar o diretor de comunicação, Geovanne de Morais, que cuidava desses contratos e é ligado ao grupo político petista oriundo do movimento sindical de químicos e petroleiros do estado, do qual fazem parte o governador Jaques Wagner e Rosemberg Pinto, então assessor especial do presidente de Gabrielli.

Foto: Reprodução

Sobre reeleição de Nilo na ALBA, Rosemberg Pinto disse: “Já virou chacota”

terça-feira, novembro 18th, 2014

 

rosemberpinto

Sem perdão. O deputado reeleito pelo PT, Rosemberg Pinto, concedeu entrevista exclusiva ao apresentador Adelson Carvalho, na Rádio Sociedade, nesta terça-feira, dia 18. Ao ser perguntado sobre candidatura à presidência da Assembleia Legislativa, o parlamentar respondeu afirmando que depois de um consenso, o PT confirmou seu nome para comandar o parlamento estadual.
Sobre mais uma candidatura de Marcelo Nilo ( PDT ), para outro mandato à frente da ALBA, Rosemberg disse que esse assunto já virou chacota. “A gestão precisa ser compartilhada, não temos gestão compartilhada. A casa é presidencialista”, disse.
Sobre a declaração de Marcelo Nilo que já teria 50 votos para a presidência da ALBA, Pinto disse que a arrogância é inimiga da caminhada.
Outro ponto forte da entrevista foi quando Rosemberg Pinto disse que não existe nenhum acordo entre Nilo e o governador eleito Rui Costa ( PT ), para que o atual presidente continue no comando da casa legislativa.

Foto: adelsoncarvalho.com.br