Posts Tagged ‘vacinação’

“Venceremos esta guerra”, diz Rui sobre vacinação na Bahia

sexta-feira, janeiro 15th, 2021

O governador Rui Costa (PT), falou sobre o processo de vacinação na Bahia. Na manhã desta sexta-feira 15/1, o petista usou as redes sociais para explicar como vai ser o processo de imunização dos baianos.

“A Bahia trabalha para salvar vidas. Só falta a vacina chegar para iniciarmos a vacinação nos 417 municípios. Teremos mais de 5 mil salas de vacina e 50 mil profissionais de saúde. Vamos começar pela distribuição de 10,2 milhões de seringas e agulhas. Venceremos esta guerra!”, escreveu Rui.

Fotografia: Divulgação/GOVBA

Ministério da Saúde erra ao informar quantidade de seringas e agulhas

quinta-feira, janeiro 14th, 2021

Oxente. O Ministério da Saúde errou ao informar o Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o quantitativo de seringas e agulhas em estoque nos estados brasileiros. O documento elaborado pelo Ministério e endereçado ao ministro Ricardo Lewandowski cita apenas 232 mil seringas na Bahia. No entanto, este quantitativo refere-se a seringa que vem da Índia com trava, 0,05 ml, acompanhando a vacina BCG.

Diferente do informado, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) possui 10,2 milhões de seringas e agulhas em estoque para a vacinação contra o coronavírus (Covid-19). Adicionalmente, foram adquiridas 19,8 milhões de seringas e agulhas, com a entrega de 4 milhões nos próximos 15 dias, 4 milhões em fevereiro e o restante nos meses de abril, maio e junho.

A Bahia e demais estados afetados pela informação equivocada do Ministério da Saúde aguardam uma retificação sobre o assunto ainda nesta quinta-feira (14).

Fotografia/Fonte: Sesab

Bruno Reis fala sobre vacinação em Salvador: “A cidade está preparada”

quinta-feira, janeiro 14th, 2021

A capital baiana está pronta para iniciar a imunização contra a Covid-19 na próxima quarta-feira 20/1, a partir das 10h, em conjunto com outras cidades do país, como prevê o Ministério da Saúde. A informação sobre a Campanha Nacional de Vacinação contra o novo coronavírus foi anunciada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante reunião virtual com os membros da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), dentre eles o prefeito Bruno Reis, ocorrida na manhã desta quinta-feira 14/1.

De acordo com o ministério, a Agência Nacional de Saúde (ANS) vai julgar a solicitação emergencial da aplicação das vacinas Coronavac e da Jansen até domingo. Caso aprovadas, as vacinas serão distribuídas aos estados na segunda-feira (18). No dia seguinte (19), será feito o anúncio com todos os detalhes do início da Campanha Nacional de Vacinação, em cerimônia a ocorrer em Brasília. No dia 20, enfim, o público prioritário deverá começar a ser vacinado.

“Inicialmente, são oito milhões de doses, que serão distribuídas para os estados na proporção do público prioritário de cada local. Salvador, como tem naturalmente 572 mil pessoas componentes desse público, receberia as doses nessa proporção. A cidade está preparada e nossa expectativa é iniciar a vacinação, já no dia 20, com a primeira dose disponibilizada. Temos a capacidade para atender universo de 100 mil pessoas por dia. Dispomos dos freezers, veículos para distribuição nas unidades de saúde, além de mais de um milhão de seringas e agulhas para aplicação”, afirmou Bruno Reis.

O prefeito disse ainda que não descartou adquirir vacinas com recursos próprios, para intensificar a velocidade da vacinação. “Peço à população que confie na Prefeitura. Faremos tudo de forma organizada, e esperamos virar em breve essa triste página de nossa história”, salientou.

Plano municipal – Seguindo recomendações do Ministério da Saúde, a Prefeitura vai priorizar, na primeira fase, trabalhadores da saúde, a população idosa com idade igual ou superior a 75 anos, idosos com a partir de 60 anos que vivem em instituições de acolhimento (a exemplo dos abrigos), indígenas, aldeados e comunidades ribeirinhas (quando houver).

Na segunda fase, está prevista a vacinação de pessoas com idade entre 60 e 74 anos. Para a terceira fase, a meta é imunizar pessoas com comorbidades crônicas, transplantados e obesos. Já a quarta fase será voltada para trabalhadores da educação, pessoas com deficiência severa, membros das forças armadas e salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores rodoviários de carga e população privada de liberdade.

No total, o público a ser vacinado nas quatro fases e nos 12 distritos sanitários de Salvador é de 571.847, a maior parte pessoas idosas entre 60 e 74 anos (185.556), seguidos daqueles com comorbidades (149.068) e trabalhadores da área da saúde (102.997).

Fotografia/Fonte: PMS

Vacinação no Brasil começa na quarta (20), diz Ministério da Saúde

quinta-feira, janeiro 14th, 2021

Na expectativa. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou, em reunião com prefeitos, na manhã desta quinta-feira 14/1, que a pasta já tem uma data para dar início à vacinação no Brasil: dia 20 de janeiro, quarta-feira, às 10h. A informação é da jornalista Débora Cademartori, da Rádio Gaúcha. De acordo com o cronograma, um evento será marcado para a véspera, no Palácio do Planalto, para dar início à imunização.

O ministro também informou aos prefeitos que o governo conta com 50 milhões de doses da Sputnik V, totalizando 400 milhões de doses no país neste ano.

De acordo com Pazuello, a autorização de uso emergencial das vacinas CoronaVac e Oxford deve sair neste sábado 16/1. Na segunda 18/1, as doses devem chegar aos estados.

Fotografia: Divulgação/MS

Vacinação vai começar ao mesmo tempo em todos os estados, diz ministério

quinta-feira, janeiro 14th, 2021

O Ministério da Saúde informou na quarta-feira 13/1, durante coletiva de imprensa, que a vacinação contra a covid-19 deverá começar simultaneamente em todos os estados do país. Segundo o secretário-executivo da pasta, Élcio Franco, os imunizantes devem ser distribuídos assim que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) validar o uso emergencial.

A reunião da Anvisa que vai bater o martelo sobre os pedidos do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceira com o consórcio Astrazeneca/Oxford, será realizada no próximo domingo 17/1.

“É uma diretriz e nós iremos iniciar a vacinação simultaneamente nos 26 estados e no Distrito Federal. Então, não vai começar por um estado, ela começará em todos os estados ao mesmo tempo. Isso dentro de uma gestão tripartite, uma vez que quem executa a imunização é o município. É feita distribuição logística para os estados, secretarias estaduais de saúde, e destas para as secretarias municipais e para os postos de vacinação, até termos a capilaridade em nossos 38 mil postos de vacinação”, informou. De acordo com Franco, todos os 5.570 municípios receberão doses de vacinas, começando pelas capitais. 

“Estamos aguardando ansiosamente autorização para uso emergencial e temporário das duas vacinas que foram solicitadas, a do Instituto Butantan, vacina produzida pelo laboratório Sinovac; e a da Fiocruz, vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca em consórcio com Univesidade de Oxford”, destacou o secretário-executivo. 

As primeiras doses a serem distribuídas são de vacinas importadas: seis milhões da CoronaVac (Sinovac/Instituto Butantan) e dois milhões de doses da vacina da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz. Nos próximos meses, por acordo de transferência de tecnologia, tanto a Fiocruz quanto o Instituto Butantan vão produzir doses da vacina em território nacional para dar continuidade ao plano nacional de imunização. 

Questionado se o governo tem uma data para iniciar a vacinação, o secretário-executivo disse que isso ainda não foi definido.  

Fotografia/Fonte: Agência Brasil

A vacina e a previsão de Bruno Reis

terça-feira, janeiro 12th, 2021

Assim que receber as doses do governo federal, a Prefeitura pretende iniciar a vacinação contra a Covid-19 no prazo de 48 a 72 horas, contemplando os grupos prioritários em quatro fases. Foi o que revelou nesta terça-feira 12/1, o prefeito Bruno Reis, durante a apresentação do plano de imunização municipal, no Complexo Municipal de Vigilância à Saúde, na Avenida Vasco da Gama.  

“Assim que o governo federal, por meio da Anvisa, liberar o uso de uma das vacinas, bem como o Ministério da Saúde começar a distribuição nos estados e municípios, já estaremos com a estrutura pronta para proteger a população, inicialmente o público mais vulnerável. Como estamos muito bem organizados, vamos trabalhar para iniciar esse processo em 48 horas após a chegada das doses. Temos estrutura para vacinar milhares de pessoas por dia”, disse Bruno Reis, que estava acompanhado do titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Leo Prates. 

Seguindo recomendações do Ministério da Saúde, a Prefeitura vai priorizar, na primeira fase, trabalhadores da saúde, a população idosa com idade igual ou superior a 75 anos, idosos com a partir de 60 anos que vivem em instituições de acolhimento (a exemplo dos abrigos), indígenas, aldeados e comunidades ribeirinhas (quando houver). 

Na segunda fase, está prevista a vacinação de pessoas com idade entre 60 e 74 anos. Para a terceira fase, a meta é imunizar pessoas com com comorbidades crônicas, transplantados e obesos. Já a quarta fase será voltada para trabalhadores da educação, pessoas com deficiência severa, membros das forças armadas e salvamento, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores rodoviários de carga e população privada de liberdade.

No total, o público a ser vacinado nas quatro fases e nos 12 distritos sanitários de Salvador é de 571.847, a maior parte pessoas idosas entre 60 e 74 anos (185.556), seguidos daqueles com comorbidades (149.068) e trabalhadores da área da saúde (102.997). Bruno Reis lembrou que qualquer vacina é bem-vinda, seja de que país for – o governo federal tem acertos para a compra da Coronavac e do imunizante da Oxford.

Centros – “Temos condições de armazenar qualquer vacina, em qualquer temperatura, inclusive a da Pfizer (necessita ser mantida a -75 graus Celsius), pois compramos ultrafreezers para esse acondicionamento”, disse o prefeito. No total, serão 32 centros de vacinação, incluindo nove no sistema drive-thru (os locais estão sendo definidos pela SMS).  

Ao todo, serão 202 salas ou baias e 506 boxes de vacinação, com capacidade para a aplicação de 15 mil doses por hora. Os centros de vacinação e as estruturas em drive-thru terão um local específico para a entrada de pessoas ou de veículos e outro para a saída. Esses centros terão áreas para a triagem e uma sala de apoio. Além disso, haverá vacinação em instituições que abrigam idosos e hospitais, bem como domiciliar (quando houver necessidade) e população de rua. 

O plano de vacinação contra a Covid-19 prevê ainda os dias e horários de imunização, que será de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, e sábados, domingos e feriados, das 7h às 19h. Para garantir maior segurança à população, a SMS vai capacitar todos os profissionais envolvidos, disponibilizará suporte emergencial nos postos de vacinação e realizará o acompanhamento de eventos adversos pós-vacina. Além disso, profissionais de segurança serão contratados para escoltar o transporte das doses e atuar nos locais de vacinação.

A SMS adquiriu dois furgões refrigerados e locou 55 veículos utilitários para transportar a vacina. E mais: Salvador já conta com um milhão de seringas e agulhas e outras 450 mil já estão em processo de compra. Além disso, serão contratados 400 vacinadores.

Registro – O lançamento do plano de vacinação para a Covid-19 em Salvador ocorre em um momento  em que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisa dois pedidos de uso emergencial da vacina contra a doença no país, um deles foi feito pelo Butantan, para o uso emergencial da Coronavac, desenvolvida em parceria com o laboratório Sinovac, e o outro foi feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para a aplicação emergencial do imunizante produzido em parceria com a Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca.

Foto: Betto Júnior/Secom/PMS

“Estamos com tudo pronto”, afirma Rui sobre vacinação contra a covid-19

sexta-feira, janeiro 8th, 2021

Na luta. Após afirmar que deseja iniciar a vacinação contra a covid-19 na Bahia em até 30 dias, o governador Rui Costa declarou, nesta sexta-feira 8/1, que o estado já está com tudo pronto para imunizar a população.

Ele destacou que materiais como agulhas, seringas e refrigeradores já foram comprados, e explicou que os primeiros a receberem as doses serão os profissionais das área da saúde e da segurança pública, além dos idosos e demais pessoas que fazem parte do grupo de risco.

Fotografia/Fonte: GOVBA

Coronavírus: Rui Costa quer vacinação na Bahia em até 30 dias

quinta-feira, janeiro 7th, 2021

Olha aí. O governador Rui Costa disse nesta quinta-feira 7/1, que a estimativa é iniciar a vacinação contra a Covid-19 na Bahia dentro de um prazo máximo de 30 dias.

“A #Bahia está preparada para a vacinação contra a #covid19. Conseguimos fazer a aquisição das agulhas, seringas e dos refrigeradores. Nossa expectativa é que a vacinação tenha início em até 30 dias. Só estamos esperando a liberação da vacina para iniciar a imunização na Bahia ”, afirmou Rui, nas redes sociais.

O governador destacou que profissionais das áreas de saúde e segurança terão prioridade, além dos mais vulneráveis, como os idosos.

Fotografia: GOVBA

Presidente Bolsonaro assina MP que acelera o processo de vacinação contra a Covid-19

quinta-feira, janeiro 7th, 2021

Avançando. O presidente da República Jair Bolsonaro, assinou medida provisória que possibilita a aquisição de vacinas contra a Covid-19, ainda que não tenham sido aprovadas pela Anvisa, além de insumos, bens e serviços de logística, tecnologia da informação e comunicação, comunicação social e publicitári. A MP também trata do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19. A medida provisória consolida o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 como instrumento estratégico para imunização de toda a população brasileira.

Fotografia: Reprodução

Aulas voltarão assim que o calendário de vacinação for divulgado, diz secretário da educação

quarta-feira, dezembro 23rd, 2020

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) já possui um planejamento para recuperar o ano letivo de 2020, que ficou comprometido por conta da pandemia do coronavírus, no próximo ano. De acordo com o titular da pasta, Jerônimo Rodrigues, o plano envolve a realização de atividades complementares aos finais de semana e feriado, entre outras ações.

O secretário afirma que não considera que o retorno às aulas só seja possível com a vacina. Ele informa que “assim que houver um calendário de vacinação, as aulas devem voltar de forma híbrida, combinando atividades remotas e presenciais, até que as aulas voltem ao normal”.

Fotografia/Fonte: Secom GOVBA

Vacinação contra febre aftosa já imunizou quase 170 milhões de animais

sexta-feira, setembro 25th, 2020

Dados parciais da primeira etapa de vacinação contra a febre aftosa em 2020 mostraram cobertura vacinal de 97,81% do rebanho de bovinos e bubalinos de todas as idades. No total, segundo o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, entre estados que já enviaram informações foram imunizados 166 milhões de animais.

Até o momento, 18 dos 23 estados que precisam vacinar seus rebanhos entraram no balanço. Isso porque um está em análise e três ainda não enviaram o relatório com os dados finais dessa fase. A segunda etapa de campanha de vacinação contra aftosa começa em 22 estados em novembro.

Novo coronavírus

Em 2019, na campanha de maio, foram vacinados 196 milhões de bovinos e bubalinos, cobrindo 98,08% do total. Por causa da pandemia de covid-19, este ano a primeira etapa de vacinação foi prorrogada em 30 dias para que todos os estados tivessem 60 dias para a imunização.

Segundo o diretor do Departamento de Saúde Animal do ministério, Geraldo Moraes, a pequena redução da cobertura vacinal era esperada como reflexo direto da pandemia, que atrapalhou a logística da vacinação. “Apesar disso, foi uma campanha exitosa, dadas as proporções da emergência em saúde existente no país”, disse. A previsão para esta primeira etapa é de vacinar cerca de 183 milhões de bovinos e bubalinos de todas as idades.

Certificação

Os estados do Paraná, Acre e Rondônia, e regiões do sul do Amazonas e do noroeste de Mato Grosso tiveram a última vacinação contra a doença em 2019 e, no momento, estão cumprindo o prazo para reconhecimento de zona livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal.

O Rio Grande do Sul, que teve a última vacinação em março deste ano, também está cumprindo prazo para o reconhecimento internacional de zona livre de febre aftosa sem vacinação. Desde 2007, o estado de Santa Catarina é reconhecido internacionalmente nessa categoria. 

Fotografia: Hora do Bico

Fonte: Agência Brasil

Confira a relação dos postos que ofertam vacinação nesta sexta-feira (27)

sexta-feira, março 27th, 2020

Atenção! A campanha de vacinação contra a influenza chega ao quinto dia nesta sexta-feira, dia 27/3. Doses previstas para terminar em 15 dias foram consumidas em três, demonstrando a forte adesão da população a imunização. A Prefeitura aguarda a chegada de vacinas do Ministério da Saúde. No entanto, o esquema de atendimento para o público prioritário continua, embora com alterações exclusivamente para esta sexta-feira, dia 27/3. 

Para otimizar a aplicação das doses e garantir o uso racional do imunobiológico, a vacinação ocorrerá, nesta sexta (27), apenas em dois postos de referência por Distrito Sanitário, totalizando 26 pontos de vacinação, além de duas unidades com sistema de drive-thru: no Centro de Saúde Clementino Fraga (5º centro) e no Centro de Convenções. Excepcionalmente nesta sexta, o horário da vacinação será das 8h às 13h.

Nessa primeira etapa da campanha, que vai até 17 de abril, estão sendo contemplados idosos (acima de 60 anos) e trabalhadores de saúde como enfermeiros, higienizadores, condutores de ambulância e demais profissionais que atuam diretamente no setor. 

DIRETORIA DA ATENÇÃO À SAÚDE
COORDENADORIA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
RELAÇÃO DE UNIDADES DE SAÚDE PARA VACINAÇÃO INFLUENZA – 27/03/2020
Distrito SanitárioUnidadeNº Unidades Por DS
Barra/Rio VermelhoUSF Clementino Fraga2
 USF Prof. Sabino Silva – Nordeste 
  
Boca do RioUBS Dr. César de Araújo2
 USF Zulmira Barros – Costa Azul 
  
BrotasUBS Major Cosme de Farias2
 UBS Manoel Vitorino 
  
Cabula/BeirúUBS Eunísio Teixeira2
 USF Raimundo Agripino – Sussuarana 
  
CajazeirasUBS Nelson Piauhy Dourado2
 USF Cajazeiras X 
  
Centro HistóricoMulticentro Carlos Gomes2
 UBS Ramiro Azevedo 
  
ItapagipeUSF Joanes Leste2
 UBS Ministro Alkcmin 
  
ItapuãUBS Prof. Mariane2
 USF Mussurunga 
  
LiberdadeMulticentro Liberdade2
 USF San Martin I 
  
Pau da LimaUBS Castelo Branco2
 USF Canabrava 
  
São Caetano/ValériaUBS Dr. Péricles Laranjeira2
 UBS Frei Beijamin 
  
Subúrbio FerroviárioUBS Sergio Arouca4
 USF Ilha Maré e Bom Jesus dos Passos (Ilhas) 
 USF Ilha Amarela 
Total Geral26

Foto: Reprodução

Urgente: Campanha de vacinação contra gripe começa em todo o país

segunda-feira, março 23rd, 2020

Muita atenção. Começa nesta segunda-feira, dia 23/3, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. De acordo com Ministério da Saúde, nesta primeira etapa os públicos prioritários são idosos e trabalhadores da saúde. Mais duas etapas serão realizadas para públicos diferentes.

Ao todo, a campanha pode atingir cerca de 67,6 milhões de pessoas em todo o país. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos até o dia 22 de maio. Para alcançar esse público foram investidos R$ 1 bilhão na aquisição de 75 milhões de doses da vacina.

O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece em 9 de maio (sábado). Nessa data, os 41 mil postos de saúde ficarão abertos para atender a todos os grupos prioritários. Neste ano, a campanha foi antecipada de abril para março para reforçar a proteção aos públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe.

Novo coronavírus

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus. No entanto, em virtude da pandemia de coronavírus, poderá auxiliar profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para o covid-19, já que os sintomas são parecidos.

Segundo o ministério, casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados pelo mundo em pessoas acima de 60 anos, grupo que corresponde a 20,8 milhões de pessoas no Brasil. Por isso, a primeira etapa da campanha contempla esse público.

Próximas etapas

A etapa seguinte da campanha terá início no dia 16 de abril, com o objetivo de vacinar doentes crônicos, professores (rede pública e privada) e profissionais das forças de segurança. A última fase, que começa no dia 9 de maio, dará prioridade a crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Até o momento, o Ministério da Saúde enviou aos estados 15 milhões de doses e mais 4 milhões serão distribuídas até o fimde março.

A vacina, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no Hemisfério Sul em 2019: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2). Fonte: Agência Brasil

Foto: Reprodução

Ministério da Saúde faz alerta sobre febre amarela

sexta-feira, janeiro 17th, 2020

O Ministério da Saúde alerta quem ainda não se vacinou contra a febre amarela a buscar a imunização contra a doença. O alerta é dirigido especialmente à população das regiões Sul e Sudeste, que estão no centro da atenção dos especialistas depois que 38 macacos contaminados morreram nos estados do Paraná, de Santa Catarina e São Paulo.

Ao todo, 1.087 notificações de mortes suspeitas de macacos foram registradas no país. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (15) pelo Ministério da Saúde, que apresenta o monitoramento da doença de julho de 2019 a 8 de janeiro deste ano. O alerta se dá porque o Sul e o Sudeste são regiões de grande contingente populacional e baixo número de pessoas vacinadas, o que contribui diretamente para os casos da doença.

O público-alvo para vacinação inclui desde crianças a partir de 9 meses de vida até pessoas com 59 anos de idade que não tenham comprovante de vacinação. Neste ano, as crianças passam a receber um reforço da vacinação aos 4 anos de idade.

Casos em investigação

No mesmo período, foram notificados 327 casos suspeitos de febre amarela em humanos. Destes, 50 permanecem em investigação, e um foi confirmado. A vítima, residente do estado do Pará, faleceu.

Atualmente, o Brasil tem registros apenas de febre amarela silvestre, ou seja, transmitida por mosquitos que vivem no campo e em florestas. Os últimos casos de febre amarela urbana (transmitida pelo mosquito Aedes aegyptii) foram registrados em 1942, no Acre.

Monitoramento

Segundo o Ministério da Saúde, o vírus da febre amarela se mantém naturalmente em um ciclo silvestre de transmissão, que envolve macacos e mosquitos silvestres. A pasta realiza um monitoramento para antecipar a ocorrência da doença e, dessa forma, intervir para evitar casos humanos, por meio de vacinação. Além disso, atua de forma a evitar a transmissão por mosquitos urbanos, com o controle de vetores nas cidades. O macaco, principal hospedeiro e vítima da febre amarela, funciona como sentinela, indicando se o vírus está presente em determinada região.

Vacina

A vacina contra a febre amarela está no Calendário Nacional de Vacinação e é distribuída mensalmente aos estados. No ano passado, mais de 16 milhões de doses da vacina foram distribuídas para todo o país. De acordo com Ministério da Saúde, apesar dessa disponibilidade, é baixa a procura da vacina pela população.

Para este ano, a pasta já adquiriu 71 milhões de doses da vacina, o suficiente para atender o país por mais de três anos. Está prevista para 2020 a ampliação gradativa da vacinação contra febre amarela para 1.101 municípios dos estados do Nordeste que ainda não faziam parte da área de recomendação de vacinação. Dessa forma, todo o país passa a contar com a vacina contra a febre amarela na rotina dos serviços. Fonte: Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/Divulgação/Agência Brasil

Mais de três milhões de animais serão vacinados contra a febre aftosa na Bahia

terça-feira, novembro 5th, 2019

Chegou a hora. A segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa começou na Bahia na sexta-feira, dia 1º/11, e segue até o dia 30 de novembro. O estado possui um rebanho de 10 milhões de cabeças de gado e há 22 anos a Bahia é considerada zona livre de Febre Aftosa.

De acordo com o diretor-geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Maurício Bacelar, a expectativa é de que sejam vacinados 3,5 milhões de animais no estado. “Iremos vacinar todos os bovinos e bubalinos de 0 a 24 meses. A nossa expectativa é vacinar 35% do rebanho baiano. Em 2021 a Bahia pode vir a ser zona livre de febre aftosa sem vacinação, portanto, as últimas campanhas são importantíssimas para que possamos alcançar um grande número de animais. A atenção neste momento é ainda mais especial porque iremos vacinar os animais mais jovens e que não passaram por outras campanhas”.

Em 2019, a novidade na campanha de vacinação fica por conta da redução da dose da vacina que passou de 5 para 2 mililitros e vem sendo aplicada desde a primeira etapa no mês maio. O coordenador do Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa na Bahia, Antônio Maia, explica o motivo da mudança. “Esta foi uma demanda do setor produtivo para reduzir as ocorrências de reações vacinais nos animais. São reações que causavam desvalorização da carcaça, perda de carne, de cortes que afetavam inclusive a exportação da nossa carne. Além disso, uma substância chamada saponina foi retirada da vacina”.

Antônio Maia ainda lembra que os produtores devem adotar os cuidados de higiene necessários no momento da aplicação da vacina. “Após a vacinação de maio já tivermos resultados positivos que impactam no bem-estar dos animais que deixam de apresentar reações em função da vacina. Entretanto, ainda ocorre por exemplo a formação de abscessos em decorrência da falta de higiene e limpeza no momento da aplicação. A Adab vem fazendo esse trabalho de conscientização e informação junto aos produtores. No site da Agência o produtor também encontra as informações necessárias”.

A vacinação alcança animais de 0 a 24 meses e segundo a Adab, os bezerros mais jovens são os que melhor reagem a vacinação e não apresentam reações significativas. O produtor que não vacinar o seu rebanho fica sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 53 por animal. Informações detalhadas sobre a vacinação contra a febre aftosa estão disponíveis no site da Adab.

O superintendente do Ministério da Agricultura na Bahia, Paulo Emílio, pontua a importância da parceria para que se alcance resultados significativos. “A Bahia vem protagonizando junto com o produtor o combate da febre aftosa. É importante lembrar que o Brasil é um player na exportação mundial do mercado de carne e para a economia baiana e brasileira é importante a manutenção da qualidade e saúde do nosso rebanho. É um trabalho compartilhado e que tem sido exitoso e com a Bahia como referência para o resto do país”, afirma. Fonte: Secom

Foto: Carol Garcia/Divulgação/GOVBA

Dia D de vacinação contra a gripe acontece neste sábado (5) em todo o país

sábado, maio 4th, 2019

O Dia D de mobilização contra a gripe ocorre neste sábado, dia 4/5, em todo o país. A previsão, de acordo com o Ministério da Saúde, é que mais de 41 mil postos de saúde permaneçam abertos em todos os estados ao longo do dia. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou no último dia 10 e prossegue até 31 de maio. A meta é imunizar pelo menos 90% de cerca de 59,5 milhões de pessoas.

Devem receber a dose crianças com idade entre 6 meses e menores de 6 anos; grávidas em qualquer período gestacional; puérperas (até 45 dias após o parto); trabalhadores da saúde; povos indígenas; idosos; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Profissionais das forças de segurança e salvamento também passaram a fazer parte do público-alvo da campanha neste ano. Por meio de nota, o ministério informou que o grupo inclui policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, totalizando cerca de 900 mil pessoas.

Vacina Brasil

De acordo com o Ministério da Saúde, até o dia 30 de abril, 12,2 milhões de pessoas haviam sido imunizadas. O número representa 21% do total de grupos que devem receber a dose. O público com maior cobertura, até o momento, é o de puérperas, com 38,8%, seguido pelas gestantes (33,4%); indígenas (27,6%); crianças (26,4%); idosos (21,5%); trabalhadores de saúde (17,1%) e professores (14,2%).

“Neste ano lançamos o movimento Vacina Brasil e não só para a vacina da gripe, mas como uma oportunidade para todos atualizarem as suas cadernetas de vacinação. Amanhã é o dia D, um dia de grande mobilização e estamos fazendo um trabalho para aumentar os índices de vacinação no estado de São Paulo também”, disse hoje o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Mandetta segue no final da tarde de hoje (3) para o Rio de Janeiro, onde vai acender as luzes do Cristo Redentor. O ministro acompanha o Dia D na parte da manhã em Copacabana, e à tarde retorna para São Paulo para visitar uma Unidade Básica de Saúde da capital pauslita.

No Rio

A meta no estado do Rio de Janeiro é vacinar cerca de 4,8 milhões de pessoas. “E a gente espera atingir, no mínimo, 90% dessa população”. As vacinas estão disponíveis. A campanha está sendo desenvolvida nos 92 municípios, incluindo o Dia D. São 14 mil profissionais trabalhando em 1.845 postos de saúde, informou o subsecretário estadual de Vigilância em Saúde do Rio de Janeiro, Alexandre Chieppe.

Dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro revelam que já foram imunizadas 15% das pessoas, entre gestantes e crianças de seis meses a menores de seis anos de idade.

O estado teve baixa transmissão de gripe neste ano, ao contrário de outros estados. “Não houve nenhum óbito por influenza confirmado no Rio de Janeiro. Esse é um dado positivo mas, por outro lado, há um desafio maior que é sensibilizar as pessoas sobre a necessidade da vacinação, para manter essa baixa transmissão”, disse Chieppe. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

Nova etapa da Campanha contra a Gripe começa nesta segunda-feira (22)

domingo, abril 21st, 2019

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em uma nova etapa na próxima segunda-feira (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda, o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.

Dessa forma, poderão receber a vacina trabalhadores da saúde, indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, bem como a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

A doença

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

Até o final de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 óbitos. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados, com 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

País tem dia D de vacinação contra pólio e sarampo

sábado, agosto 18th, 2018

Com a meta de vacinar cerca de 11 milhões de crianças de 1 ano de idade até os 5 anos incompletos, mais de 36 mil postos de saúde de todo o país promovem neste sábado (19) um dia D de vacinação contra o sarampo e a poliomielite.

A campanha de vacinação neste ano foi intensificada devido ao surgimento de um maior número de pessoas infectadas por essas doenças. Há no momento, por exemplo, dois surtos de sarampo ativos no país: um no Amazonas, onde foram confirmados 910 casos, com três mortes; outro em Roraima, com 300 casos confirmados e quatro mortes.

Nas propagandas, tem sido reforçada aos pais a importância de imunizar os pequenos no caso do sarampo e da pólio, doenças que pareciam esquecidas pela população, pois eram consideradas eliminadas no país, mas cujos casos voltaram a aparecer. Agência Brasil

 

Foto: Divulgação/Agência Brasil

Campanha de vacinação contra gripe em Salvador termina sexta-feira (26)

quarta-feira, maio 24th, 2017

A campanha de vacinação contra o vírus da gripe (Influenza) segue até a próxima sexta-feira (26), nas 126 salas de vacina das unidades básicas e saúde da família de Salvador. Desde o início da mobilização, em 18 de abril, apenas 54% do público-alvo realizou a imunização nos postos de saúde de Salvador. O índice corresponde a 364 mil indivíduos residentes no município, uma procura considerada baixa. Os menores índices de adesão estão nas gestantes (42,5%) e em crianças de 6 meses a menores de 5 anos (32,8%).

O atendimento nas unidades ocorre de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8h às 17h. A subcoordenadora de Imunização do município, Doiane Lemos, acredita que a baixa procura pela vacinação é preocupante. “É importante a imunização agora para que, nos meses de junho e julho, onde a incidência da doença é maior, as pessoas com mais vulnerabilidade estejam protegidas”.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) tem como meta imunizar pelo menos 90% de 673 mil cidadãos. O público-alvo definido pelo Ministério da Saúde é formado por idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde, professores do serviço público e privado, portadores de doenças crônicas e população privada de liberdade.

Foto: reprodução

Dia D da vacinação contra a gripe acontece neste sábado (17) em Salvador

sexta-feira, maio 16th, 2014

gripediaD

Atenção. Devido a baixa cobertura da campanha de vacinação contra a influenza em Salvador, a Secretaria Municipal da Saúde promove no próximo sábado, dia 17, mais um Dia D da mobilização, quando vários pontos de vacina serão instalados em áreas de grande circulação de pessoas como shoppings, supermercados, igrejas e escolas, além das unidades tradicionais, ampliando o acesso da população ao serviço.

Até o momento, pouco mais de 256 mil pessoas entre idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde do serviço público e privado, portadores de doenças crônicas e população privada de liberdade foram imunizadas na capital, número que corresponde a apenas 41.5% dos mais de 617 mil indivíduos que compõem o público alvo no município. Em Salvador, a campanha de vacinação contra a gripe seguirá até o dia 23 maio com a meta de vacinar pelo menos 80% dessas pessoas.

A imunização é a principal medida preventiva da enfermidade que interfere no desenvolvimento das atividades rotineiras das pessoas, garantindo-lhes qualidade de vida, bem-estar e inclusão social, podendo reduzir em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias e até 75% a mortalidade global por complicações da influenza.

Em 2013 foram notificados 495 casos da doença na Bahia com 39 óbitos confirmados. Este ano Salvador já registrou 17 casos com uma morte em decorrência de complicações da gripe.

Foto: Reprodução

Fonte: Ascom – SMS