Posts Tagged ‘operação pf’

Polícia Federal deflagra operações para combater fraudes em licitações na Bahia

terça-feira, novembro 6th, 2018

Não corre ninguém. A Polícia Federal deflagrou, na manhã desa terça-feira 6/11, duas operações para combater organizações criminosas especializadas em fraudes a licitações e desvio de recursos públicos que atuam em Cidades do sul da Bahia.

De acordo com a PF, os valores repassados pelas prefeituras às empresas investigadas entre 2015 e 2017 chegam a R$ 34 milhões. As operações batizadas de “Sombra e Escuridão” e “Elymas Magus” cumprem 13 mandados de prisão preventiva e 50 mandados de busca nas Cidades de Aurelino Leal, Camamu,Ibirapitanga, Igrapiúna, Ilhéus, Itabela, Itabuna, Ituberá, Santo Antônio de Jesus, Ubaitaba e Ubatã.

Segundo os investigadores, as empresas que fraudavam as licitações não tinham “a mínima capacidade para a execução dos serviços e obras contratadas”. Segundo eles, muitas  obras não foram sequer concluídas, como creches, unidades básicas de saúde e quadras de esportes.

A PF aponta ainda que alguns suspeitos participavam do processo licitatório apenas para “tumultuar”, “ora participando dos certames para exigir propina das empresas concorrentes para que desistisse, ora fazendo ajustes prévios e combinações para vencer as licitações e posteriormente abandonar os contratos”.

Os suspeitos podem responder por participação em organização criminosa, fraude a licitação, falsidade ideológica, corrupção passiva e ativa. 

 

 

 

Foto: Agência Brasil

PF cumpre mandados contra suspeitos de superfaturar obras de estádio de futebol

terça-feira, maio 23rd, 2017

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira, dia 23/5, a Operação Panatenaico para investigar organização que fraudou e desviou recursos das obras de reforma do Estádio Nacional Mané Garrincha para a Copa do Mundo de 2014. De acordo com a PF, a obra, orçada em cerca de R$ 600 milhões, custou mais de R$ 1,5 bilhão. “O superfaturamento, portanto, pode ter chegado a quase R$ 900 milhões”.

Cerca de 80 policias federais cumprem 15 mandados de busca de apreensão, dez de prisão temporária, além de três conduções coercitivas, quando a pessoa é levada para depor e depois liberada. As medidas judiciais foram determinadas pela 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal (DF). Todas as ações ocorrem em Brasília e em outras cidades do DF.

“Entre os alvos das ações de hoje estão agentes públicos e ex-agentes públicos, construtoras e operadores das propinas ao longo de três gestões do governo do DF. A hipótese investigada pela Polícia Federal é de que agentes públicos, com a intermediação de operadores de propinas, tenham realizado conluios e assim simulado procedimentos previstos em edital de licitação”, diz nota da PF.

O nome da operação é uma referência ao Stadium Panatenaico, sede dos Jogos Panatenaicos, competições realizadas na Grécia antiga, anteriores aos Jogos olímpicos. A arena, utilizada para a prática de esportes pelos helênicos, é considerada uma das mais antigas do mundo.

Foto: Agência Brasil

PF prende 2 com mais de 5 kg de cocaína em aeroporto internacional

segunda-feira, dezembro 5th, 2016

image_mini-6

A Polícia Federal prendeu, entre os dias 3 e 4/12, no Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos, dois passageiros de voo internacional com mais de 5 kg de cocaína.

Um cidadão de Aruba que desembarcou em Guarulhos no sábado (3/11), proveniente de La Paz na Bolívia, foi selecionado por servidores da Receita Federal para inspeção das bagagens. Por meio do aparelho de raio-x, foi constatada a existência de substância orgânica oculta nas estruturas de uma das malas. Os policiais federais foram acionados e conduziram o passageiro para a delegacia onde foi realizada perícia na mala suspeita. Os exames periciais localizaram uma cinta envolvendo toda a mala contendo mais de 3 kg de cocaína. O homem, de 49 anos, disse aos policiais que iria embarcar em Viracopos, Campinas, com destino a Suíça, onde deveria entregar a mala.

No domingo (4/11), foi presa uma mulher serraleonense, que havia sido beneficiada pela Lei do Refúgio. Ela levava sob suas vestes mais de 1 kg de cocaína, que deveria ser entregue em Joanesburgo, na África do Sul. Esta é a 56ª solicitante de refúgio presa este ano, no Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos.

 

Foto/fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Operação da PF desarticula quadrilha que desviava recursos de dois ministérios

terça-feira, março 15th, 2016

Investigação teve início há três anos e envolve diretores de entidades não-governamentais, assessores e ex-políticos / Adilton Venegeroles/Ag. A Tarde/Folhapress

Êta. A Controladoria-Geral da União (CGU) e a Polícia Federal (PF) cumprem mandados de prisão para desarticular uma quadrilha que desviava recursos públicos dos ministérios da Agricultura e do Turismo. O prejuízo estimado é de R$ 4 milhões.

A investigação teve início há três anos e envolve diretores de entidades não-governamentais, assessores e ex-políticos.

A operação ocorre em Pernambuco, Ceará, Distrito Federal e Rio de Janeiro, com 13 mandados de busca e apreensão, 7 de prisão temporária e 1 de prisão preventiva.

O trabalho teve como base uma fiscalização da Controladoria Geral da União no processo de contratação de uma ONG e na execução dos convênios.

A operação verificou que recursos dos ministérios da Agricultura e do Turismo eram desviados por diretores da entidade e por um ex-assessor de um ex-deputado federal de Pernambuco, responsável pelas emendas parlamentares dos convênios.

Os crimes investigados são: formação de quadrilha, peculato ou apropriação indébita de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

Foto: Reprodução

João Santana anuncia saída de campanha eleitoral na República Dominicana

segunda-feira, fevereiro 22nd, 2016

RTEmagicC_fcea7e9681.jpg

Olha aí. O publicitário João Santana decidiu hoje (22) deixar a campanha eleitoral de Danilo Medina, candidato à reeleição na República Dominicana. Em carta encaminhada ao comitê do Partido de La Liberacion Dominicana (PLD), Santana disse que desligou-se da campanha para retornar ao Brasil para se defender de “acusações infundadas” das autoridades brasileiras.

Santana, a  mulher, Mônica Moura, e outros investigados na 23ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta segunda-feira, tiveram prisão decretada pelo juiz federal Sérgio Moro.

Na carta, João Santana declarou que, desde a semana passada, colocou-se à disposição das autoridades brasileiras para esclarecer “qualquer especulação”. Além disso, o publicitário declarou que vai prestar as informações necessárias para “estabelecer a verdade dos fatos”.

De acordo com a defesa do publicitário, Santana e Mônica Moura vão se entregar à Polícia Federal assim que desembarcarem no Brasil.  Eles estão na República Dominicana e devem chegar nas próximas horas.

Foto: Reprodução Youtube