Posts Tagged ‘Deputados’

Sobre reeleição de Nilo na ALBA, Rosemberg Pinto disse: “Já virou chacota”

terça-feira, novembro 18th, 2014

 

rosemberpinto

Sem perdão. O deputado reeleito pelo PT, Rosemberg Pinto, concedeu entrevista exclusiva ao apresentador Adelson Carvalho, na Rádio Sociedade, nesta terça-feira, dia 18. Ao ser perguntado sobre candidatura à presidência da Assembleia Legislativa, o parlamentar respondeu afirmando que depois de um consenso, o PT confirmou seu nome para comandar o parlamento estadual.
Sobre mais uma candidatura de Marcelo Nilo ( PDT ), para outro mandato à frente da ALBA, Rosemberg disse que esse assunto já virou chacota. “A gestão precisa ser compartilhada, não temos gestão compartilhada. A casa é presidencialista”, disse.
Sobre a declaração de Marcelo Nilo que já teria 50 votos para a presidência da ALBA, Pinto disse que a arrogância é inimiga da caminhada.
Outro ponto forte da entrevista foi quando Rosemberg Pinto disse que não existe nenhum acordo entre Nilo e o governador eleito Rui Costa ( PT ), para que o atual presidente continue no comando da casa legislativa.

Foto: adelsoncarvalho.com.br

Após derrota de Paulo Souto, deputados da oposição somem da primeira sessão na Assembleia Legislativa após as eleições

quarta-feira, outubro 8th, 2014

20141008-061730.jpg

A galera sumiu. As derrotas de Paulo Sou (DEM), e Geddel Viera Lima (PMDB), para Governo do Estado e Senado, respectivamente, influenciaram diretamente na presença de deputados estaduais na sessão ordinária após as eleições, nesta terça-feira, dia 7. De acordo com apuração da nossa reportagem, poucos deputados deram o ar da graça. Da bancada da oposição, apenas Elmar Nascimento (DEM), que foi eleito para federal, compareceu. De malas prontas para Brasília, Elmar disse: “O PT só conseguiu ganhar na Bahia quando conquistou o governo federal. A oposição só conseguirá a vitória quando tiver a presidência. Isso influencia muito. Estamos ainda de ressaca após as eleições, mas é normal. Acredito que o trabalho da bancada da oposição foi muito bem avaliada pelos eleitores da Bahia“, argumentou Nascimento. Já o líder da bancada governista, deputado estadual Zé Neto (PT), eleito com mais de 88 mil votos, era só sorrisos. Sobre a ausência de opositores no plenário, o petista minimizou, mas aproveitou para alfinetar. “É normal (risos). Seria assim em qualquer lugar do mundo. Ainda está todo mundo meio que de ressaca das eleições. Acredito que é por ser a primeira sessão, logo nessa primeira semana. Com o passar do tempo, tenho certeza de que tudo irá voltar à normalidade“, afirmou Zé Neto.
O pastor sargento Isidório reeleito com mais de 123 mil votos, foi o 2º mais votado. Ele disse que não mudou de lado e vai continuar defendendo a família e na luta contra as drogas na Fundação Doutor Jesus.

Foto: Divulgação

Oposição pira, mas contas de Wagner de 2012 são aprovadas em comissão

quarta-feira, maio 21st, 2014

20140521-060643.jpg

Êta. Deputados estaduais que integram a comissão de Finanças e Orçamento aprovaram, na terça-feira, dia 20, desta parecer prévio elaborado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), referente às contas do governo Jaques Wagner de 2012.
A relatoria na Assembleia Legislativa ficou sob a responsabilidade do petista José Raimundo que acompanhou a decisão dos conselheiros do órgão de controle externo propondo a aprovação.
O último passo da tramitação das contas da gestão estadual é o plenário. A decisão do colegiado deve ser homologada pelos parlamentares governistas e o processo encerrado. No entanto, no que depender de Carlos Gaban (DEM), a oposição não se furtará em “marcar posição”.
Gaban é um dos mais assíduos membros da comissão de Finanças, mas não participou da reunião. De acordo com ele, não seria razoável dar presença em um espaço de “cartas marcadas”.
Embora não tenha discutido o relatório no colegiado, Gaban criticou duramente a decisão dos colegas. Para ele, as contas deveriam ser reprovadas ou, pelo menos, ressalvadas. O demista embasa o discurso através do relatório do conselheiro Pedro Lino que votou pela rejeição, sendo derrotado pelos colegas de corte.
“Não podemos ignorar algumas reincidências como a falta de controle e os baixos índices de investimentos. Dos 27.5 bilhões de reais que o Estado arrecadou em 2012 apenas 1 bilhão e 800 milhões de reais foi investido. São apenas 6%”.

Foto: Reprodução