Posts Tagged ‘operaçao Polícia Federal’

PF prende 15 pessoas e desarticula tráfico internacional de drogas

terça-feira, julho 6th, 2021

Cadeia. A Polícia Federal (PF) prendeu nesta terça-feira, dia 6/7, 15 pessoas envolvidas com um esquema de facilitação do envio de cargas de cocaína para o exterior por meio do Aeroporto de Viracopos em Campinas, interior de São Paulo. Outros dois acusados de tráfico internacional de drogas estão foragidos e um não foi encontrado, mas há previsão de que ele se apresente entre hoje e amanhã.  As prisões fazem parte da Operação Airlane, um desdobramento da Operação Overload, deflagrada em outubro do ano passado.

Com as prisões, a PF considera que tenha desarticulado definitivamente a organização criminosa. Além dos investigados nas fases anteriores, um novo integrante foi acrescentado, com dois mandados de busca e apreensão em sua casa e no escritório. Trata-se de um despachante aduaneiro que, segundo as investigações, facilitava as operações de transporte de cocaína para o exterior, misturando o entorpecente em cargas de alimentos que seriam exportados.

Pelo menos 270 kg da droga foram enviados para a Europa por meio do Aeroporto de Viracopos. As investigações também apontaram que outros 500 kg saíram do Brasil pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos, com auxílio dessa organização, que contava com o auxílio de dois policiais, um militar (já preso) e outro civil (não encontrado). De acordo com a PF, os dois atuavam com o tráfico, extorsão, extorsão mediante sequestro e obtenção de diplomas falsos.

A atual fase de investigação foi concluída após mais de 60 exames periciais, 45 relatórios de análises de informações contidas em dispositivos e documentos apreendidos, compreendendo quase 10 mil páginas de instrução. O primeiro desdobramento foi em dezembro de 2020 durante Operação AKE.

O segundo, a Operação Lavaggio em fevereiro de 2021. Na Operação Overload, a PF descobriu o esquema operando a partir de Viracopos, envolvendo empregados de empresas terceirizadas, de companhia aérea, integrantes das Forças de Segurança Pública e estrangeiros em solo europeu.

Nesse momento foram presas temporariamente 32 pessoas, além da apreensão de veículos e dinheiro no valor aproximado de R$ 3 milhões. Depois de 30 dias de prisão a Justiça soltou os presos.

A partir de então a PF passou a analisar os documentos e dispositivos apreendidos e representar sistematicamente pela prisão preventiva de todos os envolvidos. Parte destes foram presos novamente em dezembro e fevereiro durante as operações seguintes.

“Finalmente consideramos essa quadrilha definitivamente desarticulada. Haverá desdobramentos e novas investigações porque a riqueza de material e documentos apontam para outros crimes e envolvimento de outras pessoas. Até o exaurimento de todos os crimes ainda há possibilidade de desdobramentos. O fim dessa quadrilha era uma questão profissional para os policiais envolvidos na investigação, que não estavam satisfeitos, em razão dos crimes cometidos e do poder de articulação”, disse o delegado chefe da Delegacia da Polícia Federal em Campinas, Edson Geraldo de Souza.

Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Reprodução

PF realiza operação contra fraudes em benefícios emergenciais

quinta-feira, junho 17th, 2021

Não corre ninguém. A Polícia Federal cumpriu na manhã desta quinta-feira 17/6, dois mandados de prisão temporária e outros quatro de busca e apreensão em uma operação de combate às fraudes em benefícios emergenciais, em Salvador.

Segundo a PF, esses mandados estão vinculados a três inquéritos, que investigam indícios de fraude em ao menos 98 contas. Essas fraudes geraram um prejuízo de R$ 60.600 aos cofres públicos. Esse montante pode ser ainda maior, porque a análise dos valores foi feita em um período de oito dias. 

A operação, denominada Sexta Parcela, foi iniciada para recuperar os valores fraudados. Outros 31 mandados de busca, um de prisão preventiva e 12 de sequestro de bens são cumpridos no Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Roraima e São Paulo. 

No total, a Sexta Parcela já bloqueou R$ 410 mil por determinação judicial. Além dessa operação, outras 98 já foram feitas pela PF para combater fraudes em benefícios emergenciais. Em um dos casos, uma organização criminosa gerou um prejuízo de R$ 580 mil aos cofres públicos. 

As investigações são feitas a partir da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE). Participam dela a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Fotografia/Fonte: PF

Operação da PF investiga empresas suspeitas de fraudes na Bahia

quinta-feira, dezembro 17th, 2020

Tá vendo aí? Uma operação da Polícia Federal (PF) nas Cidades de Juazeiro (BA) e Juazeiro do Norte (CE) cumpre sete mandados de busca e apreensão nesta quinta-feira 17/12. A ação investiga uma organização criminosa suspeita de fraudes a licitações e superfaturamento de contratos para a prestação de serviços de transporte escolar à prefeitura do município baiano.

Segundo a PF, quatro mandados são para a Juazeiro e três para Juazeiro do Norte. A Operação, chamada de “Expresso Sertão” conta com o apoio da Controladoria Geral da União (GCU).

Um dos mandados de busca foi para a casa de uma gerente de uma das empresas investigadas. De acordo com a PF, a dona da residência já foi presa anteriormente por tráfico internacional de drogas. O estabelecimento onde ela trabalha é alvo de outro mandado. Foi a última a prestar serviço para a Prefeitura Municipal de Juazeiro, que é outro lugar onde está sendo cumprida outra missão.

A polícia ainda informa que as empresas, integrantes de um mesmo grupo em Juazeiro do Norte, venceram diversas licitações do município entre 2009 e 2017, enquanto há registos de pagamentos até o ano de 2020. O valor total dos contratos em apuração com a prefeitura de Juazeiro é de R$ 82.578.882,39 e o superfaturamento estimado chega a R$ 12.254.391,79.

Fotografia/Fonte: Polícia Federal

Operação da PF prende secretários estaduais e assessor do governador

terça-feira, setembro 29th, 2020

Não corre ninguém. A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta terça-feira 29/9, uma operação (S.O.S.) que investiga supostos desvios de recursos da saúde. Foram expedidos 76 mandados de prisão, 12 deles pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e 64 pelas Varas de Birigui e Penápolis (SP), e 278 de buscas no Pará, Goiás, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e em Mato Grosso do Sul.

Dois secretários do governo do Pará foram presos (secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, e Secretário de Transportes), além do assessor do governador. Houve buscas no gabinete do governador, mas ele não é alvo de mandado, porque o pedido contra o governador não foi autorizado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Em nota, o governo do Pará informou que apoia qualquer investigação que busque proteger o dinheiro público. Em São Paulo, há buscas na Câmara Municipal da capital, contra o funcionário do gabinete de um vereador, e na Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo com a PF, a investigação mira 12 contratos firmados entre o governo do Pará e organizações sociais para administração de hospitais públicos do Pará, inclusive os hospitais de campanha criados por causa da pandemia da Covid-19 (novo coronavírus). Os contratos somam R$ 1,2 bilhão. Além da Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e o Ministério Público e a Polícia Civil de São Paulo participam da operação.

Fotografia: Reprodução

Bahia: PF combate ação de quadrilhas que atuam no tráfico de drogas

quarta-feira, setembro 9th, 2020

A Polícia Federal (PF) deflagrou, no início da manhã desta quarta-feira 9/9, a operação Aratu para reprimir a ação de quadrilhas voltadas para o tráfico de drogas com atuação na Bahia, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

São cumpridos mais de 50 mandados de prisão e de busca e apreensão. A PF apreendeu, durante o período de investigação, diversos carregamentos de drogas e armas de fogo de grosso calibre. Também foram descobertas informações que ajudaram na apuração de crimes como homicídio e sequestro.

Segundo a PF, os investigados devem ser indiciados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e posse ou porte de arma de fogo de uso restrito.

Fotografia/Fonte: PF

PF cumpre mandados em operação contra tráfico na Bahia e outros 11 estados

terça-feira, agosto 18th, 2020
Polícia Federal

Olha aí. A Polícia Federal realiza, na manhã desta terça-feira 18/8, uma megaoperação contra o tráfico internacional de drogas na Bahia e em outros 11 estados, além do Distrito Federal. Em todo o Brasil, são cumpridos 139 mandados de busca e apreensão e 50 mandados de prisão, sendo 20 preventivas e 30 temporárias. 

A Operação Além-Mar atinge também Alagoas, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo. 

A ação iniciou as investigações há quatro anos, pela PF de Pernambuco. São apurados crimes de lavagem de dinheiro, envio de drogas para o exterior e uso de helicópteros para transporte de cocaína pelo Brasil. 

Fotografia/Fonte: Polícia Federal

Urgente: PF cumpre mandados de prisão contra fraudes em contratações na saúde

quinta-feira, agosto 6th, 2020

Atenção! Policiais federais cumprem nesta quinta-feira, dia 6/8, seis mandados de prisão e onze de busca e apreensão no Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Distrito Federal. Os alvos são empresários e agentes públicos suspeitos de fazer contratações irregulares para serviços públicos, especialmente na área da saúde. Até as 7h, três pessoas já tinham sido presas, de acordo com a Polícia Federal (PF).

Os mandados da operação Dardanários estão sendo cumpridos nas cidades de Petrópolis (RJ), Goiânia, Brasília, São Paulo e São José do Rio Preto (SP). A investigação é um desdobramento das operações Fatura ExpostaCalicute e SOS, que tiveram o ex-governador Sérgio Cabral e gestores de seu governo (2007 a 2014) como investigados.

Os investigados responderão pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, e após procedimentos de praxe, serão encaminhados ao sistema prisional e ficarão à disposição da justiça.

Os mandados judiciais, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, estão sendo cumpridos pela Delegacia de Repressão a Corrupção e Combate a Crimes Financeiros (Delecor), com apoio do Ministério Público Federal (MPF). Fonte: Agência Brasil

Fotografia: Arquivo/Agência Brasil

Urgente: Polícia Federal realiza operação de combate à corrupção

sexta-feira, abril 17th, 2020

A Polícia Federal deflagra nesta sexta-feira, dia 17/4, uma operação de combate à corrupção no Estado do Rio de Janeiro. Os policiais federais cumprem, na Cidade do Rio de Janeiro e em Petrópolis, 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça, na Relatoria do Ministro Felix Fischer.

A ação desta sexta-feira, visa reprimir os crimes de corrupção, crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e lavagem de dinheiro, em associação criminosa coordenada por um integrante do Poder Judiciário no Estado do Rio de Janeiro, desde o ano de 2008.

Na decisão do Ministro do STJ também foi deferida a indisponibilidade dos bens da organização criminosa e o afastamento do envolvido de suas funções públicas. Fonte: Comunicação da Polícia Federal no Rio de Janeiro

Foto: Reprodução

PF deflagra operação contra a fraudes em títulos de terras públicas

terça-feira, janeiro 21st, 2020

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira 21/1, quatro mandados de busca e apreensão e cinco mandados de intimação em Salvador e Vitória da Conquista, no interior da Bahia, na “Operação Arcaico”.

A investigação começou em janeiro deste ano, quando a Polícia Federal tomou conhecimento de que um casal de ex-juízes, uma advogada e um corretor de imóveis estariam comercializando, como se donos fossem, terrenos que haviam sido destinados pela Secretaria de Patrimônio da União (SPU) para construção das novas sedes da Delegacia de Polícia Federal em Vitória da Conquista, do Ministério Público do Trabalho e do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com a PF, a fraude teve início em 2016, com a confecção de uma certidão falsa no 3º Tabelionato de Notas de Vitória da Conquista, que atestava a existência de uma suposta escritura pública de compra e venda da área em questão, datada de 1994, cujo livro havia sido extraviado.

A partir desse documento falso, teria sido feito um registro imobiliário no 1º Ofício de Imóveis de Vitória da Conquista, em um livro que, concidentemente, estaria totalmente danificado e ilegível, o que impossibilita a sua verificação.

Ainda segundo a polícia, os investigados conseguiram, então, em curto espaço de tempo, cancelar administrativamente a matrícula da propriedade da União. A partir daí, o casal, a advogada e o corretor passaram a ameaçar algumas pessoas que ocupavam irregularmente a área e a exigir pagamentos em troca da manutenção de suas casas e negócios.

Os alvos da investigação foram indiciados pelos crimes de associação criminosa, estelionato, extravio de livro ou documento, prevaricação, falsidade ideológica, falsificação de documento público, extorsão e alienação ou oneração fraudulenta de coisa própria.

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Polícia Rodoviária Federal e MP fazem operação na Transalvador

segunda-feira, dezembro 2nd, 2019

Êta. O Ministério Público e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), deflagraram nesta segunda-feira 2/12, a  segunda fase da Operação Freio de Arrumação.

De acordo com o MP, a ação tem como objetivo reprimir fraudes relacionadas à exclusão de infrações de trânsito. 

A fraude consistia na supressão indevida de dados corretos em bancos de dados e possíveis atos de corrupção ativa e passiva e associação criminosa, vinculados à atuação de um agente público no âmbito da Transalvador.

Segundo o Gaeco, foram identificadas ao menos 444 exclusões irregulares de multas do banco de dados da Transalvador, em um período de três meses. As fraudes totalizam um prejuízo de R$ 84 mil aos cofres públicos.

Nesta fase da operação, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Especializada Criminal de Salvador. A Transalvador encaminhou ao Gaeco a denúncia sobre as fraudes e colaborou com a investigação. 

Os mandados foram cumpridos no Vale dos Barris e em Narandiba. Foram apreendidos pela polícia documentos, equipamentos eletrônicos, celulares, computadores, apontamentos e bens de valor.

Foto : Reprodução/ Google Street View

Polícia Federal cumpre mandado em condomínio de luxo na Avenida Paralela

quarta-feira, novembro 6th, 2019

A pressão subiu. Agentes da Polícia Federal cumprem na manhã desta quarta-feira, dia 6/11, mandado no condomínio Alphaville, na avenida Paralela, em Salvador. Os federais deixaram o local com malotes.

Segundo informações colhidas pelo Hora do Bico, as ação seriam parte da operação deflagrada pela Polícia Federal de São Paulo contra o tráfico internacional de drogas. Nesta quarta-feira, dia 6/11, são cumpridos 9 mandados de prisão temporária e 7 de busca e apreensão.

Foto: Divulgação/PF

Injusta Causa: Polícia Federal investiga supostas vendas de decisões judiciais na Bahia

quarta-feira, setembro 11th, 2019

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 11/09, a Operação INJUSTA CAUSA, com o objetivo de desarticular possível esquema criminoso identificado no Estado da Bahia, voltado a venda de decisões judiciais e tráfico de influência.

Cerca de 50 policiais federais, acompanhados de cinco procuradores da República, cumprem 11 mandados de busca e apreensão em órgão público, escritório de advocacia e nas residências dos investigados.

Os mandados foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça e têm por objetivo localizar e apreender provas complementares dos crimes praticados. Fonte: Ascom/Polícia Federal

Foto: Ilustrativa

Operação da PF combate falsidade eleitoral e lavagem de dinheiro

segunda-feira, agosto 12th, 2019

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira (12/8) a Operação MONOGRAMA, para combater falsidade eleitoral e lavagem de dinheiro. A operação de hoje é um desdobramento da Operação Acrônimo, deflagrada em 2015

Foram cumpridos dois mandados judiciais de busca e apreensão em Belo Horizonte, ambos expedidos pela 32ª Zona Eleitoral da Capital.

As investigações apontaram possíveis delitos eleitorais, nos quais empresas de consultoria, mediante a simulação de prestação de serviços, teriam sido usadas para o recebimento de vantagens ilícitas em montante superior a R$ 3 milhões. Corroboradas por colaboração premiada, as provas indicaram que os valores recebidos decorreram de atuação de agente político em benefício de negócios de empresa brasileira no Uruguai.

Em razão de novo entendimento jurisprudencial, as investigações que anteriormente eram conduzidas pelo Superior Tribunal de Justiça, passaram a tramitar na 32ª Zona Eleitoral em Belo Horizonte a partir de em junho de 2019. Conforme PF

Fotos: Divulgação e Reprodução

PF realiza nova operação contra facção criminosa

sexta-feira, agosto 9th, 2019

Polícia neles. A Polícia Federal deflagrou nas primeiras horas desta sexta-feira, dia 9/8, uma operação para desarticular o braço financeiro, que tem a responsabilidade de organizar esquemas de lavagem de dinheiro de uma facção criminosa com atuação dentro e fora dos presídios do Brasil.

De acordo com a PF, o esquema envolvia integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC). Só entre os alvos dos mandados, a movimentação financeira foi de mais de R$ 7 milhões nos últimos 9 meses.

Nas primeiras horas de operação, 34 pessoas haviam sido presas e um fuzil, apreendido. Os presos são suspeitos de crimes de lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e associação criminosa.


Foto: Divulgação/Polícia Federal

PF apreende helicóptero avaliado em 4 milhões com 500 quilos de cocaína

sábado, abril 13th, 2019

Não corre ninguém! Um helicóptero avaliado em R$ 4 milhões e carros de luxo foram apreendidos neste sábado, dia 13/4, numa operação de combate ao tráfico de drogas no estado de São Paulo. Ainda foram apreendidos quase 500 kg de cocaína. Segundo a imprensa local, dois caras acabaram presos, o piloto da aeronave e o ajudante dele. Outros dois integrantes da quadrilha estão sendo procurados.

A PF informou que helicóptero estava num canavial na Cidade de Presidente Prudente, no interior de São Paulo. Os veículos estavam na capital.

Através de nota, a assessoria de imprensa da PF informou que a operação Flying Low foi deflagrada neste sábado, dia 13/4, com o objetivo de combater organização criminosa envolvida com tráfico ilícito de entorpecente, realizado por meio aéreo. As investigações estavam em curso por pelo menos um ano.

Ainda de acordo com a imprensa local, a cocaína era transportada em um helicóptero. A organização criminosa buscava a droga no Paraguai e a transportava para o estado de São Paulo. O fato de a aeronave ser em avaliada aproximadamente em R$ 4 milhões e não ter autonomia para o percurso todo, fazia uma parada para reabastecimento em matagal ermo na Cidade de Presidente Prudente, onde os traficantes terminaram abordados pelos federais. Duas pessoas foram presas, sendo que as ações continuam com o apoio da Polícia Militar (PM).

Segundo informações, vinte policiais federias participaram do trabalho, contando com o apoio aéreo do Comando de Aviação Operacional da PF (CAOP ) e da PM.

Na operação, foram apreendidos arma, veículos e dinheiro em espécie. As diligências continuam para desarticulação da organização criminosa.

 

 

 

Foto: Divulgação/PF-SP

Polícia Federal cumpre mandados em operação na Bahia,Sergipe e Pernambuco

quinta-feira, abril 4th, 2019

Não corre ninguém. A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira 4/4, a Operação Acesso Negado, nas cidades de Aracaju, Poço Redondo, Frei Paulo, Macambira, Campo do Brito, Salvador e Petrolina. A ação é comandada pela Polícia Federal e visa desarticular uma organização criminosa responsável por desvio de recursos públicos.

A ação compõe a terceira, quarta e quinta fases da Operação Acesso Negado, que foi desencadeada em novembro de 2015, com segunda fase deflagrada em fevereiro de 2019. As novas fases investigam irregularidades na contratação feita pelos municípios de Frei paulo, Macambira e Poço Redondo, da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), denominada Instituto Sócio Educacional Solidariedade (ISES).

A operação

De acordo com a PF, as operações indicam que após vencer um concurso de projetos que seriam corrompidos, o ISES foi contratado pelas prefeituras de Frei Paulo, Macambira e Poço Redondo. O instituto teria realizado contratos superfaturados com pessoas físicas e jurídicas, que seriam integrantes do seu próprio grupo econômico. Os contratados não estariam prestando os serviços que estavam obrigados e assim, o ISES estaria recolhendo os valores pagos pelos municípios.

A ação policial possui 76 agentes federais que cumprem 27 mandados de busca e apreensão expedidos pela 6ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Itabaiana (SE). Os mandados serão cumpridos nos estados de Sergipe Bahia e Pernambuco. Também foram expedidas medidas cautelares de proibição de contratar com o poder público por parte da OSCIP e de bloqueio de cerca de R$ 440.000 do patrimônio dos suspeitos.

Os envolvidos no crime irão responder por delitos de participação em organização criminosa, desvio de verbas públicas praticado por prefeito, fraude em licitação e lavagem de dinheiro.

 

 

 

Foto: Divulgação | Polícia Federal

Polícia Federal encontra mais de 20 mil pés de maconha durante operação

sexta-feira, fevereiro 22nd, 2019

A Polícia Federal encontrou cerca de 23 mil pés de maconha em Cidades do norte da Bahia durante uma operação realizada entre os dias 14 e 21 de fevereiro. A informação foi divulgada pelo órgão nesta sexta-feira 22/2.

Segundo a PF, a ação, batizada de Facheiro I, foi feita nas Cidades de Curaçá, Várzea Nova, Xique-Xique e Pilão Arcado.

De acordo com a Polícia Federal, estudos científicos feitos pelo Instituto Nacional de Criminalística do órgão, a quantidade de maconha achada na operação seria capaz de produzir aproximadamente sete toneladas da droga pronta para o consumo. As plantações foram erradicadas.

A operação foi coordenada pela Delegacia de Polícia Federal em Juazeiro, também no norte baiano, com a participação de equipes de aviação operacional da PF e da Polícia Militar do Distrito Federal, do Exército Brasileiro, das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros da Bahia.

Foto: Polícia Federal/ Divulgação

Polícia Federal deflagra ação para desarticular organização internacional de drogas

quinta-feira, fevereiro 21st, 2019

A Polícia Federal deflagrou a Operação Flak nesta quinta-feira 21/2, para desarticular uma organização criminosa especializada no transporte aéreo de drogas para o Brasil, Estados Unidos e Europa. No total, são cumpridos 54 mandados de prisão e 81 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas (TO).

A investigação começou há dois anos, no período de 2017 a 2018. Foram identificados 23 voos transportando em média 400 quilos de cocaína cada, no total de mais de nove toneladas.

Segundo os investigadores, aviões eram adulterados para ter mais tempo de vôo.

 

 

 

Foto: Agência Brasil

Operação desarticula organização criminosa na Bahia, Sergipe e Pernambuco

terça-feira, fevereiro 12th, 2019

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira 12/2, a Operação Acesso Negado – Game Over. A ação se estende a Aracaju, Salvador, Feira de Santana, Juazeiro e Petrolina, com o foco de desarticular organização criminosa responsável por desvio de recursos públicos.

Esta é a segunda fase da Operação Acesso Negado, que iniciou em novembro de 2015 e foi fruto de mais de três anos de investigação, tendo como resultado a confirmação de irregularidades na contratação pelo Município de Canindé de São Francisco, da Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), denominada Instituto Sócio Educacional Solidariedade (ISES).

De acordo com PF, as apurações constataram que após vencer um concurso de projetos composto de vícios do qual resultou a sua contratação pela Prefeitura de Canindé de São Francisco, o ISES realizou contratos superfaturados com pessoas físicas e jurídicas, integrantes do seu próprio grupo econômico. Esses contratados não prestavam serviços ao que estavam relacionados, de forma que o instituto suspeito apenas recolhia para si os valores pagos pela prefeitura.

 

 

 

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Operação da Polícia Federal prende traficantes que mandavam drogas pra Europa

terça-feira, dezembro 18th, 2018

Não corre ninguém. A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira 18/12 a Operação Refúgio contra organização criminosa especializada no tráfico de drogas. Segundo as investigações, o grupo de sérvios usava o Porto de Santos, no litoral paulista, e o de Navegantes, em Santa Catarina, para enviar drogas para a Europa.

Foram cumpridos 13 mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão. Cinco pessoas foram presas. Os mandados judiciais, expedidos pela 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo, são executados nas cidades paulistas de Guarulhos, Itapevi e São Paulo, além de Extrema (Minas Gerais) e Itajaí (Santa Catarina).

Uma cooperação policial com a Agência Antidrogas Norte-Americana revelou que um grande narcotraficante sérvio articulava a compra de cocaína na cidade de São Paulo. O inquérito policial foi instaurado em abril deste ano.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação internacional para o tráfico de drogas, com penas de três a 15 anos de prisão.

 

 

 

Foto/Fonte:Agência Brasil