Posts Tagged ‘Levy Fidelix’

Marco Feliciano sai em defesa de Levy Fidelix e dispara: “Vivemos a ditadura gay”

quarta-feira, março 18th, 2015

Foto: Reprodução/ Facebook

Vixe. O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), decidiu se manifestar sobre a condenação de Levy Fidelix (PRTB), por conta de declarações consideradas homofóbicas, durante debates presidenciáveis no ano passado.

“Levy Fidélix, foi processado e condenado a pagar uma multa de 1 milhão de reais por expressar seus pensamentos, ainda cabe recurso, e vou torcer para que ele seja inocentado em outra instância”, escreveu Feliciano, em sua página oficial no Facebook.

O ex-candidato a presidência foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar multa de R$ 1 milhão por danos morais. O deputado chamou de “ditadura gay” o que levou ao colega a este processo.

“Vivemos a ditadura gay, venho falando sobre ela desde 2011. Sem haver no código penal o crime por homofobia, Levy foi condenado, imaginem se homofobia estivesse tipificada no código penal… Pastores e padres não poderão mais pregar em seus púlpitos o que a Bíblia diz ser pecado”, continuou o político na descrição de foto em que aparece ao lado de Fidelix.

 

Foto: Reprodução/Internet

 

 

 

POLÊMICA: Levy Fidelix quer ser prefeito de São Paulo para acabar Parada Gay

quarta-feira, janeiro 28th, 2015

LEVYFIDELIX

Polêmica retada. O ex-candidato a Presidência da República Levy Fidelix, anunciou que tentará ser prefeito de São Paulo em 2016. Em entrevista à Rádio Jornal, de Recife, nesta terça-feira, dia 27, Fidelix também aproveitou para alfinetar novamente a comunidade LGBT, afirmando que irá impedir a realização da Parada do Orgulho Gay da Avenida Paulista. “Vamos levar para o sambódromo, que é um local mais adequado, para quem quiser se exibir, sem prejudicar a mobilidade das outras pessoas”, debochou o político.

“Esses movimentos ‘gayzistas’ são bem articulados, financiados por ONGs internacionais, mas a maioria do povo brasileiro comprou a noção de que temos que defender o que está previsto na Constituição, que é defende a liberdade de expressão e reconhece a família como homem, mulher e filhos”, emendou. Levy Fidelix foi candidato à Presidência da República em 2014 e recebeu várias críticas por conta das declarações contra a comunidade LGBT, afirmando que “dois iguais não fazem filho” e que homossexuais são “doentes mentais”.

Foto: Divulgação

Da Luz ataca ACM Neto após declaração contra Levy Fidelix

sábado, novembro 1st, 2014

IMG_4654 (1) fidelix

Largou a joça. O ex-candidato ao governo da Bahia, Rogério da Luz (PRTB), enviou nota à imprensa rebatendo a entrevista que o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), deu em à Rádio Metrópole. Na ocasião, no último dia (29), Neto afirmou que “Levy Fidelix devia ser interditado da política”, em referência às declarações homofóbicas de Levy em debates contra presidenciáveis.

Da Luz largou a joça: “Ao invés de criticar de forma preconceituosa o meu partido PRTB, o prefeito ACM Neto deveria antes, se envergonhar de pertencer a um partido camaleão, que sempre castigou o povo brasileiro e que por isso, se utiliza de “vulgo” para continuar existindo, já foi chamado de ARENA, PDS, PFL e hoje é DEM”, e acrescentou “O prefeito se esforça para passar uma imagem de renovação política, por ser jovem, ele quer mostrar ser flexível e mais democrático que o antigo carlismo, mas vez ou outra, mostra quem realmente é, e deixa escapar seu caráter autoritário, arrogante e antidemocrático.”

 

Foto: Divulgação

Levy Fidelix “se reta” e manda Eduardo Jorge “virar a boca pra lá” em debate

sexta-feira, outubro 3rd, 2014

f_270667

Êta parafernália. O clima ficou quente no último debate entre os candidatos à Presidência da República na noite de quinta-feira, dia 2. Levy Fidelix (PRTB) se recusou a pedir desculpas para os homossexuais após as declarações homofóbicas e, inclusive, bateu boca com Eduardo Jorge (PV) na TV Globo.

Eduardo Jorge pediu para Levy pedir perdão. O candidato do PRTB se exaltou. “Você não tem moral nenhuma para falar disso. Você, acima de tudo, propôs que o jovem consuma maconha, apologia ao crime, e ao aborto. Eu apenas me expressão e defendi as tradições da família”.

O candidato do PV retrucou. “Abrimos um processo no ministério e seremos testemunha. Quero aproveitar o momento para dizer que você envergonhou o Brasil”.

Levy “pegou ar”. “Envergonhado está quem pratica apologia ao crime, com jovens em clínicas para abortos. Isso é uma vergonha, você vire sua boca prá lá”.

Foto:Reprodução

Levy Fidelix terá 24 horas para se explicar sobre declarações homofóbicas

quinta-feira, outubro 2nd, 2014
levyfidelix
Tá vendo aí?  O procurador-geral Eleitoral, Rodrigo Janot, abriu na quarta-feira, dia 1º, uma investigação preliminar para apurar o conteúdo das declarações do candidato à presidência da República Levy Fidelix (PRTB).
Fidelix foi acusado de homofobia por defensores dos direitos LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros), que acusam o candidato de ter incitado o ódio contra eles durante o debate entre os presidenciáveis, no último domingo, dia  28, na TV Record.
Janot abriu a investigação preliminar após receber reclamações de cidadãos e uma representação da Comissão Especial de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil.
O procurador deu prazo de 24 horas para que o candidato apresente sua manifestação à Procuradoria-Geral da Republica. Segundo o procurador, as declarações de Levi Fidelix ultrapassaram os limites da liberdade de expressão. “Ser contra homossexuais e suas práticas, ou contra a união entre eles, é opinião que se insere na proteção da liberdade de expressão.
Todavia, da fala de Levy Fidelix decorre convite à intolerância e à discriminação, permitindo, em princípio, sua caracterização como discurso mobilizador de ódio.” Após o debate, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu três representações contra Levi Fidelix, por homofobia, durante a campanha eleitoral.
Foto:Reprodução Fonte:Agência Brasil

Após declaração homofóbica, candidato à presidência é chamado de criminoso pelo presidente do GGB

quarta-feira, outubro 1st, 2014

20141001-111113.jpg

Pressão, pressão. O Grupo Gay da Bahia (GGB), vai entrar na Justiça contra o candidato à Presidência da República Levy Fidelix (PRTB), após as declarações do candidato sobre relações homoafetivas, no último domingo, dia 28, durante o debate promovido pela TV Record. Na ocasião, o presidenciável, afirmou que “órgão excretor não reproduz” e relacionou os gays com pedófilos. O presidente do GGB, Marcelo Cerqueira, ao jornal A Tarde, afirmou que vai pedir providências por ser um “discurso violento e preconceituoso, divulgado para milhões de brasileiros”. De acordo com Cerqueira, muitos LGBT’s se sentiram mal após ouvir as declarações de estímulo ao ódio. Entretanto, a ação só será impetrada na Justiça após as eleições, para, segundo o presidente do GGB, não “dar ibope” a Fidelix, e que a ideia é deixá-lo no “ostracismo”. “Ele se traveste de discurso religioso para pregar o ódio contra os homossexuais. Ele é um criminoso”, diz Marcelo Cerqueira.
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e a candidata à presidência da República, Luciana Genro (PSOL), pediram que Fidelix seja punido. A OAB quer a cassação do registro de candidatura.

Foto: adelsoncarvalho.com.br

Levy Fidelix pega ar com jornalista do SBT durante debate

terça-feira, setembro 2nd, 2014

levyfidelix

Pegou um ar retado. O segundo debate entre os candidatos à Presidência da República, realizado nesta segunda-feira, dia 1, pelo SBT em parceria com a Folha, UOL e Jovem Pan, foi marcado pela reação do candidato do PRTB, Levy Fidelix, com o jornalista Kennedy Alencar, do SBT. O embate entre ambos foi um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Tudo começou quando Kennedy Alencar perguntou a Levy sobre o PRTB ser um partido de aluguel. A questão deixou o candidato retado. “Isso é o típico ponto fora da curva. É típico também de perseguição dos ditos partidos ideológicos pequenos. Meu partido existe há mais de 20 anos e eu sempre disputo campanha majoritária. Você [jornalista] é um típico representante dessa mídia vendida… é sim língua de aluguel, você se comporta como tal e outros da mídia”.

Levy ficou tão enfurecido com a pergunta que em todos os demais blocos passou a atacar o jornalista, ao qual chamava de “língua de trapo”. No final, o candidato do PRTB ainda disparou “sei que não vou ganhar mesmo”.

O candidato do PV, Eduardo Jorge, que comentou após o embate entre Levy e o jornalista, soltou um irônico: “eu não tenho nada a ver com isso”.

Foto: Reprodução