Posts Tagged ‘Netinho’

“Não está nem aí para o que cada pessoa faz com seu sexo e com o seu fiofó”, diz Netinho sobre presidente Bolsonaro

terça-feira, agosto 6th, 2019

Na defesa. O cantor Netinho saiu na defesa do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), garantindo que o chefe da nação não é homofóbico. Em uma publicação no seu perfil no Instagram nesta terça-feira, dia 6/8, o artista baiano disse que “a turma LGBTs odeia Bolsonaro APENAS porque ‘ALGUÉM’ colocou na cabeça deles que nosso presidente é homofóbico e quer ‘matar todos os viados’, rssss (sic)”.

Segundo Netinho que conheceu o presidente Bolsonaro, sabe que ele “não está nem aí para o que cada pessoa faz com seu sexo e com o seu fiofó”. “Bolsonaro apenas não quer que sexo seja ensinado para as crianças nas escolas e eu concordo 100% com ele. Eu também acho que os LGBTs, só por serem LGBTs, não têm direito a qualquer tipo de privilégio como a esquerda propõe apenas para ganhá-los”, detonou.

Netinho também sugeriu que dados são distorcidos para sugerir que grupos de direita têm atitudes homofóbicas e, sem citar nomes, acusa pessoas de enganar as pessoas, tornando-as infelizes pelo que elas são. “Já são 7 meses de governo e cadê algum LGBTs morto ou incomodado? VAMOS ACORDAR! Mentiras sobre assassinatos de gays no Brasil foram divulgadas a partir da Bahia e muita gente acredita nelas. Mas tais dados são falsos, já é sabido”, explicou.

“LGBTs, já passou da hora de vocês despertarem e, orgulhosos por serem quem são, engrossarem a fila daqueles que querem ver o Brasil se transformar num dos mais poderosos países do mundo. Será maravilhoso PARA TODOS OS BRASILEIROS. A VERDADE é que Bolsonaro é por vocês (sem ideologias mentirosas e baratas) e não o contrário. LGBTs, amem-se por serem quem são e levantem diante daqueles que de fato os oprimem, que de forma alguma é Bolsonaro”, finalizou.

https://www.instagram.com/p/B00eSAShh3i/

Foto: Reprodução/Instagram

Netinho volta a fazer exercícios em casa: ‘Já, já eu chego lá!’

quarta-feira, maio 18th, 2016

netinho

Olha aí. O cantor  Netinho mostra, aos poucos,  que a recuperação dele está cada vez melhor. O artista, que em 2013 ficou entre a vida e a morte, luta há três anos para ter sua rotina de volta. Ainda em tratamento para se livrar de uma tontura (resquício dos AVCs que sofreu), Netinho tem mostrado em suas redes sociais um pouco de seu novo dia a dia, que inclui exercícios em casa e também na rede Sarah Kubitscheck.

“Há mais de três meses eu fico em Salvador de segunda a sexta e vou ao Sarah Kubitschek nesses dias fazer a minha reabilitação. Aos sábados e domingos eu vou para casa na Praia de Guarajuba. Uma vez por mês vou a São Paulo fazer o acompanhamento neurológico da tontura que sinto. Hoje, eu fui cedo para casa e me preparei para andar de bicicleta, caminhar e correr na ciclovia do condomínio. Na hora H, pronto para a malhação, caiu o maior toró. A malhação teve que ser dentro de casa na academia. Mesmo nos fins de semana eu sigo a maratona de exercícios que faço no Sarah no meio da semana. Já já eu chego lá!”, escreveu ele na legenda de um vídeo postado para mostrar as atividades físicas que, agora, são moderadas.

Em várias entrevistas, Netinho admitiu o uso de anabolizantes para chegar ao corpo perfeito, o que levou o fígado a ter uma infecção grave. Na tarde desta terça-feira, dia 17, o cantor ainda apresentou um simpósio de dança que aconteceu no Sarah.

 

Assista:

Netinho comemora primeira dança desde que foi internado há três anos

terça-feira, abril 5th, 2016

Olha aí. O cantor Netinho deu uma ótima notícia aos seguidores do Facebook nesta terça-feira, dia 5. Em uma comovente publicação, o cantor contou que conquistou mais uma vitória ao dançar pela primeira vez desde que foi internado em 2013 para realizar cirurgias no cérebro após ter três AVC’s (Acidente Vascular Cerebral).

Hoje no Hospital Sarah Kubitschek eu dancei pela primeira vez em três anos. Foi com a terapeuta Andrea e mais dois pacientes. Foi salsa, dancei um bocado. Houve um momento que enjoei, mas não vomitei. Quando acabou a aula, agradecido, chorei de emoção e de felicidade, mais uma vitória, foi ótimo!!!! Vamos que vamos!”, escreveu ele, acompanhado de uma foto de seus pés.

Em dezembro do ano passado, Netinho usou a rede social para contar aos seus fãs que estava sentindo fortes tonturas e sangramentos no nariz devido a uma lesão no cerebelo: “Eu tenho uma lesão no cerebelo na área que foi operada e esta lesão pode estar afetando o núcleo denteado direito do meu cérebro”. Apesar disso, ele chegou a passar o Natal em casa, ao lado da família. 

Fotos: Reprodução/Instagram/Facebook

Netinho fala sobre diagnóstico após internação

quinta-feira, dezembro 31st, 2015

Olha aí. Depois de passar mais de 20 dias internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, o cantor disse que foi submetido a uma série de exames para descobrir a causa da tontura que sente constantemente. Segundo ele, o médico que o atendeu descartou qualquer possibilidade de problemas no labirinto. “A expressão que mais se aproxima do que eu sinto é ‘desorientação espacial’. Sinto esta sensação constantemente e fico ainda mais desorientado e desequilibrado quando estou sentado ou em pé”, revelou.

A sensação é uma sequela das cirurgias que fez no cérebro depois de sofrer três AVC´s em 2013. “Tenho uma lesão no cerebelo na área que foi operada e esta lesão pode estar afetando o núcleo denteado direito do meu cérebro. Os núcleos denteados (temos dois) são responsáveis pela comunicação do cerebelo com o cérebro (e vice versa), e no meu caso, esta comunicação pode estar comprometida pela lesão, não permitindo o cerebelo e o cérebro ‘conversarem’ corretamente sobre os sinais enviados para meu cérebro pela minha visão, referentes ao que eu enxergo. É isto que pode estar me deixando desorientado”, explicou.

Após o diagnóstico, o artista baiano faz planos de retomar os treinos de musculação e as visitas ao fonaudiólogo. “Este prognóstico do Dr. Eduardo me aliviou muito, pois pelo menos tenho agora um farol para me orientar. Vivi esses quase três últimos anos na expectativa criada por médicos do Sírio Libanês que me deram prazos para o que sinto passar e afirmaram que de forma alguma esta sensação é uma sequela. Apesar disso, nunca a fizeram desaparecer ou diminuir. Viver com esta expectativa foi muito difícil, pois estes prazos passavam e a sensação que sinto não se modificava. Foi principalmente por causa dessas previsões que eu tive depressão em 2014 e quis morrer. Nesses últimos anos a minha vida foi pra mim uma grande interrogação. Por duas vezes voltei aos shows, a sensação aumentou e tive que parar tudo”.

A partir de 2016, ele também pretende fazer Terapia Ocupacional, além de procurar outros médicos para ouvir novas opiniões. “Tenho muita fé e acredito que esta sensação em breve desaparecerá”.

Leia o depoimento na íntegra:

Amigos, sobre estas quatro semanas que passei internado e fazendo exames no Hospital Sírio Libanês em São Paulo: Fui lá para ficar dois dias e acabei ficando todo esse tempo a pedido dos médicos. Além de todos os grandes médicos da equipe do Dr. Kalil que me acompanharam nesses quase três anos, fui também atendido agora por outros médicos neurologistas que avaliaram o meu caso.

Além dos exames normais completos que sempre faço lá, fiz dessa vez todo tipo de angioressonância e angiotomografia do cérebro e do pescoço (tronco cerebral e nervos cranianos), todos os exames disponíveis no hospital e indicados para o meu caso. O resultado de todos esses exames foi excelente, eles não indicaram nada de errado com meu corpo. Mais uma vez fizeram regulagens diferentes da válvula que tenho, mas nada aconteceu com a tontura constante que sinto.

O último médico que me examinou, Dr. Eduardo Vellutini, descartou de vez qualquer possibilidade de problemas no labirinto pois, além dos meus exames todos estarem excelentes, eu passei em todos os testes físicos relacionados com isso. Ele me pediu para nunca mais eu chamar o que sinto de “tontura” já que isso confunde os médicos e o que eu sinto é algo completamente atípico, incomum: é uma sensação que me desequilibra, mas que não “roda”, não “gira”, não “afunda”, não “balança”, não “treme”, não tem crises ou picos, é constante e persistente, e foge de qualquer tipo de tontura conhecida. A expressão que mais se aproxima do que eu sinto é “desorientação espacial”. Sinto esta sensação constantemente e fico ainda mais desorientado e desequilibrado quando estou sentado ou em pé.

Caminho olhando para o chão pois posso cair se não estiver atento a isso. Ainda não consigo olhar pra cima, pois fico mais ainda desequilibrado e a cabeça “pesa”. Consigo dirigir, mas ainda não posso dirigir no cotidiano, pois posso não ter reflexos rápidos em alguma situação que requeira isto. Ao subir ou descer escadas preciso me segurar em algo senão caio. Esta sensação é constante e a sinto 24h por dia. Nenhum remédio que já experimentei reduziu isto. Não sinto mais enjôo nem vomito como antes. Nunca senti nem sinto nenhum tipo de vertigem com alturas. Não tomo mais remédios.

Após a análise de todo o meu histórico lá no Hospital Sírio Libanês, Dr. Eduardo Vellutini deu o seu diagnóstico: Ele me disse que provavelmente o que eu sinto é uma sequela das cirurgias que fiz no cérebro logo após os três AVC’s que tive em 2013. Segundo ele, eu tenho uma lesão no cerebelo na área que foi operada e esta lesão pode estar afetando o núcleo denteado direito do meu cérebro. Os núcleos denteados (temos dois) são responsáveis pela comunicação do cerebelo com o cérebro (e vice versa), e no meu caso, esta comunicação pode estar comprometida pela lesão, não permitindo o cerebelo e o cérebro “conversarem” corretamente sobre os sinais enviados para meu cérebro pela minha visão, referentes ao que eu enxergo. É isto que pode estar me deixando desorientado.

Segundo Dr. Eduardo Vellutini, esta sensação pode ser para a vida toda ou pode algum dia diminuir ou até desaparecer completamente. Ele me aconselhou a me preparar para viver da melhor forma com isso e me sugeriu fazer uma Terapia Ocupacional direcionada para o que sinto. Começarei logo no início do ano.

Agora, mais ciente do que sinto, vou me preparar melhor para o que virá à frente e farei de tudo para em breve estar apto para voltar a trabalhar e conviver com a música. Sempre tive e estou tendo o apoio de minha família e de poucos amigos anjos raros e muito próximos. Isto é maravilhoso e me leva adiante. Estas pessoas me fazem seguir imensamente agradecido, motivado e cheio de calor humano.

Este prognóstico do Dr. Eduardo me aliviou muito, pois pelo menos tenho agora um farol para me orientar. Vivi esses quase três últimos anos na expectativa criada por médicos do Sírio Libanês que me deram prazos para o que sinto passar e afirmaram que de forma alguma esta sensação é uma sequela. Apesar disso, nunca a fizeram desaparecer ou diminuir. Viver com esta expectativa foi muito difícil, pois estes prazos passavam e a sensação que sinto não se modificava. Foi principalmente por causa dessas previsões que eu tive depressão em 2014 e quis morrer. Nesses últimos anos a minha vida foi pra mim uma grande interrogação. Por duas vezes voltei aos shows, a sensação aumentou e tive que parar tudo.

Nunca me fiz de coitadinho nem me sinto assim. Ao contrário, me sinto um guerreiro. Passei por momentos muito difíceis e consegui de alguma forma sobreviver. Me sinto um homem cheio de positividade apesar de tudo. Chorei? Muitas vezes, e choro. Sempre fui sentimental e chorão. Hoje eu estou ainda mais sensível e emotivo depois de tudo que enfrentei recentemente. Sempre chorei por alegria, por música, por emoção, por saudade, por amor.

Hoje, quando relembro tudo que vivi nesses últimos anos, o choro aparece e aí eu deixo rolar, choro com vontade e logo tudo passa. Continuo um canceriano chorão.

Nesse momento eu agradeço a Deus (o grande Criador e inteligência máxima) por estar vivo, positivo e feliz. Agradeço a Ele pala minha maravilhosa e linda vida que sigo escrevendo. Agradeço também a cada médico, técnico de enfermagem, enfermeiro, profissional da saúde, menina das refeições, limpador dos quartos, recepcionista, cada um da hospitalidade, cada concierge, e todos do Hospital Sírio Libanês. Sempre fui muito bem tratado lá, querido por todos, e fiz entre eles muitos amigos. Naquele hospital eu sempre me sinto num hotel e é lá onde como o mais gostoso frango na manteiga do mundo, rsss… é sério! Agradeço aos que rezaram e rezam por minha saúde com positividade e fé. Esta força é poderosíssima e sem ela eu não estaria aqui.

Além de fazer a recomendada T.O. (terapia ocupacional), procurarei outras pessoas, hospitais e médicos para ouvir segundas e terceiras opiniões. Tenho muita fé e acredito que esta sensação em breve desaparecerá. Voltarei a fazer musculação e fonoaudiologia. Depois de não poder trabalhar por quase três anos e de não poder ter a vida que sempre tive, ainda assim, me sinto um homem renovado. Sou realizado, vitorioso, um homem de sorte e mais maduro, consciente de mim mesmo, do mundo, e agradecido por tudo. Acredito que 2016 me trará ótimas novidades, evolução, saúde, paz, clareza, prosperidade, muita música e amor. É isso que eu sinceramente desejo a todos vocês, seus familiares e amigos. Feliz vida toda!

Foto:Reprodução/Facebook

 

Netinho chora em programa de TV e fala sobre recuperação: “Fui dado como morto”

quinta-feira, setembro 3rd, 2015

Netinho recebe o carinho de Fátima quando não segurou as lágrimas (Foto: TV Globo)

O cantor Netinho falou sobre seu retorno aos palcos após sofrer um AVC,durante participação do programa ‘Encontro’, da Rede Globo, na manhã desta quarta-feira, dia 2. A volta do baiano aconteceu em Recife, no Manhattan Café Theatro, nos dias 28, 29 e 30 de agosto. No repertório do show, intitulado de ‘DNA Netinho’, foram apresentados hit consagrados na carreira do músico.

“Foi maravilhoso. Durante os dois anos no hospital fiquei com muito tempo ocioso, então consegui refletir e entender o poder e o significado da palavra. Passei a estudar muito sobre física quântica e entendi que o ser humano, ainda bebê, já carrega todos os arquétipos do que ele vai ser quando crescer, está no DNA. É por isso que o meu novo CD se chama ‘DNA’. Minha voz está pequena ainda, fiquei tanto tempo no hospital sem falar e sem cantar, que ela está fraca. É um músculo e precisa de exercício, que é o que estou fazendo”, explicou.

No programa, o cantor se emocionou ao relembrar tudo que passou durante os sete meses que ficou internado, mas ressaltou que as lágrimas eram de emoção: ele passou por algumas cirurgias no cérebro, teve três AVCs, e chegou a ser desenganado pelos médicos. Ele chegou a ficar depressivo por conta da situação. “Hoje digo para as pessoas que tem depressão: saia. Só você pode sair. Depois da terceira cirurgia no cérebro, fui dado como morto. Acordei  três dias depois. Nunca pensei em morte no hospital, só no período da depressão”, afirmou.

Ainda durante a conversa com Fátima Bernardes, Netinho disse que após todo “sofrimento”, consegue enxergar a vida de uma forma diferente. “Em 2002, eu tinha tudo que o dinheiro pode comprar, fama e sucesso, mas não tinha nada. Não tinha tempo para ver a minha família, não vivia. Estava pálido e não tinha cor. Morava na Bahia e não tinha tempo para pegar sol. Aí parei um ano em meio para descansar. Em 2006, quando voltei, fiz essa tatuagem para simbolizar isso: ‘Nada como viver’. Depois de tudo o que eu passei, percebi que a fé e a ciência estão caminhando juntas como nunca antes. Tem que ter fé”, contou.

Netinho encerrou sua participação no programa cantando a música “Mila”, um de seus maiores sucessos.

Foto: Reprodução/TV Globo

Após longo período longe da música, Netinho lança novo show

domingo, agosto 2nd, 2015

Netinho lança novo show após longo período longe da música

A volta. Após um longo período de afastamento do meio artístico, por motivos de saúde, o cantor Netinho está de volta ao mundo da música. O artista, que já está na fase final de seu tratamento médico, apresenta seu novo show “DNA Netinho”. O show é concebido e dirigido pelo próprio Netinho, onde são apresentados os grandes e consagrados sucessos da sua carreira artística, com as mesmas características da alegria, da emoção, da animação e da festa que sempre estiveram presentes na trajetória artística do cantor. Neste show, o baiano Netinho será acompanhado por sua banda e por um cantor também baiano, que interpreta sucessos de Netinho e juntos, cantor e banda, são a base de toda a festa. Netinho apresenta o show, canta algumas músicas e antes do final da apresentação, responde a cinco perguntas do público atendendo a curiosidade sobre todo este período difícil que ele ainda está vivendo.  No repertório deste show, estão músicas como “Fim de semana”, “Total”, “Beijo na Boca”, “Capricho dos Deuses”, “Menina”, “Milla” e muitos outros clássicos de sua carreira que continuam fazendo parte da vida de seus milhares de fãs espalhados pelo Brasil afora. O DNA Netinho estreia no Manhattan Café Theatro, em 28 de agosto. Localizado em um dos maiores cartões postais do Recife, no coração do bairro de Boa Viagem. O cantor ainda se apresenta nos dias 29 e 30, no mesmo local. Mais informações no site www.manhattancafetheatro.com.br.

Foto: Divulgação

Ícone da música baiana, Netinho completa 49 anos

domingo, julho 12th, 2015

10012436_939058592773328_7823037706111424890_n-e1436563863708-840x400

O cantor Netinho, completa neste domingo, dia 12, mais um ano de vida. Nascido no interior da Bahia, em Santo Antônio de Jesus, desde a infância teve um contato muito forte com a música e aos 14 anos ganhou o seu primeiro violão. Ele chegou a ingressar na faculdade como todo adolescente, mas não adiantou, o lado artístico falou mais alto e aos 16 anos começou a cantar em barzinhos da capital.

Completando 49 anos, ele se prepara para retornar aos palcos com força total. Além disso, pretende escrever um livro com o nome “Nada Como Viver”, frase que está tatuada no seu braço. Com sua voz doce, o artista marcou uma geração e até hoje é considerado um dos melhores puxadores de trio do Carnaval de Salvador.

 

 

Foto: Reprodução/Facebook

Netinho está internado desde agosto no Hospital Sírio Libanês

sábado, dezembro 20th, 2014

netinho

O cantor Netinho, de 48 anos, está internado há quatro meses no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. De acordo com a assessoria de imprensa do artista, ele está fazendo um tratamento de reabilitação para curar a tontura que vem sentindo desde que teve três acidentes vasculares cerebrais (AVC) em 2013. O cantor esteve no hospital no início de agosto para realizar um check-up anual e teve que permanecer por lá para começar um novo tratamento.

2014-688938770-2014021494183.jpg_20140214
“Netinho ainda encontra-se fazendo o tratamento para sanar a tontura que é a única coisa que ainda sente após os AVCs do ano passado. Esse tratamento tem dado ótimos resultados e em breve voltaremos para casa”, informou Cristiane Freire, assessora e amiga, que acompanha o artista no hospital.
Segundo ela, como o tratamento é feito diariamente, não dava para o cantor ficar indo e vindo para Salvador, onde estava morando. Sem data definida para receber alta, Netinho vai passar o Natal e a virada do ano no hospital. “A previsão é que ele volte para casa logo no início do ano. Ele está superbem. A reabilitação vestibular depois de AVCs não tem prazo determinado para acabar. Depende de organismo pra organismo”, garante Cristiane.
A pedido de Netinho, nenhuma informação está sendo passada pelos médicos ou assessoria do hospital até que ele se recupere. Em sua página oficial no Facebook, o cantor fez um último post, no dia 3 de novembro, informando que iria se ausentar até ficar completamente curado.
“(…) Até que eu me sinta prontamente recuperado e apto a voltar para a minha vida normal, continuarei recolhido na minha particularidade junto à minha família e aos outros irmãos que vou adquirindo com o tempo e com a vida. Portanto, informo que se houver algo a ser dito a vocês em qualquer tempo, serei eu mesmo que virei aqui e falarei diretamente. É de real importância que todos vocês saibam que além da minha família, ninguém sabe nada dos meus dias nem está autorizado a falar por mim desde o dia 12 de julho. Fora daqui, tudo é especulação, mentira ou engano. Muito obrigado e até qualquer dia”, escreveu.
Netinho ficou três meses internado no Sírio Libanês em 2013 diagnosticado com problemas no fígado causado pelo uso de anabolizantes. Após ter uma hemorragia no hospital, ele foi operado às pressas e começou a apresentar dificuldades respiratórias e renais. O cantor teve alta em 20 de agosto e voltou a morar no Rio para dar continuidade à carreira de cantor. O tratamento seguiu em casa com sessões de fisioterapia e fonoaudiologia, já que os meses internado deixaram sequelas em Netinho, como dificuldades na fala, nos movimentos e com tonturas.

Fotos: Reprodução
Fonte: Extra