Posts Tagged ‘CEASA’

Ceasa e Mercados do Estado voltam ao horário de funcionamento normal

quinta-feira, outubro 15th, 2020

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) informa que o Centro de Abastecimento do Estado (Ceasa) e os Mercados do Rio Vermelho (“Ceasinha”), Paripe, Ogunjá e 7 Portas voltaram ao seu horário de funcionamento normal. Os horários haviam sido alterados em março com objetivo de conter o avanço da Covid-19 na Bahia.

Ceasa:

Abertura segunda, quarta e sexta: 3h para permissionários e cargas (apresentando credencial de acesso) / 4h clientes
Abertura terça, quinta e sábado: 5h
Fechamento segunda a sexta: 17h
Fechando sábado: 13h
Domingo: fechado

Mercado do Rio Vermelho:

Segunda a sábado: das 7h às 18h / domingo: fechado

Paripe:

Abertura segunda a domingo: 5h (permissionários) / 6h (clientes)
Fechamento segunda a sábado: 18h
Fechamento domingo e feriado: 14h

Ogunjá:

Abertura segunda a domingo: 6h
Fechamento segunda a sábado: 18h
Fechamento domingo e feriado: 14h

7 Portas:

Abertura segunda a domingo: 6h
Fechamento segunda a sábado: 18h
Fechamento domingo e feriado: 13h

Bares e restaurantes:

Os bares e restaurantes estão autorizados a funcionar seguindo todas as medidas de segurança

Máscara

A SDE destaca ainda que o uso da máscara é obrigatório para todos os frequentadores do Ceasa e dos mercados. A secretaria instalou pontos extras de higienização das mãos e orienta o uso de álcool à 70% em todos os boxes.

Fotografia/Fonte: Ascom- SDE

Tradicional “Feira de São João” deve movimentar economia em junho

segunda-feira, junho 15th, 2020

A tradicional “Feira de São João”, que ocorre durante todo o mês de junho no Centro de Abastecimento do Estado (Ceasa), este ano, devido à pandemia da Covid-19, nutre nos permissionários a esperança de maior aquecimento nas vendas. A comercialização exclusiva de produtos típicos, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), deve render R$ 3,2 milhões na comercialização de amendoim e milho verde. Só nos 10 primeiros dias deste mês, já foram comercializadas 254 toneladas de milho e 72 toneladas de amendoim. A expectativa é de vender 400 toneladas de amendoim e 1,2 mil toneladas de milho até o final do mês.


“Mesmo vivendo um momento desafiador na economia mundial, esperamos que a Feira de São João potencialize a economia local por todo o período junho. Mesmo com o distanciamento social, os festejos dentro de casa vão acontecer e a população baiana procura por alimentos típicos de boa qualidade e mais em conta, por isso o Ceasa é melhor opção de compra destes itens”, destaca o vice-governador João Leão, titular da SDE.


Ainda de acordo com a SDE, a feira junina ocorre no mesmo horário de funcionamento das feiras cotidianas do Ceasa, mas numa área reservada. Nas segundas, quartas e sextas-feiras, os portões abrem às 3h para permissionários e funcionários e às 4h para clientes. O fechamento é às 15h. Já nas terças, quintas e sábados, a abertura dos portões é às 5h, para todos, e o encerramento às 13h.


“A procura por estes produtos no período junino é enorme e as vendas crescem na semana do São João. Nessa época de pandemia esta feira é muito importante, pois ela ajuda a diminuir a aglomeração no mercado, sendo mais específica para esse tipo de cliente. Nós temos intensificado a fiscalização dessa área para o uso de máscara e o distanciamento social. A nossa expectativa, apesar de ter sido antecipado os feriados do São João, é de que a produção e venda desses alimentos aumente ainda mais”, afirma Cristiane Dada, gerente Operacional do Ceasa.


O permissionário Carlinhos Barbosa, que está comercializando amendoim, declara que medidas de segurança estão sendo tomadas para receber bem os clientes. Já Márcio Ribeiro, presidente da Associação dos Permissionários do Ceasa (Aspec), reforça que tanto quem trabalha quanto quem compra no centro de abastecimento tem aderido aos atos de prevenção ao coronavírus, como lavar as mãos e usar máscara. “O trabalho de conscientização, orientação e prevenção ao coronavírus aqui tem sido positivo e surtido efeito”, afirma.

Fotografia/ Fonte: Ascom/Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE)

Uso de máscara passa a ser obrigatório no Ceasa e Mercados do Estado

terça-feira, maio 5th, 2020

Se ligue. A partir do dia 7 de maio, passa a vigorar a obrigatoriedade do uso da máscara de proteção nas dependências do Centro de Abastecimento do Estado (Ceasa) e Mercados do Estado – Rio Vermelho, Paripe, Ogunjá e 7 Portas, conforme Lei Estadual 14.261, de 29 de abril de 2020. A medida, assim como as anteriores, tem o intuito de conter a disseminação da Covid-19.

De acordo com o vice-governador João Leão, secretário de Desenvolvimento Econômico, a partir do dia 7, durante 8 dias, a fiscalização será no sentido de orientar. “Depois deste prazo será proibido a entrada sem máscara. A regra é válida sem exceções para clientes, permissionários, funcionários e fornecedores”, afirma

A regra vale para todas as pessoas em circulação externa, inclusive em deslocamento nos veículos. Os estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços foram orientados a atender somente ao cliente que esteja devidamente protegido com o uso de máscara. Fonte: Secom/GOVBA

Foto: Divulgação

Rondesp captura traficante em plena madrugada

domingo, março 22nd, 2020

Na grade. O responsável pela distribuição de entorpecentes no Centro de Abastecimento da Bahia (Ceasa), em Simões Filho, foi preso na madrugada deste domingo, dia 22/3, em São Cristóvão, por policiais das Rondas Especiais (Rondesp) Atlântico. No momento da prisão ele estava com cocaína, maconha e crack prontos para serem comercializados. 

Com ele foram encontrados embalagens com cocaína, mais de 100 porções e um tablete de maconha, pedras de crack, duas balanças e a quantia de R$ 950,00. 

“Estávamos realizando patrulhamento na localidade do Barro Duro quando visualizamos o criminoso. Na abordagem encontramos as drogas e ele informou que iria fazer a distribuição dos materiais”, contou o comandante da Rondesp Atlântico, major Edmundo Assemany Júnior. O traficante foi conduzido para a Central de Flagrantes onde foi autuado.

Foto/fonte:

Comerciante é morto em assalto após receber R$ 15 mil na Ceasa

sábado, dezembro 22nd, 2018

Na covardia. O comerciante Euclides da Silva Moura, de 34 anos, foi morto na tarde de sexta-feira, dia 21/12, na Ceasa de Salvador, local de trabalho. Segundo a Polícia, Euclides foi surpreendido por um marginal armado. Sem reagir, a vítima entregou ao assaltante um pacote com pelo menos R$ 15 mil em espécie. Mesmo sem reagir, o comerciante foi baleado no tórax e acabou morrendo logo depois.

De acordo com testemunhas, o criminoso chegou sozinho, em uma moto. O corpo do comerciante Euclides foi conduzido para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, e depois, levado para Petrolina, em Pernambuco, onde a vítima nasceu.

 

 

Foto: Ilustrativa

Salvador não terá abastecimento de produtos agrícolas neste fim de semana

sexta-feira, maio 25th, 2018

Pai do céu. A cidade de Salvador deve sofrer com a falta de vários produtos agrícolas neste final de semana, de acordo com a estimativa feita pelo presidente dos permissionários do Ceasa (Centro de Abastecimento) de Simões Filho, Egnaldo Nascimento.

A falta dos alimentos acontece por conta do não abastecimento que ocorre desde a última segunda-feira 21/05, já que os caminhoneiros e carreteiros que deveriam realizar as entregas de mercadorias não conseguiram chegar até o local.

O Ceasa comercializa média de 600 mil toneladas de alimentos para a Bahia e estados vizinhos, além de ser responsável por mais de 20 mil empregos diretos e indiretos.

 

 

 

 

Foto: Divulgação/GOVBA

Cantor é expulso e se diz agredido por seguranças da Ceasa; assista

segunda-feira, março 27th, 2017

Misericórdia. Comerciantes, ambulantes e clientes ficaram pirados com a ação de seguranças do Centro de Abastecimento (Ceasa), localizado na estrada Cia-Aeroporto, trecho entre Salvador e Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), contra o cantor Andresson Costa. Ele detalha que foi expulso e agredido no final da manhã da última sexta-feira, dia 24/3. Com câmeras de celulares, muita gente filmou a situação que expôs o artista a violência e humilhação. A Ceasa é administrada pela Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado.

 

“Eu estava divulgando meu trabalho na sexta-feira (24), por volta do meio dia, quando um dos seguranças pediu para abaixar o som e eu abaixei. Ele pediu para abaixar mais uma vez e eu mais uma vez obedeci. Ele insistiu e eu continuei a fazer meu trabalho. Logo depois, as pessoas que estavam lá me levaram para dentro do restaurante, onde não havia nenhum problema. Mas os seguranças foram até lá e pediram para que eu fosse à administração, para falar coma gerência. Segundo eles, eu iria conseguir autorização para divulgar meu trabalho”, disse.

O cantor disse ainda que seu sofrimento só chegou ao fim por volta das 4 da tarde quando chegou uma viatura da Polícia Militar, mas o que ele passou teve que ser esquecido. “Fui obrigado a concordar com tudo que eles falaram. Tive que concordar com a versão dos seguranças e não podia falar nada do que eles fizeram comigo”.

Andresson promete levar o caso à Justiça e advogados que viram a situação do cantor já estão se colocando à disposição.

 

Fotos: Reprodução

Feira de São João otimiza vendas na Ceasa do CIA

sexta-feira, junho 17th, 2016

Diversidade de produtos do Mercado do Rio Vermelho, antiga Ceasinha. Fotos Mateus Pereira/GOVBA

Com a grande procura por produtos juninos, o fluxo de mercadorias tem aumentado na Central de Abastecimento localizada no Centro Industrial de Aratu (Ceasa do CIA) nas semanas que antecedem os festejos de São João. Cerca de 80 caminhões de milho, amendoim e laranja chegam à central de distribuição todos os dias durante este período.

Para otimizar a venda de produtos especialmente para atacado, o estabelecimento comercial, unidade da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), que é vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE), montou uma estrutura exclusiva, onde a comercialização pode ser feita diretamente nos veículos.

“Esta é o primeiro ano que montamos a estrutura da feira em local próprio. Disponibilizamos iluminação de refletores, segurança e espaço amplo com o objetivo de garantir o conforto e evitar tumultos em dias de grande movimento”, explica o superintendente de Mercados da Ceasa, Eugênio Burgos.

A Feira de São João funcionava no galpão permanente (GP2), mas a falta de espaço comprometia a fluidez do tráfego no local. Para comportar a grande movimentação de veículos e pessoas, a feira foi instalada em uma área de sete mil metros quadrados e oferece até o próximo dia 29 os mais variados produtos típicos do período.

Fonte: Ascom/Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic)

Foto: Divulgação/GOVBA