Posts Tagged ‘Polícia Federal’

Polícia Federal faz operação contra criminosos que movimentaram mais de R$ 5 bilhões

terça-feira, agosto 15th, 2017

A Polícia Federal – em ação conjunta com a Receita Federal – cumpre hoje (15) mandados judiciais contra uma organização criminosa transnacional responsável pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. As empresas controladas pela organização movimentaram mais de R$ 5,7 bilhões de recursos ilícitos de 2012 a 2016.

Cerca de 300 policiais federais e 45 servidores da Receita Federal estão cumprindo 153 ordens judiciais expedidas pela 13ª Vara Federal de Curitiba, sendo dois mandados de prisão preventiva, 17 de prisão temporária, 53 condução coercitiva e 82 de busca e apreensão em várias cidades do Paraná, de São Paulo, do Espírito Santo, de Minas Gerais e Santa Catarina.

Segundo a PF, as investigações, que começaram em 2015, tiveram como alvo um “grupo criminoso composto de cinco núcleos interdependentes que utilizavam contas bancárias de várias empresas, em geral fantasmas, para receber vultosos valores de pessoas físicas e jurídicas interessadas em adquirir mercadorias, drogas e cigarros provenientes do exterior, especialmente do Paraguai”. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

Operação policial apreende mais de 700 quilos de drogas e prende dois

segunda-feira, agosto 7th, 2017

A pressão subiu. Uma operação que envolveu a Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), e a Polícia Federal acabou com a apreensão de 750 kg de maconha prensada em tabletes, em um sítio às margens da BA-093, trecho da Cidade de Simões Filho, na manhã desta segunda-feira, dia 7/8.

Conforme a Polícia, dois homens identificados como Diego e Jean, foram presos com toda a droga. Os caras tentaram fugir mas acabaram presos num cerco montado pelos policiais. No local foi apreendida, além das drogas, uma espingarda. As drogas e os homens detidos foram apresentados na sede da Polícia Federal no Comércio, na Capital Baiana.

 

 

Fotos: Divulgação

Polícia Federal combate fraudes no serviço de transporte público escolar em Porto Seguro

quarta-feira, agosto 2nd, 2017

Na manhã desta terça-feira, dia 02/08, a Polícia Federal (PF), o Ministério Público Federal e a Controladoria-Geral da União deflagram a Operação Gênesis, que visa desarticular organização criminosa responsável por fraudes em licitação e desvio de recursos públicos destinados à contratação de serviço de transporte escolar no município baiano de Porto Seguro.

Cerca de 100 Policiais Federais e cinco servidores da Controladoria-Geral da União, cumprem 5 mandados de prisão temporária, 15 de busca e apreensão e 37 mandados de condução coercitiva nos municípios de Guaraciaba, Manhuaçu e Viçosa, em Minas Gerais, e Eunápolis, Itabela, Porto Seguro e Salvador, na Bahia.

De acordo com a PF, as investigações iniciaram há cerca de dois anos, e permitiram constatar, primeiramente, o direcionamento da licitação para favorecer uma empresa integrante do esquema criminoso. Essa empresa, depois, era beneficiada com sucessivos vultosos aditivos ao contrato firmado com a Prefeitura, facilitados pela inclusão de novas rotas originalmente não previstas, que eram aprovadas por servidor público municipal também participante da fraude. Parte do dinheiro destinado ao pagamento do contrato era desviado, retornando em benefício desse servidor e de outros investigados.

Ainda conforme informações da PF, servidores da própria Prefeitura Municipal, como professores e motoristas, eram subcontratados para a execução do transporte escolar, na maioria das vezes por valor muito inferior ao recebido do Município pela empresa, sendo essa umas das formas através das quais o dinheiro era desviado.

No total, os recursos liberados para contratação da empresa, inicialmente orçados em 8.288.000,00 (oito milhões, duzentos e oitenta e oito mil reais) já alcançaram a cifra de R$ 37.895.062,32 (trinta e sete milhões, oitocentos e noventa e cinco mil, sessenta e dois reais e trinta e dois centavos) com os aditivos, sem que tenham ocorrido novas licitações. Estima-se que o custo diário do serviço de transporte escolar no município de Porto Seguro ultrapasse os R$ 40.000,00 (quarenta mil reais).

 

Fotos: Divulgação/Polícia Federal

PF deflagra 42ª fase da Operação Lava Jato

quinta-feira, julho 27th, 2017

A Polícia Federal deflagra nesta quinta-feira (27/7) a 42ª fase da Operação Lava Jato, denominada Operação Cobra. Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e 3 mandados de prisão temporária no Distrito Federal e nos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

A ação policial tem como alvo principal a investigação de ex-presidente do BANCO DO BRASIL e da PETROBRAS, bem como de pessoas a ele associadas, pela prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, dentre outros.

Segundo as investigações realizadas até este momento, o ex-presidente das instituições mencionadas e pessoas a ele relacionadas teriam solicitado vantagem indevida em razão dos cargos exercidos para que o GRUPO ODEBRECHT não viesse a ser prejudicado em futuras contratações da PETROBRAS. Em troca, o grupo empresarial teria efetuado o pagamento em espécie de ao menos R$ 3 milhões. Aparentemente, estes pagamentos somente foram interrompidos com a prisão do então presidente do GRUPO ODEBRECHT.

O nome da fase (COBRA) é uma referência ao codinome dado ao principal investigado nas tabelas de pagamentos de propinas apreendidas no chamado SETOR DE OPERAÇÕES ESTRUTURADAS do GRUPO ODEBRECHT durante a 23ª fase da OPERAÇÃO LAVA JATO.

Os presos serão trazidos para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição do juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba/PR.

 

 

Foto: Reprodução

Polícia Federal combate divulgação de pornografia infantil pela internet

terça-feira, julho 25th, 2017

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, dia 25/, a 2ª Fase da Operação Glasnost, que combate a exploração sexual de crianças e o compartilhamento de pornografia infantil na internet.

Cerca de 350 policiais federais estão cumprindo 72 mandados de busca e apreensão, 3 mandados de prisão preventiva e 2 mandados de condução coercitiva, em 51 municípios nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Piauí, Pará e Sergipe.

A ação é uma sequência da operação Glasnost, deflagrada em novembro de 2013, ocasião em que foram cumpridos 80 mandados de busca e prisão e realizadas 30 prisões em flagrante por posse de pornografia infantil. Foram, ainda, identificados e presos diversos abusadores sexuais, bem como resgatadas vítimas, com idades entre 5 e 9 anos.

A investigação teve como base o monitoramento de um site russo, utilizado como uma espécie de ponto de encontro de pedófilos do mundo todo, e resultou na identificação de centenas de usuários, brasileiros e estrangeiros, que compartilhavam pornografia infantil na internet, bem como de diversos abusadores sexuais e produtores de pornografia infantil, tendo sido identificadas, ainda, diversas crianças vítimas de abuso.

Os investigados produziam e armazenavam fotos e vídeos de crianças, adolescentes e até mesmo de bebês com poucos meses de vida, muitos deles sendo abusados sexualmente por adultos, e as enviavam para contatos no Brasil e no exterior.

Anteriormente à deflagração da segunda fase da operação, foram cumpridas medidas urgentes nas cidades de Osasco/SP, Presidente Prudente/SP, Porto Alegre/RS, Vila Velha/ES, Jundiaí/SP, Praia Grande/SP, Campo Grande/MS e Cachoeira do Itapemirim/ES, tendo em vista a identificação de casos concretos de abusos sexuais contra crianças. Em todos os casos, foram presos os abusadores e identificadas as vítimas dos abusos.

O nome da operação – Glasnost – é uma referência ao termo russo que significa transparência. A palavra foi escolhida porque a maior parte dos investigados utilizava servidores russos para a divulgação de imagens de menores na internet e para realizar contatos com outros pedófilos ao redor do mundo. Ascom/PF

 

 

Fotos: Reprodução

Polícia Federal suspende emissão de passaportes

quarta-feira, junho 28th, 2017

A Polícia Federal (PF) suspendeu a emissão de novos passaportes. A medida vale para quem tentou fazer a solicitação depois das 22h desta terça-feira, dia 27/6. Usuários que foram atendidos antes desse período vão receber o passaporte normalmente.

Segundo o órgão, o motivo é o orçamento insuficiente para as atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem. Ainda de acordo com a PF, o setor atingiu o limite de gastos previstos na Lei Orçamentária da União.

A PF informou que o agendamento online do serviço e o atendimento nos postos da corporação vão continuar funcionando, mas não há previsão para que o passaporte seja entregue enquanto não for normalizada a situação orçamentária.

Foto: reprodução

Operação da PM e PF apreende meia tonelada de maconha e cocaína

quinta-feira, junho 8th, 2017

Equipes da Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública, do Comando de Policiamento Especializado da Polícia Militar e da Polícia Federal localizaram, na tarde desta terça-feira (6), meia tonelada de maconha e cocaína em um galpão, no município de Lauro de Freitas. No local foram capturadas três pessoas, ainda sem identificação, além da apreensão de dois veículos.

As drogas e os presos foram encaminhados para a sede da PF, em Água de Meninos. “A determinação do secretário é que as forças de segurança estaduais caminhem em parceria com as instituições federais. Ações de inteligência vinham sendo realizadas, acompanhando a movimentação desta quadrilha”, explicou o coordenador da Força-Tarefa da SSP, major Marcelo Barreto.

Foto/fonte: SSP-BA

Polícia Federal prende Henrique Eduardo Alves, ex-presidente da Câmara e ex-ministro

terça-feira, junho 6th, 2017

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira, dia 6/6, o ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).
O mandado de prisão foi expedido pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte e é um desdobramento das delações da Odebrecht. Existe também mandado de prisão contra o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), já preso no em Curitiba, no Paraná.
Foto: Gustavo Lima/Divulgação/Câmara dos Deputados

Operação da PF investiga irregularidades nas obras da Ferrovia Norte-Sul

quinta-feira, maio 25th, 2017

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO) deflagram na manhã desta quinta-feira, dia 25/5, a Operação De Volta aos Trilhos, que investiga crimes de lavagem de dinheiro decorrente do recebimento de propina nas obras da Ferrovia Norte-Sul.

A operação, que é um desdobramento da Lava Jato e uma nova etapa das operações O Recebedor e Tabela Periódica, cumpre dois mandados de prisão preventiva, sete de busca e apreensão e quatro de condução coercitiva em Goiás e no Mato Grosso.

A operação baseia-se em acordos de colaboração premiada assinados com o MPF/GO pelos executivos das construtoras Camargo Corrêa e da Andrade Gutierrez, que confessaram o pagamento de propina ao então presidente da Valec, José Francisco das Neves, o Juquinha, bem como em investigações da Polícia Federal em Goiás, que levaram à identificação e à localização de parte do patrimônio ilícito mantido oculto em nome de terceiros (laranjas).

Os principais alvos da operação são Juquinha, seu filho Jader Ferreira das Neves e o advogado Leandro de Melo Ribeiro. Os dois primeiros são suspeitos de continuarem a lavar dinheiro oriundo de propina, mantendo oculto parte do patrimônio. O advogado Melo Ribeiro é suspeito de ser laranja de Juquinha e seu filho e de auxiliá-los na ocultação do patrimônio.

A pedido do Ministério Público, a Justiça de Goiás determinou as prisões preventivas de Jader e de Leandro, além das conduções coercitivas de Juquinha, do advogado Mauro Césio Ribeiro (sócio e pai de Leandro), de Jeovano Barbosa Caetano e de Fábio Junio dos Santos Pereira, suspeitos de prestarem auxílio para a execução de atos de lavagem.

As buscas e apreensões têm como alvo as casas dos investigados, a sede das empresas Pólis Construções e Noroeste Imóveis, que funcionariam no escritório de advocacia de Mauro Césio e Leandro Ribeiro, bem como a sede da Imobiliária Água Boa.

Foto: Reprodução

PF faz operação e prende irmã, filho e braço direito de Fernandinho Beira-Mar

quarta-feira, maio 24th, 2017

Pra cima deles. Desde cedinho, às 6h desta quarta-feira, dia 24/5, que  a Polícia Federal, cumpre mandados de prisão em cinco estados e no Distrito Federal contra a quadrilha do traficante Fernandinho Beira-mar. Logo depois do início da operação, os agentes chegaram em um condomínio no bairro Vinte e Cinco de Agosto, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, onde mora Alessandra, irmã de Beira-mar e apontada como sua conselheira. Contra Alessandra tem um mandado de prisão por organização criminosa e lavagem de dinheiro. Até às 6h45 também tinham sido presos um dos filhos do criminoso e um braço-direito do traficante.

Depois de um ano e meio de investigações, a PF descobriu que Beira-mar, preso na Penitenciária Federal de Porto Velho, capital do Estado de Rondônia, diversificou os negócios: os lucros agora vão além do tráfico de drogas. O criminoso fatura R$ 1 milhão por mês com máquinas de caça-níquel, venda de botijões de gás, cesta básica, mototáxi, venda de cigarros e até com o abastecimento de água.
Foto: Reprodução

PF cumpre mandados nos gabinetes de Aécio, Zezé Perrela e Rocha Loures

quinta-feira, maio 18th, 2017

Agentes da Polícia Federal estão, desde as 6h15, da manhã desta quinta-feira, 18/5, cumprindo mandados de busca e apreensão nos gabinetes dos senadores Aécio Neves (PSDB-MG), Zezé Perrela (PMDB-MG) e do deputado Rocha Loures (PMDB-PR). Os agentes chegaram em seis carros e, neste momento, o acesso ao Anexo 1 do Congresso Nacional está restrito.

No início da noite desta quarta-feira, dia 17/5, o jornal O Globo publicou reportagem, segundo a qual, em uma gravação de delação, o dono do grupo JBS, Joesley Batista, diz que o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), teria pedido R$ 2 milhões ao empresário. O dinheiro teria sido entregue a um primo de Aécio. A reportagem diz ainda que a entrega foi registrada em vídeo pela Polícia Federal. A PF rastreou o caminho do dinheiro e descobriu que o montante foi depositado numa empresa do senador Zezé Perrella.

A assessoria de Aécio Neves divulgou nota ontem na qual diz que o senador “está absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos. No que se refere à relação com o senhor Joesley Batista, ela era estritamente pessoal, sem qualquer envolvimento com o setor público. O senador aguarda ter acesso ao conjunto das informações para prestar todos os esclarecimentos necessários”.

Também na noite de ontem, a assessoria do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) informou que o deputado está em Nova York e tem retorno programado para hoje. A nota diz que em seu retorno, o deputado deverá se inteirar e esclarecer os fatos divulgados. De acordo com o jornal O Globo, o deputado foi indicado pelo presidente Michel Temer como interlocutor para solucionar um problema da JBS. Posteriormente, Rocha Loures teria sido filmado recebendo R$ 500 mil.

Segundo o jornal, ainda não há confirmação de que a delação do empresário tenha sido homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Foto: reprodução

Lava Jato tem como foco três ex-gerentes da Petrobras

quinta-feira, maio 4th, 2017

A Polícia Federal, a pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR), cumpre nesta quinta-feira, dia 4/5, mandados de prisão temporária, buscas e apreensão e condução coercitiva em nova fase da Operação da Lava Jato.

A ação tem como foco principal três ex-gerentes da área de Gás e Energia da Petrobras, suspeitos de receberem de mais de R$ 100 milhões em propinas de empreiteiras que eram contratadas pela estatal, além de operadores financeiros que utilizaram empresas de fachada para intermediar propina.

São investigados os crimes de fraude à licitação, corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em mais de uma dezena de licitações de grande porte da Petrobras, que foram fraudadas pelo grupo criminoso.

Segundo o Ministério Público Federal no Paraná, de acordo com as investigações, mediante o pagamento de vantagem indevida, os ex-gerentes agiam para beneficiar empreiteiras em contratos com a Petrobras, direcionando as licitações para as empresas que integravam o esquema.

Os pagamentos eram intermediados por duas empresas de fachada que simulavam prestação de serviços de consultoria com as empreiteiras e repassavam as vantagens indevidas para os agentes públicos corruptos por três formas: pagamentos em espécie; transferências para contas na Suíça; e pagamento de despesas pessoais dos ex-gerentes.

As apurações se basearam em provas obtidas por meio de quebras de sigilo telemático, bancário e fiscal dos envolvidos, como também pelos depoimentos de outros ex-gerentes da Petrobras e empreiteiros que firmaram colaboração premiada com o Ministério Público Federal. Agência Brasil

Lava Jato prende três ex-gerentes da Petrobras

quinta-feira, maio 4th, 2017

A Polícia Federal, a pedido da força-tarefa do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR), cumpre nesta quinta-feira, dia 4/5, mandados de prisão temporária, buscas e apreensão e condução coercitiva em nova fase da Operação da Lava Jato.

A ação tem como foco principal três ex-gerentes da área de Gás e Energia da Petrobras, suspeitos de receberem de mais de R$ 100 milhões em propinas de empreiteiras que eram contratadas pela estatal, além de operadores financeiros que utilizaram empresas de fachada para intermediar propina.

São investigados os crimes de fraude à licitação, corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, em mais de uma dezena de licitações de grande porte da Petrobras, que foram fraudadas pelo grupo criminoso.

Segundo o Ministério Público Federal no Paraná, de acordo com as investigações, mediante o pagamento de vantagem indevida, os ex-gerentes agiam para beneficiar empreiteiras em contratos com a Petrobras, direcionando as licitações para as empresas que integravam o esquema.

Os pagamentos eram intermediados por duas empresas de fachada que simulavam prestação de serviços de consultoria com as empreiteiras e repassavam as vantagens indevidas para os agentes públicos corruptos por três formas: pagamentos em espécie; transferências para contas na Suíça; e pagamento de despesas pessoais dos ex-gerentes.

As apurações se basearam em provas obtidas por meio de quebras de sigilo telemático, bancário e fiscal dos envolvidos, como também pelos depoimentos de outros ex-gerentes da Petrobras e empreiteiros que firmaram colaboração premiada com o Ministério Público Federal.

Foto: Reprodução

Operação cumpre 80 mandados de prisão contra traficantes de drogas

sexta-feira, abril 28th, 2017

Um grupo de narcotraficantes especializados em trazer grandes carregamentos de drogas para o Brasil é alvo da Operação Malote, da Polícia Federal (PF), deflagrada nesta sexta-feira (28). Em cinco estados estão sendo cumpridos mais de 80 mandados judiciais.

Sediada em Umuarama, no noroeste do Paraná, a quadrilha tinha ramificações em Mato Grosso do Sul e, segundo a PF, fornecia drogas para São Paulo, Rio de Janeiro e estados da Região Nordeste.

A quadrilha atuava há dois anos, período em que foram apreendidas 39 toneladas de maconha e 160 quilos de cocaína. Ao longo da investigação, em novembro de 2015, a PF também conseguiu fazer, em Porto Camargo, no noroeste do estado, a maior apreensão de maconha já registrada no Brasil. À época 24,5 toneladas foram encontradas às margens do Lago de Itaipu. Os agentes prenderam 21 pessoas.

WhatsApp

Durante as investigações, a PF descobriu que o grupo criminoso se comunicava por mensagens trocadas no WhatsApp, e solicitou à Justiça Federal de Umuarama dados dessas conversas. A Justiça autorizou o monitoramento e determinou que o WhatsApp repasse os dados solicitados. Apesar disso, segundo a PF, as ordens judiciais não foram cumpridas e a empresa foi multada diariamente. As multas dadas ao WhatsApp no Brasil já acumulam o valor de R$ 2,1 bilhões.

Com o apoio da Receita Federal, que identificou o patrimônio da quadrilha, os bens foram bloqueados pela Justiça. No total, 49 equipes da PF participaram da operação, incluindo a Coordenação de Aviação Operacional de Brasília.

Punição

Se condenados, os investigados devem responder por crimes ligados à Lei Antidrogas e à Lei de Combate ao Crime Organizado, além de corrupção ativa e passiva. As penas podem ser superiores a 40 anos de prisão. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

PF combate desvios de recursos públicos em Itabela

terça-feira, abril 25th, 2017

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira, dia 25/4, no extremo sul da Bahia, a Operação Harpócrates, que visa desarticular organização criminosa responsável pelo desvio de recursos públicos federais repassados ao município de Itabela/BA entre os anos de 2010 e 2012, oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb). Estão sendo cumpridos seis mandados de condução coercitiva e oito mandados de busca e apreensão em Salvador, Ilhéus e Porto Seguro. As ordens judiciais, expedidas pela Justiça Federal de Eunápolis, visam obter provas materiais dos ilícitos praticados, e estão sendo executadas nas residências dos investigados – políticos, servidores públicos e empresários – e também na sede de duas empresas utilizadas no esquema criminoso. Durante as investigações, restou comprovado que recursos da ordem de mais de um milhão de reais que deveriam ser empregados na construção de um prédio destinado à instalação de uma creche/escola de educação infantil em Itabela, dentro do Programa Nacional de Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância), acabaram sendo desviados em benefício dos investigados. Os investigados, na medida de sua participação, responderão pelos crimes na medida de suas responsabilidades. Polícia Federal

 

 

Foto: Reprodução

Estrangeiro é encontrado morto em navio

segunda-feira, abril 24th, 2017

A Polícia Federal (PF) informou que um tripulante estrangeiro morreu em um navio cargueiro. O homem, de 31 anos, era natural da Letônia.

A PF abriu investigação e trata o caso, a princípio, como um acidente. Nesta segunda-feira, dia 24/4, os representantes do cargueiro Piltene, de bandeira das Ilhas Marshalls, darão início aos procedimentos para liberação do corpo e repatriação.

 


De acordo com a polícia, o rapaz era solteiro e fazia a limpeza da sala de máquinas. Ele foi achado com vida e bastante ferido, no convés principal, na sexta-feira, dia 14, mas o caso só teve divulgação na noite de domingo, 23. O braço direito, a mandíbula e costelas estavam quebrados.
A PF revelou que o relatório do navio descreveu as circunstâncias em que o tripulante foi encontrado. Segundo os dados da embarcação, ao ser achado ele recebeu os primeiros socorros. O caso ocorreu durante em Pernambuco durante uma viagem entre o Maranhão e o Porto de Suape, no Grande Recife.

Fotos: Ascom PF

Mulher é presa com 100 Kg de drogas em ônibus

domingo, abril 16th, 2017

Na cola dela. Uma mulher de 25 anos, foi presa pela Polícia Federal com 100 Kg de droga que seria maconha, em quatro bolsas com 148 tabletes, e documentos falsos. Ela foi presa no sábado, dia 15/4, durante uma barreira policial na BR-101, na Cidade de Cristinápolis, no Sul do Estado de Sergipe. Os agentes iniciaram uma vistoria no ônibus que saiu de São Paulo com destino a Aracaju.

Policiais encontraram no bagageiro do ônibus quatro bolsas com tabletes de drogas. A bagagem estava com etiquetas identificando a passageira e o número da poltrona que ela ocupava.

Segundo a PF, a mulher confessou que iria receber mil reais para entregar a droga na Cidade de Propriá, na região do Baixo São Francisco. No interrogatório, ela também disse que o mesmo homem que fez a entrega da substância em São Paulo estaria esperando pela droga na cidade sergipana. Com a suspeita foi encontrada também uma carteira de trabalho em nome de outra pessoa, mas com a foto dela. A mulher foi encaminhada ao presídio feminino e vai ficar à disposição da Justiça Estadual. Ela deve responder pelo crime de falsificação de documento público e tráfico de drogas.

Foto/fonte: Polícia Federal

PF prende três pessoas acusadas de desviar dinheiro público na área esportiva

quinta-feira, abril 6th, 2017

 

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira, dia 6/4, a operação Águas Claras, que apura um esquema de desvio de recursos públicos repassados à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos  (CBDA), envolvendo cerca de R$ 40 milhões. Foram expedidos quatro mandados de prisão preventiva, dois de condução coercitiva e 16 de busca e apreensão em São Paulo e no Rio de Janeiro, em cumprimento à determinação da 3ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Três pessoas foram presas e uma está foragida.

Segundo nota da PF, as investigações começaram a partir de denúncias de atletas, ex-atletas e empresários do ramo esportivo brasileiro. As investigações estão sendo desenvolvidas em conjunto com o Ministério Público Federal e com a participação da Controladoria Geral da União.

“Há indícios de um esquema de desvios de recursos públicos captados por meio de convênios e leis de fomento ao esporte sem a devida aplicação – conforme previsto em lei e nos contratos assinados”, assinala a nota. O dinheiro que deveria ser aplicado no incentivo aos esportes aquáticos e na viabilização de práticas esportivas aquáticas, estariam indo parar no bolso dos investigados.

Os recursos eram repassados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, a Lei Agnelo Piva. O montante está associado ao patrocínio dos Correios que, por ser uma empresa pública, envolve a Lei de Licitações, destaca a nota. Pelo que a PF apurou houve fraude à Lei de Licitações.

 Os investigados vão responder, de acordo com suas participações, pelos crimes de peculato, associação criminosa e fraude à Lei de Licitações, sem prejuízo de outros crimes eventualmente apurados no decorrer da instrução criminal. Os detalhes da operação serão apresentados às 11h no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal em São Paulo, localizada na Rua Hugo D’Antola, 95, térreo – Lapa de Baixo. Agência Brasil
Foto: Reprodução

PF desarticula tráfico internacional de drogas e apreende mais de 7 bilhões em bens

terça-feira, março 28th, 2017

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, dia 28/3, a Operação All In, para desarticular Organização Criminosa (OrCrim) responsável por tráfico internacional de drogas e lavagem de capitais, abrangendo os estados do Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais.

Cerca de 150 policiais federais dão cumprimento a 50 mandados judiciais, sendo 18 mandados de prisão cautelar, 25 mandados de busca e apreensão, 7 mandados de condução coercitiva, abrangendo 14 cidades dos estados nos quais atuava a OrCrim. Também estão sendo cumpridos o sequestro de 6 aeronaves, 5 imóveis, incluindo um aeródromo, bloqueio de numerários em 68 contas correntes e a apreensão de mais de 35 veículos adquiridos por meio de práticas criminosas. Até o presente momento, o patrimônio objeto das medidas constritivas ultrapassa R$ 7,5 milhões.

A droga era internalizada em território nacional por aeronaves e posteriormente distribuída na Região Sudeste do país por via terrestre. No decorrer das investigações, foram realizadas duas prisões em flagrante nas quais três integrantes do grupo foram presos transportando mais de 800 kg de cocaína originária da Bolívia.

Será concedida entrevista coletiva, às 10h, no auditório da Superintendência Regional da PF no MS.

*A operação foi batizada de All In, jogada típica do Poker em que o jogador aposta todas as suas fichas em uma mão de cartas, em alusão à forma impetuosa com que a OrCrim desenvolve suas atividades, arriscando-se no transporte de grandes carregamentos de entorpecentes.  Comunicação Social da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul

 

 

Foto: Ilustrativa

Operação apreende 15 Kg de cocaína em cidades baianas

quarta-feira, março 8th, 2017

Uma operação conjunta entre a Polícia Militar, a Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública (SSP) e a Polícia Federal (PF) resultou na apreensão de 15 quilos de pasta base de cocaína nas Cidades de Ipiaú e de Ubatã e na prisão de três pessoas nesta terça-feira, dia 7/3. A ação envolveu equipes das Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipe)/Cacaueira, Litoral Norte e Central prenderam

Na Cidade de Ipiaú, os policiais prenderam dois indivíduos em dois carros procedentes de Brasília, Distrito Federal e encontraram com eles 11 quilos de cocaína. Já o outro acusado foi preso com quatro quilos da mesma droga em uma fazenda em Ubatã para onde seriam levados entorpecentes apreendidos nos veículos em Ipiaú.

Além das substâncias ilícitas, também foram apreendidos um revólver calibre 38, uma espingarda calibre 28, dois celulares, R$ 450,00, um relógio e um carro Ford Fiesta procedente da cidade de Camamu. A operação também contatou com o apoio das 55ª e 61ª Companhias Independente de Polícia Militar (CIPM).

Todo material apreendido e os presos foram apresentados à Polícia Federal em Ilhéus.

 

 

 

Foto/fonte: Polícia Militar