Posts Tagged ‘varíola dos macacos’

Sesab descarta caso suspeito de varíola dos macacos na Bahia

quinta-feira, junho 16th, 2022

Olha aí. O caso suspeito da doença causada pelo vírus Monkeypox (conhecida como varíola do macaco) que estava sendo investigado pelos centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) de Salvador e o da Bahia  foi descartado laboratorialmente. O resultado foi divulgado na manhã desta quinta-feira 16/6 pelo laboratório de referência nacional.

A suspeita foi em indivíduo residente na capital baiana que apresentou a tríade de sintomas da doença: febre alta de início súbito, adenomegalia e erupção cutânea.

O indivíduo encontra-se internado em unidade hospitalar da rede privada, em Salvador.Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980.

A doença cursa com febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão. A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, podendo ser dividida em dois períodos: invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa.

A erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre. A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

Fotografia/Fonte: Sesab

Bahia registra primeiro caso suspeito de varíola dos macacos

quarta-feira, junho 15th, 2022

Êta. A Bahia registrou o primeiro caso suspeito de varíola do macaco. A informação foi divulgada oficialmente na tarde desta quarta-feira 15/6, pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). 

De acordo com a pasta, o indivíduo residente na capital baiana foi internado com a tríade de sintomas da doença: febre alta de início súbito, adenomegalia e erupção cutânea. 

Atualmente, ele se encontra internado em uma unidade hospitalar da rede privada, além de estar sendo acompanhado pelos centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) de Salvador e o da Bahia. 

A amostra foi enviada ao Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA), que encaminhou para a referência nacional. Ainda não há previsão de resultado laboratorial.

Monkeypox é uma zoonose viral, do gênero Orthopoxvirus, da família Poxviridae, que se assemelha à varíola humana, erradicada em 1980. A doença cursa com febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão. A infecção é autolimitada com sintomas que duram de 2 a 4 semanas, podendo ser dividida em dois períodos: invasão, que dura entre 0 e 5 dias, com febre, cefaleia, mialgia, dor das costas e astenia intensa. A erupção cutânea começa entre 1 e 3 dias após o aparecimento da febre. A erupção tem características clínicas semelhantes com varicela ou sífilis, com diferença na evolução uniforme das lesões.

Fotografia/Fonte: Sesab

Ministério da Saúde confirma terceiro caso de varíola dos macacos no Brasil

segunda-feira, junho 13th, 2022

Olha aí. O Ministério da Saúde confirmou, na noite de domingo 12/6, mais um caso importado no Brasil de varíola dos macacos. De acordo com a pasta, trata-se de uma notificação do Rio Grande do Sul, confirmada pelo Instituto Adolfo Lutz de São Paulo. Esse é o terceiro caso identificado no país.

Os três casos são de pessoas que estiveram recentemente na Espanha e em Portugal. Segundo o ministério, o terceiro paciente infectado é um homem de 51 anos, que retornou ao Brasil na sexta-feira 10/6, de uma viagem para Portugal.

O homem está em isolamento em casa e apresenta quadro clínico estável. As Secretarias de Saúde do Estado e do Município estão monitorando o caso. Por enquanto, não há complicações. 

“Todas as medidas de contenção e controle foram adotadas imediatamente após a comunicação de que se tratava de um caso suspeito de Monkeypox, com o isolamento do paciente e rastreamento dos seus contatos, tanto nacionalmente quanto do voo internacional, que contou com o apoio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)”, diz a nota do ministério.

Os outros dois pacientes confirmados foram notificados em São Paulo. Há ainda a investigação de mais seis casos suspeitos, que seguem em isolamento e monitoramento.

Fotografia: Divulgação

Confirmado primeiro caso de varíola dos macacos no Brasil

quinta-feira, junho 9th, 2022

Alerta. As secretarias Estadual e Municipal da Saúde de São Paulo confirmaram nesta quinta-feira 9/6, o primeiro caso de varíola dos macacos (Monkeypox) no Brasil.

O caso se refere a um homem de 41 anos, residente na cidade de São Paulo, com histórico de viagem para Portugal e Espanha. Ele está internado no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, na capital paulista, desde a última segunda-feira 6/6, e se encontra em bom estado clínico. As secretarias informam que todos os contatos desse paciente também estão sendo monitorados.

A confirmação do caso só ocorreu na tarde de hoje, após a realização de exames feitos pelo Instituto Adolfo Lutz. 

As secretarias estadual e municipal da Saúde de São Paulo investigam e monitoram ainda o caso de uma mulher de 26 anos que também vive na cidade de São Paulo. A paciente está internada em um hospital público da cidade é mantida em isolamento e seu quadro de saúde é estável. Esse caso foi notificado no dia 4 de junho.

Na quarta-feira 8/6, o Ministério da Saúde informou que estava monitorando oito casos suspeitos de varíola dos macacos no Brasil.

Alerta: O primeiro caso suspeito de varíola dos macacos no Brasil

segunda-feira, maio 30th, 2022

Vixe. O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs Nacional) está monitorando o primeiro caso suspeito de varíola dos macacos identificado em um paciente de Porto Alegre (RS). A notificação foi obtida pelo jornal O Globo e mostra que o possível infectado é um homem que chegou ao Brasil, vindo de Portugal, no dia 10/5. 

Os sintomas tiveram início no dia 13 e evoluíram para as lesões na pele características da doença no dia 20. Segundo a última atualização, feita no sábado 28/5, o paciente relatou uma melhora parcial das queixas. O diagnóstico ainda está em análise. 

O paciente apresentou dores de cabeça, aumento dos gânglios linfáticos e febre no dia 13. Sete dias depois, passou a relatar calafrios, fraqueza física e o início das lesões cutâneas características da varíola dos macacos na face, tronco e membros. 

Ele afirmou não ter tido contato com pessoas que foram diagnosticadas ou consideradas com suspeita para a doença quando estava em Portugal.

Fotografia: Reprodução