Posts Tagged ‘ZIKA’

Mulheres e crianças infectadas por Zika desenvolvem imunidade ao vírus

sábado, outubro 5th, 2019

Pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pela Universidade Federal Fluminense (UFF) constatou que mulheres e crianças que já foram infectadas pelo vírus Zika podem desenvolver imunidade à doença. Os pesquisadores detectaram que 80% dos 100 pacientes analisados ficaram imunes depois de serem submetidos à infecção.

As crianças nasceram em 2016 e vêm sendo acompanhadas desde então junto às mães pela UFF e pela Fiocruz. Segundo a pesquisadora da Fiocruz Luzia Maria de Oliveira Pinto, a partir de 2018, elas começaram a ter o sangue coletado e analisado para entender a resposta do sistema imunológico delas a uma nova exposição ao vírus.

“A gente começou a avaliar o sangue tanto das mães quanto das crianças para entender um pouco da imunidade delas, ou seja, para entender se, um dia, caso essas pessoas reencontrem o vírus, elas teriam a capacidade de responder a esse vírus e não ficar mais doente, ou seja, adquirindo a imunidade”.

Segundo ela, participam do estudo 50 mães e 50 crianças infectadas pelo Zika e o resultado foi de 80% de imunidade em ambos os casos.

Além do acompanhamento laboratorial desses 100 pacientes, a UFF também faz o acompanhamento clínico de mais de 260 crianças infectadas pelo vírus que nasceram na região de Niterói. O objetivo, segundo a pesquisadora da UFF Claudete Araújo Cardoso, é verificar se elas desenvolvem alguma doença ou complicação ao longo dos cinco primeiros anos de vida.

Nesse acompanhamento, os pesquisadores verificaram, por exemplo, que alguns bebês que nasceram aparentemente saudáveis desenvolveram um quadro de microcefalia de três a seis meses após o parto. Claudete explica que o fenômeno já havia sido constatado em 13 crianças do Nordeste e foi confirmado agora em seis crianças que estão sendo acompanhadas pela UFF.

“Elas nasceram com perímetro cefálico normal, mas, por ação do vírus, o cérebro da criança para de crescer e de se desenvolver. Esse é um alerta que a gente passa para a população: se nasceu durante uma epidemia ou a mãe teve manchas na pele durante a gravidez, tem que ser feito um acompanhamento criterioso na rede básica, no posto de saúde”, disse.

Fonte: Agência Brasil

Foto: Ilustrativa

Jovem morre após levar coice de cavalo

sábado, março 12th, 2016

z

Coice fatal. O jovem Danilo Leão, de 22 anos, perdeu a vida depois de sofrer um coice de um cavalo na Zona Rural da Cidade de Piritiba. Logo depois do acidente, Danilo estava bem, conversando e foi para o hospital local, mais tarde, acabou sendo encaminhado à Cidade de Miguel Calmon para tirar uma ultrassonografia.

O resultado do exame constatou que Danilo estava com uma hemorragia interna e precisaria passar por uma cirurgia urgente. O jovem foi transferido para Salvador, mas no caminho, o quadro clínico piorou, deu entrada no Hospital Clériston Andrade, em Feira de Santana, mas não resistiu e morreu.

O jovem José Leão, disse que o irmão Danilo, gostava de montar cavalo. Ele estava com Zika, amanheceu melhor e foi colocar um cavalo para cruzar com uma égua. Foi naquele momento que recebeu o coice do animal.

Danilo completaria 23 anos no dia 16 de março. O corpo do jovem vai ser sepultado na tarde deste sábado, dia 12, no cemitério de Piritiba. Informações de Agmar Rios

 

Foto: Reprodução

 

Brasil vai desenvolver teste para detectar Zika em sangue de doadores

sábado, fevereiro 20th, 2016

Olha aí. O Brasil vai desenvolver um teste para detectar o vírus Zika em bolsas de sangue para doação. O exame será semelhante ao Teste de Ácido Nucleico (NAT, na sigla em inglês), utilizado para identificar HIV e hepatites B e C no sangue de potenciais doadores.

A pesquisa para o desenvolvimento do produto será feita pelo Instituto Bio-Manguinhos, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e não tem prazo para ser concluída. “A expectativa é que isso seja feito rapidamente”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Castro, depois do encerramento de reunião na Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), envolvendo os governos brasileiro e norte-americano.

Pelas regras brasileiras, quem teve quadro infeccioso – de dengue, chikungunya, Zika ou outras doenças – deve ficar 30 dias sem doar sangue, a partir do desaparecimento dos sintomas. Porém, 80% dos casos de Zika não têm manifestações sintomáticas. “Muitas pessoas que têm o vírus Zika não sabem que estão infectadas. Quem não sabe pode vir a doar sangue e contaminar outra pessoa”, explicou Castro.

Foto: Agência Brasil / Fonte: Agência Brasil

Itabuna vive epidemia provocada por mosquito da dengue e Zika

quinta-feira, fevereiro 11th, 2016
Misericórdia.  A cidade de Itabuna, no interior da Bahia, está vivendo uma epidemia provocada pelo mosquito Aedes Aegypti, sendo registrada uma média diária superior a 300 casos suspeitos de doenças causadas pelo mosquito. Com isso, o  Hospital de Base, unidade referência em traumas, urgência e emergência, passou a ficar diariamente lotado principalmente por pacientes com sintomas de zika, dengue e chikungunya.
Para “desafogar” os atendimentos nos hospitais, a Secretaria de Saúde de Itabuna instalou o “QG de Combate ao Mosquito”, na Avenida do Cinquentenário, nº 1370, que, segundo o secretário de saúde, Paulo Bicalho, a partir da próxima semana estará funcionando e realizando atendimento ambulatorial a pacientes com sintomas destas viroses.
Fotos e Fonte: Site Verdinho Itabuna

Governo promete campanha nas escolas para combater o Aedes aegypti

domingo, janeiro 31st, 2016

290x167_rui-costa-politica_1487167

Preocupação. O governador Rui Costa participou de uma videoconferência com a presidente Dilma Rousseff, no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, em Vitória da Conquista, na sexta-feira, dia 29. Ao lado do secretário da Saúde, Fábio Vilas-boas, Rui apresentou à presidente as ações que o Governo do Estado tem realizado com o objetivo de apoiar as prefeituras no enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti. O governador também anunciou uma grande mobilização com as prefeituras para combate ao Aedes no retorno às aulas, além de campanha em rádio e TV para informar sobre os riscos da doença.

De outubro até agora, a Bahia registrou 533 casos suspeitos de microcefalia. Cento e trinta e cinco crianças passaram por tomografias, sendo que 90 tiveram confirmação de diagnóstico da doença, com maior concentração dos casos (60%) em Salvador. Em 13 exames foram detectadas alterações severas no cérebro. Uma das ações do Governo da Bahia de prevenção às doenças transmitidas pelo mosquito será uma campanha de conscientização via celular, dirigida à comunidade de toda rede estadual de ensino.

Durante a videoconferência, Rui Costa informou à presidente Dilma que há cerca de um mês reuniu-se com as Prefeituras dos 100 municípios onde houve maior incidência do Aedes, reforçando a articulação para combater o mal. Houve uma solicitação para que os municípios notificassem à Sesab regularmente sobre os casos da doença, o que é feito, atualmente, por 170 prefeituras das 417 de toda a Bahia.

Dilma, por sua vez, anunciou que no próximo dia 13 de fevereiro será iniciado um grande trabalho de mobilização nos 115 municípios brasileiros mais afetados pelo mosquito, com a entrada de 220 mil militares das Forças Armadas para atuarem em parceria com os agentes de saúde. Além disso, o governo federal assinou nesta sexta-feira, dia 29, uma medida que autoriza os agentes e militares a entrarem em imóveis baldios e abandonados.

 

Foto: Divulgação