Posts Tagged ‘Mário Negromonte’

STJ torna ex-ministro Mario Negromonte réu na Lava Jato

quarta-feira, fevereiro 21st, 2018

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu quarta-feira, dia 21/2, por unanimidade, aceitar denúncia contra o ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA). Dessa forma, ele passa à condição de réu na Operação Lava Jato.

Na denúncia, apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) em outubro do ano passado, Negromonte é acusado de receber R$ 25 milhões em propina para beneficiar empresas do setor de rastreamento de veículos.

A acusação teve como ponto de partida a delação premiada do doleiro Alberto Yousseff e foi encaminhada ao STJ por Negromonte ocupar o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia. A Corte Especial, colegiado do STJ responsável por julgar casos do tipo, decidiu também afastá-lo da função até que esteja concluída a fase de instrução penal do processo.

O Hora do Bico procurou a defesa de Negromonte para comentar a decisão, mas ainda não conseguiu contato.

Foto: Reprodução

Lava jato: João Leão diz que vai pedir de novo a retirada de seu nome das investigações

sexta-feira, maio 15th, 2015

IMG_9223.JPG

Vixe. O vice-governador e secretário de Planejamento da Bahia, João Leão (PP), em conversa com a imprensa após visita à Comissão Especial de Desenvolvimento Regional da Assembleia Legislativa, informou que vai pedir à justiça que retire seu nome das investigações da Operação Lava Jato. O político reiterou que em todas as delações – do doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa – a sua figura não é citada e em nenhum momento testemunhas da ação confirmaram seu envolvimento no caso.

“Eu nunca me encontrei com esse moço [Youssef]. Ele disse na delação dele de que o deputado João Leão não tinha absolutamente nada com isso. Paulo Roberto também”, disse. “Se Zé e Mané dizem que não me conhecem e que eu não tinha envolvimento, vou pedir de novo a retirada de meu nome”, completou.

O vice-governador repercutiu a informação dada pelo deputado Luiz Argôlo (SD) de que havia conhecido o doleiro Alberto Youssef na casa do atual conselheiro da Tribunal de Contas de Município e ex-deputado federal, Mário Negromonte. “Eu não tenho nada a ver com essa história. Quando isso aconteceu eu estava na Infraestrutura do estado, levei dois anos fora do Congresso porque fui da Casa Civil da prefeitura de Salvador. Se ele conheceu o cara no apartamento funcional, eu não estava la”, explicou.

 

Foto: adelsoncarvalho.com.br

 

 

Lava Jato: Mário Negromonte diz que não foi notificado para ser ouvido

terça-feira, março 31st, 2015

A assessoria do ex-ministro das Cidades e atual conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM/BA), Mário Negromonte (PP), afirmou para a imprensa que nem o pepista, nem sua defesa, foram notificados para serem ouvidos pelo juiz da operação Lava Jato, Sergio Moro. Durante conversa, a assessoria do conselheiro fez questão de ressaltar que Negromonte ainda está sendo investigado.

Por ser conselheiro do TCM, o foro para as investigações sobre a suposta participação do ex-ministro no esquema de desvios da Petrobras deveria ser o Supremo Tribunal da Justiça (STJ). Mas, nos pedidos encaminhados ao Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, teria apontado fatos conexos a outros envolvidos – parlamentares do PP, partido de Negromonte – e feito o pedido para um eventual inquérito permanecer na Suprema Corte.
Foto: Reprodução

 

Um bandido não pode permanecer no TCM, dispara Targino contra Negromonte

terça-feira, março 10th, 2015

O deputado estadual Targino Machado, apesar de se recuperar de uma cirurgia do coração, não economizou nas palavras contra o conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Mário Negromonte, investigado na Operação Lava Jato, como possível beneficiado do esquema de corrupção na Petrobras.

“Tenho vergonha do crime perpetrado pela Assembleia Legislativa da Bahia, no final do ano passado, quando não tiveram vergonha de aprovar o nome do deputado Mário Negromonte para compor o TCM, atendendo, assim, o pedido do então governador Jaques Wagner”, criticou.

Para Targino, todos têm conhecimento “que o Conselheiro Negromonte era o operador da quadrilha do PP da Bahia, que recebia valores desviados da Petrobras, para dividi-los com os colegas da gang”.

“Que ignomínia, os deputados estaduais, por ampla maioria, colocaram um bandido no Tribunal de Contas dos Municípios para fiscalizar a aplicação dos recursos dos municípios, pelos seus prefeitos. De duas uma: ou aprova por medir a tudo pela sua mesma régua, ou vai achacando os prefeitos para vender pareceres favoráveis à aprovação das suas contas”, atacou.

Machado defende a “exérese deste tumor” da corte de contas baiana, “ou todos os pareceres exarados pela aquela Corte estarão sob suspeição”. “Vejo com tristeza aqueles que, conosco, faziam fila a criticar as velhas práticas, hoje como protagonistas da política fazendo igual ou pior”.

 

Foto: Reprodução 

Irmão de Mário Negromonte deixa carceragem da Polícia Federal

sábado, novembro 29th, 2014

20141129-063309.jpg

Deixou a prisão. Adarico Negromonte Filho, que teve a prisão revogada pela Justiça nesta sexta-feira, dia 28, deixou a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, por volta das 7 da noite, horário de Brasília. Adarico estava acompanhado do seu advogados e saiu sem falar com a imprensa. Ele é suspeito de transportar o dinheiro da propina que seria entregue aos agentes políticos.
o juiz Sérgio Moro revogou a prisão no mesmo dia em que venceria a prisão temporária. Na decisão, Moro cita um parecer do Ministério Público Federal e recomendou a soltura dele, mas com restrições. Adarico terá cinco dias para entregar o passaporte e está proibido de deixar o Brasil. Adarico também não pode mudar de endereço sem autorização da Justiça e terá que comparecer em todas as fases do processo.
A decisão de Moro foi baseada em informações colhidas pela investigação de que Negromonte seria um emissário de Youssef, com papel de “caráter subordinado”.
O prazo da prisão temporária de Adarico Negromonte Filho venceria à meia-noite desta sexta-feira, dia 28. Ele é um dos 25 investigados da sétima fase da operação e se entregou à Polícia Federal onze dias após ter a prisão decretada. Negromonte é irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte (PP-BA) e é suspeito de ligação com o doleiro Alberto Youssef, considerado o líder de um esquema de lavagem e desvio de dinheiro.

Foto: Reprodução/RPCTV