Posts Tagged ‘IBGE’

Safra de grãos deve fechar 2019 com crescimento de quase 6% , diz IBGE

terça-feira, setembro 10th, 2019

A produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2019 com um crescimento de 5,9% em relação ao ano anterior. De acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado em agosto pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país deve ter uma safra recorde de 239,8 milhões de toneladas neste ano, ou seja, 13,3 milhões a mais do que em 2018.

No levantamento anterior, realizado em julho, a estimativa era um pouco menor, de 239,7 milhões de toneladas, ou 5,8% a mais do que no ano anterior.

De acordo com o IBGE, a alta de 5,9% deve ser puxada pela produção de milho, que deve crescer 21,5% em relação ao ano anterior. As outras duas grandes lavouras de grãos devem ter queda: soja (-3,9%) e arroz (-12,7%).

Entre as outras lavouras de grãos em que se estima produção acima de 1 milhão de toneladas, deverão fechar o ano com alta o algodão (32,4%), o sorgo (13,9%) e o trigo (9,5%). O feijão, por outro lado, deve ter queda de 1,1% no ano.

Outros produtos

O LSPA também estima a produção de outros produtos agrícolas importantes. A maior lavoura do país, a de cana-de-açúcar, deve ter queda de 1,4%. Também são esperados recuos nas produções de café (-13%), laranja (-1%), tomate (-4,3%) e uva (-10,5%). Por outro lado, são esperados avanços nas produções de banana (3,8%), batata-inglesa (0,8%) e mandioca (4,1%). Fonte: Agência Brasil

Foto: Divulgação/Senar

IBGE divulga questionários a serem aplicados no Censo 2020

terça-feira, julho 2nd, 2019

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje (1º) detalhes sobre o Censo Demográfico 2020. O questionário básico, a ser aplicado em cerca de 71 milhões de domicílios, conta com nove blocos, subdivididos em 26 questões. Já o questionário da amostra, mais detalhado, tem 17 blocos, subdivididos em 76 questões. Por ser mais extenso, ele será aplicado em cerca de 7,1 milhões domicílios particulares permanentes do país.

Para o diretor de pesquisas do IBGE, Eduardo Rios Neto, o questionário básico contempla aspectos centrais, como a contagem de domicílios e da população, incluindo análises por idade e sexo. “Além disso, a gente manteve a pergunta sobre mortalidade, uma pergunta que havia dúvidas no debate [durante a preparação dos questionários] e, por causa da centralidade do envelhecimento populacional, preservou-se”, disse, em entrevista à Agência Brasil.

Rios Neto comentou que ficou fora do questionário a pergunta sobre emigração. Houve mudanças também no que se refere à renda. “Em 2010, ela foi colocada para todos os indivíduos da população e, em 2000, era só para a pessoa responsável pelo domicílio. Então, isso faz uma diferença – coletar de três a quatro pessoas para uma pessoa. Agora, em 2020, optou-se por coletar pela pessoa responsável”, observou.

O diretor negou que a redução tenha sido por questão econômica. “A razão disso foi para encurtar o tempo de entrevista do questionário básico. Se comentou que a razão seria econômica, mas a razão principal é para facilitar coletas alternativas, principalmente em domicílios de difícil contato”, pontuou.

De acordo com Rios Neto, houve cortes também no questionário da amostra. “Em 2010, ele sofreu algumas alterações que prejudicaram. Por exemplo: o cálculo dos anos de estudo. Não era possível calcular os anos de estudo das pessoas. Em 2010, se calculava as faixas, mas não se conseguia saber, por pessoa, os anos concluídos. Parece uma bobagem, mas acabou prejudicando um número grande de análises que deveriam ter sido feitas. Então, em 2020 a educação permite fazer o cálculo de anos de estudos”, comparou.

Com relação a retirada de quesitos relacionados a bens duráveis, como televisão, geladeira e automóveis, o argumento, de acordo com o diretor, é que outras pesquisas do IBGE já fornecem esse tipo de informação. “Elas [as informações] são obtidas trimestralmente nas PNAD [Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios]. Toda a bateria de bens de consumo é pesquisada pelo IBGE”.

O diretor admitiu que houve uma grande controvérsia sobre a retirada do item valor de aluguel do censo. “Esse item não foi coletado também sob o mesmo argumento – de que é coletado trimestralmente na PNAD contínua. Nada que uma boa análise técnica não possa resolver”, concluiu.

Temas

O Censo 2020 vai pesquisar, entre outros, temas como características dos domicílios, identificação étnico-racial, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento.

O diretor elogiou a versão final dos questionários no que se refere à renda dos brasileiros. “A gente conseguiu manter a renda de trabalho, a de não trabalho e a de todos os trabalhos para quem tem mais de uma renda. A de não trabalho significa Bolsa Família e qualquer tipo de transferência ou, para uma pessoa rica, a transferência de capital. Nisso, ficou mais simplificado do que em 2010, quando o censo detalhava muito e gastava muito tempo na entrevista”.

Rios Neto acrescentou que, no Censo 2020, foi incluído o item natureza da união, permitindo preservar parte da questão que tratava de estado civil e que foi retirada. “Na natureza da união, a gente fica sabendo se a pessoa está unida no civil e no religioso, só no religioso ou em união consensual. Essa parte tinha sido retirada e conseguimos trazer de volta”.

“Na minha avaliação, a despeito de muita gente ter enfatizado o contrário, o questionário da amostra demonstra muito bem que todas as variáveis demográficas, a mortalidade, a fecundidade e a migração estão bem contempladas e um grande número de variáveis socioeconômicas associadas com a educação e a renda também estão contempladas”, completou.

Censo experimental

Em outubro deste ano, o IBGE vai aplicar os questionários básico e da amostra numa espécie de censo experimental a ser realizado no município de Poços de Caldas (MG). “Será um ensaio geral do censo em um município só. Vamos enfatizar na logística”.

O Censo 2020 vai coletar informações em todos os 5.570 municípios brasileiros. Cerca de 180 mil recenseadores serão contratados, em regime temporário, por meio de processos seletivos, em todos os 27 estados do país. Entre os meses de agosto a outubro de 2020, os recenseadores vão visitar os domicílios de modo a retratar os principais aspectos da população brasileira, estimada em 213 milhões de habitantes.

“Aceitei o desafio do cargo exatamente porque estava com medo de chegarmos a um impasse e eu achava que era possível ter uma solução de compromisso que, se não fosse aquela que contemplasse todas as perguntas que todo mundo queria, pelo menos, garantisse que o censo fosse cumprido no prazo e com qualidade.”

“Estou seguro que essa qualidade está garantida. Quer dizer que 100% das demandas foram atendidas? Não. Seria mentira se eu falasse que sim. Mas diria que a gente está com 80% das demandas atendidas – inclusive levando em conta a tendência mundial de cada vez mais ter pesquisas menores. A gente foi até conservador no número de cortes”. Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão/Divulgação/Agência Brasil

Cresce número de brasileiros que “moram de favor”, aponta IBGE

domingo, abril 29th, 2018

Desigualdade histórica. Uma pesquisa do IBGE detectou que mais de seis milhões de famílias moravam em lares emprestados por terceiros em 2017. Esse número era de quase 6 milhões no ano anterior.

Com o orçamento curto por conta da crise financeira, aumentou no Brasil o percentual de domicílios cedidos, ou seja, condição popularmente conhecida como “morar de favor”. A pesquisa foi divulgada na quinta-feira, dia 26/4, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

 

 

Foto: Reprodução

Quadrilhas de roubo de gado aterrorizam criadores baianos

domingo, outubro 8th, 2017

Infestação de bandidos. Marginais estão aterrorizando criadores de gado de Cidades do Recôncavo da Bahia e Região Metropolitana de salvador e outras Regiões. Os criadores estão amedrontados com os constantes furtos de gado praticados por quadrilhas que vêm aterrorizando e barbarizando a região. De acordo com fazendeiros, os ataques têm se intensificado nos últimos meses, quando pelo menos 300 animais foram furtados ou roubados dos pelos bandidos. Esse tipo de crime se chama de abigeato.

Segundo a Polícia Civil, os ataques têm se concentrado na Zona Rural das Cidades de Santo Amaro, São Sebastião do Passé e Terra Nova, Amélia Rodrigues e Teodoro Sampaio.

Pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dá conta de que a Bahia possui o nono maior rebanho do Brasil, com mais 10 milhões de cabeças de gado.

 

Foto: Ilustrativa

Para Temer, queda no desemprego, com criação de 720 mil vagas é boa notícia

sexta-feira, setembro 1st, 2017

Em vídeo publicado no Twitter, o presidente Michel Temer disse hoje (1º) que a queda no desemprego, divulgada ontem (31), é “uma boa notícia”. Influenciada pelo aumento da informalidade no mercado de trabalho, a taxa de desemprego no país caiu 0,8 ponto percentual, em relação ao trimestre encerrado em abril, e fechou o período maio a julho deste ano em 12,8%.

“Uma das boas notícias diz respeito ao desemprego. Há grande preocupação dos trabalhadores brasileiros com o desemprego no nosso país. Mas, nesses 90 dias, conseguimos 720 mil vagas. Portanto, diminuiu o desemprego em 720 mil vagas”, afirmou Temer, em sua conta na rede social.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que indica ainda que o país tem 13,3 milhões de desempregados.

No trimestre imediatamente anterior, encerrado em abril, a taxa de desemprego havia sido de 13,6%. Na comparação com o mesmo trimestre móvel do ano anterior, houve alta de 1,2 ponto percentual na desocupação.

Os dados representam queda de 5,1% no desemprego frente ao trimestre anterior (menos 721 mil pessoas). Mas, em relação ao mesmo trimestre de 2016, o desemprego cresceu 12,5% (mais 1,5 milhão de pessoas). Agência Brasil

 

 

Foto: Isac Nobrega/Divulgação/PR

 

População brasileira já passa de 200 milhões, diz IBGE

quarta-feira, dezembro 31st, 2014

20141231-061750.jpg

Gigante do mundo. O Brasil tem, atualmente, uma população de mais de 202 milhões de habitantes, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado foi divulgado nesta terça-feira, dia 30, no Diário Oficial da União. Em números absolutos, são 202.768.562 de pessoas, cerca de 12 milhões a mais do que o registrado pelo instituto no censo de 2010, representando um acréscimo de 5,9%.
A Região Sudeste é a mais populosa, com 85 milhões de habitantes. A região menos populosa é a Centro-Oeste, com 15 milhões e 200 mil pessoas. A Região Norte tem 17 milhões e 300 mil pessoas, enquanto o Nordeste tem 56 milhões e 100 mil habitantes. Já a Região Sul conta com 29 milhões de habitantes.
São Paulo é o estado mais populoso entre os 26 da federação e o Distrito Federal, com 44 milhões de habitantes. Roraima é o menos populoso, com 496 mil e 900 habitantes. Apesar de ter o menor território entre as unidades da federação, com 5,7 mil km², o Distrito Federal contabiliza 2,8 milhões de habitantes.
As estimativas do IBGE são usadas para cálculos de indicadores econômicos como censos e também servem como parâmetro para a distribuição do Fundo de Participação dos Estados. O fundo é um repasse feito pela União de parte do dinheiro arrecadado com o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e o Imposto de Renda.

Foto: Reprodução

Dilma Rousseff nega o sucateamento do IBGE

segunda-feira, setembro 22nd, 2014

B

A presidente Dilma Rousseff disse neste domingo, dia 21, que não vê “problemas de gestão” no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nem sucateamento da instituição. Na última sexta-feira, dia 19, o instituto admitiu que errou ao divulgar dado da Pnad (Pesquisa Nacional sobre Amostra de Domicílios), segundo o qual a desigualdade social tinha voltado a crescer no Brasil e divulgou novo número, que mostra leve queda do indicador do ano passado para cá.

Em entrevista coletiva no Palácio da Alvorada, a presidente disse que o número de funcionários do IBGE subiu 7% entre o governo do ex-presidente Lula e o dela e ressaltou que o conselho diretor do instituto é formado por seus próprios funcionários, sem ingerência governamental. Segundo Dilma, foram criadas duas comissões para apurar a divulgação dos números errados. Uma, de “especialistas independentes, investigará se o padrão técnico da pesquisa foi cumprido” e outra, de sindicância do próprio governo, vai apurar responsabilidades. Os resultados devem ser divulgados em 30 dias.

Sobre a declaração da presidenta do instituto, Wasmália Bivar, de que não se sente confortável no cargo depois dos erros, a presidente disse que se trata de uma questão pessoal e que não irá julgar antes das apurações. “Até agora, não vi nenhum problema de gestão. Eles têm um problema, sim, de querer fazer simultaneamente várias pesquisas. Tem hora que querem fazer de um jeito, tem hora que querem fazer de outro. Agora, o governo não escolheu a data de divulgação, nós ficamos sabendo junto com vocês [imprensa], na mesma hora.”

Na entrevista, Dilma também voltou a garantir que a inflação começará a baixar até o fim do ano e descartou a possibilidade de um tarifaço. “Nós sabemos que a inflação tenderá para o centro da meta a partir de novembro, dezembro. Nós, e todo o mercado, temos essa expectativa. Também ficamos com uma certeza de que quem fala em tarifaço está mal intencionado. Porque 0,10 [ponto percentual] desse número deve-se ao aumento do preço da energia decorrente da seca. Aqueles que falam que é inexorável um tarifaço, eu não sei o que estão querendo fazer, porque não tem nenhuma necessidade de tarifaço, na medida em que tem vários aumentos ocorrendo ao longo do ano.”

Ela comentou ainda as críticas do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Marco Aurélio Mello, sobre o uso do Palácio da Alvorada (residência oficial da Presidência da República) para eventos e entrevistas relacionados à campanha eleitoral. Segundo Dilma, se ela não usar o palácio, ficará “sem teto”. “Eu respeito muito a posição do presidente do tribunal, mas quero lembrar que todos os meus antecessores usaram o palácio. Até porque, caso contrário, eu serei uma sem-teto. Eu não terei onde dar entrevista, porque não tenho casa aqui. Se não pode ser no Palácio da Alvorada, serei uma sem-teto e irei para a rua dar entrevista. Eu não tenho outro local”, afirmou.

Nesta seman,a a presidenta irá a Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). Antes da viagem aos Estados Unidos, Dilma participará de evento de campanha em Minas Gerais.

Foto: Reprodução
Fonte: Agência Brasil

Cramunhões explodem banco no interior da Bahia e população achou que eram fogos de artifício

quarta-feira, julho 30th, 2014

muniz_ferreira_banco_foto_voz_da_bahia

É brincadeira? A cidade baiana de Muniz Ferreira, com 7.825 habitantes segundo o IBGE, acordou ao som de explosivos na madrugada de uma data especial, nesta quarta-feira,   dia 30. Cinco cramunhões armados em um Pagero prata explodiram um caixa eletrônico do Banco Bradesco do município, para pegar o dinheiro do caixa abastecido no dia anterior e, com isso, destruíram toda a agência, por volta das 3h.

Alguns moradores disseram achar que eram fogos de artifício em homenagem aos 52 anos de emancipação do município. De acordo com testemunhas, a quadrilha também furou os pneus de uma viatura em um posto policial próximo do banco. Não se sabe a quantia de dinheiro levada pelos cramunhões.

Foto/Fonte: Site Voz da Bahia.

 

Servidores do IBGE continuam em greve

quinta-feira, maio 29th, 2014

ibge

A paralisação dos funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE),  que atinge 70% dos trabalhadores, entra no quarto dia, nesta quinta-feira dia 29.

Todas as unidades do Rio de Janeiro aderem à paralisação por tempo indeterminado.

Categoria pede que o IBGE seja um órgão de Estado e não de governo, reinvindica autonomia técnica, reforço no orçamento e aumento de salário.

Foto: Reprodução

 

Servidores do IBGE iniciam greve nesta segunda (26)

segunda-feira, maio 26th, 2014

ibge

Cruzaram os braços. Os Servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) iniciam nesta segunda-feira, dia 26, uma greve em favor da valorização do corpo funcional. A paralisação coincide com a divulgação dos resultados do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro semestre de 2014 que tem previsão de ser apresentado na próxima sexta –feira, dia 30.

Segundo as diretoras da Associação de Servidores do IBGE, Ana Magni, a paralisação reivindica aumento do orçamento do órgão, com contração de 4 mil servidores e equiparação salarial a funcionários de outros órgãos como Banco Central.

Foto: Reprodução

Fonte: Agência Brasil