Posts Tagged ‘Michel Temer’

Janot denuncia Michel Temer por organização criminosa e obstrução de Justiça

quinta-feira, setembro 14th, 2017

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta quinta-feira, dia 14/9, ao Supremo Tribunal Federal (STF) nova denúncia contra o presidente Michel Temer. Nesta segunda denúncia, Janot acusa o presidente dos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça.

De acordo com o procurador, Temer e parlamentares do PMDB, que também constam na denúncia, participaram de um suposto esquema de corrupção envolvendo integrantes do partido na Câmara dos Deputados com objetivo de obter vantagens indevidas em órgãos da administração pública.

Na acusação sobre obstrução de Justiça, Janot sustenta que Temer atuou para comprar o silêncio do doleiro Lúcio Funaro, um dos delatores nas investigações e que teria sido o operador do suposto esquema. A suposta interferência teria ocorrido por meio dos empresários da JBS, Joesley Batista e Ricardo Saud, que também são acusados do mesmo crime.

Imunidade

Joesley e Saud foram incluídos na acusação de obstrução porque perderam hoje (14) a imunidade penal após o procurador concluir que os acusados omitiram informações da Procuradoria-Geral da República (PGR) durante o processo de assinatura do acordo de delação premiada.

Durante a investigação, a defesa de Temer questionou os benefícios concedidos a Joesley Batista pela PGR no acordo de delação.

Tramitação

Com a chegada da denúncia ao STF, a Câmara dos Deputados precisará fazer outra votação para decidir sobre a autorização prévia para o prosseguimento do processo na Suprema Corte.

O Supremo não poderá analisar a questão antes de uma decisão prévia da Câmara. De acordo com a Constituição, a denúncia apresentada contra Temer somente poderá ser analisada após a aceitação de 342 deputados, o equivalente a dois terços do número de deputados.

A autorização prévia para processar o presidente da República está prevista na Constituição.  A regra está no Artigo 86:  “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade”.

O prosseguimento da primeira denúncia apresentada pela PGR contra o presidente pelo suposto crime de corrupção não foi autorizada pela Câmara. A acusação estava baseada nas investigações iniciadas a partir do acordo de delação premiada da JBS. O áudio da conversa gravada pelo empresário Joesley Batista também foi uma das provas usadas no processo. Fonte: Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

O silêncio de Temer sobre as malas e a prisão de Geddel

segunda-feira, setembro 11th, 2017

Mistério. O mundo político insiste em dizer que o presidente Michel Temer não falou nada a respeito das malas e caixas com mais de R$ 51 milhões que seriam do seu ex-ministro Geddel Vieira Lima, apreendidas pela Polícia Federal, em um apartamento no bairro da Graça, área nobre de Salvador na quarta-feira, dia 6/9. Michel Temer se fez de desentendido e deu sequência à sua agenda pós viagem à China. Em meio aos comentários sobre justamente a falta de comentários de Temer, Geddel recebeu voz de prisão da Polícia Federal na sexta-feira, dia 8/9. E não é que Temer continuou em silêncio total? Agora com a prisão do dono e um dos executivos do grupo J&F, o mundo político aguarda com muita expectativa alguma linha de comentário do Sr. Michel Temer.

 

 

Foto: Hora do Bico

TRE manda retirar trecho de propaganda do PC do B que detona ACM Neto

sábado, setembro 2nd, 2017

Xi. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), suspendeu através de sua corregedoria, o trecho de uma propaganda eleitoral do PCdoB que faz relação entre o prefeito ACM Neto ao presidente Michel Temer. A ação movida partido do prefeito (DEM), argumenta que a propaganda exibida na televisão na segunda-feira, dia 28/8, tenta criar o entendimento de que ACM Neto viajou a Brasília para negociar o apoio da legenda ao presidente na votação da denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Temer.

Para o Democratas, a propaganda tem a “finalidade de desgastar a imagem” do chefe do Executivo da Capital Baiana. “Embora se possa, inicialmente, considerar que o tema vinculado na propaganda do representado interessa à comunidade, não vejo como manter a integralidade da sua divulgação sem lesão à honra e à imagem da agremiação representante junto ao seu eleitorado”, sustenta Fábio Alexsandro Costa Bastos, Corregedor Regional Eleitoral. Ele determina que não seja mais exibido em rádio ou televisão o trecho em que o locutor fala: “Mas todos os deputados comandados por ACM Neto votaram em peso para manter o governo Temer. ACM Neto ajudou a salvar Temer. E o povo onde é que fica?”. A multa foi estipulada em R$ 5 mil por dia em caso de descumprimento.

 

 

Foto: Hora do Bico

Defesa de Temer pede suspeição de Janot ao pleno do Supremo

sábado, setembro 2nd, 2017

A defesa do presidente Michel Temer recorreu na sexta-feira, dia 1º/9, ao plenário do Supremo Tribunal Federal contra a decisão do ministro Edson Fachin que rejeitou pedido de suspeição do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para atuar em investigação relacionada ao presidente que está em tramitação na Corte.

Em recurso apresentado nesta sexta-feira, o advogado Antônio Mariz, representante de Temer, reafirma que, nos casos envolvendo o presidente, Janot extrapola os “limites constitucionais e legais inerentes ao cargo que ocupa”.

“No afã de envolver o senhor presidente da República em fatos incertos e não determinados, uma série de ‘certezas’ foram lançadas pelo Chefe do parquet [Ministério Público] que dificultaram sobremaneira uma análise isenta e desprovida de influências que só agora têm vindo à tona, sendo certo que toda a contextualização ora sintetizada, mas amplamente esmiuçada na exordial, evidencia a clara suspeição do Dr. Rodrigo Janot para a condução, no âmbito do Ministério Público Federal, de casos envolvendo o ora agravante [Temer]”, sustenta a defesa.

Na quarta-feira (30), ao negar pedido de suspeição de Janot, o ministro Edson Fachin entendeu que entendeu que não houve indícios de parcialidade do procurador durante as investigações. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Para Temer, queda no desemprego, com criação de 720 mil vagas é boa notícia

sexta-feira, setembro 1st, 2017

Em vídeo publicado no Twitter, o presidente Michel Temer disse hoje (1º) que a queda no desemprego, divulgada ontem (31), é “uma boa notícia”. Influenciada pelo aumento da informalidade no mercado de trabalho, a taxa de desemprego no país caiu 0,8 ponto percentual, em relação ao trimestre encerrado em abril, e fechou o período maio a julho deste ano em 12,8%.

“Uma das boas notícias diz respeito ao desemprego. Há grande preocupação dos trabalhadores brasileiros com o desemprego no nosso país. Mas, nesses 90 dias, conseguimos 720 mil vagas. Portanto, diminuiu o desemprego em 720 mil vagas”, afirmou Temer, em sua conta na rede social.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que indica ainda que o país tem 13,3 milhões de desempregados.

No trimestre imediatamente anterior, encerrado em abril, a taxa de desemprego havia sido de 13,6%. Na comparação com o mesmo trimestre móvel do ano anterior, houve alta de 1,2 ponto percentual na desocupação.

Os dados representam queda de 5,1% no desemprego frente ao trimestre anterior (menos 721 mil pessoas). Mas, em relação ao mesmo trimestre de 2016, o desemprego cresceu 12,5% (mais 1,5 milhão de pessoas). Agência Brasil

 

 

Foto: Isac Nobrega/Divulgação/PR

 

Filho de Temer se envolve em acidente de carro

sexta-feira, agosto 25th, 2017

Oxente. Um dos filhos do presidente Michel Temer, Eduardo, de 18 anos, se envolveu em um acidente de carro na manhã da quinta-feira, dia 24/8, em Brasília (DF). Segundo a imprensa local,  jovem estava em um carro com placa comum, não oficial, e trafegava pela Asa Sul, sentido Rodoviária-Aeroporto.

Ainda conforme a imprensa, o motorista perdeu o controle do automóvel e invadiu o gramado lateral da pista. O segundo carro, que transportava o filho do presidente, virou com o impacto e interrompeu o tráfego por pelos menos duas horas.

O Corpo de Bombeiros informou que ninguém ficou ferido. Um dos condutores, de 44 anos, é assistente na Assessoria Militar da Vice-Presidência da República, segundo o Diário Oficial da União. O Palácio do Planalto não se pronunciou sobre o acidente.

 

 

Foto: Reprodução

Câmara rejeita denúncia contra Michel Temer

quarta-feira, agosto 2nd, 2017

Arquivamento. A Câmara dos Deputados votou pelo arquivamento da denúncia de corrupção passiva que tramitava contra o presidente Michel Temer (PMDB). Nesta quarta-feira, dia 2/8, seriam necessários 172 votos para que Temer não fosse julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Eram necessários o mínimo de 342 votos contra o parecer do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) e, com isso, autorizar o Supremo Tribunal Federal (STF) a investigar o presidente. A vitória do governo foi conquistada durante a votação da bancada do Rio de Janeiro.

 

 

Foto: Reprodução: Wilson Dias/Agência Brasil

“Não podemos ter apego a cargos”, afirma Rui em rede social ao defender eleições diretas

quarta-feira, agosto 2nd, 2017

Largou a joça. O governador Rui Costa, usou sua página do Twitter oficial, para defender eleições diretas. A publicação foi feita na noite de terça-feira, dia 1º/8, véspera da votação que pode afastar o presidente Michel Temer (PMDB). Na gravação, o gestor baiano disse: “Não podemos ter apego a cargos. Por isso já disse, e vou reafirmar, para que possamos antecipar as eleições no Brasil”, disse.

 

 

Sergio Zveiter é escolhido relator de denúncia contra Temer

terça-feira, julho 4th, 2017

O deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) foi escolhido, há pouco, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados como relator do processo de denúncia do presidente Michel Temer por crime de corrupção passiva. A denúncia foi apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

A acusação está baseada nas investigações iniciadas com o acordo de delação premiada da JBS. O áudio de uma conversa gravada pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da empresa, com o presidente, em março, no Palácio do Jaburu, é uma das provas usadas no processo.

O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) também foi denunciado pelo procurador pelo mesmo crime. Loures foi preso no dia 3 de junho por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. Em abril, Loures foi flagrado recebendo uma mala contendo R$ 500 mil, que teria sido enviada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS.

Para o procurador, Temer usou Rocha Loures para receber vantagens indevidas. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Temer estaria confiante em ter votos na Câmara para barrar denúncia de Janot

domingo, junho 11th, 2017

Confiança total. Durante jantar de aniversário do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente da República, Michel Temer (PMDB), falou a políticos presentes que sua absolvição no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi uma “bela vitória” e que está confiante de que terá os 172 votos mínimos necessários na Câmara para barrar eventual denúncia contra ele apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). A festa ocorreu na noite de sexta-feira, dia 9/6, na casa de um deputado no Lago Sul, área nobre de Brasília.

 

 

Foto: Divulgação/Marcos Corrêa/PR

Temer se encontra com Fernando Henrique para evitar saída do governo

segunda-feira, maio 29th, 2017

Vixe. Em plena crise política, o presidente Michel Temer se reuniu na noite desta segunda-feira, dia 29/5, com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), em São Paulo. Segundo a imprensa de Brasília, o objetivo do encontro foi tentar evitar a saída do PSDB do governo. O desembarque ainda é avaliado pela sigla, um movimento que ocorreria em conjunto com o DEM.

 

 

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Temer revoga decreto que autorizou uso das Forças Armadas em Brasília

quinta-feira, maio 25th, 2017

Voltou atrás. O presidente Michel Temer, através de ato publicado no Diário Oficial desta quinta-feira, dia 25/5, o decreto que autorizou o emprego das Forças Armadas para a garantia da lei e da ordem emmeio aos protestos violentos ocorridos em Brasília na quarta-feira, dia 24/5.
Fotos: Reprodução

Governo determina reforço de tropas federais para proteger Esplanada

quarta-feira, maio 24th, 2017

A pedido do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o governo determinou que tropas federais protejam os prédios da Esplanada dos Ministérios. Na Câmara, depois do anúncio, Maia confirmou ter feito a solicitação, mas ressaltou que pediu a presença da Força Nacional de Segurança, e não das Forças Armadas.

Há pouco, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou, em breve pronunciamento, que tropas das Forças Armadas já estão posicionadas no Palácio do Planalto e no Itamaraty. Segundo o ministro, mais homens estão se deslocando para proteger os demais prédios da Esplanada, os ministérios e o Congresso Nacional.

De acordo com Jungmann, a medida foi necessária porque a marcha Ocupa Brasília, “prevista como pacífica, degringolou para a violência, desrespeito, ameaça às pessoas”. Não foi informado, no entanto, o total de militares deslocados na ação.

“O senhor presidente da República decretou, por solicitação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, uma ação de garantia da lei e da ordem. Nesse instante, tropas federais se encontram neste palácio e no Itamaraty. Logo mais, estão chegando tropas para assegurar que os prédios sejam mantidos incólumes”, disse o ministro no Palácio do Planalto.

“O presidente da República faz questão de ressaltar que é inaceitável a baderna, o descontrole. E que ele não permitirá que atos como esse venham a turbar um processo que se desenvolve de forma democrática e com respeito às instituições”, acrescentou Jungmann.

O ministro, após pronunciamento, destacou que a decisão presidencial se baseia no Artigo 142 da Constituição Federal. O artigo diz que “as Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Defesa, a atuação das Forças Armadas se restringirá a área dos prédios dos ministérios e palácios, não irão atuar no gramado da Esplanada. Ainda não há um efetivo confirmado. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

Defesa de Temer desiste de recurso no STF que pedia suspensão de inquérito

segunda-feira, maio 22nd, 2017

A defesa do presidente Michel Temer desistiu nesta segunda-feira, dia 22/5, do recurso no qual solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a suspensão das investigações relacionadas ao presidente. A medida foi tomada após o anúncio de que a Corte autorizou a Polícia Federal a realizar uma perícia no áudio entregue pelo empresário Joesley Batista em seu depoimento de delação premiada.

De acordo com um dos representantes de Temer, o advogado Gustavo Guedes, após o deferimento de perícia, a defesa está satisfeita e não quer mais o julgamento do recurso. Guedes também anunciou que a defesa contratou uma perícia particular para analisar o áudio. Segundo o advogado, foram encontrados “70 pontos de obscuridade no material”.

“A defesa do presidente apresentou petição dizendo agora: nos sentimos atendidos com o deferimento da perícia [oficial] e a partir desse laudo que nós juntamos agora, que nos dá segurança, nós queremos agora que isso se resolva o mais rapidamente possível”, disse.

Foto: reprodução

“Não renunciarei”, diz Michel Temer em pronunciamento

quinta-feira, maio 18th, 2017

O presidente Michel Temer disse nesta quinta-feira (18) que não irá renunciar ao cargo e exigiu uma investigação rápida na denúncia em que é citado, para que seja esclarecida. “Não renunciarei. Repito não renunciarei”, afirmou em pronunciamento, no Palácio do Planalto.

“Sei o que fiz e sei da correção dos meus atos, e exijo investigação plena e muito rápida para os esclarecimentos ao povo brasileiro. Essa situação de dúvida não pode persistir por muito tempo”, disse Temer, em pronunciamento.

Foi a primeira fala do presidente após divulgação na noite de ontem (17) de reportagem do jornal O Globo em que é citado. A reportagem diz que em encontro gravado, em áudio, pelo empresário Joesley Batista, o presidente teria sugerido que se mantivesse pagamento de mesada de Batista ao ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e ao doleiro Lúcio Funaro para que estes ficassem em silêncio. Cunha está preso em Curitiba.

Hoje, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin homologou a delação premiada dos irmãos Joesley Batista e Wesley Batista, donos do grupo JBS, firmada com o Ministério Público Federal (MPF) e abriu inquérito para investigar o presidente Michel Temer.

Segundo Temer, a investigação do Supremo Tribunal Federal (STF) será território onde surgirão todas as explicações e nunca autorizou ninguém a usar seu nome indevidamente. “No Supremo, demonstrarei não ter nenhum envolvimento com esses fatos”, disse.

Temer negou ter concordado com pagamentos a Eduardo Cunha. Afirmou ainda que não teme delações premiadas. “Em nenhum momento autorizei que pagasse a quem quer que seja para ficar calado. Não comprei o silêncio de ninguém. Por uma razão singelíssima. Exata e precisamente porque não temo nenhuma delação. Não preciso de cargo público nem de foro especial. Nada tenho a esconder, sempre honrei meu nome”, disse em tom enérgico.

No pronunciamento, Temer disse que seu governo “viveu nessa semana seu melhor e seu pior momento”. O presidente citou a queda da inflação, dados de geração de empregos, avanço das reformas trabalhista e da Previdência no Congresso, ocorridos em sua gestão, e que isso não poderia ser perdido. “Todo o imenso esforço de retirar o país da recessão pode ser tornar inútil. E não podemos jogar no lixo da história tanto trabalho feito em prol do país”.

Ainda ontem, depois da divulgação da reportagem, Temer se reuniu com os ministros Antonio Imbassahy, da Secretaria de Governo; Eliseu Padilha, da Casa Civil; Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência da República. Também estiveram na reunião assessores da Secretaria de Comunicação da Presidência.

Era esperado um pronunciamento do presidente ontem, porém cerca de uma hora depois do início da reunião, o Palácio do Planalto divulgou nota, na qual Temer negou as acusações. Hoje, o presidente explicou que só veio a público no dia seguinte, porque esperava o envio do conteúdo da delação dos irmãos Batista pelo STF, o que ainda não ocorreu.

“Ressalto que só falo agora dos fatos que se deram ontem porque tentei conhecer primeiramente o conteúdo de gravações que me citam. Solicitei oficialmente ao Supremo Tribunal Federal acesso a esses documentos, mas até o presente momento não o consegui”. Agência Brasil

 

Foto: Divulgação/NBR

“Ele falou muito em conspiração”, diz senador que se encontrou com Temer

quinta-feira, maio 18th, 2017

Primeiro parlamentar inscrito na agenda presidencial desta quinta-feira (18), o coordenador da bancada do Acre, senador Sérgio Petecão (PSD), disse que o presidente Michel Temer demonstrou tranquilidade durante a reunião desta manhã. “Ele falou muito em conspiração. Essa foi a palavra que ele mais usou, que há uma conspiração contra ele.”

“Ele [Temer] aparentou muita tranquilidade. Às 8h em ponto, ele me recebeu na porta. Abordou o susto [dizendo] ‘vocês viram esse episódio? Coisa chata’. Mas estava tranquilo”, afirmou o senador, em declaração à Rádio Nacional, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Segundo Petecão, o presidente disse ainda que está firme, que não vai cair. “Ele falou várias vezes: ‘não vou cair, vou ficar firme, firme’. Pediu as fitas, os áudios, falou também que vai fazer pronunciamento em rede nacional. Falou que vai ver os vídeos e os áudios.”

De acordo com o senador, Temer voltou a usar o termo “conspiração” para se referir às denúncias feitas contra o governo. “Acredita que é uma conspiração. Neste momento em que o governo começa a dar sinais [de retomada do crescimento], esse fato [as denúncias] prejudica o país. Todo mundo está preocupado”, afirmou o presidente, conforme relato de Petecão.

Na noite de ontem (17), o jornal O Globo publicou reportagem segundo a qual, em encontro gravado em áudio, pelo dono do grupo  JBS, o empresário Joesley Batista, Temer teria sugerido que se mantivesse o pagamento de uma mesada ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e ao doleiro Lúcio Funaro para que estes ficassem em silêncio. Conforme a reportagem, Batista firmou delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) e entregou gravações sobre as denúncias. Segundo o jornal, ontem ainda não estava confirmada a homologação da delação do empresário pelo Supremo Tribunal Federal. Agência Brasil

Foto: Reprodução

Dono da JBS grava Temer autorizando compra do silêncio de Eduardo Cunha, diz jornal

quarta-feira, maio 17th, 2017

Bomba! Michel Temer, presidente da República, teve uma conversa gravada no momento que ele segundo o Jornal O Globo, incentiva a realização de pagamentos a Eduardo Cunha para comprar o silêncio do ex-parlamentar. De acordo com informações do jornal, o diálogo foi gravado pelo dono da JBS. Joesly Batista teria entregado uma mala com R$ 500 mil ao deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F, holding que controla a JBS.

 

 

Foto: Reprodução

Governo Temer exonera afilhados de deputados que votaram contra a reforma trabalhista

terça-feira, maio 2nd, 2017

Traidores. Quem é afilhado político de deputado que votou contra a reforma trabalhista começou a sair do governo Michel Temer. O Diário Oficial da União de desta terça-feira, dia 2/5, traz a exoneração do superintendente estadual da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) do Estado do Rio Grande do Norte. O superintendente teria sido indicado por um deputado, que votou contra a reforma trabalhista no final de abril. Outros deputados deve perder superintendências da Funasa nos Estados.

 

Foto: Reprodução

Temer vai exonerar ministros para votarem por reforma

terça-feira, abril 25th, 2017

O presidente Michel Temer vai exonerar todos os ministros que tiverem mandato na Câmara dos Deputados para possam votar a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, que trata da reforma da Previdência. A exoneração deve ocorrer dias antes da votação no plenário da Casa, prevista para a segunda semana de maio. Antes, o relatório de Arthur Maia (PPS-BA) será votado na comissão especial criada para discutir o tema.

A decisão de Temer foi anunciada pelo ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, após reunião do presidente com a equipe ministerial na tarde desta segunda-feira, dia 24/4, no Palácio do Planalto. “É um reforço. É como se fosse reforçar o time em campo. Vai ficar mais reforçado ainda com a ação efetiva e presente dos ministros na Câmara dos Deputados”. Imbassahy, inclusive, será exonerado para reassumir seu mandato pelo PSDB.

Foto: Hora do Bico

“Armadilha”, diz presidente da UPB sobre exclusão de servidores da reforma da previdência

quarta-feira, março 22nd, 2017
Largou a joça. Durante entrevista ao apresentador Adelson Carvalho, na Rádio Sociedade, na manhã desta quarta-feira, dia 22, o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB) e prefeito da Cidade de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro (PSD), disse que a medida tomada pelo presidente Michel Temer que exclui servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência é uma tática para dividir as críticas da opinião pública com os gestores estaduais e municipais.
“Eu vejo como uma armadilha. O presidente Temer na verdade quer dividir o ônus desta reforma com os estados e com os municípios”, provocou ao ser questionado por Adelson Carvalho. De acordo com Eures, a maioria dos municípios brasileiros utiliza previdência do INSS, (âmbito federal), o que inviabilizaria a proposta, já que uma pequena parte da Cidades tem previdência própria.
Foto: Divulgação