Posts Tagged ‘Adab’

ADAB e SENAR assinam “Termo de Cooperação Técnica”

sábado, março 14th, 2020

A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB) se associou ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural-Administração Regional da Bahia (SENAR-AR/BA) através do “Termo de Cooperação” que garante benefícios para a agricultura através de ações na defesa agropecuária nas áreas vegetal e animal. A assinatura aconteceu na sexta-feira, dia 13/3, na sede do SENAR, com representantes dos dois órgãos.

O SENAR possui 400 técnicos espalhados por todo o Estado desenvolvendo trabalhos de educação e assistência técnica no campo. Estas ações agora contarão com o apoio da ADAB que desenvolverá treinamentos e palestras educativas. “A defesa agropecuária só se efetiva quando as três esferas do poder atuam em conjunto e em parceria com os produtores e este convênio com o SENAR é mais uma prova dessa atuação conjunta que a ADAB estabelece aqui na Bahia e vem se somar aos esforços que nós já empreendemos com outros setores da produção do Estado” enfatizou Mauricio Bacelar, diretor-geral da ADAB.

A primeira ação dessa parceria será a promoção do curso para formação de novos agentes vacinadores da Brucelose que alcançará os pequenos produtores rurais. “O aumento do numero de agentes vacinadores é importante para ampliar a cobertura de vacinação contra a Brucelose e assim conseguir cumprir a meta de 80% de bezerras vacinadas no Estado este ano”, ressaltou Luciana Ávila, coordenadora do Programa de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose da ADAB.

Foi acordado mais um trabalho em conjunto. O SENAR vai apoiar a ADAB na identificação de focos da Cochonilha do Carmim nas plantações de palma forrageira. Como isso a ADAB vai ganhar capilaridade no combate a está praga que é uma das prioridades na Defesa Vegetal por conta da importância da palma para os bovinos no semi-árido. “A palma não deve ser tratada como reserva. Ela deve ser tratada como alimento de bovinos o ano todo” disse Humberto Miranda, presidente do SENAR-AR/BA.

Foto/fonte: Ascom/ADAB

Segunda etapa de vacinação contra aftosa alcança mais de 3 milhões de animais

domingo, janeiro 26th, 2020

A ADAB (Agência de Defesa Agropecuária da Bahia) divulgou o resultado da 2ª etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa no Estado, em 2019, e comemorou a ampliação do percentual de imunização de 95,42% do rebanho baiano. Outro grande resultado foi a ampliação do número de propriedades rurais cobertas pela vacina, saltando de 75%, em maio do ano passado, para os atuais 93%.

“Isso significa que conseguimos atingir os pequenos produtores que  também receberam a orientação de nossos técnicos. A dedicação dos servidores e a interação com os produtores tem feito a diferença e modificado os números pra melhor”, enfatiza Maurício Bacelar, diretor-geral da ADAB.

A estimativa era imunizar quase 3 milhões e 100 mil bovinos e bubalinos de até 24 meses de idade, entre 1º e 30 de novembro. A vacinação atingiu 2.945.142 animais, em dados coletados até sexta-feira, dia 24/1. “Chegamos a todas as regiões da Bahia e, cada vez mais, buscamos ampliar nossa parceria com a sociedade para ações de conscientização e prevenção da saúde pública e do patrimônio dos produtores, garantindo emprego e renda e fixação do homem no campo”, finalizou Maurício.

Foto/fonte: Divulgação ADAB

Bahia mantém status de zona livre de PSC

quinta-feira, janeiro 2nd, 2020

No mês de dezembro, a ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) foi notificada por um produtor de suínos do municípío de Mata de São João, sobre a morte de animais, em sua propriedade, com suspeita de PSC (Peste Suína Clássica). Imediatamente, fiscais estaduais de defesa agropecuária dirigiram-se à propriedade e tomaram todas as providências recomendadas pelo protocolo de defesa, entre elas, coleta de sangue para exame no Lanagro (Laboratório Nacional Agropecuário) em Minas Gerais, onde foi descartada a ocorrência de PSC.

A Bahia, em função dos casos de PSC nos estados de Alagoas, Piauí e Ceará, está em estado de alerta para a doença. O pronto atendimento da demanda demonstra a seriedade com que o tema vem sendo tratado na ADAB, bem como o preparo da equipe para agir num eventual caso de PSC.

A Bahia é considerada pela OIE (Organização Mundial de Sanidade Animal) como zona livre da PSC, status que permite a exportação de produtos agropecuários do estado, e funciona como zona de proteção para os estados do Sul e Sudeste, grandes exportadores de produtos de origem suídea.

Foto/fonte: Ascom/ADAB

Carretas com quase 6 mil aves ilegais são apreendidas pela ADAB na divisa com MG

quinta-feira, dezembro 19th, 2019

O sinal de alerta das equipes da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária), especialmente nas divisas, tem resultado na apreensão de animais clandestinos, como aconteceu na terça-feira, dia 17/12, a divisa do município de Guanambi com o estado de Minas Gerais. Duas carretas carregadas com 5.700 galinhas de descarte foram apreendidas após os condutores não atenderem ao sinal de parada emitido pelos fiscais. A Polícia Militar foi acionada e iniciou-se a perseguição até que os policiais interceptaram os veículos. ”É uma prática que já estamos combatendo. Produtores de outros estados tentam circular pela Bahia de forma ilegal, no entanto, sem o documento sanitário as aves não podem ser comercializadas, o que colocaria em risco a sanidade de 18 milhões de animais do nosso rebanho avícola”, enfatiza o diretor-geral da ADAB, Maurício Bacelar.

As aves foram encaminhadas ao abate em frigorífico certificado, sob escolta policial. “Imagine quantos frigoríficos são prejudicados, quantos empregos da Bahia estão em risco? Essa prática é criminosa e tem quer ser combatida para desarticular as ações audaciosas de gente sem compromisso com o desenvolvimento da cadeia produtiva”, ressalta Maurício.

Fotos/fonte: Secom/ADAB

ADAB fecha cerco na fiscalização em vários pontos do Estado

quarta-feira, novembro 20th, 2019

As equipes de fiscalização da ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) intensificam esforços para evitar o abate clandestino de animais, em postos fixos ou barreiras móveis, em diferentes regiões do Estado. Em uma semana, mais de cinco toneladas de carne foram apreendidas a caminho dos pontos de venda. No Litoral Norte, extremo sul e Região Metropolitana de Salvador, técnicos e fiscais receberam denúncias sobre a circulação de mercadorias ilegais e reforçaram ações de fiscalização com apoio da Polícia Militar.

As cargas apreendidas foram levadas para destruição em graxaria certificada pelo SIE (Serviço de Inspeção Estadual). Em Teixeira de Freitas, extremo sul baiano, a ADAB identificou um caminhão carregado com carcaças bovinas sem documentação sanitária ou nota fiscal. “A carga estava sendo transportada em condições totalmente inadequadas já em processo de deterioração, e durante a aferição dentro do caminhão, o termômetro marcou mais de 30 graus, muito superior à temperatura permitida para o transporte desses produtos, que é de até sete graus. A fiscalização é exatamente para impedir que a população consuma produto estragado ou sem inspeção, como uma forma de evitar a entrada de doenças importantes para a defesa agropecuária”, ressalta Maurício Bacelar, diretor-geral da ADAB.

No município de Conde, Litoral Norte, carcaças de ovinos e suínos foram apreendidas no momento que eram descarregadas no mercado municipal.   

Já em Camaçari (RMS), a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) identificou, nessa terça (19), um veículo com irregularidades na documentação que transportava produtos cárneos sem o selo de inspeção da ADAB. A autarquia enviou técnicos ao local após ser acionada e a carga foi levada à incineração.

Foto/fonte: Comunicação/ADAB

Mais de três milhões de animais serão vacinados contra a febre aftosa na Bahia

terça-feira, novembro 5th, 2019

Chegou a hora. A segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa começou na Bahia na sexta-feira, dia 1º/11, e segue até o dia 30 de novembro. O estado possui um rebanho de 10 milhões de cabeças de gado e há 22 anos a Bahia é considerada zona livre de Febre Aftosa.

De acordo com o diretor-geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Maurício Bacelar, a expectativa é de que sejam vacinados 3,5 milhões de animais no estado. “Iremos vacinar todos os bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses. A nossa expectativa é vacinar 35% do rebanho baiano. Em 2021 a Bahia pode vir a ser zona livre de febre aftosa sem vacinação, portanto, as últimas campanhas são importantíssimas para que possamos alcançar um grande número de animais. A atenção neste momento é ainda mais especial porque iremos vacinar os animais mais jovens e que não passaram por outras campanhas”.

Em 2019, a novidade na campanha de vacinação fica por conta da redução da dose da vacina que passou de 5 para 2 mililitros e vem sendo aplicada desde a primeira etapa no mês maio. O coordenador do Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa na Bahia, Antônio Maia, explica o motivo da mudança. “Esta foi uma demanda do setor produtivo para reduzir as ocorrências de reações vacinais nos animais. São reações que causavam desvalorização da carcaça, perda de carne, de cortes que afetavam inclusive a exportação da nossa carne. Além disso, uma substância chamada saponina foi retirada da vacina”.

Antônio Maia ainda lembra que os produtores devem adotar os cuidados de higiene necessários no momento da aplicação da vacina. “Após a vacinação de maio já tivermos resultados positivos que impactam no bem-estar dos animais que deixam de apresentar reações em função da vacina. Entretanto, ainda ocorre por exemplo a formação de abscessos em decorrência da falta de higiene e limpeza no momento da aplicação. A Adab vem fazendo esse trabalho de conscientização e informação junto aos produtores. No site da Agência o produtor também encontra as informações necessárias”.

A vacinação alcança animais de 0 a 24 meses e segundo a Adab, os bezerros mais jovens são os que melhor reagem a vacinação e não apresentam reações significativas. O produtor que não vacinar o seu rebanho fica sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 53 por animal. Informações detalhadas sobre a vacinação contra a febre aftosa estão disponíveis no site da Adab.

O superintendente do Ministério da Agricultura na Bahia, Paulo Emílio, pontua a importância da parceria para que se alcance resultados significativos. “A Bahia vem protagonizando junto com o produtor o combate da febre aftosa. É importante lembrar que o Brasil é um player na exportação mundial do mercado de carne e para a economia baiana e brasileira é importante a manutenção da qualidade e saúde do nosso rebanho. É um trabalho compartilhado e que tem sido exitoso e com a Bahia como referência para o resto do país”, afirma. Fonte: Secom

Foto: Carol Garcia/Divulgação/GOVBA

ADAB convoca empresas de pescado a reforçar exames de inocuidade

quinta-feira, outubro 24th, 2019

Preocupada com a saúde pública em função da grande quantidade de óleo que atinge o litoral baiano, a ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária) distribuiu, nessa quinta (24), uma circular às empresas processadoras de pescados registradas no seu Serviço de Inspeção para que reforcem a vigilância e atentem para a Portaria 144, publicada pela autarquia em junho de 2019, que trata de boas práticas de comercialização, nos itens “análise laboratorial e rastreabilidade”.

O SIE (Serviço de Inspeção Estadual) é considerado equivalente ao SIF (Serviço de Inspeção Federal) fornecido pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) através da certificação do SISBI-POA (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal), que reconhece nos procedimentos adotados nas atividades de inspeção da ADAB, padrões que atendem às exigências para a oferta de alimentos seguros permitindo a comercialização dos produtos baianos por todo o país.   

 “Já faz parte da rotina das empresas realizar os exames fisioquímicos e microbiológicos em toda a produção, no entanto, solicitamos maior atenção quanto ao cumprimento dos testes para garantir a inocuidade dos alimentos, nesse período que o óleo está presente no mar, uma vez que não sabemos o que pode causar à saúde humana”, ressalta o diretor-geral da ADAB, Maurício Bacelar.

Foto/fonte: ADAB

Adab realiza campanha de prevenção contra peste suína clássica

sábado, abril 20th, 2019

A Bahia é considerada zona livre de Peste Suína Clássica (PSC). Mas, recentemente, alguns estados nordestinos registraram casos da doença. Para proteger o rebanho e evitar que o vírus entre na Bahia, a Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Adab) realiza uma campanha de conscientização junto aos criadores. As fiscalizações estão sendo realizadas em todo estado, principalmente em criatórios de subsistência, com campanhas educativas.
“Com os focos recentes no Ceará e no Piauí, nós intensificamos nossas ações de vigilâncias móveis nas regiões de divisa. Também capacitamos o pessoal dos postos de fiscalização e tivemos mais ação de vigilância ativa em toda a região. Nós fazemos sorologia semestral nos municípios que fazem divisa com o Piauí, além de sorologia anual no estado todo para continuar mostrando às organizações internacionais que a Bahia é livre de PSC”, explica o diretor de Defesa Sanitária Animal da Adab, Rui Leal.
Doença viral que acomete suínos domésticos e javalis, a PSC é altamente contagiosa entre os animais, mas sem risco de contaminação a humanos através da carne. Os sintomas são febre alta, conjuntivite, lesões avermelhadas na pele dos animais (hemorrágicas), principalmente nas extremidades do corpo. Ela provoca alta mortalidade, falta de apetite, fraqueza e a tendência de se amontoar.
O vírus é transmitido pelo contato direto com animais doentes; por pessoas, utensílios, veículos, roupas, instrumentos e agulhas com o vírus; por restos de alimentos mal conservados; ou da mãe para o filhote, ainda na placenta.
Orientações
A Adab, órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri), recomenda que os produtores sigam algumas orientações sanitárias para evitar a entrada do vírus no estado, como não adquirir animais de granjas não certificadas para reprodução, não trazer suínos e subprodutos dos estados do Norte e Nordeste (exceto Acre, Rondônia, Tocantins e Sergipe), não alimentar os animais com restos de alimentos, controlar a entrada de pessoas e veículos nas propriedades, entre outros cuidados.
Em Mata de São João, esses padrões sanitários já fazem parte da rotina na unidade de criação ‘Agro Suíno Bons Amigos’, desde a reprodução até a fase de venda para o abate. “Não é uma doença que transmite para a carne. Os consumidores podem ficar tranquilos. Mas, economicamente, nos atrapalha. Então, cabe a nós, como produtores, nos preocuparmos sempre com a biosegurança, com a questão da quarentena dos animais, não permitindo acesso às propriedades para que se continue com a empresa idônea a nível de sanidade”, afirma o produtor Virgílio Santana. Secom
Foto: Divulgação/GOVBA

ADAB realiza plantão para garantir entrada de animais na Fenagro 2017

terça-feira, novembro 21st, 2017

Abra o olho. Na quinta-feira, dia 23/11, a equipe da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB) inicia o plantão para garantir a sanidade dos animais na Fenagro 2017. O evento que está na 30ª edição, acontece entre 26 de novembro a 3 de dezembro. Tanto na quinta-feira (23), como na sexta-feira (24), o plantão será de 24h. No sábado, a agência vai realizar a fiscalização até as 12h. A equipe contará com 10 auxiliares de fiscalização e 13 médicos veterinários que vão atuar na base fixa da ADAB no Parque de Exposições.
Os produtores devem seguir uma série de medidas, pré-estabelecidas, pela Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (SEAGRI). A relação das obrigações é encontrada, através do site da ADAB (www.adab.ba.gov.br), na aba de ‘Eventos Agropecuários’. A agência realiza nessa quarta-feira (22) a desinfecção das currais e baias do Parque de Exposição.

Foto/fonte: Ascom/ADAB

Ex-prefeito de Alagoinhas é nomeado diretor da ADAB

segunda-feira, agosto 28th, 2017

Mudança. Começando as mudanças no secretariado e nos cargos de primeiro e segundo escalões, o governador Rui Costa, anunciou a primeira nomeação que foi publicada no Diário Oficial do estado de sábado, dia 26/8. O ex-prefeito da Cidade de Alagoinhas, Paulo Cesar (PDT) foi nomeado diretor geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura.
Fotos: Reprodução

Adab apreende 6 mil aves transportadas sem documentação sanitária

domingo, setembro 18th, 2016

239690

Olha aí. A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura do Estado (Seagri), apreendeu mais de 6 mil aves transportadas sem documentação sanitária próximo ao município de Vitória da Conquista. Após a apreensão e o auto de infração, o caminhão seguiu escoltado pelos fiscais da coordenadoria regional da Adab de Vitória da Conquista até o frigorífico Chico do Galeto, na Cidade de Valença, onde será realizado o abate inspecionado das aves. O valor arrecadado com a comercialização da carne de frango será repassado ao Fundo de Amparo do Desenvolvimento e Defesa Sanitária Avícola do Estado da Bahia (Faeba), revertido em prol da defesa agropecuária baiana. Segundo nota da Adab, a suposta origem da carga é Minas Gerais, com provável destino na região de Vitória da Conquista. O diretor de Defesa Sanitária Animal, Rui Leal, informou que o controle do trânsito de animais é fundamental para a manutenção da sanidade animal no Estado e a GTA permite rastreabilidade, evitando a introdução de doenças que coloquem em risco a população ou causem prejuízos aos produtores e aos demais segmentos econômicos.

 

Foto: Divulgação

Adab alerta apicultores sobre o Besouro das Colmeias

domingo, julho 17th, 2016

normal_1468504970unnamed_1

Em decorrência da oficialização do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para presença do ‘Pequeno Besouro das Colmeias’, em território nacional, a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), unidade da Secretaria da Agricultura do Estado (Seagri), alerta aos apicultores sobre a notificação obrigatória e como identificar a praga que pode chegar ao estado, trazendo graves prejuízos econômicos para a atividade apícola e meliponícola. A Bahia responde por 8% do mel produzido no País, com uma produção que ultrapassa três mil toneladas (IBGE 2014).

O Aethina tumida, conhecido popularmente como ‘Pequeno Besouro das Colmeias’, foi observado pela primeira vez no estado de São Paulo, em março de 2015. No entanto, o conhecimento da sua presença se deu após a notificação à Organização Internacional de Saúde Animal (OIE), em fevereiro de 2016. Os principais danos são causados pelas larvas do besouro, que se alimentam das larvas das abelhas e do pólen, tornando-os impróprios para consumo humano, além de causar a fuga do enxame e o abandono da colmeia. Esta é uma praga de notificação obrigatória, o que significa dizer que qualquer pessoa, seja apicultor, o meliponicultor e cidadão em geral, tem o dever de informar a presença ou mesmo a suspeita de qualquer agente biológico às autoridades responsáveis, no caso à Adab.

De acordo com os diretores de Defesa Sanitária Animal e Defesa Sanitária Vegetal da Adab, Rui Leal e Armando Sá, respectivamente, as equipes oficiais de Sanidade Animal e Vegetal estão atentas para a identificação do besouro, com o objetivo de conter a rápida disseminação. Mas é preciso que a classe produtora, composta predominantemente pela agricultura familiar e principal afetada pelos possíveis danos causados, aprenda quanto aos aspectos biológicos desse inseto e como proceder em caso de suspeita.

A coordenadora do Programa de Sanidade Apícola, Rejane Noronha, esclarece que orientações serão realizadas em apiários já cadastrados na Adab. Entre os dias 4 e 8 deste mês, foi realizada uma visita técnica à Cooperativa de Apicultores de Canavieiras, onde fiscais da Agência orientaram os apicultores sobre o besouro, por meio de uma palestra, e algumas colméias foram inspecionadas.

Como identificar e prevenção

“Todos são capazes de identificar as características do inseto/praga facilmente visíveis a olho nu, devendo, ainda que se trate apenas de suspeita, coletá-lo, acondicioná-lo em um frasco limpo e bem fechado, contendo álcool 70% (até cobrir os besouros e/ou larvas), ou mesmo em um recipiente, sem álcool, no congelador, para viabilizar posterior confirmação. Assim que possível, a Defesa Agropecuária deve ser acionada”, detalha a coordenadora.

As fêmeas são ligeiramente maiores que os machos e invadem as colmeias de abelhas, onde botam ovos com aparência perolada, medindo 1,5 milímetro de comprimento. Esses ovos eclodem, gerando larvas que possuem diversas protuberâncias no corpo e podem medir até 9,5 milímetros. Após sua maturação, as larvas saem das colmeias, indo ao solo, onde passarão ao estágio de pupa.

Os besouros Aethina tumida recém-saídos da pupa são marrom claro e escurecem progressivamente. Os adultos medem, aproximadamente, um terço do tamanho das abelhas, podendo variar de acordo com a qualidade de alimentação e clima. São capazes de voar por muitos quilômetros (até 13 km), o que facilita a sua dispersão. Ele pertence à família Nitidulidae ,com mais de 200 espécies, muitas são pragas de frutas. Existem relatos de que podem sobreviver alguns dias em frutas como abacate, toranja e melão, o que torna viável a sua disseminação por meio de carregamentos de frutas de regiões infestadas para não infestadas.

O diretor-geral da Adab, Marco Vargas, ratifica que as equipes da Agência iniciaram um trabalho de mobilização e conscientização junto aos produtores. “A recomendação inicial é que não se traga abelhas rainhas e colônias de abelhas de outros estado ou países, mesmo as nativas, já que estudos preliminares mostram que existe possibilidade deste besouro infestar também estas espécies de abelhas”. O apicultor deve manter as colônias fortes, o que inclui boa rainha, alimentação, e outras práticas de manejo, e também mantê-las sob o sol para criar solos secos, o que ajuda a prevenir a fase de pupação do inseto.

 

Foto/fonte: Ascom/ADAB

Adab regulamenta abate de jumentos na Bahia

sexta-feira, julho 15th, 2016

jeguele11

Um frigorífico instalado na Cidade de Miguel Calmon, iniciou o abate de jumentos depois que a atividade passou a ser regulamentada pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB). No começo, foram abatidos 300 animais, com a inspeção de cinco médicos veterinários da Adab. O abate de equídeos foi regulamentado pelo órgão, que é vinculado à Secretaria da Agricultura (Seagri), e estabelece critérios semelhantes ao abate de bovinos. No entanto, a portaria não permite o uso da carne de jegue para consumo humano e apenas animais com mais de 100 quilos podem ser abatidos. “Considerando que o consumo de carne de equídeos não faz parte da nossa cultura, além de existir legislação que proíbe o abate para esta finalidade. Mas como forma de aproveitamento, a carne será doada ao zoológico de Salvador, que vai alimentar grandes animais e o resíduo restante vai ser transformado em ração animal, em uma graxaria (fábrica de produtos não comestíveis)”, disse o diretor-geral da Adab, Marco Vargas.

 

Foto: Divulgação

Polícia flagra veículo de transporte de alimentos em situação irregular

terça-feira, maio 24th, 2016

13233043_1196584043699353_5240145885548856466_n

Viu aí? A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou um caminhão carregado com carga de frango congelado cometendo várias infrações no fim da manhã de segunda-feira, dia 23/5. O fato ocorreu por volta das 11h, no KM 172 da BR 135, trecho de Barreiras, Cidade localizada na Região Oeste da Bahia.

Durante deslocamento, a equipe da PRF flagrou um caminhão realizando uma ultrapassagem em local proibido pela sinalização. Com isso, foi realizada abordagem ao veículo, sendo constatado que o condutor não portava o documento do veículo. Ainda durante a fiscalização, os policiais verificaram que o tacógrafo estava com o certificado do Inmetro vencido e o refrigerador do compartimento de carga não estava funcionando, além de que estava com um excesso de peso de 2.834 quilos conforme Nota Fiscal apresentada.

O caminhão, que seguia de Luís Eduardo Magalhães para Brumado, foi levado ao pátio da Unidade Operacional da PRF em Barreiras, onde ficou retido para consertar o sistema de refrigeração, certificar o tacógrafo e transbordar a carga excedente para outro veículo. A Agência de Defesa Agropecuária do estado da Bahia (ADAB) foi acionada para as devidas providências.

O condutor foi autuado por ultrapassar em local proibido, não portar o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), conduzir com o tacógrafo irregular e por estar com excesso de peso. O Veículo somente poderá ser liberado após sanada todas as irregularidades.

 

Foto/fonte: PRF/BA

Adab orienta descarte de bois mortos por raio em Mundo Novo

quarta-feira, janeiro 6th, 2016
IMG_6232.JPG
Não pode comer. A Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri), determinou que técnicos do escritório da agência em Mundo Novo, no centro norte do estado, inspecionem a fazenda no distrito de Ibiaporã, onde 15 cabeças de gado foram mortas por um raio, orientando o proprietário quanto ao descarte dos animais.
De acordo com o diretor de Defesa Animal da Adab, Rui Leal, em casos como esse, a carne não deve ser consumida. “A orientação é que os animais sejam incinerados ou enterrados em valas com cal”, explica. A morte dos animais ocorreu na tarde de segunda-feira, dia 4, quando a região de Mundo Novo foi atingida por um temporal, com ventos fortes, relâmpagos e trovões.
Os técnicos da Adab também orientam os criadores sobre o aterramento correto das cercas, evitando que a carga elétrica não se propague e não chegue aos animais, quando atingidas por raios. “Não temos como evitar os raios, mas podemos minimizar o perigo e as consequências”, acrescenta Rui Leal.
Foto: Reprodução
Fonte: Ascom/Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura (Seagri)