Posts Tagged ‘DNA’

Ministro Sérgio Moro afirma: Banco de DNA ficará completo até final do governo

sábado, abril 20th, 2019

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, disse neste sábado, dia 20/4, que o banco de dados de DNA estará completo até o final do governo. Segundo ele, esta é uma das medidas mais importantes do projeto de lei anticrime, enviado ao Congresso Nacional.

O banco de dados de DNA é uma central onde estão, à disposição de autoridades e investigadores, os materiais genéticos coletados de criminosos condenados pela Justiça e os obtidos em cenas de crimes.

Moro afirmou que a ampliação do Banco Nacional de Perfis Genéticos “aumentará a taxa de resolução de investigação de qualquer crime, mas principalmente de crimes que deixam vestígios corporais”, em mensagem na rede social Twitter.

Ele lembrou que a coleta desse material não é invasiva – ou seja, sem necessidade de incisões. “Propomos a extração do perfil genético (DNA) de todo condenado por crime doloso no Brasil. Significa passar um cotonete na boca do preso e enviar o material ao laboratório. Isso passa a compor um banco de dados, como se fosse uma impressão digital”, argumentou.

O ministro acrescentou que, diante de um crime, a polícia busca vestígios corporais no local, como fio de cabelo. A partir desse material é possível identificar o DNA do suspeito e cruzá-lo com o banco de dados. “Tem um potencial muito grande para melhorar as investigações, evitar erros judiciários e inibir a reincidência”.

Ele lembrou que já existe um banco de DNA no Brasil, mas que é “muito modesto”, reunindo de 20 mil a 30 mil perfis. No Reino Unido, país onde esse tipo de técnica investigativa está bastante desenvolvida, há cerca de 6 milhões de perfis. Nos Estados Unidos, 12 milhões.

Peritos criminais federais

Segundo o presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), Marcos de Almeida Camargo, o banco de DNA é integrado por cerca de 20 unidades federativas.

“O importante agora é integrar todos os estados e viabilizar a coleta de condenados. Hoje, a lei determina a coleta de perfil genético dos condenados por crimes hediondos e violentos contra a vida. Na proposta, isso acaba se estendendo para todos os condenados por crimes dolosos”, disse à Agência Brasil o perito criminal da Polícia Federal.

Camargo acrescenta que potencializar o emprego dos bancos de perfis genéticos “é medida mais do que necessária para melhorar a solução de crimes e reduzir a impunidade”.

Segundo a APCF, ao contrário do que determina a atual lei, apenas cerca de 2% dos condenados por homicídio e estupro possuem material genético inserido nos bancos.

A expectativa da entidade é de que, funcionando a pleno vapor, esta ferramenta investigativa resulte em uma taxa de resolução de homicídios e estupros da ordem de 90%. Fonte: Agência Brasil

 

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Reprodução/Agência Brasil

Após DNA, mulher diz que engravidou do cunhado; ela culpa o vaso sanitário

terça-feira, fevereiro 21st, 2017

Misericórdia. Um casal foi parar na delegacia após um teste de DNA dar negativo. A confusão ficou formada na mesa do delegado depois que um homem tentou agredir a própria esposa.

De acordo com informações da polícia, Antônio descobriu que o filho que ele criou durante 5 anos, era do irmão mais novo dele. No depoimento ao delegado, o marido disse que pediu o teste após achar que o menino parecia com o irmão.

Segundo Luciana, esposa de Antônio, ela nunca teve relações sexuais com o garoto de apenas 17 anos. Mas, ela alegou ao policial que acredita que engravidou dele depois que sentou no vaso sanitário onde o menino havia acabado de se masturbar. Onde, segundo ela, continha uma grande quantidade de espermatozóides.

O outro de irmão de Antônio, Deivide, ficou revoltado com a situação e defendeu a mulher ainda na casa. Foi aí que começou a briga entre os parentes e a Polícia Militar precisou conduzir todos à delegacia. Ninguém ficou preso e Antônio se comprometeu a continuar criando a criança. O caso ocorreu em São Paulo.

Foto: Ilustração

Carro bate em caminhão, pega fogo e motorista morre carbonizado

domingo, novembro 27th, 2016

acidentejagua4 acidentejagua3

Terrível. Após bater no fundo de um caminhão, o motorista de um carro acabou morrendo carbonizado. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu no quilômetro 112 da BR-407, trecho da Cidade de Jaguarari, no Norte da Bahia.

Segundo a PRF, após bater no caminhão, o carro pegou fogo, o motorista não conseguiu sair do veículo e acabou perdendo a vida carbonizado. A PRF comunicou ainda que os dois veículos seguiam da Cidade de Senhor do Bonfim para Juazeiro, no norte da Bahia.

O caminhão transportava cebola e também foi atingido pelas chamas, queimando totalmente. O motorista do caminhão conseguiu sair do veículo.

O corpo do motorista do carro foi encaminhado para Instituto Médico Legal de Juazeiro (IML) e aguarda identificação. Segundo o instituto, o corpo deve ser reconhecido pela família e deve ser feita através de exame de DNA.

 

Fotos: Reprodução/Portal Jguarari.com

Vendedora procura advogados de Cristiano Araújo para DNA: ” Toparam fazer, mas tenho que arcar com os custos’

sexta-feira, julho 24th, 2015

Será? No dia em que o cantor Cristiano Araújo morreu, 24 de junho, uma mulher identificada como Sara Nellye Campelo surgiu com uma bomba nas redes sociais. Em um vídeo, a loira de São Paulo contava que seu filho, de 13 anos, podia ser fruto de uma noite com o sertanejo, quando os dois eram bem jovens. A história se espalhou, Sarah foi chamada de oportunista, fez peregrinação por programas de TV e, claro, chamou, a atenção dos advogados de Cristiano.

Um mês depois  da morte do cantor, Sara conta que uma representante dele entrou em contato com ela. “A advogada deles me ligou. E disse que a família topou fazer o exame de DNA”, conta a moça que, no entanto, não sabe quando isso vai acontecer: “Pedi um tempo para eu me reorganizar financeiramente porque o exame e as passagens para Goiás, para mim e meu filho, são caros. Toparam fazer o DNA, mas tenho que arcar com os custos”.

Sara Nellye diz que não está interessada na herança do cantor.

O exame, segundo Sara, fica na base de R$ 2 mil. Mais as passagens para ela e o filho. A loura, que é vendedora, está desempregada há pouco mais de um mês, e garante que não está à caça de uma herança. “Quero ter paz, dormir sabendo quem é o pai do meu filho. Se ele for mesmo do Cristiano, o que é do meu filho por direito vai ser dele e não meu”, avalia ela, que teve o menino registrado por um ex-namorado de infância, que também morreu: “Isso me deu muito problema, meus ex-cunhados me ameaçaram, disseram que iriam passar com o carro por cima de mim”. O menino, aliás, se aparece fisiciamente com o sertanejo e faz parte de uma dupla sertaneja mirim.

Segundo os advogados de Cristiano, o contato com Sara foi feito, mas até agora os pais do cantor, que precisam fazer os exames para a comprovação ou não da paternidade do filho de Sara, ainda não tomaram conhecimento do assunto e, por enquanto, preferem não se pronunciar. Uma fonte da coluna, porém, conta que Sara não deve encontrar resistência da família: “Se o menino for filho será reconhecido”.

Num segundo vídeo, postado no início deste mês, Sara explica que não teve um relacionamento com Cristiano, mas apenas uma noite, em Goiânia, durante férias. “Ele não era famoso nem nada. Um dia o vi na TV e lembrei daquela noite e que ele podia ser mesmo o pai do meu filho. Só que na época meus pais não me deixaram ir atrás dele. Respeitei”, conta ela, que antes da morte do cantor já havia conversado com o filho sobre sua possível origem: “Meu filho é muito maduro, ele sabe de tudo, entendeu e está do meu lado”.

Fotos: Reprodução

Com informações da coluna Retratos da Vida, do Extra