Posts Tagged ‘leilão’

Galo gigante é leiloado por 154 mil; comprador diz que “valeu a pena”

quinta-feira, outubro 5th, 2017

Tirando onda. Um leilão diferente dos tradicionais leilões de gado e cavalo, foi realizado no interior de São Paulo, onde um galo da raça índio gigante acabou sendo arrematado por R$ 154 mil durante um encontro nacional que reuniu criadores da raça, na Cidade de Guareí (SP). O animal mede 1,24 metro, tem 11 meses e chama Hokaido. Ele foi arrematado pelo produtor rural de Sorocaba (SP), Vagner Souza, no evento que aconteceu no sábado, dia 30/9.

Em entrevista ao G1 local, Vagner disse que é criador de galo índio há dois anos. Ele salientou ainda que o valor é bem alto, mas retorna rápido, e valeu a pena porque com o galo é possível fazer inseminação e cada pintinho pode ser vendido por R$ 1 mil, sem contar com a venda dos ovos.

 

Foto: Arquivo Pessoal

Cesta do Povo vai a leilão em janeiro de 2016

sexta-feira, novembro 20th, 2015

Vixe. A Empresa Baiana de Alimentos (Ebal) vai a leilão no dia 27 de janeiro de 2016, na Bolsa de Valores de São Paulo. O edital com os detalhes da desestatização da empresa, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), foi publicado na edição desta quinta-feira, dia 19, do Diário Oficial do Estado.

Segundo o governo da Bahia, o preço mínimo da empresa foi fixado em R$ 81 milhões. Quem apresentar o maior preço acima desse valor compra a Ebal. Entre as obrigações impostas pelo governo para o futuro dono da empresa está a continuidade do funcionamento e das operações de, pelo menos, 50%  das lojas da rede  pelo prazo de cinco anos. Impõe ainda a manutenção de, pelo menos, 50% dos postos de trabalho atualmente gerados pela Ebal, pelo mesmo prazo, cinco anos. O quadro de pessoal da empresa era, até setembro, de “2.769 colaboradores, estando 2.490 em atividade e 279 em afastamento por situações diversas”. O comprador levará a rede de varejo da Cesta do Povo que conta com 251 lojas, espalhadas por 229 cidades, e o gerenciamento do Cartão Credicesta.

A Ebal foi criada em 1980 e reestruturada em 1991 para a comercialização de bens de consumo, especialmente alimentares, através do desempenho de atividades próprias do comércio atacadista e varejista, para a promoção da oferta de produtos básicos à população de baixa renda. Os constantes prejuízos levaram o governo  do Estado a decidir vender a empresa.

Foto: Divulgação