Posts Tagged ‘SECA’

Sofrimento: Seca aumenta e deixa mais de 100 mil baianos em situação de emergência

sábado, setembro 8th, 2018

Situação grave. A falta de chuva na região Oeste da Bahia já afeta pelo menos 110 mil pessoas. Apuração do Hora do Bico, dá conta de que 11 das 35 Cidades já decretaram situação de emergência. Bom Jesus da Lapa é a Cidade mais afetada.

Conforme a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), também estão em estado crítico  em função da seca os municípios de Serra do Ramalho, com 25 mil moradores; Ibotirama, onde a seca afeta mais de 11 mil pessoas e Mansidão, com 8 mil pessoas atingidas.

Ainda conforme dados oficiais, a estiagem também chegou à Cidade de Barreiras, uma das mais importantes do agronegócio na Bahia. Um incêndio que teve início na noite de segunda-feira, dia 3/9, levou mais de 24h para ser debelado da vegetação seca.

Foto: Reprodução

Em plena seca, barragem de Pindobaçu transborda e racionamento é suspenso em 3 cidades

quinta-feira, setembro 21st, 2017

A Embasa decidiu suspender, na terça-feira (19), o regime de racionamento de água nos municípios de Jacobina, Caém e Saúde, após a barragem de Pindobaçu transbordar com as chuvas ocorridas nos últimos dias. A novidade traz alívio à população que, com a instauração do regime preventivo de racionamento no primeiro semestre, estava recebendo água com menor regularidade. A barragem de Pindobaçu, administrada pela Cerb, possui capacidade de acumular 16,8 milhões de metros cúbicos de água e é responsável por atender os três municípios, através da Embasa, e a cidade de Pindobaçu, por meio de um sistema municipal de abastecimento. Para o gerente regional da Embasa, Vinícius Araújo, o acúmulo vai garantir mais segurança hídrica para toda a região. “Além de permitir regularizar o fornecimento de água para os municípios atendidos pela barragem, a água excedente poderá contribuir com a barragem de Ponto Novo através do Rio Itapicuru”, frisou Vinícius.

A barragem do Aipim, situada em Antônio Gonçalves, também alcançou nível ótimo de extravasamento. Ela possui capacidade de acumular 2,3 milhões de metros cúbicos, atende atualmente os municípios de Campo Formoso e Antônio Gonçalves e contribui com o sistema integrado de abastecimento de Senhor do Bonfim, aduzindo água bruta até a barragem do Prata. A água excedente também está contribuindo com a barragem de Ponto Novo, que apresentou uma leve recuperação do seu volume, alcançando, nesta terça-feira (19), 33%, de sua capacidade.

RACIONAMENTO | Segundo Vinícius Araújo, o volume de água acumulado na barragem de Ponto Novo é significativo mas ainda insuficiente para encerrar o racionamento de água nos municípios de Senhor do Bonfim, Jaguarari, Andorinha, Itiúba, Filadélfia, Ponto Novo e Caldeirão Grande. A cautela visa, segundo o gestor, garantir a continuidade do abastecimento por um tempo maior e evitar um colapso. “Diante da disponibilidade hídrica atual, continuaremos prudentes na oferta de água à população, reforçando a recomendação do uso racional e diminuição do desperdício do recurso hídrico”, destacou o gestor.

 

 

Foto/fonte: Embasa

Bahia tem 173 cidades em situação de emergência devido à seca

quinta-feira, setembro 14th, 2017

Devido à falta de chuvas em grande parte do estado da Bahia, o governo publicou nesta quinta-feira (14), no Diário Oficial do Estado, a situação de emergência em 173 municípios.

O decreto segue instrução normativa do Ministério da Integração Nacional, que estabelece critérios para a decretação de emergência nas cidades, nos estados e no Distrito Federal.

Após a publicação, a lista segue para a esfera federal, que pode fornecer auxílio complementar, inclusive financeiro.

No estado da Bahia, esse decreto de emergência em 173 municípios tem prazo de 180 dias, porque, segundo o governo, os baixos índices pluviométricos têm provocado “graves prejuízos às atividades produtivas”, a exemplo da agricultura e da pecuária.

Em março deste ano, o governo federal chegou a reconhecer a situação de emergência em mais de cem municípios, número que chegou a superar os 300, por falta de chuva na Bahia.

No entanto, a medida valia por 180 dias e o prazo se encerra neste mês de setembro.

Algumas cidades citadas no decreto de março voltam a aparecer no de hoje.

Segundo o INMET, Instituto Nacional de Meteorologia, a estiagem na maior parte desses municípios é comum entre os meses de março e novembro.

Por isso, é esperado que até a primeira quinzena de novembro, volte a chover em algumas cidades.

Mas, o órgão destaca que, mesmo que o período chuvoso seja entre novembro e março, em algumas cidades, este ano, choveu menos que o esperado, o que fez com que a situação se agravasse nos municípios citados no decreto. Agência Brasil

 

 

Foto: Reprodução

 

 

Programa da SDR garante alimentação do rebanho no período de seca

quinta-feira, março 9th, 2017

“A palma forrageira é o nosso ouro verde, principalmente, neste período de seca.” Assim definiu a agricultora familiar, Ângela Francisca de Oliveira Pinto, moradora do município de Wanderley, no extremo oeste da Bahia, beneficiada pelo Projeto Segurança Alimentar do Rebanho da Agricultura Familiar, executado pela Superintendência de Agricultura Familiar do (Suaf), da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado (SDR). Dona Ângela está entre as famílias que receberam mudas de palma nesta primeira etapa de 2017.

Este ano, a SDR já distribuiu 451 mil raquetes, onde cada família recebeu mil unidades. As mudas de palma estão sendo colhidas nas estações experimentais da SDR nos municípios de São Feliz do Coribe (extremo oeste), Irecê, Itaberaba (centro norte), Utinga e Jaguaquara (centro sul). O superintende Marcelo Matos informa que a produção de mudas será ampliada para o município de Jaguaquara.

Além disso, enfatiza, foi aberto “um processo de licitação para aquisição de 10 milhões de mudas de palmas, no valor de R$ 3 milhões, que serão entregues juntos com mais 10 milhões de produção própria”. O objetivo é contribuir para a sustentabilidade da bovinocultura de leite e da ovinocaprinocultura da agricultura familiar.

Os agricultores, beneficiados com as mudas de palma forrageira, para implantação de reserva estratégica de alimentos destinados aos animais nos períodos de seca, também recebem assistência técnica e dos profissionais da SDR. “Desde novembro de 2016 não chovia aqui em Paratinga [no Vale do São Francisco], sofremos muito com a estiagem. No mês fevereiro recebemos 50 mil mudas palmas, orientação sobre o plantio e a chuva finalmente chegou. Foram dois presentes, pois as nossas palmas começaram a brotar. Chegou a hora de multiplicar e beneficiar mais famílias”, disse a agricultora familiar, Daniela Nader.

A Coordenadora de Pecuária da Suaf, Ayalla Araújo, explica que as mudas de palma que a SDR está distribuindo são resistentes à Cochonilha do Carmim. “Essa ação incentiva a produção de alimentos, a geração de trabalho, renda e inclusão social. De acordo com o membro da Associação dos Produtores de Leite e Culturas Irrigadas (Aproleite), da cidade de Wanderley, o projeto é fundamental para homem do campo, sendo um instrumento para fortalecer os agricultores organizados.

As mudas distribuídas são produzidas nos campos de produção de palmas da SDR, por meio de parcerias firmadas via convênios com diversas entidades representativas da agricultura familiar que administram estes espaços (cuidam, adubam, colhem e realizam as entregas). De 2015 a 2016, já foram distribuídas mais de cinco milhões de mudas.

 

 

Foto/fonte: Ascom/SDR

Rui Costa sobrevoa áreas atingidas pela seca na Cidade de Queimadas

sexta-feira, fevereiro 24th, 2017
Agilidade. O governador Rui Costa seguiu para a Cidade de Queimadas, na Região Sisaleira da Bahia, por volta das 8h desta sexta-feira, dia 24/2, para vistoria de obras de abastecimento de água realizada. “Sigo a correria para sobrevoar áreas atingidas pela seca na região de Queimadas e as obras emergenciais de abastecimento de água que estamos fazendo por lá”, comunicou Rui em sua página oficial no Facebook.
Cerca de 50 mil moradores das Cidade de Queimadas e Santa Luz, na mesma Região Sisaleira, serão beneficiados com as obras emergenciais para reduzir o impacto da estiagem que comprometeu, nos últimos meses, o abastecimento de água das duas Cidades. As obras, cujo investimento é da ordem de R$ 3,4 milhões, seguem em ritmo acelerado.
Foto: Divulgação/Manu Dias/GOVBA