Posts Tagged ‘fraude’

Mercado e residências são flagrados com “gato” de água

quinta-feira, janeiro 10th, 2019

Olha pra isso. Um mercado e quatro imóveis residenciais, situados no mesmo imóvel, foram flagrados desviando água da rede distribuidora da Embasa, na quarta-feira, dia 9/1, na rua Deputado Luiz Braga, no bairro Cassange, em Salvador. A descoberta aconteceu durante uma ação de fiscalização de fraudes relacionadas ao consumo de água, realizada com apoio da Polícia Civil, Polícia Militar e Departamento de Polícia Técnica. A fraude foi identificada graças a uma denúncia anônima.

Todas as ligações de água existentes no edifício eram de responsabilidade do mesmo titular, e estavam cortadas por falta de pagamento. O débito total é superior a R$30 mil. Para localizar a fraude, os técnicos da Embasa tiveram que escavar tanto a frente quanto a lateral do prédio, para localizar o ponto exato do desvio. O responsável pelo imóvel será convocado à 12ª Delegacia de Polícia, em Itapuã, para prestar esclarecimentos no inquérito policial.

Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da empresa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. De acordo com o Artigo 155 do Código Penal Brasileiro, a prática de furto de água é qualificada como crime contra o patrimônio, sujeita a pena de reclusão além de multa. O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas e corte no abastecimento do imóvel.

 

 

Foto/fonte: Embasa

Mulher é presa ao tentar sacar dinheiro em nome de quem já morreu

terça-feira, novembro 13th, 2018

E agora? Uma mulher foi detida na segunda-feira 12/11, ao tentar sacar uma pensão paga pelo Fundo Municipal de Previdência do Servidor (Fumpres) a uma pensionista falecida. Ela é suspeita de cometer o crime de falsidade ideológica ao se passar como filha de criação de uma mulher que morreu em 2007.

Segundo a prefeitura de Salvador, o caso gerou um prejuízo de aproximadamente R$ 160 mil. A falecida era beneficiária por ser esposa de um servidor aposentado, que morreu em 1992. A fraude foi descoberta após uma auditoria realizada pela Diretoria de Previdência que comprovou o óbito da mulher. Ao cruzar os dados, o órgão identificou que houve um recadastramento obrigatório realizado de forma presencial, em dezembro de 2017.

A mulher foi à Diretoria de Previdência e se identificou como filha de criação e, depois, como neta da falecida. Ela chegou a ir ao local junto com uma outra mulher que se passou pela beneficiária. Porém, no mesmo dia, a dupla acabou passando por uma entrevista no serviço social

Na ocasião, a mulher que havia se identificado como sendo a beneficiária falecida foi questionada quanto ao nome do marido e onde ele havia trabalhado na prefeitura. A suspeita afirmou não se lembrar e também não soube informar o nome do suposto cônjuge, assim como o atual endereço.

A mulher foi levada para Central de Flagrantes da Polícia Civil, na avenida ACM, pela Guarda Civil Municipal, e fica à disposição da Justiça.

 

 

 

Foto: Hora do Bico

Homem é preso suspeito de golpe contra o seguro-desemprego e uso de cartão clonado

sexta-feira, julho 13th, 2018

Tá vendo aí? Um homem foi preso suspeito de fraudes contra o seguro-desemprego, na Cidade de Ipiaú, no interior da Bahia. Segundo a Polícia Civil, a prisão aconteceu na quarta-feira 11/7 e o suspeito, já era investigado.

Segundo a Polícia, ele oferecia R$ 100 para pessoas fornecerem a carteira de trabalho (CTPS) delas. Essas pessoas possuíam, de forma prévia, cadastro de trabalho em empresas, e assim era criado um vínculo empregatício entre a pessoa que forneceu os documentos e as empresas. Depois, havia a suposta demissão das pessoas e, quando o seguro-desemprego era liberado, quem ficava com a quantia era ele.

O suspeito também é investigado por uso de cartão clonado em Ipiaú. Na casa do suspeito, a Polícia apreendeu documentos de empresas e de pessoa física. As investigações seguem, pois a Polícia acredita que uma organização criminosa esteja envolvida nas fraudes que ocorreram em Ipiaú.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

PF desmonta esquema de desvio de recursos públicos na Bahia

quinta-feira, maio 3rd, 2018

Pra cima. A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União deflagraram nesta quinta-feira, dia 3/5, a Operação Desconstrução contra um esquema de desvio de recursos públicos destinados às áreas da educação e saúde na cidade de Anagé, no sudoeste baiano.

Cerca de trinta agentes da PF, acompanhados de seis auditores da Controladoria Geral da União, cumprem nove mandados de busca e apreensão e dezesseis mandados de intimação nos municípios baianos de Anagé, Tanhaçu e Vitória da Conquista.

A operação decorre de uma investigação iniciada em 2015, a partir de denúncia de vereadores da cidade sobre atividades irregulares de três falsas construtoras da região que, em conluio com o poder público municipal, venceram, quase que simultaneamente, oito licitações de obras de melhorias sanitárias, escolares e da área de saúde, desviando esses recursos públicos obtidos sem concluir as obras contratadas.

Ao longo das investigações, a PF constatou que essas empresas vencedoras de licitações recorrentes serviam apenas de “fachada” e que, na verdade, não havia concorrência nenhuma.

Foi constatado que, entre os anos de 2013 e 2015, a organização criminosa obteve contratos da ordem de R$ 3.791.322,49.

Uma das licitações chegou a ser cancelada porque o vencedor não era um dos integrantes da tríade.

O município de Anagé também foi selecionado neste ano para ser fiscalizado pela Controladoria-Geral da União, por conta da 5ª edição do Programa de Fiscalização de Entes Federativos, cujo escopo abrangeu os recursos federais destinados para obras, bem como para as áreas de saúde e educação. Em relação às obras fiscalizadas, apurações preliminares da CGU apontam para a ocorrência de superfaturamento pelo pagamento por serviços que não foram executados, além da não entrega, por parte da Prefeitura, da documentação solicitada pelos auditores.

Os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, desvio de recursos públicos e fraude à licitação. PF

 

 

 

Foto: Divulgação

Quadrilha desarticulada pelo DCCP aplicou golpe de R$ 5 milhões

sexta-feira, junho 23rd, 2017

Com as prisões de dois empresários e seis corretores de empréstimos, ocorridas em cumprimento a mandados de prisão temporária, o Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) desmantelou um esquema fraudulento de empréstimos consignados, que gerou um prejuízo de aproximadamente R$ 5 milhões a diversos bancos privados.

O diretor do DCCP, delegado Élvio Brandão recebeu a imprensa na sede da Polícia Civil, na Piedade, acompanhado dos delegados Delmar Araújo e Adailton Adan, para contar os detalhes da ação, batizada de Operação Kickback, que cumpriu oito mandados de prisão e 14 de busca e apreensão.

Os empresários Adailton, de 40 anos, e Genivaldo, de 44, e os corretores de empréstimos Ademilson, 37, Agnaldo, de 64 anos, André Luiz, 42, Fábio, 37, Felipe, 26, José Jorge, 55, e Rosilene, de 51 anos, vão responder por organização criminosa e estelionato.

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos bairros da Boa Vista de São Caetano, Praia Grande, Plataforma, Matatu, Trobogy e Jauá. Nesses locais, os policiais encontraram celulares, computadores, pendrives e diversos documentos e extratos bancários, que serão encaminhados para a perícia.

A investigação revelou que o grupo utilizava dados de servidores públicos estaduais e federais, temporários ou estatutários para solicitar empréstimos consignados, falsificando valores de margem, prazos de contrato de trabalho ou a idade dos clientes, para conseguir valores maiores de crédito.
No caso dos servidores temporários, o contrato terminava antes que o empréstimo fosse quitado e o banco não tinha mais como realizar o desconto em folha. Os servidores, já identificados, que aceitaram participar do golpe, mesmo sabendo que não poderiam quitar o débito, também vão responder por estelionato. Os criminosos lucravam entre dez e 35 por cento do valor de cada contrato fraudulento.

Foto/fonte: Polícia Civil/SSP-BA

Polícia prende trio que fraudava bilhetes do transporte público

sexta-feira, junho 9th, 2017

A ‘Praça da Mãozinha’, no bairro do Comércio, em Salvador, foi novamente palco de flagrante de equipes do Grupo Especial de Repressão a Roubos de Coletivos (Gerrc).

Dessa vez, no início da noite desta quinta-feira, dia 8/6, os policiais civis prenderam em flagrante uma mulher de 53 anos, um homem de 54, e outra mulher de 50, quando tentavam vender bilhetes e gratuidade do sistema de transporte coletivo de Salvador.

Os criminosos foram autuados por estelionato e uso de documento falso. “Investigamos diversos crimes com relação aos ônibus e estamos percebendo com frequência este tipo de golpe. Alertamos os passageiros para que não adquiram esses materiais ilícitos”, alertou o coordenador do Gerrc, delegado Nélis Araújo.

Foto: Polícia Civil

Exposição em rede social: mulher denuncia fraude contra a filha em Ilhéus

domingo, julho 27th, 2014

20140727-214925.jpg

Parafernália. Uma adolescente do Distrito de Olivença, em Ilhéus, no sul da Bahia, descobriu que uma foto erótica de outra menina circula em grupos do WhatsApp com o nome dela ao lado.
Durante a semana, uma montagem também distribuída na rede social, a mesma imagem da menina nua foi colocada ao lado de uma foto de N.T.G., de 16 anos.
A mãe da jovem, Carol Gemmal Tavolar, procurou o site Blog do Gusmão para denunciar a farsa. A mãe informou que a outra menina é um pouco parecida com a sua filha, mas, “tem seios maiores e não usa um piercing na boca”.
Ambas não têm certeza sobre a origem da fraude. Suspeitam que uma colega de escola associou a foto da menina nua ao seu nome e depois espalhou a montagem.
Ainda conforme o portal, a jovem tem frequentado as aulas e conta que “poucas pessoas da escola viram as fotos”, a diretora do colégio está entre elas. Carol Tavolar revela que o caso repercutiu mais em Olivença, distrito de Ilhéus.
Mesmo ciente de que não é Natália que aparece nua, a família está irritada com o assédio. Carmem Gemmal, avó da adolescente, descreve a cena que se repetiu à sua porta, nos últimos dias. “Chegam de carro na padaria [em frente à sua casa] e olham, descem do carro e olham, fecham a porta e olham. Entram e saem da padaria olhando, uma agonia”, lamentou.

Foto: Reprodução