Posts Tagged ‘Vacinados’

Brasil bate a marca de 100 milhões de pessoas vacinadas

domingo, agosto 1st, 2021

O Brasil chegou a 100 milhões de pessoas imunizadas ao menos com a primeira dose da vacina contra a covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 62% da população já recebeu ao menos uma dose. “Estamos cada vez mais próximos de chegar na nossa meta: até setembro, 100% dos adultos estarão vacinados com a primeira dose. E, até o final do ano, todos estarão imunizados”, afirmou o ministério, em nota à imprensa.

Ao mesmo tempo, o governo tem alertado a população sobre a importância da segunda dose. O ministério lançou no início de julho uma campanha para incentivar as pessoas que já tomaram a primeira dose a procurarem os postos de saúde para completar o esquema vacinal.

Nas redes sociais, o ministério ressalta a importância de se vacinar: “Quando chegar a sua vez, vacine já!!”

O chefe da pasta, ministro Marcelo Queiroga defendeu que governo federal, estados e municípios devem reforçar a comunicação para estimular a procura das pessoas que já tomaram a primeira dose para que completem o ciclo dentro do prazo previsto. Em evento em Presidente Prudente (SP), no início da tarde de sábado 31/7, Queiroga destacou o avanço da vacinação contra covid-19 no país, e afirmou sua expectativa de cumprir a meta de vacinar todos os brasileiros acima de 18 anos até setembro.

Fotografia/Fonte: Agência Brasil

Bahia ultrapassa 6 milhões de vacinados com uma dose contra covid-19

quinta-feira, julho 22nd, 2021

Olha aí. A Bahia ultrapassou na quarta-feira 21/7, a marca de 6 milhões de vacinados com a primeira dose ou dose única de imunizante contra a Covid-19. Isso representa 53,95% da população baiana com 18 anos ou mais, estimada em 11.148.781. São ao todo 5.774.794 vacinados contra o coronavírus (Covid-19) com a primeira dose, dos quais 2.208.542 receberam também a segunda aplicação, e mais 241.053 vacinados com o imunizante de dose única.

Na Bahia, nas últimas 24 horas, foram registrados 3.088 casos de Covid-19 (taxa de crescimento de +0,3%) e 2.600 recuperados (+0,2%). O boletim epidemiológico da quarta-feira, dia 21/7, também registra 53 óbitos. Apesar de as mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram realizados nesta quarta. Dos 1.178.355 casos confirmados desde o início da pandemia, 1.143.706 já são considerados recuperados, 9.292 encontram-se ativos e 25.357 tiveram óbito confirmado.

Fonte: Sesab

Fotografia: Agência Brasil

Bahia ultrapassa marca de 50% de vacinados com primeira dose

sábado, julho 10th, 2021

Mais de 50% da população baiana com 18 anos ou mais recebeu a primeira dose ou dose única da vacina contra a Covid-19. A marca foi alcançada neste sábado (10). Ao todo 5.384.620 pessoas receberam a primeira aplicação e outras 202.885 já estão imunizadas com a vacina de dose única. Isso representa 50,1% da população baiana acima dos 18, estimada em 11.148.781.

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, avalia que essa marca é fruto de diversos fatores, como o trabalho do estado em parceria com os municípios. “A Bahia é o estado do país que mais rápido aplica as vacinas, pois há uma sintonia entre a nossa operação logística, que distribui as doses para os 417 municípios em até 24 horas após a chegada da carga ao estado, com a estratégia de imunização dos gestores municipais, que inclui mutirões, drive-thru e até vacinação na residência”, afirma o secretário.

A diretora da vigilância epidemiológica do Estado, Márcia São Pedro, ressalta que mesmo com esse avanço na vacinação, ainda é necessário que as pessoas mantenham as medidas de proteção. “Precisamos manter o uso de máscaras e manter o distanciamento físico. O vírus ainda está em circulação”, aponta ela.

A diretora também pontua que as pessoas que tomaram a primeira dose devem buscar os postos para completar o esquema vacinal na data aprazada. “A vacina de duas doses só tem sua eficácia completa quando feita a segunda aplicação”, explica. Nesta quinta-feira (8), 127.137 pessoas estavam com a segunda dose da Coronavac atrasada e outras 40.644 com o imunizante da Oxford/AstraZeneca em atraso.

Até esta sexta-feira (09), a Bahia já recebeu o total de 9.333.930 doses de vacinas, sendo 3.422.000 da Coronavac, 4.698.900 da AstraZeneca/Oxford, 958.230 da Pfizer e 254.800 da Janssen.

Fotografia: Agência Brasil

Fonte: Sesab

Bahia ultrapassa a marca de 3 milhões de vacinados contra a Covid-19

quarta-feira, maio 19th, 2021

A Bahia ultrapassou, na terça-feira 18/5, a marca de 3 milhões de baianos vacinados com a primeira dose da vacina contra o coronavírus (Covid-19). O secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, destaca que a Bahia é o estado brasileiro com maior agilidade na aplicação da vacina. “Imunizamos 1 milhão de pessoas em 30 dias e poderíamos vacinar ainda mais se o Governo Federal enviasse doses em quantitativo suficiente para atender a demanda”, afirma. 

O titular da pasta estadual da Saúde destaca ainda que “a partir de agora, cada baiano que somar-se a essa população já vacinada, estará reduzindo progressivamente e exponencialmente o risco da nossa população. É muito importante não esquecer de vacinar para a segunda dose, sendo 28 dias para a Coronavac e 12 semanas para a Astrazeneca/Oxford e Pfizer. Quero apelar aos municípios, aos prefeitos e secretários de saúde que reforcem as equipes de vacinação para que possamos continuar mantendo a Bahia como o estado que vacina mais rápido os seus habitantes”, afirma Vilas-Boas. 

A Bahia é um dos estados do País com o maior número de imunizados, superando a marca de 20% da população vacinada com a primeira dose. 

Fotografia: Agência Brasil

Fonte: Sesab

Bahia tem mais de 290 mil pessoas vacinadas contra covid-19

terça-feira, fevereiro 9th, 2021

Olha aí. A Bahia já vacinou 291.676 pessoas até as 14 horas de segunda-feira 8/2, segundo boletim da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O estado está entre os que mais vacinaram até o momento. Nesta semana, foi iniciada a vacinação de idosos com idades entre 80 e 89 anos no estado. 

As doses foram aplicadas em profissionais de saúde (223.640), idosos em instituições de longa permanência (12.694), idosos com mais de 90 anos (36.959), indígenas aldeados (14.361), e pessoas com deficiência (533). Nesta segunda, já foram vacinados 3.468 idosos entre 80 e 89 anos. 

Salvador é a cidade que mais vacinou na Bahia, com 75.190 doses aplicadas. Em seguida, estão Feira de Santana (14.226), Vitória da Conquista (8.420), Ilhéus (7.123) e Itabuna (4.266). Segundo os dados da Sesab, Ilhéus já aplicou todas as doses recebidas e Vitória da Conquista aplicou 95,8%.

Fotografia: Secom

Fonte: Sesab

Mais de 217 mil baianos vacinados contra Covid-19

quarta-feira, fevereiro 3rd, 2021

Com 217.680 vacinados contra o coronavírus (Covid-19) até às 14 horas de terça-feira 2/2, a Bahia é um dos estados do País com o maior número de imunizados. Com o objetivo de iniciar a imunização dos idosos acima de 90 anos foram distribuídas durante o último final de semana 65.350 novas doses, já ultrapassando assim a casa de 351 mil vacinas entregues aos 417 municípios. 

A Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas em painel.

Fotografia/Fonte: Sesab

Bahia tem mais de 180 mil vacinados contra a covid-19

domingo, janeiro 31st, 2021

A Bahia é um dos estados do país com o maior número de imunizados, com 182.083 vacinados contra o coronavírus até às 14 horas de sábado 30/1, de acordo com os dados divulgados hoje pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O percentual de doses aplicadas, em relação às doses distribuídas, é de 63/7%.

Durante este final de semana (30 e 31) a Sesab está distribuindo 65 mil vacinas para atender a um público-alvo de aproximadamente 58 mil idosos com mais de 90 anos. 

A secretaria realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas no painel.

Em relação a Salvador, o secretário municipal de Saúde, Leo Prates, informou, através das redes sociais, que hoje foi finalizado o 1º lote de vacina de 45.600 doses da Coronavac, com 10.000 pessoas vacinadas só no sábado 30/1 – o dobro da meta estabelecida pelo prefeito Bruno Reis.

Fotografia: Reprodução

OMS alerta: Mesmo com vacina, máscaras e isolamento continuam essenciais

terça-feira, janeiro 26th, 2021

O início da vacinação no Brasil e em outros países não significa que as pessoas devem retomar uma rotina semelhante à de antes da pandemia. A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) já indicou que a imunização de rebanho pela vacinação não deverá ser atingida em 2021. A declaração foi feita este mês pela dra. Soumya Swaminathan, da OMS.

“Mesmo que as vacinas comecem a proteger os mais vulneráveis, não atingiremos nenhum nível de imunidade na população ou imunidade de rebanho em 2021. Mesmo que aconteça em alguns países, não vai proteger as pessoas ao redor do mundo”, disse ela, em entrevista coletiva, no dia 11 de janeiro.

Soumya elogiou o esforço dos cientistas na produção de não apenas uma, mas várias vacinas contra a covid-19, algo que, na sua opinião, era impensado há um ano. Ela acrescentou que as medidas de contenção da pandemia devem continuar sendo praticadas até o fim deste ano, “pelo menos”.

Esse raciocínio é acompanhado por especialistas aqui no Brasil. Segundo eles, a população não pode relaxar porque a vacinação começou. “Quando observamos nossa realidade no Brasil e as dificuldades que estamos tendo, a gente realmente passa a pensar que isso [o fim da pandemia] vai ser talvez em 2022 e olhe lá”, disse a médica infectologista e professora de medicina Joana D’arc Gonçalves. “A gente está vendo a guerra que é com essas poucas doses disponíveis no Brasil e nem temos a perspectiva de ter mais doses, por causa de todos esses conflitos, as dificuldades internacionais”, acrescentou.

Ela lembra que as vacinas apresentam particularidades que, de uma forma ou de outra, são entraves para sua distribuição. Seja uma necessidade de armazenamento em temperaturas muito baixas, seja a dificuldade de produção de insumos aqui no país. A médica recomenda que a população não veja a chegada da vacina como algo muito próximo e mantenha os cuidados tomados em 2020.

“A gente teve uma gota de esperança neste oceano de problemas. Temos que segurar a nossa onda, saber que o insumo existe, mas que precisaremos de um pouco mais de paciência. Não é tão fácil produzir rapidamente [uma vacina]”.

Vacinados e com máscara

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Juarez Cunha, a imunização de rebanho só deverá ser alcançada se o mínimo de 60% da população estiver vacinada. Mas ele destaca que, mesmo que o Programa Nacional de Imunização (PNI) do Sistema Único de Saúde (SUS) seja sólido e consigamos vacinar parte da população brasileira até o fim do ano, o vírus ainda estará em circulação. E faz um alerta: mesmo os vacinados devem continuar adotando isolamento social, álcool em gel e máscara.

“Nenhuma vacina é 100% eficaz. Com a vacina, a pessoa tem uma chance muito grande de se proteger das formas moderadas e graves, mas não elimina a possibilidade de contrair a doença. Estando com a doença, ela vai transmitir para outros. Não dá para correr esse risco”.

Existe ainda o componente social dessa medida. Se todas as pessoas vacinadas pararem de usar máscara, isso pode, na visão de Cunha, desmobilizar a população como um todo para o uso dessa barreira contra a covid-19. Veremos mais pessoas sem máscara, estimuladas pelos vacinados. “E como as pessoas vão saber se aquela pessoa já foi vacinada?”, questiona.

Além disso, mesmo que parte da população do país se vacine ainda este ano, existirão “bolsões de vulneráveis”. São comunidades, bairros ou grupos de pessoas com poucos ou nenhum vacinado, onde haverá circulação do vírus. Esse conceito pode ser reproduzido em escala mundial. Afinal, em um cenário onde ainda há pouca vacina disponível, os países que saem na frente são os que têm mais dinheiro para comprá-las mas, em algum momento, os demais entrarão na partilha.

“Para termos uma proteção coletiva, precisamos ter ótimas coberturas vacinais em todos os países. Isso vai levar um tempo porque os países mais pobres terão que receber muitas vacinas no momento em que elas começarem a ser distribuídas para eles. Essas vacinas vão demorar ainda mais, provavelmente começam a ser distribuídas no segundo semestre”, analisou o presidente da SBIm.

Cunha reiterou a importância dessas medidas “não farmacológicas”, como uso de máscara, distanciamento social e higienização constante das mãos. Medidas simples, mas eficientes, no combate ao novo coronavírus. “São as únicas medidas que temos até agora que demonstram que diminuem a doença, a hospitalização e a morte. Independentemente de começarmos a vacinar, de vacinar um percentual grande da população, vamos ter que continuar com essas medidas por muito tempo”.

Imunização de Rebanho

Especialistas estimam que para tirar um vírus de circulação, é necessário ter em torno de 60% a 70% de pessoas vacinadas. “Depende da eficácia da vacina”, diz Joana D’arc. “Quanto maior a eficácia, pode-se até ter um número de imunizados menor que 70%”. Por meio da vacinação em massa, o Brasil já conseguiu imunizar sua população contra uma série de doenças perigosas.

Varíola, sarampo, rubéola, caxumba e meningite são alguns dos casos. A poliomielite, que ainda tem surtos em vários países, foi controlada no Brasil. No passado, inúmeras crianças morreram de catapora, hoje controlada. “Teve país que erradicou o câncer de colo de útero só por meio da vacina contra o HPV”, destacou a infectologista.

Fotografia/Fonte: Agência Brasil

Salvador ultrapassa 4 mil vacinados contra a covid-19

quarta-feira, janeiro 20th, 2021

O segundo dia de vacinação contra o coronavírus ocorre nesta quarta-feira 20/1, em 18 unidades de saúde de Salvador. A ação prioriza profissionais que atuam na linha de frente no tratamento de pacientes infectados pela doença em hospitais de grande porte, UPAs e gripários.

Desde terça-feira 19/1, quando a campanha teve início na capital baiana, até o início desta tarde, mais de 4,9 mil pessoas já foram imunizadas. Os números podem ser conferidos pela população, em tempo real, no “vacinômetro”, plataforma on-line acessada pelo link vacinacovid.saude.salvador.ba.gov.br.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a estimativa é que neste segundo dia vacinação mais de 5 mil doses sejam aplicadas. Uma equipe formada por 30 vacinadores percorre as unidades para efetuar a imunização, que teve início às 9h e só termina por volta das 18h. No Hospital Martagão Gesteira, no Tororó, 273 são vacinados. O prefeito Bruno Reis e o titular da SMS, Leo Prates, estiveram no local para acompanhar a mobilização, pela manhã.

Entre outros locais da cidade a receberem a vacinação, três postos de saúde do Distrito Sanitário de Itapuã são alvos da iniciativa: o Pronto-Atendimento (PA) Orlando Imbassahy, no Bairro da Paz; a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Hélio Machado, em Itapuã; e a UPA Parque São Cristóvão, em São Cristóvão. A região recebeu 571 doses da vacina Coronavac apenas hoje.

“A imunização contemplará todos os profissionais de saúde que atuam nos 22 postos que existem aqui na região, entre Centro de Atenção Psicossocial (Caps), unidades básicas e de Pronto-Atendimento”, revelou a coordenadora do distrito, Ana Cláudia Santana. “A escolha de começar a vacinação pelos profissionais que estão na linha de frente no combate à Covid-19 é completamente necessária. Desde o início da pandemia, há quase um ano, esses colaboradores passaram a se dedicar de forma incansável para salvar vidas”, acrescentou.

Conforme divulgado pela SMS, um cronograma será construído diariamente na capital, de acordo com a disponibilidade de vacinas. Vale ressaltar que, neste primeiro momento, a campanha não ocorre em postos de saúde da cidade. Equipes volantes da SMS estão indo até o público prioritário.

A cada nova remessa de vacina encaminhada ao município, a SMS ampliará a imunização dos grupos prioritários. A programação em Salvador segue a recomendação de uma nota técnica emitida pelo Ministério da Saúde, que enviou inicialmente cerca de 42 mil doses da CoronaVac à capital baiana (a expectativa é que uma segunda remesse desembarque na semana que vem).

Fotografia/Fonte: PMS