Posts Tagged ‘VLT’

Vereador questiona Governo da Bahia por compra de trens do VLT 

quinta-feira, julho 4th, 2024

Êta. O vereador Claudio Tinoco (União) questionou o Governo da Bahia acerca da compra de 40 trens a serem utilizados no VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), mas que segundo ele estão parados há 12 anos em Cuiabá, no Mato Grosso. O edil questionou a funcionalidade dos equipamentos e apontou que a gestão estadual não apresentou um estudo no qual os trens estejam em bom estado de uso.

O valor a ser pago pelo estado é de R$ 820 milhões e os vagões serão usados no VLT do Subúrbio, segundo a estimativa do governo. “Os trens foram adquiridos em 2012 para serem utilizados no Mato Grosso e, desde então, estão parados. Quando forem colocados em funcionamento, se cumprirem o prazo de conclusão da obra, os trens estarão com 15 anos, o que significa metade de sua vida útil já vencida”, afirmou.

Ainda conforme o vereador, não há garantia de que a gestão petista vai cumprir o prazo previsto de três anos para a conclusão das obras do VLT, em virtude do histórico das obras inacabadas do Governo. Claudio Tinoco questionou se, de fato, a transação foi um bom negócio para o estado.

“Eles descumpriram sucessivos prazos. E repetem o erro do primeiro projeto, quando mudaram o modal para um Monotrilho, que deveria ter ficado pronto há anos, e até hoje nada. Ou seja, se houver atraso na conclusão do projeto, esses trens ficarão ainda mais tempo parados, podendo entrar em funcionamento com mais da metade da vida útil já ultrapassada. De fato, isso não foi um bom negócio pra Bahia e vamos pagar essa conta futuramente”, afirmou.

Siga @sitehoradobico NO INSTAGRAM

Fotografia: Divulgação / CMS

Governo do Estado oficializa acordo de compra de trens de VLT do Mato Grosso

quinta-feira, julho 4th, 2024

Olha aí. Mais um passo importante para a mobilidade urbana de Salvador e Região Metropolitana foi dado, na quarta-feira, dia 3, com a oficialização da compra, pelo Governo da Bahia, de 40 trens de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), do Governo do Mato Grosso. Os equipamentos serão utilizados no novo modal já em construção na capital baiana. O acordo histórico representa uma cooperação inédita entre estados e foi firmado em Brasília, entre os governadores Jerônimo Rodrigues e Mauro Mendes. As negociações foram mediadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), sob a liderança do ministro Bruno Dantas Nascimento. 

Os governadores expressaram satisfação com o progresso das negociações, destacando o espírito colaborativo e o compromisso com os dois governos, que saíram satisfeitos com a negociação. “Não foi fácil, cerca de um ano de negociação, mas este acordo representa um passo crucial para a expansão de nossos sistemas de transporte público na Bahia. A colaboração com o Governo do Mato Grosso e o apoio do TCU foram fundamentais para finalizar os últimos detalhes e garantir que este investimento beneficie diretamente a nossa população, promovendo desenvolvimento e qualidade de vida para todos os baianos”, destacou Jerônimo Rodrigues. 

O Governo da Bahia investirá R$ 820 milhões para a aquisição do material rodante do governo mato-grossense. A previsão é efetuar o pagamento em quatro parcelas anuais, iniciando ainda em 2024. A CAF, fabricante dos trens, fará o restabelecimento técnico-operacional das máquinas. 

Economia

Com a aquisição, a Bahia garantiu uma economia de 37,5% em cada VLT, se comparado com os valores cobrados pela fabricante ROTEM. Já em comparação com outro fabricante, a Alstom, a economia total chega a mais de R$ 350 milhões. Além desse fator, a Bahia ganhou em prazo de entrega, pois os trens já estão prontos, sendo necessário apenas o trabalho de restabelecimento técnico e operacional. A previsão de entrega do primeiro trem é de até 12 meses, metade do tempo previsto se fosse realizada uma compra na ROTEM.

O governo baiano também realizará uma contratação, com a empresa CAF, de garantia e manutenção para os dois primeiros anos de operação. Outro ponto negociado é a compra de equipamentos como trilhos, materiais de telecomunicações e energia.

Negociações

O acordo, que também contou com a participação ativa dos Tribunais de Contas estaduais, procuradorias-gerais dos estados e Ministérios Públicos de Contas, é o primeiro desse tipo no Brasil, destacando o papel inovador do Tribunal de Contas da União como facilitador. Para o ministro Bruno Dantas, “o acordo simboliza a capacidade do Tribunal de Contas da União em atuar como mediador em negociações complexas e de grande impacto para o desenvolvimento do país. É um exemplo claro de como a cooperação entre estados e instituições pode resultar em avanços significativos para a sociedade”. 

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, também celebrou a conclusão das transações. “Através do diálogo com o TCU e a Bahia, e com a extrema colaboração dos governos, atendemos a demanda pública de ambos os lados. Praticar o princípio da eficiência exige inovação. Agradeço a todos os representantes por encontrarmos essa solução juntos”. 

Os presidentes dos Tribunais de Contas dos dois estados, Marcus Presidio (BA) e Sérgio Ricardo (MT); a procuradora-geral do Ministério Público de Contas da Bahia, Camila Luz de Oliveira; o procurador-geral do Ministério Público de Contas de Mato Grosso; Alisson Carvalho de Alencar; e o presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), Edilson de Sousa Silva; estiveram presentes no momento de realização do acordo de compra e venda dos trens.

Siga @sitehoradobico NO INSTAGRAM

Fotografia: Eduardo Aiache/GOVBA

Governo assina ordem de serviço para o VLT

sexta-feira, junho 14th, 2024

Assunto mobilidade. Nesta sexta-feira, dia 14/6, o governador Jerônimo Rodrigues dau início às obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Salvador. A assinatura da ordem de serviço aconteceu na Estaçãode Trem da Calçada, e marcou o início do percurso de 36 km que vai contar com 34 estações. Um dos destaques do projeto é a revitalização da histórica Estação Ferroviária da Calçada.

O edital para o VLT foi lançado em dezembro de 2023 pela Companhia de Transportes do Estado da Bahia (CTB), em colaboração com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (Sedur). Os três trechos incluídos no projeto são: Ilha de São João à Calçada, Paripe à Águas Claras, e Águas Claras à Piatã.

Desde a desativação dos trens do Subúrbio Ferroviário em fevereiro de 2021, os moradores e trabalhadores da Suburbana têm como única opção de transporte os ônibus, o que aumenta o tempo de deslocamento e os custos. Anteriormente, a tarifa dos trens era de apenas R$ 0,50, tornando-se uma alternativa econômica para muitos usuários.

Siga @sitehoradobico NO INSTAGRAM

Fotografia: Divulgação

Governador anuncia publicação da nova licitação para obras do VLT do Subúrbio de Salvador

terça-feira, dezembro 26th, 2023

Olha aí. Na manhã desta terça-feira, dia 26/12, o governador Jerônimo Rodrigues autorizou o lançamento do edital de licitação para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Salvador. O projeto abrange três lotes distintos, cada um destinado a trechos específicos, visando melhorias substanciais na infraestrutura de transporte público.

Jerônimo lembrou que a obra do VLT foi pensada por gestões anteriores e que agora será continuada com o projeto ampliado. “Autorizei para que no dia de amanhã [27/12] seja publicado no Diário Oficial o processo de licitação para as obras do VLT, que agora chega até Piatã”. Ainda conforme ele, as melhorias na mobilidade urbana são pensadas para além de Salvador e o Governo do Estado tem estudos em cursos para projetos de transporte de massa em Feira de Santana, Vitória da Conquista e para as regiões de Ilhéus e Itabuna.

O primeiro lote da obra, compreendendo o trecho da Ilha de São João à Calçada, abrange 16,6 quilômetros e recebe um investimento de mais de R$ 1,5 bilhão. As obras incluem a execução de um via permanente, com 17 paradas e uma estação na Calçada, recuperação de túneis, revitalização da Ponte São João, urbanização com iluminação LED e a implementação do sistema de energia, contemplando subestação primária e retificadoras.

O segundo lote, entre Paripe e Águas Claras, com 9,2 quilômetros, recebe um investimento de R$ 1,2 bilhão. Esse trecho abrange a execução de uma via permanente com oito paradas, urbanização com iluminação LED, praças de convivência, pista de skate, ciclovias, interligação com o Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas e a implementação dos sistemas de energia.

Por fim, o terceiro lote, abrangendo Águas Claras até Piatã, com 10,52 quilômetros, tem um investimento de mais de R$ 878 milhões. As obras incluem via permanente, nove paradas, urbanização com iluminação LED, ciclovias, interligação com o Sistema de Metrô Salvador-Lauro de Freitas e implantação do sistema de energia.

O orçamento total das obras, reunindo os três lotes, é de mais R$ 3,6 bilhões refletindo o compromisso do Governo do Estado em oferecer à população opções de transporte rápido, seguro e eficiente. A obra do VLT irá desenvolver a mobilidade urbana da capital baiana e promover melhorias substanciais na infraestrutura da cidade.

Siga @sitehoradobico NO INSTAGRAM

Fotografia: Divulgação / Skyrail Bahia

Fonte: GOVBA 

Tinoco critica atraso no VLT: “Governo sequer consegue apresentar um novo prazo”

terça-feira, junho 7th, 2022

A pressão subiu. O vereador Cláudio Tinoco (União Brasil) criticou nesta segunda-feira 6/6, o total abandono nas obras do VLT do Subúrbio e cobrou do governo do Estado que apresente um novo cronograma para a população. Os trens do Subúrbio deixaram de funcionar em fevereiro de 2021 e, desde então, os moradores ficaram sem uma alternativa de transporte semelhante.

“Com quase um ano e meio do fim da operação dos trens, o governo do Estado sequer consegue apresentar um novo prazo e dizer quando o VLT ficará pronto. Aliás, o silêncio e a omissão sobre o assunto têm sido a tônica do governo, que não enviou representantes a nenhuma das audiências públicas que promovemos sobre o assunto no Centro de Cultura da Câmara”, afirmou o vereador.

Tinoco lamentou ainda que a gestão estadual use como justificativa para o atraso a pandemia da Covid-19. “Afinal de contas, quando os trens deixaram de funcionar, já estávamos com praticamente um ano de pandemia. Seria uma obrigação do governo refazer o cronograma e ter se ajustado a essa nova realidade”, disse. “O projeto original previa um trecho de dois quilômetros no segundo semestre deste ano. Em vez disso, o que vemos ainda são canteiros de obra e mato”, acrescentou.

Em março, Tinoco e o vereador Orlando Palhinha (União Brasil) solicitaram que o Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA) investigue possíveis infrações de ordem financeira e orçamentária, além de improbidade administrativa, na obra do VLT do Subúrbio.

Fotografia: Divulgação

Trem do Subúrbio de Salvador deixa de operar em fevereiro

terça-feira, janeiro 26th, 2021

O projeto para implantação do Veículo Leve de Transporte (VLT) entre o Subúrbio Ferroviário de Salvador e a Ilha de São João, em Simões Filho, entrará em nova fase e será necessário que, a partir do dia 15 de fevereiro, o atual Sistema de Trens do Subúrbio, que conta com 10 estações e liga a Calçada a Paripe, deixe de operar. No atual traçado da ferrovia serão construídos os pilares do elevado do VLT. Para que a população continue se deslocando com tranquilidade e segurança na região, o transporte será feito por ônibus que estão integrados ao sistema metroviário.

A implantação do VLT é realizada pelo Governo do Estado em parceria com a empresa Metrogreen Skyrail e a obra está prevista para ser concluída no prazo de 24 meses. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado, Nelson Pelegrino, foi feito um estudo para diminuir o impacto da mudança na rotina dos moradores da região. “Foi feita uma avaliação e pesquisa de origem e destino dos usuários de transporte público naquela região e sabemos como eles se deslocam. Os passageiros serão orientados sobre as linhas de ônibus que estão servindo aquela região do subúrbio e que podem ser utilizadas em substituição ao trem”.

Ainda de acordo com o secretário, os veículos estão integrados ao sistema de ônibus urbanos e metropolitanos, além do metrô. Ele explica que ao pagar uma única tarifa os usuários poderão pegar dois ônibus e o metrô. “Hoje o trem tem uma tarifa simbólica de R$ 0,50 que não corresponde ao deslocamento da cidade. Esses usuários poderão pagar R$ 4,20 numa tarifa integrada. Deixando claro que essa tarifa atual do trem só permite o deslocamento entre Paripe e a Calçada e caso o passageiro necessite ir até o Comércio ou outras regiões centrais da cidade, o usuário paga mais R$ 4,20, ou seja, R$ 4,70. Já estudamos todos os roteiros e sabemos as distâncias do trem para as estações de ônibus e haverá toda uma sinalização e trabalho de informar a população para que entenda como poderá se deslocar neste período”.

A paralisação do trem neste momento irá viabilizar que a via seja isolada, seccionada, colocados tapumes e se inicie a retirada da parte aérea de eletrificação da ferrovia. Logo após será iniciada a prova de carga da via, considerada etapa fundamental para que no futuro sejam fincadas as estacas, depois os pilares e por fim a via por onde irá circular o VLT. De forma quase simultânea, também estarão sendo construídas as estações do VLT. Já os vagões estão sendo construídos na China e a previsão é de que o primeiro deles seja embarcado no país asiático com destino a Bahia já no mês de abril deste ano.

Fotografia/Fonte: Secom GOVBA

Encontro sobre VLT reúne gestores e moradores do Subúrbio

quinta-feira, setembro 12th, 2019

Moradores do Subúrbio Ferroviário de Salvador, área da Cidade que vai receber o maior trecho do projeto do Veículo Leve de Transporte (VLT), tiveram mais um momento para tirar dúvidas sobre a implantação do modal, durante uma sessão na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), na manhã desta quinta-feira (12). Com obras previstas já para outubro, a iniciativa do Governo do Estado conta com um investimento inicial de R$100 milhões e vai ligar, na primeira fase, o bairro do Comércio à Ilha de São João, em Simões Filho.

Responsável por fazer a apresentação, o secretário da Casa Civil do Estado, Bruno Dauster, destacou que o VLT complementa, com mais 24 quilômetros, o projeto de expansão de mobilidade urbana na Região Metropolitana de Salvador (RMS). “A obra se inicia agora em outubro e a população do Subúrbio, felizmente, daqui a dois anos, estará integrada ao Metrô, com toda a comodidade e respeito que ela merece. Trata-se de um transporte de massa de alta qualidade e capacidade, com expectativa de atender, no mínimo, 150 mil passageiros por dia”, contabilizou o secretário.

Também presente no evento, realizado pela Frente Parlamentar em Defesa das Cidades e da Engenharia, o diretor-presidente Companhia de Transportes do Estado da Bahia Eduardo Copello lembra que é a implantação do VLT é tão importante quanto foi e está sendo a do Metrô para a RMS. “Esse projeto vem sendo elaborado e discutido desde 2015, por meio de sessões de audiências, consultas públicas e reuniões e hoje se configura como mais uma oportunidade de demonstrar o processo de melhoria e de qualificação que a ação vai trazer principalmente para a região suburbana”, avaliou o dirigente.

Mais de 200 moradores dos 22 bairros que integram o Subúrbio Ferroviário marcaram presença e vários deles demonstraram compreender os benefícios envolvidos com a implantação do VLT. É o caso da dona de casa Edna Paim, que reside em Escada. “É um grande benefício para todos nós, em termos de transporte, pois o trem já está muito sucateado e já era hora de mudança. Estou muito satisfeita”, pontuou.

O projeto já foi apresentado à população pelo próprio governador Rui Costa, que conduziu uma reunião na Câmara Municipal de Salvador, no último dia 14 de agosto.

O projeto

Do tipo monotrilho, o VLT, envolve 20 quilômetros de extensão e 21 estações, na primeira fase. A segunda etapa, que só será iniciada quando as obras forem concluídas na região do Comércio, terá mais quatro quilômetros, divididos em outras cinco estações, e irá ligar o bairro da Cidade Baixa à Estação Acesso Norte do Metrô. A ideia é que, com o andamento das intervenções e conclusão de trechos, seja possível a utilização do modal por parte da população gradativamente, assim como foi feito com o Metrô.

Viabilizado pelo Governo do Estado, via parceria público-privada (PPP) com o consórcio Metrogreen SkyRail Concessionária da Bahia, o VLT vai receber um investimento total que chega a R$1,5 bilhão. Dauster lembra que, “como foi formulado, cada quilômetro vai custar R$75 milhões, o que representa um dos preços mais baixos já pagos no Brasil para a construção de um transporte nos mesmos moldes”.

Devido à tração elétrica, que não envolve a emissão de gases poluentes, o impacto ambiental local que o VLT trará é mínimo. Silencioso, o modal será equipado com eixo único, rodas de propulsão e rodas estabilizadoras de borracha, garantindo estabilidade. Além disso, o VLT demandará uma faixa estreita na via, o que causa menor impacto urbano durante a operação e implementação. Fonte: Secom

Foto: Alberto Coutinho/Divulgação/GOVBA

Rui costa garante: “VLT terá exatamente o mesmo padrão do metrô”

quarta-feira, agosto 14th, 2019

As obras do Veículo Leve de Transporte (VLT) serão iniciadas em outubro. Nesta quarta-feira, dia 14/8, o projeto foi apresentado pelo governador Rui Costa na Câmara Municipal de Salvador, em evento histórico. Pela primeira vez, a Casa Legislativa recebe um governador para estabelecer o diálogo com os vereadores. 

O VLT vai ligar Salvador à Ilha de São João, em Simões Filho, município da região metropolitana. A proposta é que o equipamento também chegue à estação Acesso Norte do metrô, perfazendo um total de 22 quilômetros de extensão.

“A obra completa demora aproximadamente dois anos, mas nós vamos entregar em etapas”, explicou Rui. “É um projeto de transporte moderno, de última geração, o mesmo equipamento que existe nas cidades mais modernas do mundo. Ele vai ligar Simões Filho a Salvador, atendendo ao Comércio e integrando com a estação do metrô no Acesso Norte. Portanto, é uma transformação completa na mobilidade urbana da região metropolitana”.

O governador destacou ainda que o preço da passagem será o mesmo do serviço de metrô. “Hoje é cobrado o valor do trem da década de 50, um serviço de péssima qualidade, sem conforto, de 20 em 20 minutos, que não atende com a qualidade de um serviço moderno, que respeite a população. O VLT terá exatamente o mesmo padrão do metrô. É um equipamento tão moderno quanto o metrô”, acrescentou. 

O investimento é de R$ 2 bilhões e, junto com a obra do novo trecho do metrô, serão gerados mais de cinco mil empregos. “Nós vamos revalorizar e ressignificar o subúrbio de Salvador, a área mais bonita da cidade, que ficou esquecida por muitas décadas. Não há, em todo Nordeste, uma região como a Baía de Todos-os-Santos. Aquele paisagismo do Comércio, do Subúrbio, da Calçada, de Itapagipe, ninguém mais tem. Isso precisa ser valorizado”, finalizou. 

Dados da obra
O contrato do Governo do Estado com a empresa responsável pelas obras do VLT, a BYD, foi assinado em fevereiro deste ano. Com 22 estações e capacidade para transportar cerca de 150 mil usuários por dia, o VLT será do tipo monotrilho, movido à propulsão elétrica, sem emissão de agentes poluentes que prejudicam o meio ambiente. 
A obra será realizada por meio da modalidade de Parceria Público-Privada (PPP). As atuais estações dos trens do subúrbio serão desativadas e reaproveitadas para prestação de outros serviços à comunidade, como postos da Polícia Militar e centros de atendimento. 

Foto: Fernando Vivas/Divulgação/GOVBA

Rui assina contrato para início das obras do VLT

quinta-feira, fevereiro 14th, 2019

Em seis meses terão início as obras de implantação do Sistema de Veículo Leve de Transporte (VLT) que ligará o Comércio, em Salvador, até a Ilha de São João, no município de Simões Filho. O contrato no valor de R$ 1,5 bilhão foi assinado pelo governador Rui Costa, nesta quarta-feira 13/2, durante evento no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

“A população do subúrbio, com o VLT, passa a ter um transporte rápido, confortável, que abre espaço também para o desenvolvimento da cidade pra aquela região. Novos negócios surgem, a gente atrai a iniciativa privada para construir equipamentos comerciais, residenciais, de lazer, e que geram empregos. A partir de um novo sistema de transporte, a gente leva também oportunidades de crescimento”, afirmou o governador Rui Costa.

O VLT irá substituir o atual sistema de trens que faz a linha da Estação da Calçada ao bairro de Paripe, no Subúrbio Ferroviário, beneficiando os mais de 600 mil moradores da região.

Com cerca de 20 quilômetros de extensão, 22 estações e capacidade para transportar cerca de 150 mil usuários por dia, o VLT será do tipo monotrilho, movido à propulsão elétrica, sem emissão de agentes poluentes que prejudicam o meio ambiente. As atuais dez estações dos trens do Subúrbio serão desativadas e reaproveitadas para prestação de outros serviços à comunidade, como postos da Polícia Militar e centros de atendimento.

A integração física do VLT com o sistema de metrô de Salvador se adequará à lógica de mobilidade do Governo do Estado, que viabiliza o funcionamento dos modais em um sistema de rede, através de serviços complementares. O projeto prevê uma ligação com quatro estações entre a região de São Joaquim, passando pela Via Expressa e fazendo a integração com o sistema metroviário no Acesso Norte.

O contrato foi assinado pelo Governo do Estado e pelo consórcio vencedor do leilão realizado em maio de 2018, a Skyrail Bahia, composto pelas empresas Build Your Dreams (BYD Brasil) e Metrogreen, responsável pela implantação e operação do sistema. A obra será realizada por meio da modalidade de Parceria Público-Privada (PPP).

“A tecnologia aqui é uma das melhores disponíveis para a área ferroviária atualmente. Após essa assinatura, os próximos passos são a realização dos serviços preliminares previstos no projeto, com o traçado da poligonal onde será implantado o VLT e a instalação do canteiro de obras. A previsão é que as intervenções sejam concluídas em 24 meses após serem iniciadas”, afirmou o diretor técnico do consórcio, Alexandre Barbosa.

 

 

 

Foto: Secom/ Divulgação

Rui Costa anuncia que VLT da capital deve chegar à Região Metropolitana

sexta-feira, setembro 9th, 2016

ruicosta

Boa notícia. A segunda etapa de implantação do VLT de Salvador deve chegar à região metropolitana. O governador Rui Costa (PT), fez o anúncio na manhã desta sexta-feira, dia 9/9. “Nessa segunda estapa, que já estará incluída na licitação do VLT, iremos requalificar a linha férrea já existente nos municípios da região metropolitana. Com isso, vamos facilitar a mobilidade das pessoas, colocando a Bahia entre os estados mais modernos e de melhor infraestrutura. Este avanço aumenta o nosso poder de atração para novas empresas e novos investimentos, o que significa mais empregos”, falou, durante visita às obras do Anel Viário de Candeias. A intervenção criará uma nova ligação entre a BA-522 e a BR-324, o que deverá facilitar o tráfego de veículos pesados que saem ou chegam à Refinaria Landulfo Alves.

Em missão a Londres, governo da Bahia apresenta projetos de mobilidade

domingo, julho 24th, 2016

normal_1469313410Ilustrao_VLT

Conhecer de perto as experiências britânicas em parceria público-privada (PPP) e apresentar a potenciais investidores o projeto de mobilidade urbana (Metrô/VLT), no transporte de Salvador, são os objetivos da participação de equipe do governo baiano na Missão Técnica ao Reino Unido. Organizada pela Embaixada Britânica no Brasil em parceria com a London School of Economics and Political Science (LSE Enterprise), a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fesp-SP) e a Rede Intergovernamental para o Desenvolvimento das PPPs (RedePPP), a visita acontece desta segunda até sexta-feira (25 a 29).

Pautada na troca de experiências práticas, a missão terá ainda a participação de líderes e gestores envolvidos na formulação e na implementação de projetos de PPP em outros estados e municípios brasileiros. As parcerias que resultaram na Missão Técnica ao Reino Unido foram articuladas pela RedePPP, que é coordenada pela Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz-BA) e reúne mais de 30 organizações brasileiras, entre estados, municípios, órgãos federais e agências de fomento.

“Esse tipo de iniciativa é importante porque as PPPs são a melhor estratégia para a melhoria e ampliação nas áreas de infraestrutura, logística e saúde. Neste sentido as experiências da Bahia com PPPs [Hospital do Subúrbio, Fonte Nova e metrô] demonstram o sucesso desse tipo de parceria”, destaca o superintendente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), Paulo Guimarães, que compõe a comitiva estadual, em conjunto com a assessora de Assuntos Internacionais do Governo, Fernanda Régis, e Camila Silva, da coordenação de PPPs da Secretaria da Fazenda.

Programação

O roteiro da missão prevê visitas técnicas e encontros com especialistas e potenciais investidores, com o objetivo de atrair empresas para participar de oportunidades em PPPs e concessões em estados e municípios brasileiros. A programação também inclui reuniões individuais entre representantes de estados e companhias brasileiras, e de companhias e investidores britânicos.

A Missão conta com recursos do Prosperity Fund, formado com 0,08% do total de receitas do Reino Unido e destinado a dar suporte a iniciativas do setor público em países subdesenvolvidos e em desenvolvimento. O Prosperity Fund selecionou para concessão de apoio técnico os projetos de PPP do VLT de Salvador e de construção, manutenção e reforma de escolas em Minas Gerais. Por isso, além de recursos para estudos técnicos, as duas iniciativas serão destacadas em workshops específicos durante a Missão.

PPP na Bahia

O apoio do governo britânico e de empresas privadas pode se constituir em um reforço importante para a viabilização do VLT, que será concentrado a princípio no Subúrbio de Salvador, podendo se estender a outras áreas da capital baiana. A PPP vem se consolidando como alternativa viável para assegurar investimentos governamentais em áreas estratégicas.

A Bahia é hoje uma das principais referências em gestão de contratos de parceria público-privada, no Brasil e no exterior, e já conta com seis projetos em execução, entre eles o Hospital do Subúrbio (HS), a maior PPP na área de saúde do Brasil e um exemplo internacional de excelência de gestão. Inaugurado em setembro de 2010, o HS foi destacado pelo Prêmio do Serviço Público das Nações Unidas em 2015. Em 2012, o projeto foi laureado pelo World Finance e pelo Infrastructure 100 e, em 2013, pelo Banco Mundial.

Além do Hospital do Subúrbio, já está em operação no estado, na área de saúde, a PPP de Diagnóstico por Imagem, destinada a modernizar o serviço nos hospitais públicos. As outras PPPs em operação na Bahia são as da Arena Fonte Nova e do Emissário Submarino. O Metrô Salvador/Lauro de Freitas, em processo de expansão, e o projeto do Instituto Couto Maia, em Salvador, voltado para tratamento de doenças infecciosas, são PPPs em fase de implantação.

 

Foto: Divulgação

Rui Costa quer implantar malha ferroviária de 140 km na RMS

sábado, junho 6th, 2015

20150212-093544.jpg

Boa ideia. Um dos objetivos do governador Rui Costa (PT),  é interligar a Região Metropolitana com uma malha ferroviária para o transporte de passageiros, que terá aproximadamente 140 quilômetros de extensão. Isso será possível com a integração entre o metrô (linhas 1 e 2), o trem do subúrbio (futuro Veículo Leve sobre Trilhos – VLT) e o trem metropolitano, o qual atravessa os municípios de Simões Filho, Dias D´Ávila, Candeias e Camaçari.

Entre as intervenções, será necessária a reconstrução do trecho ferroviário entre Mapele e Paripe, que fará a interligação entre o trem metropolitano e o futuro VLT, o qual, por sua vez, chegará à Av. França, no Comércio. Com isso, estaria formado o modal ferroviária de passageiros da Região Metropolitana, aproveitando a malha ferroviária atualmente existente na RMS, mas que se encontra ociosa.

A ideia é que num curto espaço de tempo sejam feitas melhorias que permitam o uso de um trem experimental em Camaçari. O trem metropolitano é parte de um projeto mais amplo, do trem regional, resultado de um trabalho desenvolvido pela Escola Polítécnica da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O estudo, já aprovado pelo Ministério dos Transportes, concluiu pela viabilidade do projeto. O trem regional contempla a ligação Conceição de Feira (Feira de Santana)-Salvador-Alagoinhas.

 

Foto: adelsoncarvalho.com.br