Posts Tagged ‘José Dirceu’

José Dirceu se entrega à Polícia Federal

sexta-feira, maio 18th, 2018

O ex-ministro José Dirceu se entregou à Justiça, na tarde desta sexta-feira 18/05. O petista vai começar a cumprir a pena de 30 anos, nove meses e dez dias por corrupção passiva,lavagem de dinheiro e pertinência à organização criminosa por envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras, alvo da Operação Lava Jato.

A denúncia acusou Dirceu de receber parte das propinas da empreiteira Engevix à Diretoria de Serviços da Petrobras entre 2005 e 2014. O ex-ministro teria levado R$ 10,2 milhões.

Dirceu tinha até as 17h para se apresentar à Polícia Federal. A ordem foi dada pela juíza Gabriela Hardt, substituta do juiz Sérgio Moro, na 13ª Vara Federal, em Curitiba.

 

 

 

 

Foto: Agência Reuters

Justiça determina: Dirceu tem que se entregar à PF até 5 da tarde desta sexta (18)

sexta-feira, maio 18th, 2018

Morando em Brasília desde maio de 2017, o ex-ministro José Dirceu deve se entregar até as 17h de hoje (18) na sede da Polícia Federal (PF) na capital. A ordem é da  juíza substituta da 13ª Vara Federal Gabriela Hardt,  que substitui Sérgio Moro, titular, que está fora do país. A juíza determinou a execução provisória da condenação de Dirceu a 30 anos e nove meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa, no âmbito da Operação Lava Jato.
José Dirceu mora no bairro do Sudoeste, de classe média alta em Brasília, e no ano passado foi alvo de vários protestos de moradores por sua presença no local. Na ocasião, o juiz Sérgio Moro determinou que o ex-ministro permanecesse em liberdade, com tornozeleira eletrônica, e que não poderia deixar o país. A determinação para Dirceu ficar em Brasília incluía ainda a proibição de deixar a cidade, não se comunicar, por qualquer meio ou por interpostas pessoas, com os coacusados ou testemunhas de três ações penais da Lava Jato e entregar em juízo de passaportes brasileiros e estrangeiros.

Decisão

A prisão do ex-ministro foi decidida após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) rejeitar, no início da tarde dessa quinta-feira (17), o último recurso de Dirceu contra a condenação na segunda instância da Justiça. Ainda cabe recurso às instâncias superiores.

Além de negar o recurso, a Quarta Seção do TRF4 determinou a imediata comunicação à 13ª Vara Federal para que fosse determinada a prisão, com base no entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) que autoriza a execução da pena após o fim dos recursos na segunda instância.

Condenação

Dirceu foi condenado por Moro a 20 anos e 10 meses de prisão em maio de 2016. Em setembro do ano passado, o TRF4 aumentou a pena para 30 anos e nove meses. A pena foi agravada devido ao fato de o ex-ministro já ter sido condenado por corrupção na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Dirceu teve participação em um esquema montado pela Engevix, uma das empreiteiras que formaram cartel para fraudar licitações da Petrobras a partir de 2005.

De acordo com a acusação, a empresa pagou propina a agentes públicos para garantir contratos com a Unidade de Tratamento de Gás de Cacimbas e as refinarias Presidente Bernardes, Presidente Getúlio Vargas e Landulpho Alves.

O TRF4 negou os últimos embargos e autorizou a prisão também de Gerson Almada, ex-vice-presidente da Engevix, e do lobista Fernando Moura, antigo aliado de Dirceu. Agência Brasil

 

 

 

Foto: Reprodução

Irmão de José Dirceu é preso pela Polícia Federal

sexta-feira, fevereiro 9th, 2018

Vixe. Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro José Dirceu, foi preso na manhã desta sexta-feira, dia 9/2, na Cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Ele foi condenado a 10 anos de prisão em regime inicialmente fechado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em março de 2017.

A sentença, segundo o G1, foi proferida pelo juiz federal Sérgio Moro. O mandado foi cumprido por volta das 6 da manhã desta sexta.

 

 

Foto: Reprodução

Supremo manda soltar José Dirceu

terça-feira, maio 2nd, 2017

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira, dia 2/5, soltar o ex-ministro José Dirceu, preso por determinação do juiz federal Sérgio Moro na Operação Lava Jato. Dirceu está preso desde agosto de 2015 no Complexo Médico-Penal, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

Por 3 votos a 2, a maioria dos ministros aceitou pedido de habeas corpus feito pela defesa de Dirceu e reconheceu que há excesso de prazo na prisão preventiva, que chega a quase dois anos.

Votaram pela libertação os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. O relator, Edson Fachin, e Celso de Mello manifestaram-se pela manutenção da prisão. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

Juiz Sérgio Moro determina sequestro da casa onde vive a mãe de José Dirceu

sábado, abril 16th, 2016

O juiz federal Sérgio Moro disse, em nota, que a condução coercitiva de Lula não é antecipação de culpa

Vixe. O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, determinou o sequestro da casa onde mora a mãe do ex-ministro José Dirceu. O imóvel está localizado em Passa Quatro (MG).

A decisão de Moro atende a um pedido feito pelo Ministério Público Federal (MPF). A casa está em nome da TGS Consultoria e Assessoria e Administração Ltda, embora supostamente pertença ao ex-ministro.

No ano passado, o juiz Sérgio Moro determinou o sequestro de bens do ex-ministro, também a pedido do MPF, e permitiu a tomada de outros bens, mesmo que não houvesse conexão entre eles e os crimes cometidos por Dirceu. A justificativa é que os bens apresentados no pedido do MPF não cobririam o valor estimado das propinas recebidas pelo ex-ministro, de acordo com a denúncia.

Na mesma decisão, Moro também autorizou o sequestro de bens em nome de Dirceu e da TGS, já que havia indícios de que a empresa “era utilizada para ocultar” patrimônios do ex-ministro.

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu foi preso na 17ª fase da Operação Lava Jato, em agosto do ano passado. A operação foi batizada de Pixuleco. Em setembro de 2015, Moro aceitou a denúncia contra Dirceu pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Além do ex-ministro, passaram à condição de réus o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e mais 13 investigados.

 

 

 

 

Foto/Fonte: Agência Brasil

Lula diz que “base aliada não obteve vantagens indevidas” na Petrobras

sábado, dezembro 19th, 2015

lula-jf-diorio-estadao

Êta. Em depoimento à Polícia Federal, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na última quarta-feira, dia 16, que não teve conhecimento de atos de corrupção na Petrobras ao longo dos oito anos em que governou o Brasil, entre 2003 e 2010. O petista também afirmou aos policiais não crer que os principais partidos de sua base aliada tenham, por meio de seus líderes, obtido vantagens indevidas em contratos das diretorias da petroleira.

Lula prestou depoimento, em Brasília, na condição de informante, no principal inquérito da Lava Jato, que investiga o envolvimento de políticos no esquema de corrupção que atuava na estatal do petróleo. O petista não é investigado pela operação policial.

“Indagado se tinha conhecimento dos eventos de corrupção ocorridos na Petrobras e desvelados pela Operação Lava Jato, o declarante afirma que não tinha conhecimento dos mesmos. […] Que não crê que os principais partidos da base aliada do governo tenham, através de suas principais lideranças, obtido vantagens indevidas a partir dos contratos das diversas diretorias da Petrobras”, diz trecho do depoimento de nove páginas do petista. G1

 

Foto: Reprodução

 

 

José Dirceu pensa em se desfiliar do PT, diz colunista

segunda-feira, agosto 24th, 2015

Defesa de José Dirceu ingressa na JF com pedido de habeas corpus

 

Será? O ex-ministro José Dirceu pensa em se desfiliar do PT, segundo a colunista Mônica Bergamo. A informação circula entre amigos e ex-funcionários muito próximos do ex-ministro.
Ainda de acordo com a publicação, a possibilidade, no entanto, é vista como muito remota por interlocutores políticos de Dirceu. Segundo um de seus mais próximos aliados políticos, ele “jamais tomaria uma decisão dessa importância de dentro de uma cadeia, isolado e praticamente incomunicável”. O petista só pode receber advogados e familiares.
Foto: Reprodução

Ex-sócio diz à PF que comprou casa da mãe de Dirceu

quinta-feira, agosto 6th, 2015

Foto: Dida Sampaio

Tá vendo aí? O ex-sócio de José Dirceu na empresa de consultoria JD Asssessoria e Consultoria, Julio César dos Santos, afirmou à Polícia Federal, nesta quarta-feira, dia 5, que comprou e registrou a casa da mãe do ex-ministro, em Passa Quatro (MG), entre 2004 e 2005. Os dois estão presos desde segunda-feira, dia 3, alvos da Operação Pixuleco – 17ª fase da Lava Jato.

A residência de dona Olga Guedes da Silva, de 94 anos, teria sido comprada pelo valor de R$ 250 mil. A aquisição ocorreu durante o período em que Dirceu foi ministro-chefe da Casa Civil no governo Luiz Inácio Lula da Silva.
Para o delegado da Polícia Federal Márcio Adriano Anselmo, que integra a equipe da Lava Jato, o uso do nome de empresa do ex-sócio pode ter sido adotado como forma de ocultar a propriedade do imóvel.

“O Julio alega que comprou em razão de ser amigo pessoal do Dirceu”, disse o delegado.

A prisão temporária de Julio César vence esta semana. Ele foi sócio do ex-ministro na JD Assessoria e Consultoria até 2012. A empresa foi usada pelo ex-ministro, após ele deixar o governo Lula, em 2005, para prestar consultoria e dar palestras. Investigadores da Lava Jato sustentam, porém, que a firma serviu para ocultar propina do esquema de cartel e corrupção na Petrobrás – em oito anos de atividades, a JD faturou R$ 39 milhões, dos quais R$ 21,3 milhões em depósitos mensais e ininterruptos realizados por apenas três grupos empresariais.

Durante o governo Marta Suplicy (PT), na Prefeitura de São Paulo, Julio César dos Santos foi diretor da Anhembi Turismo, atual SP Turis. Trabalhou também com o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira, flagrado no mensalão recebendo um Land Rover de presente de uma empreiteira que mantinha contrato com a Petrobrás.

“O Julio pode ter sido usado para ocultação de patrimônio. São dois terrenos juntos. Tem a casa, que está em nome dele, e uma outra que foi comprada pelo Julio e tinha um contrato de gaveta ali.”

Dirceu já é suspeito de ter recebido imóveis e reformas do lobista Milton Pascowitch, como forma de ocultar propina desviada da Petrobrás. Uma dessas casas está também registrada em nome da TGS Consultoria, empresa do ex-sócio de Dirceu.

Buscas. O delegado afirmou que importante material foi apreendido na casa do irmão e atual sócio de Dirceu na JD, Luiz Eduardo Oliveira e Silva, em Ribeirão Preto.

O irmão de Dirceu, que passou a ser um de seus contatos com o esquema após o ex-ministro ser condenado no Mensalão, está sendo ouvido pela PF na tarde desta quinta-feira, dia 6. Ele foi preso temporariamente na segunda-feira, pela Operação Pixuleco.

Foto/Fonte: Estadão

Preso na Lava Jato, José Dirceu chega a Curitiba

terça-feira, agosto 4th, 2015

Dirceu saiu do Aeroporto de Brasília rumo a Curitiba / Alan Marques/Folhapress

O ex-ministro José Dirceu chegou, por volta das 5h da tarde desta terça-feira, dia 4, a Curitiba, onde se concentram as investigações da Operação Lava Jato. Ele foi preso na segunda-feira em Brasília na 17ª fase da força-tarefa, que apura possíveis irregularidades em negociação entre a Petrobras e a JD Assessoria e Consultoria, empresa do detido.

Outros sete presos pela operação chegaram na capital paranaense na segunda-feira.

José Dirceu foi preso preventivamente na casa dele, em Brasília, na 17ª fase da Lava Jato, suspeito de comandar o esquema de corrupção na Petrobras quando atuava como ministro, de 2003 a 2005, segundo o Ministério Público Federal.

“É evidente que José Dirceu tem um papel importante na indicação de pessoas para a Petrobras. Creio que chegamos a um dos líderes principais, que instituiu o esquema Petrobras e que durante o período como ministro, aceitou que o esquema existisse e se beneficiou do esquema também”, disse o procurador federal Carlos Fernando Lima.

Segundo ele, Dirceu foi beneficiário quando era chefe da Casa Civil. “Queremos mostrar que ele e Fernando Moura [outro preso nesta segunda-feira] foram os agentes responsáveis pela instituição do esquema Petrobras, desde o tempo do governo Lula. Desde aquela época, passando pelo mensalão, pela condenação, pelo período em que ele ficou na prisão. Sempre com pagamentos. Estes são os motivos com os quais está baseada a prisão”, explicou Fernando Lima.

O petista já estava cumprindo prisão domiciliar na capital federal desde o fim do ano passado, devido à condenação no julgamento do mensalão.

Ao lado de Dirceu, Fernando Moura é apontado pela força-tarefa da Lava Jato como um dos principais “líderes” do esquema de corrupção. Foi ele quem levou o nome de Renato Duque a José Dirceu.

De acordo com Fernando Lima, a prisão de Dirceu foi decretada porque ele, apesar de cumprir prisão domiciliar, continuava agindo e recebendo recursos. Além disto, acrescentou o procurador, irmão do ex-ministro, também preso na segunda-feira, esteve em várias empresas investigadas fazendo cobrança de pagamento.

Segundo os órgãos que investigam o esquema, diversas empreiteiras, entre elas a UTC, Engevix, Camargo Corrêa, pagaram propina à empresa de consultoria de Dirceu, a JD Consultoria, que funcionava como uma “central de recebimento de propina”, de acordo com a Polícia Federal. O ex-ministro teve o nome citado na Lava Jato por delatores por conta de pagamentos recebidos por sua consultoria.

Ainda segundo o Ministério Público Federal, Dirceu era responsável por definir cargos na administração da Petrobras e dessa forma instituiu o esquema de pagamento de propinas na estatal, do qual era um dos beneficiários.

Dirceu teria sido o responsável pela indicação de dois diretores da Petrobras envolvidos no esquema de corrupção bilionário: os ex-diretores de Serviços e de Abastecimento, Renato Duque e Paulo Roberto Costa, respectivamente.

 

 

 

 

Foto Reprodução

Com informações da Agencia Brasil

Ex-ministro José Dirceu é preso pela Lava Jato

segunda-feira, agosto 3rd, 2015

1863,justica-nega-habeas-corpus-preventivo-de-dirceu-2

Tá vendo aí? O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil do governo Lula) foi preso na manhã desta segunda-feira, dia 3, em Brasilia.  Dirceu é alvo de prisão preventiva decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, que conduz as ações penais da Operação Lava Jato.

O ex- ministro está sob investigação por suposto recebimento de propinas disfarçadas na forma de consultorias, por meio de sua empresa JD assessoria, já desativada.

Dirceu cumpria prisão domiciliar por sua condenação no processo do mensalão.

A Polícia Federal incluiu a JD Assessoria e Consultoria em um grupo de 31 empresas  ”suspeitas de promoverem operações de lavagem de dinheiro” em contratos das obras da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco – construção iniciada em 2007, que deveria custar R$ 4 bilhões e consumiu mais de R$ 23 bilhões da Petrobrás.

O documento é o primeiro de uma série de perícias técnicas da Polícia Federal que apontam um percentual de desvios na Petrobrás de até 20% do valor de contratos. O percentual é superior aos 3% apontados até aqui nas investigações da Operação Lava Jato, que incluía apenas da propina dos agentes públicos e políticos.

“Foi identificada movimentação financeira da ordem de R$ 71,4 milhões, tendo como origem Construções e Comércio Camargo Corrêa S/A e como destino as seguintes empresas, suspeitas de operarem lavagem de dinheiro: Costa Global Consultoria e Participações, JD Assessoria e Consultoria; Treviso do Brasil Empreendimentos e Piemonte Empreendimentos”, registra o laudo 1342/2015 presente nos autos da Lava Jato.

 

 

 

 

 

Foto Reprodução

Fonte Estadão Conteúdo

Lava Jato: Dirceu volta a pedir para não ir à cadeia e se diz angustiado

quarta-feira, julho 15th, 2015

José Dirceu é suspeito de ter recebido propinas de empreiteiras / Joel Rodrigues/Folhapress

Agora veja. O ex-ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu, voltou  a pedir ao juiz Sérgio Moro para não ser preso durante as investigações da Operação Lava Jato, após ter dois pedidos de habeas corpus preventivo negados.

O petista é suspeito de receber propinas de empreiteiras e já cumpre prisão domiciliar por ter sido condenado no julgamento do mensalão.

Na requisição, José Dirceu se diz em idade avançada, aflito e angustiado.

Os advogados dele afirmam que até agora o ex-ministro não conseguiu se explicar.

Foto: Reprodução/Folhapress

Advogados de Dirceu dizem que Lula também ‘está temeroso’

quinta-feira, julho 9th, 2015

Olha aí. O ex-ministro José Dirceu (Casa Civil governo Lula), alegando que está sob ‘iminente ameaça’ de prisão na Operação Lava Jato, insiste no pedido de habeas corpus preventivo. Em recurso – agravo regimental – ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4), seus advogados sustentam que a imprensa, constantemente, noticia a possibilidade de a Justiça Federal em Curitiba, base da Lava Jato, mandar prendê-lo na investigação sobre corrupção e propinas na Petrobrás.

A suspeita de que a prisão ronda o ex-ministro aumentou a partir da delação premiada do lobista Milton Pascowitch, apontado como operador de propinas na Diretoria de Serviços da estatal petrolífera, cota do PT. Pascowitch cravou em seus relatos à força-tarefa da Lava Jato que Dirceu recebeu propinas por meio de sua empresa, a JD Assessoria e Consultoria, já desativada. Ele falou muito sobre Dirceu, passou muitos detalhes, situações. Em troca, já conquistou um primeiro benefício, a prisão domiciliar – monitorado por tornozeleira eletrônica.

A defesa do ex-ministro afirma que ele não recebeu propinas, mas por serviços de consultoria efetivamente realizados.

Os advogados avaliam que a Lava Jato criou um clima de insegurança e citam até o ex-presidente Lula no recurso ao TRF4. “Tamanho o receio que as pessoas se encontram, haja vista os métodos investigatórios ultimamente empregados pela Operação Lava Jato, que até mesmo o sr. ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva disse estar temeroso de que será, também, provavelmente, o próximo alvo da referida operação, não obstante sequer seja um dos investigados nos procedimentos.”

O recurso de Dirceu é subscrito por seis advogados conceituados de São Paulo, sob coordenação dos criminalistas Paula Moreira Indalécio Gambôa e Roberto Podval.

A petição é endereçada ao juiz federal convocado do TRF4 Nivaldo Brunoni, que, na quinta-feira, 2, rejeitou liminarmente o habeas para Dirceu sob o argumento de que não haveria iminente ameaça de cerceamento à liberdade de locomoção do ex-ministro.

Os advogados de Dirceu ilustraram o recurso com uma tabela em que ligam nove delações já ocorridas no âmbito da Lava Jato com a deflagração de sucessivas fases da operação – desde a colaboração do primeiro delator, Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás, e do doleiro Alberto Youssef.

Embora não admitam a suspeita de recebimento de propinas por parte de Dirceu, para os advogados a delação de Pascowitch é o principal indicativo de que o ex-ministro poderá ter contra si uma ordem de prisão da lavra do juiz federal Sérgio Moro – algoz de empresários, lobistas, doleiros e políticos citados na grande investigação.

Os advogados argumentam que a decisão monocrática do juiz Nivaldo Brunoni, relator da Lava Jato no TRF4 no período de recesso, violou o princípio de todos os Tribunais, ‘o da Colegialidade’. Por isso, eles pedem ao juiz que acaso não reconsidere sua decisão do dia 2, que submeta o pedido de habeas a seus pares na Corte.

“O que se tem no caso é a situação de um homem público, José Dirceu, o qual teve o seu nome indevidamente citado em acordo de delação premiada realizado por Milton Pascowitch, conforme os fatos noticiados pela imprensa”, anotam os defensores.

Os advogados afirmam que ainda não tiveram acesso aos termos da delação do lobista. “O fato é que ele (Dirceu) tem razões concretas para estar temeroso quanto à privação de sua liberdade, dada a grande possibilidade de decretação de medida constritiva.”

Roberto Podval e seus colegas de banca são taxativos. “Diversas pessoas têm sido presas após realização de delações premiadas por corréus ou outros investigados, e, sobretudo, após o indevido vazamento para a imprensa; tudo sob a escusa de haver suposto ‘clamor social’, não obstante, no caso, a opinião pública se confunda, em realidade, com a opinião publicada, ou melhor, opinião delatada.”

Os criminalistas que compõem o núcleo jurídico de Dirceu anotam que o juiz do TRF4 não solicitou ao juiz Moro informações sobre o caso, “decidindo-se por indeferir, liminarmente, o habeas corpus, sem que fosse tomada tal cautela”. (AE)

Foto: Reprodução

Fonte: Diário do Poder

Justiça nega habeas corpus preventivo de Dirceu

sexta-feira, julho 3rd, 2015

1863,justica-nega-habeas-corpus-preventivo-de-dirceu-2

Segundo o Tribunal Regional da 4ª Região (TRF4), de Porto Alegre, o pedido de habeas corpus preventivo solicitado pelos advogados de José Dirceu foi negado nesta sexta-feira, dia  3. A Justiça Federal não deferiu a solicitação realizada na útima quinta-feira,  dia  2,  pela defesa do ex-ministro, que tenta evitar uma possível prisão pela Operação Lava Jato.

 

Os advogados de Dirceu tentaram evitar uma prisão, usando o argumento de que ele tem ajudado com as investigações na Petrobras. Já o juiz federal Nivaldo Brunoni, que negou o pedido, disse que o fato de Dirceu ter sido citado por Pascowitch na delação não resulta na obrigação de uma prisão cautelar e que o receio da defesa não justifica o habeas corpus preventivo.

 

 

Foto:Reprodução

José Dirceu larga a joça: “Estamos todos no mesmo saco, eu, o Lula, a Dilma”

segunda-feira, junho 8th, 2015

772,estamos-todos-no-mesmo-saco-eu-o-lula-a-dilma-diz-jose-dirceu-2

Magoado. O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu parece que anda ”retado” com o ex-presidente Lula e com a presidente Dilma Rousseff. Condenado a sete anos e onze meses de prisão por corrupção ativa, ele usou a palavra “covardia” para se referir aos aliados e a postura que tomaram no caso do Mensalão, em conversa com amigos na semana passada, de acordo com o jornal O Estado de São Paulo.

Para Dirceu, Lula e Dilma foram omissos no caso do mensalão e continuam sendo omissos na Operação Lava Jato, que Dirceu também é investigado. “De que serve toda covardia que o Lula e a Dilma fizeram na ação penal 470 e estão repetindo na Lava Jato? Agora estamos todos no mesmo saco, eu, o Lula, a Dilma”, disse.

Ainda segundo a publicação, aos amigos com quem falou na semana passada, Dirceu disse desconhecer as razões de Lula e fez uma ressalva ao dizer que o ex-presidente não faz “nem a defesa dele mesmo”.

 

Foto: Reprodução/ Diário do Poder

 

Dirceu passa mal e é internado em hospital de Brasília

sexta-feira, março 27th, 2015

Pressão, pressão. O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu (PT), condenado no processo do mensalão, foi internado em um hospital de Brasília, nesta sexta-feira, dia 27, com uma isquemia transitória, o equivalente a um princípio de AVC.

Dirceu passou mal e teve pico de pressão, segundo informou o seu advogado, José Luís Oliveira Lima. Ele passa por exames e permanece em observação. O nome do hospital não foi divulgado.

Pessoas próximas a ele atribuem o problema ao estresse elevado pelo noticiário relacionado à operação Lava Jato, que toma conta dos principais jornais nas últimas semanas.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, da Veja, Dirceu ficou tenso com a possibilidade de uma nova prisão.

 

Foto: Reprodução

 

Operação Lava Jato poderá ser “pá de cal” sobre imagem do PT, fala Dirceu

segunda-feira, fevereiro 9th, 2015

20150209-082205.jpg

Xi. Em meio às comemorações dos 35 anos do PT, o ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, que cumpre pena por envolvimento no processo do mensalão, tem afirmado que o partido precisa se defender melhor, reorganizar sua Executiva e que a operação Lava Jato poderá ser a “pá de cal” sobre a imagem do partido. Dirceu foi um dos fundadores da sigla, em 1980. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, ele defende, no entanto, que a presidência da legenda continue a cargo de Rui Falcão. Apesar de ter feito críticas à política econômica do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff em seu blog, Dirceu tem negado a amigos que pretende voltar à cena. “Eu tenho direito a dar minha opinião”, disse a um interlocutor em conversa recente. “Não estou fazendo política partidária nem criando nova tendência [no PT]. Muito menos fazendo oposição. Estou expressando minhas opiniões para quem as pede”, afirmou.

Foto: Reprodução/Agência Brasil

STF permite que Dirceu cumpra restante da pena em casa

terça-feira, outubro 28th, 2014

20141028-221256.jpgDirceu estará submetido a regras. Foto: Reprodução

De boa. O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu nesta terça-feira, dia 28, regime de prisão aberto ao ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado na Ação Penal 470. O processo do mensalão. Com a decisão, Dirceu poderá cumprir o restante da pena inicial de sete anos e 11 meses em casa.
Segundo informações da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Dirceu tem direito a progressão de regime semiaberto para o aberto desde o dia 20 de outubro, por ter cumprido 11 meses e 14 dias de prisão, um sexto da pena, requisito exigido pela Lei de Execução Penal.
Para alcançar o marco temporal para obter o benefício, o ex-ministro também descontou 142 dias da pena por trabalhar durante o dia em escritório de advocacia de Brasília e estudar dentro do presídio. Ele foi preso no dia 15 de novembro do ano passado.
De acordo com o Código Penal, o regime aberto deve ser cumprido em uma casa de albergado, para onde os presos retornam somente para dormir. No Distrito Federal, pela inexistência do estabelecimento no sistema prisional, os juízes determinam que o preso fique em casa e cumpra algumas regras, como horário para chegar ao domicílio, não sair da cidade sem autorização da Justiça e manter endereço fixo. Correio

Foto: Reprodução