Posts Tagged ‘Irmã Dulce’

Homenagem a Santa Dulce dos Pobres fortalece o turismo religioso

domingo, outubro 20th, 2019

Nas camisas, nos olhos, nos corações. A fé em Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres, canonizada no último dia 13, atraiu milhares de fiéis à Arena Fonte Nova, em missa celebrada pelo arcebispo primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, neste domingo (20). 

O governador Rui Costa participou da celebração, acompanhado da primeira-dama e presidente das Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA), Aline Peixoto, e de José Maurício Moreira e Cláudia Araújo, que receberam a graça da cura, reconhecida pelo Vaticano.

Para Rui, Santa Dulce dos Pobres está acima das religiões pela generosidade, história e cuidado com o próximo. “Com a canonização de Santa Dulce dos Pobres, a Bahia torna-se uma referência ainda maior do que já é da fé, com suas mais de 300 igrejas, como a do Bonfim, de Nossa Senhora da Conceição da Praia, do Rosário dos Pretos e de São Francisco. Isso vai ser muito bom também para reforçar o destino religioso que é a nossa capital”, afirmou o governador. 

Segundo o secretário do Turismo do Estado, Fausto Franco, o fortalecimento do turismo religioso já é uma realidade. “Nós já tivemos, nesta noite, 86% de ocupação na rede hoteleira de Salvador. É um número expressivo para um fim de semana comum”, revelou. 

O turismo da Bahia, lembrou o secretário, é plural e o turismo religioso faz parte desse conjunto. “Este é um turismo independente da alta estação, de estar chovendo ou fazendo sol. E as pessoas que fazem turismo religioso têm como característica retornar outras vezes ao destino. A Bahia é muito rica na cultura religiosa. É um mix que a Bahia oferece e faz com que sejamos um estado muito especial”, acrescentou Fausto Franco. 

Presente na celebração, o jornalista Florian Plaucheur, da Agence France Press (AFP), destacou que “o Brasil agora tem uma santa e isso é muito importante para a comunidade católica de todo o mundo. Então, a AFP está presente, com repórter de texto, repórter cinematográfico e fotógrafo, para mostrar para o mundo que o Brasil tem uma nova santa”.

A cantora Margareth Meneses também participou da homenagem. “Ter participado da canonização, cantado na cerimônia, e agora estar nessa homenagem é para mim uma grande emoção. A energia, a força que ela teve e que continua, tudo isso é muito bonito. Proporcionar acolhimento aos seres humanos mais abandonados não tem preço”.

Obras Sociais Irmã Dulce

A superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) e sobrinha de Santa Dulce dos Pobres, Maria Rita Lopes Pontes, disse que a canonização fortalece a obra e permite que a missão de Irmã Dulce seja ampliada. “Não é somente o atendimento de saúde. A gente tem que acolher bem as pessoas que chegam para conhecer a história de Irmã Dulce e o seu memorial”. A instituição realiza 2,2 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano e 12 mil cirurgias.

Dom Murilo Krieger ressaltou que a canonização de Santa Dulce dos Pobres não é importante somente para religião católica. “Ela é um exemplo para todos nós. Eu tenho certeza que os nossos irmãos, sejam de que religião forem, reconhecem a generosidade de Irmã Dulce e também que ela fez o bem para todos, sem perguntar de qual religião era a pessoa que recebia a ajuda. Assim, todos vamos aprendendo a nos respeitar mutuamente”. 

Santa Dulce dos Pobres

Irmã Dulce nasceu em 26 de maio de 1914, em Salvador. Aos 7 anos, ela perdeu a mãe e, aos 13 anos, já acolhia mendigos e doentes na casa onde morava com o pai e os irmãos, no bairro de Nazaré, na capital baiana. A vida religiosa começou aos 18 anos, quando, após se formar como professora primária, ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus

Somente aos 19 anos, em 13 de agosto de 1933, recebeu o hábito de freira e adotou o nome de Irmã Dulce em homenagem à mãe, que se chamava Dulce Maria. Naquele mesmo mês, ela viveu seis meses em São Cristovão (SE) e depois voltou para Salvador. Em 1935, iniciou a assistência à comunidade carente, sobretudo nos Alagados, conjunto de palafitas que foi formado no bairro de Itapagipe, na capital baiana

Em 1939, Irmã Dulce invadiu cinco casas, em um local de Salvador conhecido como Ilha dos Ratos. Nos imóveis, acolheu enfermos e desabrigados. Ainda na década de 30, ajudou operários do bairro de Itapagipe, em Salvador, a formarem a União Operária São Francisco. Logo depois, juntamente com Frei Hildebrando Kruthaup, fundou o Círculo Operário da Bahia

Junto aos trabalhadores, ela inaugurou um colégio para os filhos dos operários e ainda ajudou a fundar os cinemas Plataforma e São Caetano, além do Cine Teatro Roma; a renda obtida nos cinemas contribuía para a manutenção do Círculo Operário. Na década de 60 transformou um galinheiro do Convento de Santo Antônio em albergue. Mais tarde, o lugar deu origem ao Hospital Santo Antônio, no Largo de Roma, em Salvador, e às obras sociais que levam o nome dela

Em 13 de março de 1992, faleceu em Salvador. Em 2011, foi nomeada beata. Em 13 de outubro de 2019 foi canonizada e se tornou santa com o nome Santa Dulce dos Pobres.

Beatificação

Irmã Dulce foi beatificada em 2011, após ter o primeiro milagre reconhecido. A graça alcançada foi a recuperação de Cláudia  Araujo, que teve uma grave hemorragia pós-parto e cujo sangramento subitamente parou, sem intervenção médica. Após beatificada, Dulce Lopes Pontes passou a ser chamada ‘Bem-aventurada Dulce dos Pobres’.

Para ser considerada santa, Irmã Dulce precisaria ter um segundo milagre reconhecido, o que ocorreu em maio deste ano. O miraculado, o maestro soteropolitano José Maurício Moreira, voltou a enxergar após fazer uma oração para a então beata. Ele teve glaucoma e começou a perder a visão em 1999. Em 2000, ele já estava cego, mas voltou a enxergar em 2014.

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Festa da Canonização vai contar com 700 policiais e bombeiros

sábado, outubro 19th, 2019

Cerca de 700 policiais e bombeiros vão atuar durante a celebração da canonização de Irmã Dulce, a Santa Dulce dos Pobres, neste domingo (20), na Arena Fonte Nova, em Salvador. As forças de segurança serão empregadas dentro e fora do estádio, incluindo a região do Dique do Tororó e as principais vias de acesso.

Montado para atender aos mais de 54 mil devotos presentes ao evento, o esquema será iniciado às 6 horas de domingo e contará com o reforço do Sistema de Reconhecimento Facial, já disponível em lugares estratégicos da capital e nos principais pontos de grande circulação.

No Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado no CAB, equipes formadas por profissionais da Secretaria da Segurança Pública e forças parceiras vão monitorar os acontecimentos nos arredores do estádio.

No policiamento ostensivo e preventivo serão utilizados 459 policiais militares, sendo 223 na área externa e 236 na interna. Haverá ainda reforço nas estações de metrô e de transbordos que levam ao estádio e escolta das autoridades civis e religiosas.

A PM participa dessas atividades, através dos Comandos do Policiamento Regional da Capital, com o Batalhões de Operações Policiais Especiais (Bope) e de Polícia de Choque (BPChoq), a Cavalaria, o Esquadrão Águia, a Operação Apolo, entre outras unidades.

Com foco no cuidado ao público, o Corpo de Bombeiros Militar, além de um efetivo de 177 homens e mulheres, distribuídos em equipes de Químicos, Biológicos, Radiológicos e Nuclear (QBRN) e de Busca e Resgate em Estruturas Colapsadas (Brec), contará com uma auto-bomba tanque, quatro ambulâncias, um veículo para busca e salvamento e duas motonáuticas. Embora o atendimento pré-hospitalar seja prioridade, haverá também grupos de salva-vidas e de mergulhadores dispostos no Dique do Tororó.

A Polícia Civil vai utilizar 34 profissionais lotados no Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), Coordenação de Operações Especiais (COE), Departamento de Inteligência (DIP) e Polinter. Haverá também uma unidade móvel estacionada em frente à entrada sul do estádio, reforço na 1ª Delegacia Territorial (Barris) e nos postos hospitalares.

Já o Departamento de Polícia Técnica (DPT) disponibilizará 10 pessoas e duas unidades móveis de perícia e outras duas viaturas padronizadas estacionadas em frente ao estádio. Na Arena Fonte Nova, ainda, serão ofertados serviços de papiloscopia, perícias de patrimônio, de lesão corporal, constatação de drogas ilícitas e documentoscópia, que analisará a autenticidade dos ingressos, a partir de uma mostra cedida pelo Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). Secom/GOVBA

Foto: Divulgação


Milagre: Depois da canonização de Irmã Dulce, Rui e ACM Neto se encontram em aeroporto

quarta-feira, outubro 16th, 2019

Altos papos. Rui Costa (PT), governador da Bahia e ACM Neto (DEM), prefeito de Salvador, tiveram uma conversa demorada no Aeroporto Internacional de Roma, antes do embarque de volta da Itália. 

Os políticos foram ao Vaticano para participar da cerimônia de canonização de Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres.

Foto: Divulgação

Presidente Bolsonaro assina MP que concede 13º pagamento do Bolsa Família

quarta-feira, outubro 16th, 2019

Promessa de campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro assinou na terça-feira, dia 15/10, a medida provisória (MP) que oficializa o pagamento da 13ª parcela do Bolsa Família a todos os beneficiários do programa. O adicional será pago em cerca de 60 dias, junto com o benefício de dezembro, e totaliza uma injeção extra de R$ 2,58 bilhões na economia.

“Nós sabemos que pode ser até pouco para quem recebe, mas pelo que eles têm, é muito bem-vindo esse recurso”, afirmou o presidente em um breve discurso na cerimônia de assinatura da MP, no Palácio do Planalto. Ministros, parlamentares e outras autoridades estavam presentes. Segundo Bolsonaro, a ideia de ampliar o número de parcelas pagas pelo Bolsa Família surgiu durante a campanha eleitoral, quando começaram a circular boatos de que ele acabaria com o programa, caso fosse eleito.     

“Uma iniciativa bastante desesperada da oposição, que começou a pregar, em todo o Brasil, em especial no Nordeste, que nós acabaríamos com o programa Bolsa Família. Então, para mostrarmos que nós não estávamos contra esse programa, e queríamos ajudar os pobres mesmo sabendo que o bom programa social é aquele que sai mais gente do que entra”, acrescentou.

O Bolsa Família atende atualmente cerca de 13,5 milhões de famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais, e de pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais por membro. O benefício médio pago a cada família é de R$ 189,21.

A MP assinada por Bolsonaro entra em vigor de forma imediata, mas precisará ser confirmada pelo Congresso Nacional em até 60 dias. Para o ministro da Cidadania, Osmar Terra, é “praticamente impossível” que a medida não seja aprovada pelos parlamentares, por causa do apelo que tem no combate à miséria. Em entrevista, ele explicou que o recurso extra do décimo terceiro não estava previsto no Orçamento de 2019, e que, por isso, houve a necessidade da edição da MP.  “A partir do ano que vem, na própria previsão do Orçamento já vai estar colocada essa questão do décimo terceiro, e daqui pra frente vai ter essa parcela”, explicou.

Para viabilizar o recurso extra do Bolsa Família, Osmar Terra disse que o governo economizou principalmente com o cancelamento de benefícios de usuários que não preenchiam os requisitos do programa. “O que nós fizemos foi um cruzamento de dados, na base de dados, que mostrou que muita gente estava ganhando Bolsa Família sem precisar e aí houve uma redução, saiu um número importante de famílias e entraram famílias que não estavam recebendo”, disse. Ainda segundo o ministro, entre 2015 até este ano, o número de beneficiários do programa foi reduzido de quase 17 milhões para os atuais 13,5 milhões. “O dinheiro vem do que nós economizamos com o pente-fino e uma ou outra coisa de repasse de outras áreas”, acrescentou. Fonte: Agência Brasil

Foto: Marcos Corrêa/PR

Dez mil brasileiros participam da canonização da Irmã Dulce

domingo, outubro 13th, 2019

Cerca de 50 mil pessoas acompanharam o rito de canonização da brasileira Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, a irmã Dulce, e de outros quatro beatos, realizado na manhã deste domingo, dia 13/19, na Praça São Pedro, no Vaticano.

A Santa Sé estima que em torno de dez mil brasileiros participaram da celebração litúrgica. Entre eles, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, e os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ); do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffolli.

Além da primeira santa nascida no Brasil, o Papa Francisco também canonizou a italiana Giuseppina Vannini; a suíça Margarida Bays; o inglês John Henry Newman e a indiana Maria Teresa Chiramel Mankidiyan.

Ao se dirigir à multidão que lotava a Praça São Pedro, o Papa citou trecho do Evangelho de Lucas para destacar a importância da fé e da solidariedade. “Precisamos de ser curados da pouca confiança em nós mesmos, na vida, no futuro; curados de muitos medos; dos vícios de que somos escravos; de tantos fechamentos, dependências e apegos: ao jogo, ao dinheiro, à televisão, ao celular, à opinião dos outros”, comentou Francisco. “Mas a fé caminhar juntos, jamais sozinhos. Constitui nossa tarefa ocuparmo-nos de quem deixou de caminhar, de quem se extraviou: somos guardiões dos irmãos distantes. Quer crescer na fé? Ocupa-se dum irmão distante”, acrescentou o Papa.

Milagres de Irmã Dulce

Nascida em 26 de maio de 1914, em Salvador, a soteropolitana passa agora a ser conhecida como Santa Dulce dos Pobres, grupo ao qual se dedicou desde o início da adolescência, quando passou a acolher moradores de rua e doentes em sua casa, transformando a residência da família, no bairro de Nazaré, em um centro de atendimento. No processo de sua canonização, dois milagres lhe foram atribuídos.

O maestro soteropolitano José Maurício Moreira é o beneficiário de um deles. Após 14 anos sem enxergar, Moreira recuperou a visão ao pedir ajuda a agora santa Irmã Dulce. Hoje, ele estava na Praça São Pedro, diante do Papa Francisco. Segundo sua esposa, Marize Araújo Jorge de Mendonça, o marido e todo o grupo de fiéis que viajou de Salvador estavam emocionados com o reconhecimento do trabalho assistencial e religioso de Irmã Dulce.

“Ela continua operando milagres todos os dias. Seus milagres continuam acontecendo por meio do acolhimento oferecido a milhares de pessoas necessitadas, desesperadas, seja no Hospital Irmã Dulce, seja em obras como o Centro Educacional Santo Antônio, em Simões Filho”, comentou Marize, referindo-se ao hospital de Salvador onde, segundo ela, são feitos quase três mil atendimentos médicos diários; e à escola da região metropolitana de Salvador onde mais de 700 crianças estudam em período integral.

Ainda emocionada, Marize contou que pediu aos santos para ajudá-la a conter a emoção diante do Papa, que cumprimentou a Moreira e aos outros beneficiários de milagres atribuídos aos cinco beatos santificados hoje. “Foi algo maravilhoso. Faltam-me palavras para descrever todo o encanto e a beleza desta cerimônia”, comentou Marize, chorando ao falar sobre a “felicidade” do Papa na escolha do tema de sua pregação. “Ele foi ultra feliz ao falar sobre a importância da fé, da esperança, em um tempo de tanta desesperança. As pessoas precisam ter fé, tentar não se desesperar diante das atribuições”, comentou, afirmando jamais ter duvidado de que Irmã Dulce seria santificada

Papa Francisco: Pelé ou Maradona?

O vice-presidente Hamilton Mourão usou sua conta no Twitter para manifestar a alegria de participar da canonização de Irmã Dulce.

“Participei da cerimônia de canonização do Anjo Bom da Bahia [como também era conhecida a santa] pelo Papa Francisco. Irmã Dulce, que com grande amor e fé intercedeu pela saúde e vida de milhares de brasileiros, torna-se santa de todo nosso Brasil e do mundo”, comentou Mourão, revelando que, ao cumprimentar o Papa Francisco, foi surpreendido por uma pergunta inusitada.

“Cumprimentando o Santo Padre, dele recebi uma pergunta difícil: quem é o melhor, Pelé ou Maradona? Saí-me diplomaticamente: os dois!”, escreveu o vice-presidente na rede social. Fonte: Agência Brasil

Fotos: Reprodução/Twitter/Vice-presidente Hamilton Mourão


Assista: Rui Costa e primeira-dama chegam ao Vaticano para canonização de Irmã Dulce

domingo, outubro 13th, 2019

Irmã Dulce. O governador da Bahia, Rui Costa (PT), e a primeira-dama, Aline Peixoto, marcam presença na cerimônia de canonização de Irmã Dulce, a primeira santa brasileira, neste domingo, dia 13/10. Rui mandou uma mensagem de paz pelas redes sociais.

O governador e a primeira-dama desembarcaram em Roma, na Itália, na noite da sexta-feira, dia 11/10.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Irmã Dulce será reconhecida como santa neste domingo (13)

domingo, outubro 13th, 2019

Neste domingo (13), às 5h da manhã em Brasília (10h em Roma), a soteropolitana Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (1914–1992), nominada como Irmã Dulce desde 1933, torna-se a primeira santa nascida no Brasil reconhecida pela Igreja Católica Apostólica Romana. Torna-se Santa Dulce dos Pobres.

A canonização ocorre nove anos após o colegiado de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos, da Cúria Romana, atestar o primeiro milagre atribuído à Irmã Dulce descrito no processo de beatificação da religiosa iniciado pela Arquidiocese de São Salvador da Bahia. A decisão do colegiado é baseada em avaliação de peritos de saber científico (como médicos) e teólogos.

O milagre que levou à beatificação foi a intercessão da freira, a pedido de orações de um padre, para salvar a vida de uma mulher que deu à luz a um menino e estava desenganada por causa de uma hemorragia depois do parto, que os médicos não conseguiam conter. O caso ocorreu nove anos após a morte de Irmã Dulce (2001), em uma cidade do interior de Sergipe.

Para a canonização, a Constituição Apostólica exige a comprovação de um segundo milagre e semelhante ritual processual e comprobatório. A segunda graça, conforme publicado pela Arquidiocese de Salvador, foi a recuperação da visão do músico e maestro José Maurício Bragança Moreira, após 14 anos sem enxergar por causa do glaucoma.

“Eu fui paciente de glaucoma muito grave que me cegou durante 14 anos. No dia do milagre, 10 de dezembro de 2014, o meu coral ia cantar, mas a minha esposa nem me deixou sair de casa por causa do derrame que eu tive nos olhos devido a uma conjuntivite viral. Eu passei a noite sem conseguir dormir e por volta das 4h eu peguei a imagem de Irmã Dulce, que fica na cabeceira da minha cama, a coloquei nos meus olhos e pedi que ela aliviasse a minha dor”, descreve Moreira em relato publicado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

De acordo com o músico, após colocar o santinho impresso sobre os olhos, sentiu sono e adormeceu. “Quando eu acordei de manhã, a minha esposa me deu umas compressas de gelo e foi quando eu comecei a enxergar o gelo e a ver a minha mão, e aos poucos a visão foi voltando. O momento que começou o retorno da visão foi pouco tempo depois da oração. É um milagre”, afirma. Após o reconhecimento do milagre pela Igreja, o Papa Francisco anunciou a canonização de Irmã Dulce.

Vocação social

A vocação religiosa de Irmã Dulce é revelada ainda na adolescência sob influência de uma tia paterna. Ela tornou-se freira no começo da década de 1930 pela Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em São Cristóvão (Sergipe).

Formada como professora, teve como primeira missão ensinar a crianças em colégio de sua congregação em Salvador. A vocação para as causas sociais teve início naquela década quando passou a prestar assistência à comunidade pobre de Alagados, e a participar da União Operária São Francisco.

Em 1937, funda o Círculo Operário da Bahia, juntamente com Frei Hildebrando Kruthaup. Em 1939, Irmã Dulce inaugura o Colégio Santo Antônio, escola comunitária voltada para operários e filhos de operários.

Dez anos depois, ocupa um galinheiro ao lado do Convento Santo Antônio de Salvador para acolher 70 doentes. Em 1959, é instalada oficialmente as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) e no ano seguinte é inaugurado o Albergue Santo Antônio.

Celebração

O Santuário de Irmã Dulce, em Salvador, ao lado da sede das Osid permanecerá aberto durante toda noite de sábado (12) e a madrugada de domingo para a vigília à espera das canonizações que o Papa Francisco presidirá no Vaticano.

Junto com a santa brasileira, serão canonizados os beatos John Henry Newman (1801-1880), cardeal, fundador do Oratório de São Filipe Néri na Inglaterra; Giuseppina Vannini, Madre Josefina (1859-1911), italiana, fundadora das Filhas de São Camilo; a Maria Teresa Chiramel Mankidiyan (1876-1926), indiana, fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família; e Margherita Bays (1815-1879), suíça, da Ordem Terceira de São Francisco de Assis.

A primeira missa em honra à Santa Dulce dos Pobres ocorrerá em Roma na igreja San’t Andrea della Valle, segunda-feira(14), 24 horas depois da canonização. No dia 20 de outubro, domingo, em Salvador, haverá a celebração pela canonização da Santa. Será no estádio de futebol Arena Fonte Nova, com abertura dos portões ao meio-dia. Os ingressos gratuitos estão à disposição nas diversas paróquias da Arquidiocese de Salvador e começaram a ser distribuídos no início deste mês. Agência Brasil

Foto: Divulgação/Obras Sociais Irmã Dulce

Canonização de Irmã Dulce vai impulsionar turismo religioso em Salvador

sábado, outubro 12th, 2019

São 5 milhões de pessoas por ano que visitam a Bahia em nome da fé. E Salvador é o principal destino de toda essa gente, principalmente agora, com a canonização da primeira santa brasileira, Irmã Dulce, que acontece neste domingo (13), no Vaticano, e os investimentos feitos pela Prefeitura no segmento, sendo o mais recente deles a conclusão da requalificação da Colina Sagrada, entregue no último dia 4.

Contando que cada um desses 5 milhões de turistas permaneçam ao menos dois dias em destinos sagrados, a movimentação econômica do turismo religioso gira em torno de R$1,8 bilhão na Bahia. Isso porque cada turista gasta em média R$182 por dia. 

Dois dos mais importantes pontos frequentados por este tipo de turista são o Memorial Irmã Dulce, no Largo de Roma, e a Basílica do Senhor do Bonfim, na Colina Sagrada. Por isso, a Prefeitura está implantando o Caminho da Fé, um conjunto de intervenções urbanísticas que irá ligar esses dois pontos da Cidade Baixa através da requalificação total da Avenida Dendezeiros. 

O percurso desse caminho é de 1,1 km e as obras devem durar 12 meses, com investimentos previstos de R$16,1 milhões provenientes de um convênio entre a Prefeitura, Ministério do Turismo e Caixa Econômica. O projeto foi concebido com intuito de priorizar o uso pelo pedestre, com ampliação dos passeios, implantação de novas faixas de pedestre no nível da pista, itens de acessibilidade, nova pavimentação, fiação subterrânea, iluminação em LED, drenagem, paisagismo, novo mobiliário urbano com o uso de totens históricos explicativos e marcos religiosos. 

Trade – Em âmbito nacional, o turismo religioso é responsável por movimentar 20 milhões de viagens em mais de 300 destinos brasileiros, gerando mais de R$ 15 bilhões por ano e sendo, inclusive, um grande incentivador de pequenos negócios e investimentos. Os dados são do Ministério do Turismo. E quando o assunto é religiosidade e fé, Salvador está na lista dos roteiros mais visitados. 

Isso porque, além dos inúmeros terreiros, que também são pontos de atração turística, o município possui 372 templos católicos situados de ponta a ponta da cidade, sendo que muitos desses existem há séculos, revelando memórias e peculiaridades da devoção e fé aos santos. Ou seja, esses templos também são visitados por seu valor histórico e cultural, muitas vezes por pessoas que sequer são cristãs. 

“Antes, o turismo religioso da capital baiana estava relacionado ao tradicional. Ou seja, muitos que vinham de fora para conhecer as praias, a gastronomia e a cultura local faziam questão de tirar um tempo para ir às igrejas. Desde o anúncio da canonização de Irmã Dulce, as agências de viagem, tanto de fora quanto as daqui, começaram a divulgar Salvador como destino religioso”, destacou o coordenador nacional da Pastoral do Turismo (Pastur), padre Manoel Filho. 

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (Febha), Sílvio Pessoa, confirmou que há um aumento perceptível pela procura do turismo religioso católico desde a beatificação de Irmã Dulce. “Com a santificação dela, esperamos um crescimento exponencial desse que é um importante nicho de mercado. Outras cidades recebem centenas de milhares de pessoas e aqui não deixaria de ser diferente. A vinda desses visitantes será excelente para a economia e para a população, que vai poder gerar receita e renda vendendo lembranças, camisetas, artigos religiosos etc. Isto é, vamos fortificar a fé e ter um ganho financeiro também”, projetou.

Festas – A vocação religiosa de Salvador também se faz presente nas diversas celebrações aos santos e orixás. A Festa de Santa Bárbara (Iansã, no Candomblé), por exemplo, acontece todo o dia 4 de dezembro às vésperas do verão começar. O que se vê na ocasião é uma multidão de fiéis vestidos de vermelho em cortejo pelas ruas e ladeiras do Centro Antigo da capital baiana. Quatro dias depois, a tradição católica é manifestada com homenagem à padroeira da Bahia, Nossa Senhora da Conceição da Praia, nas ruas do Comércio. 

Outras festas de cunho religioso marcam o calendário soteropolitano, como a de Boa Viagem, Bom Jesus dos Navegantes, Reis, Lapinha, Lavagens do Bonfim e de Itapuã, São Lázaro e Iemanjá. 

Curiosidades – Você sabia que Salvador é o único lugar no Brasil onde há dois túmulos de beatas que podem ser visitados? Um deles, claro, é o da Bem-aventurada Dulce dos Pobres, no Memorial Irmã Dulce, no Largo de Roma. O espaço é uma exposição permanente sobre o legado de amor e caridade do Anjo Bom do Brasil, reunindo mais de 800 peças que ajudam a preservar e manter vivos os ideais da religiosa. Lá também estão os restos mortais da primeira santa brasileira e um simulacro do seu corpo. 

O hábito usado por Irmã Dulce, fotografias, documentos e objetos pessoais dela podem ser vistos no espaço, que ainda preserva, intacto, o quarto onde está a cadeira na qual ela dormiu por quase trinta anos em virtude de uma promessa. Outros fatos marcantes de sua vida são lembrados através de maquetes, livros, diplomas e medalhas. 

O outro túmulo sagrado e acessível à população é o da Bem-Aventurada Lindalva Justo, localizado na Capela do Colégio da Nossa Senhora da Salette, nos Barris. A religiosa foi assassinada em 1993 por um interno do abrigo enquanto cuidava de idosos da instituição. Seu processo de beatificação ocorreu em 2007, pelo Papa Bento XVI. 

E tem mais curiosidade: o Papa João Paulo II foi o primeiro pontífice a pisar no Brasil e veio duas vezes a Salvador. Na primeira visita, ele inaugurou, em junho de 1980, a Igreja de Alagados. Esta foi a única igreja paroquial inaugurada por ele fora de Roma. Onze anos depois, ele voltou à capital baiana e visitou Irmã Dulce, que estava com a saúde debilitada. Secom/PMS

Foto: Divulgação/OSID

Vida de Irmã Dulce é tema de exposição na Câmara

terça-feira, outubro 8th, 2019

A vida de Irmã Dulce pode ser conferida a partir da segunda-feira, dia 7/10, na Biblioteca Manuel Querino da Câmara Municipal, através da exposição que retrata o legado da baiana que será canonizada em 13 de outubro deste ano no Vaticano, em Roma. A mostra que aborda também a biografia da Irmã Dulce dos Pobres, é gratuita e permanece em cartaz até 31 de outubro (quarta-feira).

Linha do tempo de notícias do ano de 2019, um memorial da vida da futura santa, contendo momentos importantes como o início da Campanha do Tijolo e a disposição do título para leitura ‘Coleção Irmã Dulce: os milagres pela fé’, um livro reportagem que descreve a trajetória de fé e obras sociais dela, do jornalista Jorge Gauthier, será o que o público poderá conferir no local. Para a bibliotecária da Câmara, Normaci Correia um dos objetivos da exposição é mostrar além da religiosidade, como também abordar a transformação cultural e política que Irmã Dulce trouxe para Salvador.

“Queremos que o público veja a questão cultural e friso a questão do amor. A humildade dela nos traz um exemplo para nós. Faz com que se espelhamos, para poder ter algo diferente para trazer para as pessoas e isso é muito importante para os visitantes, conhecerem e saber mais sobre a vida dela”, disse.
Além disso a biblioteca distribuirá materiais de Irmã Dulce: fitas, cartões para oração, revistas e folders sobre o memorial da futura santa, localizado no bairro do Bonfim, em Salvador. 

Foto: Antonio Queirós/Divulgação/CMS

Rui Costa e ACM Neto devem se encontrar na canonização de Irmã Dulce

segunda-feira, setembro 30th, 2019

Unidos. O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o governador da Bahia, Rui Costa (PT) devem se encontrar na Europa, no dia 13/10, data marcada para a canonização de Irmã Dulce no Vaticano.

Segundo fontes do Hora do Bico, os dois confirmaram presença no evento, que terá também, entre outras autoridades brasileiras, o novo procurador-geral da República, Augusto Aras, que é baiano.

A cerimônia que da canonização de Irmã Dulce vai ser presidida pelo Papa Francisco. Uma semana depois, no dia 20 de outubro, uma grande celebração vai ser realizada na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Foto: Reprodução

Secretário visita Obras Irmã Dulce e determina reforço ostensivo

sexta-feira, setembro 6th, 2019

O complexo das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), localizado na Avenida Dendezeiros, bairro do Bonfim, em Salvador, receberá aumento do patrulhamento ostensivo da Polícia Militar. O anúncio foi feito pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, durante visita ao local, na quinta-feira, dia 5/9.

Recepcionado pela assessora de marketing da Osid, Mariana Pimentel, a visita começou pelo Santuário que está em reforma e abrigará o novo túmulo de Irmã Dulce. “No dia 18 de setembro abriremos para baianos e turistas. A expectativa é de que as visitas dobrem”, explicou a anfitriã.

Em seguida a comitiva passou por salas que contam o passo a passo da primeira santa brasileira. “Emociona e revigora. Estamos aqui discutindo o planejamento para ações a partir do dia 18 setembro e também para 20 de outubro, quando ocorrerá a comemoração da canonização na Arena Fonte Nova. Porém, reviver todos os momentos de Irmã Dulce nos enche de orgulho”, relatou Barbosa.

Todos os setores de atendimento médico fizeram parte do roteiro final do tour. Além do secretário Maurício Barbosa, participaram da visita técnica os coronéis Humberto Sturaro e Nílton Cézar Machado, comandantes de Operações e da Risp BTS, respectivamente, entre outras autoridades.

Fotos/fonte: SSP-BA

Rui Costa sanciona lei que declara 13 de outubro “Dia da Santa Irmã Dulce”

quarta-feira, setembro 4th, 2019

Boa ideia. Rui Costa (PT), governador da Bahia, sancionou a lei que determina o dia 13 de outubro como “Dia da Santa Irmã Dulce dos Pobres”.

A sanção do governador foi publicada no Diário Oficial do Estado, desta quarta-feira, dia 4/9. No mesmo dia, em outubro deste ano, a beata baiana será proclamada oficialmente santa, em celebração no Vaticano. 

A missa de canonização da freira está marcada para as 10h, em Roma. São esperados 15 mil brasileiros para acompanhar a celebração.

O projeto de lei para criação da do “Dia da Santa Irmã Dulce dos Pobres”, havia sido aprovado na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) no último dia 7. A proposta foi de autoria do deputado estadual Marquinho Viana (PSB).

Foto: Divulgação/OSID

Peça de teatro vai abrir evento de canonização de Irmã Dulce

sexta-feira, julho 19th, 2019

Irmã Dulce será canonizada no Vaticano no dia 13 de outubro. Já no dia 20 de outubro, será a vez da canonização ser celebrada pelos baianos, em um grande evento, na Arena Fonte Nova. Nesta sexta-feira (19), o termo de parceria para a concessão de uso do estádio para o evento foi assinado pela superintendente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Maria Rita Pontes, pelo arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, pelo presidente da Arena Fonte Nova, Dênio Cidreira, e pelo secretário estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães. 

“O Governo do Estado se sente extremamente feliz, principalmente por ser este um ato de fé e de reconhecimento pelo trabalho de Irmã Dulce em um momento em que percebemos a falta de fraternidade no Brasil e no mundo. Irmã Dulce é a simplicidade e o testemunho da dedicação ao próximo”, afirmou Magalhães. 

O secretário lembrou ainda que o evento “fortalece também um aparelho importantíssimo para Bahia que é a Arena Fonte Nova. O primeiro evento da Arena, quando ela foi reinaugurada, foi relacionado a Irmã Dulce, e agora a canonização no Brasil será aqui novamente. Vai ser um grande momento do Brasil. Vamos contribuir de maneira muito ativa para essa ação”.

No dia 20, o evento de canonização será às 16h, mas a organização pede que os fiéis cheguem antes para participação em outras atividades. “Nós vamos ter uma peça encenada por 500 alunos do Centro Educacional Santo Antônio. A peça ‘O império de amor’, às 14h, vai anteceder a missa de agradecimento. Eu peço que todos cheguem cedo para assistir e prestigiar esses alunos, que vão mostrar para o mundo um pouquinho da história de Irmã Dulce”, explicou Maria Rita.  

Já Dom Murilo Krieger destacou que “o evento não é somente da Igreja Católica, porque Irmã Dulce sempre foi uma pessoa aberta. Nas suas obras, ela nunca perguntou qual era a religião da pessoa que estava sendo atendida. Se era uma pessoa necessitada, ela acolhia. A canonização será feita neste lugar tão significativo, um cartão postal da cidade, onde nós queremos acolher o Brasil”. Secom/GOVBA

Foto: Paula Fróes/Divulgação/GOVBA

Pacotes de viagens para santificação de Irma Dulce vão custar a partir de R$ 7 mil

quarta-feira, julho 10th, 2019

Santificação. As Obras Sociais Irmã Dulce, através da Secretaria de Canonização, estão oferecendo pacotes de viagens para a santificação da primeira santa brasileira no Vaticano. Um dos pacotes é básico e inclui passagens de ida e volta e hospedagem para cinco dias, além dos traslados para a canonização. O custo é de cerca de R$7,5 mil. 

Ainda segundo informações, ao todo, foram disponibilizados 15 mil convites aos brasileiros devotos de Irmã Dulce.

Foto: Divulgação

Irmã Dulce será proclamada santa

terça-feira, maio 14th, 2019

Mãe dos pobres. Conhecida como “O Anjo bom da Bahia”, Irmã Dulce, teve o segundo milagre reconhecido através de decreto e, assim, ela será proclamada Santa, conforme publicou na manhã desta terça-feira, dia 14/5, o site “Vatican News”, canal oficial de comunicação do Vaticano. Irmã Dulce será a primeira mulher nascida no Brasil a ser canonizada.

O site informa: “Com o Decreto autorizado pelo Santo Padre reconhecendo o milagre atribuído à intercessão de Irmã Dulce, a Baeta será proximamente proclamada santa em solene celebração de canonizações”.

Foto: Divulgação/Site OSID

Técnica de enfermagem diz que chefe estava ‘maconhada’ e acaba demitida

quinta-feira, junho 14th, 2018

Oxente. Uma técnica de enfermagem das Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador, foi demitida por justa causa, após reclamar da escala de trabalho e afirmar, que a pessoa que fez estava “maconhada” e “drogada”.

Mesmo demitida, a mulher, deve receber indenização de R$ 2 mil. Durante o processo, ficou comprovado que houve excesso de poder da chefia do hospital, que exercia pressão psicológica e ameaçava colocar as funcionárias em turnos e horários cujo serviço fosse mais exaustivo, segundo o TRT.

A enfermeira chefe, responsável por fazer a escala, denunciou o caso ao Conselho Regional de Enfermagem da Bahia.

O valor estipulado para a indenização era de R$ 10 mil, no entanto, após analisar as condições do hospital, a indenização foi fixada R$ 2 mil. 

O desligamento foi foi divulgado pela 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5), mas ainda cabe recurso.

 

 

 

Foto: Reprodução

Comemorações marcam o centenário de Irmã Dulce

segunda-feira, maio 26th, 2014

20140526-061127.jpg

Inesquecível. Uma procissão pela Cidade Baixa, seguida de uma missa campal, conduzida pelo arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, e acompanhada por cerca de 10 mil pessoas, entre elas o governador baiano, Jaques Wagner (PT), abriu, no fim da tarde deste domingo, dia 25, as comemorações pelo centenário de nascimento de Irmã Dulce. A religiosa baiana, que tinha como nome de batismo Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes (1914-1992), e foi tornada beata em dezembro de 2010, completaria 100 anos nesta segunda-feira, dia 26. O processo de canonização da hoje chamada Bem-Aventurada Dulce dos Pobres está sob análise do Vaticano, que estuda casos de milagres atribuídos a ela. As celebrações pelo centenário de Irmã Dulce seguem ao longo do ano. Entre as principais ações programadas estão o lançamento de um livro e um filme sobre a vida e obra da religiosa – que será interpretada no cinema pela atriz Regina Braga – e a reabertura do Memorial Irmã Dulce, em Salvador. Além disso, são esperados a inauguração da Unidade de Quimioterapia e Radioterapia das Obras Sociais de Irmã Dulce (Osid) e o início da construção de uma Unidade de Coleta e Transfusão de Sangue.

Foto: Divulgação